[Resenha] A Sala dos Répteis

A Sala dos Répteis
Título Original: The Reptile Room (A Series of Unfortunate Events #2)
Autor(a): Lemony Snicket   
Editora: Seguinte                 Páginas: 184
Lançamento: 2001               ISBN: 9788535901436
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|| 
Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: 'Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar... Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em 'Mau Começo' ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.
A Sala dos Repteis é o segundo volume de Desventuras em Série, de Lemony Snicket. Quem acompanha o blog sabe que está rolando um projeto de leitura coletiva da série. Estamos fazendo um aquecimento para a estreia do seriado na Netflix.

Os irmãos Baudelaire perderam os pais, foram obrigados a ir morar com um parente próximo e lá encontraram o nefasto Conde Olaf. Este homem asqueroso só queria por as mãos na fortuna das crianças e não poupou esforços para atingir seu objetivo. No entanto, quando nós acreditávamos que ele seria bem sucedido, a história deu aquela reviravolta e os órfãos se viram livres dele.

Agora Violet, Klaus e Sunny estão prestes a conhecer seu novo guardião, o Tio Monty. Ele é um famoso estudioso de répteis e as crianças vão se ver encantadas não apenas com o carisma do novo parente, mas também com as incríveis criaturas que ele tem em casa. Parece que finalmente teremos uma história feliz. Será?

O começo deste segundo volume soa promissor, você até acredita que as desventuras vão acabar e estas crianças vão encontrar paz. Mas nosso querido narrador logo chega com seu alerta, afirmando que aquela trégua é momentânea e que algo bem ruim esta chegando. Este narrador parece um rei do spoiler, adora dar pistas para nós. Calma! Nem por isso a história perde a graça, aí que você quer ler para saber o que de tão ruim vai acontecer.

Logo de cara as crianças até relaxam, curtem o bondoso tio e sonham com um futuro brilhante e então ele chega. Quem? Olaf!  Não é segredo que ele não desistiu da herança. Assim, mais uma vez, a impotência dos Baudelaire se pronuncia e surtamos com o quanto é difícil ser criança.

Eu acho muito legal eles não conseguirem dar um jeito nos problemas facilmente, o autor poderia ter optado por criar situações onde as crianças se safassem de maneira absurda para uma criança, mas não. Ele mostra eles congelados e sem ação (dá até nos nervos), falando mais do que devem e agindo com imprudência (Klaus em especial) e, finalmente após muitos desastres, abre oportunidades para uma fuga surpreendente e sempre possível pela união e esperança deles.

Violet a cada volume brilha mais, virei fã de carteirinha desta garota. Sua engenhosidade rouba a cena.  E acho que Klaus poderia ser um pouco mais esperto. Olaf dispensa comentários. Que vilão maravilhoso!

E temos um personagem que participa de maneira indireta e intriga, estou falando do narrador. Quem é ele? Como sabe tanto sobre os Baudelaire? Será que é Klaus mais velho ou um descendente? Ele passa a informação de ter uma história própria para nos revelar, aos poucos dá pistas de sua vida e de pessoas que fazem parte dela. Acho bem legal este mistério paralelo ao da vida dos Baudelaire.

Em suma a sequencia para mim foi ainda mais empolgante que o volume anterior. Eu sabia o que ia acontecer já que o volume foi abordado no filme, mas conferir os acontecimentos com mais detalhes é sempre bom.  O engajamento dos irmãos, sua vontade de escapar de Olaf são bastante inspiradores. A coragem deles é contagiante e, por pior que seja a situação, ainda dá para esperar por um final feliz. Em breve O Lago das Sanguessugas.  

Resenhas: Mau Começo (#1)

Venham ler com a gente! Confira a postagem inicial do projeto e lista de canais/sites participantes aqui e mais no Instagram moonlightbooks. Fique de olho!





2leep.com

12 comentários:

  1. Cida, que bom que a trama é crescente e que cada vez mais o leitor vai se engajando com a causa das crianças, sofrendo pelas desventuras delas, pelo menos para mim os problemas devem mesmo ser resolvidos devagar, senão dá na cara que não foi uma situação real e por mais que seja ficção nunca fica apenas na ficção para um leitor
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida, tudo bem?
    Sabe que esse papo do narrador me deixou bem curiosa? Nunca tinha pensado que poderia ser um dos personagens! Eu quero muuuito assistir à série, mas por enquanto não tenho planos pros livros.
    Feliz 2017 pra você, que seja cheio de alegrias! <3
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Um feliz 2017 para você também!

      Excluir
  3. Oi, Cida!
    Eu estou bastante ansiosa para a estreia da série. Não vejo a hora de chegar sexta.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz por esse segundo volume ter sido ainda mais empolgante! E agora é torcer pra série ser de fato fiel aos livros, né? Se não, com essa maratona, lembrando cada detalhe e comparando, vai ter muito o que reclamar hahaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Vida, tudo bem?

    Faz um tempo que estou querendo ler essa série, mas acabo ficando receosa por ela possuir personagens tão novos.
    Vou esperar o lançamento da série na Netflix para tomar uma decisão!

    Beijos,

    Gnoma Leitora

    ResponderExcluir
  6. Olá, Cida.
    Infelizmente eu não gostei muito dessa série. Eu amo um final feliz hehe. Como você disse, nesse segundo livro até dá aquele ar de que a coisa vai melhorar, mas não. Eu achei que teve algumas coisas absurdas sim, só não lembro se foi nesse livro, mas a Sunny faz algumas coisas que ninguém na idade dela faria.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que parte é, mas não é agora. Neste aqui está tudo de acordo.

      Excluir
  7. Oi Cida!
    Lembro que quando saiu o filme ele era os 3 livros condensados, por isso já conheço a história. Dos livros, só li o primeiro, achei meio depressivo, dá muita dó das crianças. Mas também estou curiosa pela série do Netflix.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem?
    Estou ouvindo falar muito desses livros e estou querendo assistir a série da Netflix sobre essas histórias.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cida!
    Eu comecei a montar minha coleção através de trocas no Skoob. Mas são muitos livros e quando tenho créditos não resisto e acabo solicitando outras coisas! Hahahah! Tenho os três primeiros e li dois deles. Realmente Olaf é um vilão maravilhoso, desses que a gente ama odiar. Também adoro a Violet! Doida para a estreia da série!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  10. Que legal... amei sua resenha
    Bao Conhecia ainda essa serie
    Seguindo seu blog ja
    Bj
    Só os Loucos Sentem
    Instagram
    Fan Page
    Google +

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!