[Resenha] Mau Começo

Mau Começo
Título Original: The Bad Beginning (A Series of Unfortunate Events #1)
Autor(a): Lemony Snicket   
Editora: Seguinte                 Páginas: 152
Lançamento: 2001               ISBN: 9788535900941
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere". Em 2005, Jim Carrey estrelou uma versão cinematográfica dos três primeiros livros da série, no papel de conde Olaf.
Mau Começo é o primeiro volume de Desventuras em Série, de Lemony Snicket. A série publicada no Brasil pela Editora Seguinte já foi adaptada para os cinemas e em breve chega em formato de seriado pela Netflix e quem acompanha o blog sabe que em parceria com a Seguinte está rolando um projeto de leitura coletiva da série. A presença de vocês nesta empreitada é imprescindível. :)

Esta série conta a história dos irmãos Baudelaire: Klaus, Sunny e Violet. O livro começa nos apresentado os três curtindo  um passeio tranquilo, quando chega a terrível notícia da morte dos pais e os antes filhos passam a ser os atuais órfãos. E este é apenas o começo da maré de azar e desventuras que vão ter que enfrentar.

Levados pelo executor do testamento dos pais, os irmãos se vêem sem nada além da roupa do corpo e uma fortuna que ainda não podem por as mãos. Somente quanto Violet completar 18 anos poderão receber o legado dos pais e até lá vão ter que ir viver com um parente próximo. Quem seria o tutor dos Baudelaire? Apresento à vocês Conde Olaf, o vilão mais funesto e asqueroso de todos os tempos. Coitadinhos dos órfãos…

O nome da série já serve de alerta para que o leitor saiba que a história que vai conhecer não é das mais alegres, mas se nem isso fizer você se dar conta da infelicidade que aguarda as crianças, o próprio narrador ressalta isso antes dar iniciar o relato: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere". Então é culpa sua por ter o coração partido milhares de vezes se insistir na leitura.

Eu havia adorado o filme e sempre tive vontade de ler os livros, estou curtindo participar do projeto e ansiosa para ver o seriado. Vai te maratona em janeiro, vai sim senhor!

Eu já conhecia o autor de outra série – Só Perguntas Erradas – e desde lá me vi fascinada por seu humor negro e as ironias que pontuam suas histórias. Em Desventuras ele me ganhou de vez com seu narrador misterioso, que incita-nos a desistir da leitura e com isso só instiga a vontade de ler os treze volumes um atrás do outro. Cria-se com este artifício uma proximidade com o leitor, a sensação que tenho é a de dialogar com o narrador.

Claro que além do narrador temos excelentes personagens,  o conde Olaf que é um dos vilões que mais curto e os irmãos Baudelaire que são umas gracinhas. Klaus o irmão do meio é um leitor assíduo, os livros para ele são o mundo (quem aí se identifica?); Sunny é a caçulinha, que adora morder de tudo com seus únicos quatro dentinhos e sempre contribui com murmúrios na linguagem de bebês que apenas os irmãos decifram e por último temos Violet, a mais velha e gênia inventora da família. Gosto dos três, mas ela é a minha preferida, tanto pela astúcia quanto pela força para tentar cuidar dos outros e coragem para seguir em frente.

Eles são um trio. São os Baudelaire, mas também são eles mesmos e o coletivo e o individual vão ser bem trabalhados. A união deles é linda.

Eu admito que o carinho por eles vinha do filme e ler Mau Começo me deu uma sensação estar fazendo uma releitura, pois os acontecimentos aqui presentes não foram novidade. No entanto, a ordem na qual eu os conhecia é bem diferente e ler o livro me permitiu conferir as cenas de uma maneira mais profunda e detalhada. Não só deixa a história mais consistente, como evidencia o quanto os irmãos sofrem nas mãos do Conde.

Um ponto positivo da narrativa é a forma explicativa que o texto é apresentado, o jovem leitor que forma o público alvo da série, vai entender com naturalidade palavras mais complexas que surgem e ampliar o vocabulário. O leitor mais maduro vai achar este artificio educativo, além de notar que tais explicações também estão ali como um grande sinal de alerta, do tipo: Nada está tão ruim que ainda não possa piorar. Na verdade tudo aqui possui uma dualidade, possui entrelinhas. Talvez uma criança não note, até mesmo por falta de malícia, mas um adulto vai perceber assuntos perturbadores.

O uso das palavras aqui é ouro, não apenas compondo a história, mas contextualizando. Logo no começo o troca de  filhos para órfãos marca a mudança de ares.

Vivendo infortúnio atrás de infortúnio, os Baudelaire precisam dar um jeito de ficar bem longe de Olaf e provar que este homem quer roubar sua fortuna e depois matá-los, só que ninguém acredita neles. Os adultos acham que é fantasia de criança e reflexo do  choque de perder os pais. Que agonia! É tão difícil ser criança nestas horas.

Eu senti na pele os anseios das crianças, o sentimento de impotência que viviam e o medo saltou das páginas. O autor é muito hábil em envolver profundamente o leitor. Vejam que é um livro bem curtinho, mas cheio de reviravoltas e muitas emoções. O desfecho poderia marcar o felizes para sempre, mas sabemos que não vai ser assim e muitos desafios nos aguardam. Cuidado! #ocondeolafvemaí . Eu adorei!

Venham ler com a gente!

Confira a postagem inicial do projeto e lista de canais/sites participantes aqui e mais no Instagram moonlightbooks. Fique de olho!



 
2leep.com

12 comentários:

  1. Ótima resenha!
    Também fiquei agoniado com as coisas que acontecem com as crianças haha já pela imagem de não ter um final feliz, a gente acaba esperando tragédia em toda página. Li só 3 volumes mas pretendo continuar.

    Abraços!
    http://lupiliteratus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. nossa, ja vi que começou com tudo o projeto das desventuras!
    ainda não li, mas acho que me animarei
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Acredita que até hoje nem o filme eu assisti, mas bom posso ler e depois conferir o filme.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, como vai?
    Eu não peguei os livros para ler, mas sempre gostei de Desventuras em Série.
    Com certeza é uma série que quero ler em breve, pena que não vou conseguir participar do projeto agora.
    Bjs e um bom Domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  5. Olá, Cida.
    Eu não assisti o filme por isso não conhecia a história antes de começar a ler. E como sou dessas que adoram um final feliz, e como achei a história mais para infantil, não gostei muito da história. Mas só por isso porque como você disse o Conde Olaf é um vilão admirável e faz toda a diferença na história hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Olá Cida,
    Eu adoro o filme, mas não tive a oportunidade de ler o livro.
    Estou aguardando ansiosamente a série na Netflix. Eu gosto bastante do Conde Olaf, é o personagem que mais me empolga.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida, tudo bem?
    Também conhecia a história apenas pelo filme, e estou super curiosa pela série da Netflix.
    Adorei a sua resenha e fiquei com vontade de ler Desventuras em Série. :)
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida!!

    Desde que vi o filme (e adorei) tenho vontade de ler essa série!! Imagino que a gente possa sentir a agonia das crianças e ter medo até do Conde!!! Que bom que vc curtiu a leitura!! Quero ler em breve também!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oi! Ler essa série será minha meta de 2017, sempre adorei assistir ao filme. Preciso ler os livros. Bjos ♥️

    Click Literário 

    ResponderExcluir
  10. Oie Cida =)

    Como você sabe ainda não tive a oportunidade de ler os livros, mas morro de curiosidade já que essa é uma série que todo mundo fala super bem. Estou ansiosa para assistir a adaptação dela pela Netflix *-*

    Beijos e uma ótima semana para você;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  11. Oi Cida, eu não era muito ligada nos livros mas de uns tempos pra cá estou desenvolvendo um carinho todo especial pela série.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  12. Cida que legal conferir suas impressões desse livro mega famoso. Tenho os dois primeiros em edição física e os outros em ebook, mas ainda não os li. Eu confesso que gostei muito do filme e estou ansiosa para ver a série.
    Sobre os livros tentei ler o primeiro, mas dei uma parada pq achei a narrativa muito repetitiva e cansativa. Mas agora pensando nos seus argumentos pretendo tentar novamente. Beijos e valeu pela dica.

    Saudades de vc lindona!!!
    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!