[Resenha] Um Ano na Vida de um Gênio

Um Ano na Vida de um Gênio
Título Original: A Year in the Life of a Total and Complete Genius (Arthur Bean #1)
Autor(a):  Stacey Matson 
Editora: Geração                  Páginas: 264
Lançamento: 2016               ISBN:9788581303574
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Eu, Arthur A. Bean, vou ser famoso. Não vai ser fácil, eu sei. A sétima série já está ficando em meu caminho. Meu verdadeiro amor, Kennedy, mal me nota, e a sra. Whitehead não entende meu gênio criativo. Além disso, Robbie Zack (aquele perdedor) pensa que eu roubo suas ideias, coisa que eu não faço. Não é trapaça se acontecer de você ler coisas de outra pessoa e, em seguida, ter uma explosão de inspiração. Tenho certeza de que é o que todos os escritores famosos fazem. E eu vou ser famoso. Eu só preciso ganhar o concurso de contos deste ano… Bem-vindo a um ano na vida de Arthur A. Bean. Ele é irreverente, ultrajante… E se as ameaças de Robbie se cumprirem, ele está prestes a ter a cabeça enfiada no vaso sanitário!

Arthur Bean é um garotinho na sétima série que acredita que vai ser um grande escritor, mas antes que a fama chegue ele vai ter que lidar com todos os dilemas da adolescência e aprender que nem sempre as coisas vão ser do jeito que queremos.

Um Ano na Vida de Um Gênio traz as aventuras e desventuras de Arthur na difícil fase de ser adolescente. Ele escreve um diário e ali narra os dias na escola e seu empenho nas aulas de escrita criativa. Como citei, ele acredita que será um grande escritor e por conta disso esbanja certa arrogância por se considerar uma estrela em ascensão e aí que entra a figura de uma professora esperta que trabalha com ele para desenvolver sua personalidade e gênio forte.

Na verdade, para Arthur, a professora trabalha contra ele e não por ele, e você vai se divertir um bocado com a forma que ele conta sobre a “tragédia” que é ter esta mulher em sua vida. Eu achei bem bacana esta abordagem, pois ela é uma verdadeira orientadora e quer o melhor para nosso pequeno gênio. Ela enxerga o potencial do menino, mas preocupa-se mais em fazê-lo entender que ninguém é melhor que ninguém e devemos respeitar as pessoas ao nosso redor, em especial naquilo que se diferenciam de nós.

Arthur não se entende bem com um outro colega de turma - Robbie Zack – e, ao ser obrigado a trabalhar com ele na escola, acaba vendo que estava bem enganado sobre o outro. Na verdade ambos não se conheciam direito e acabaram julgando um ao outro de maneira errônea e até desenvolvendo um ódio mútuo. Afirmo que o começo desta interação não é fácil, mas a convivência deles foi muito positiva e eliminou o que poderia ser uma rivalidade sem propósito.

E estes dois garotos vão se aproximar bastante e até serão confidentes quando o assunto for uma certa garota. Ah! Quem nunca teve seu primeiro amor?

O livro tem uma narrativa fluida e gostosa, as páginas passam rapidinho e você leitor mais velho vai lembrar muito da época da escola. Embora o método de ensino no exterior seja bem diferente do nosso, os dilemas da juventude ainda são os mesmos e aqui e ali você vai ver que teve dias de Arthur Bean também. Em alguns momentos eu admito que perdi a paciência com o jeito teimoso do garoto, não tive aquela grande conexão com ele, mas sei que já tive essa idade e como citei, dias de Arthur também.

Já o leitor mais jovem poderá tirar bons ensinamentos desta história por estar vivendo experiências como as do protagonista e com certeza terá uma conexão maior com a obra. 




2leep.com

6 comentários:

  1. O que me faz lembrar que o meu nunca chegou :( E só agora me dei conta.
    Adorei a resenha! Quero muito conhecer o Arthur.

    Bjks

    ResponderExcluir
  2. Olá, Cida.
    Eu li uma outra resenha desse livro e perdi completamente a vontade de ler ele. Mas lendo sua resenha e vendo um outro ponto de vista sobre o livro já estava quase mudando de ideia, mas no finalzinho quando você falou sobre não ter se conectado com o personagem acabei perdendo a vontade de novo. Então acho que não lerei ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oie Cida =)

    Esses livros sempre acabam nos surpreendendo não é mesmo? Eu adoro esse tipo de enredo e não conhecia o livro. Acho que vou ter vontade de abraçar o Arthur <3 ele me pareceu ser um personagem super fofo.

    Só desanimei de saber que é série, mas se tiver oportunidade vou dar uma conferida ^^

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. tem aquele ar jovial que eu curto bastante, então eu leria com certeza
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cida!
    Pela sua resenha, dá pra ver que o livro é bem amorzinho e relaxante.
    Fiquei curiosa pra saber o que Arthur fala da tragédia da professora na sua vida. Dramático esse menino hein hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!