[Resenha] Magônia

Magônia
Título Original: Magonia (Magonia #1)
Autor(a): Maria Dahvana Headley 
Editora: Galera Record         Páginas: 308
Lançamento: 2016               ISBN: 9788501105882
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Uma fantasia original com ótimos personagens, complexidade emocional e um universo fantástico. Aza Ray nasceu com uma estranha doença incurável que faz com que o ato de respirar se torne mais difícil. Aos médicos só resta prescrever medicamentos fortes na esperança de mantê-la viva. Quando Aza vê um misterioso navio no céu, sua família acredita que são alucinações provocadas pelos efeitos do medicamento. Mas ela sabe que não está vendo coisas, escutou alguém chamar seu nome lá de cima, nas nuvens, onde existe uma terra mágica de navios voadores e onde Aza não é mais a frágil garota enferma. Em ''Magônia'', ela não só pode respirar como cantar. Suas canções têm poderes transformadores e, através delas, Aza pode mudar o mundo abaixo das nuvens. Em uma brilhante e sensível estreia no gênero young adult, Maria Dahvana Headley constrói uma fantasia rica em nuances e cheia de simbolismo.

Magônia, de Maria Dahvana Headley, é o primeiro livro da série de mesmo nome publicada no Brasil pela Galera Record. É um livro de fantasia, com uma boa dose de aventura, segredos, amizades, relações familiares e o bom e velho romance.

Eu estava ansiosa pela chegada deste livro ao Brasil desde que havia visto ser recomendado por Neil Gaiman. Eu sabia que precisava ler. Desta vez não foi a capa bonita e a premissa que prometia originalidade, foi a opinião de um autor que adoro e acho genial que me motivou e pronto!

Aza Ray é uma menina com uma doença rara, única (só foi identificada nela) e incurável. Assim a garota ter chegado na adolescência é um verdadeiro milagre. Um belo dia, durante a aula, ela acha que vê um navio no céu e daí em diante passa a ser atormentada por pássaros e visões muito estranhas.

A vida de Aza é de casa para o hospital e vice versa. Cercada de muitos cuidados, vive da melhor maneira que pode dentro de suas limitações e é a amizade com Jason que lhe permite saber o que é felicidade.

Eles compartilham diversas peculiaridades e logo vemos que um primeiro amor está surgindo ali, no entanto, tudo muda quando algo muito triste acontece e eles são bruscamente separados. Aza foi levada para um navio voador e Jason, preso na Terra, vai usar de toda sua inteligência e determinação para encontrar a melhor amiga, ainda que as pessoas acreditem que Aza tenha partido para sempre.

A história começa com aquele jeito de ser apenas sobre uma garota doente, que prestes a morrer vai viver um amor épico e no fim vai partir deixando lindas lembranças para um garoto de coração partido e aquela mensagem de superar perdas. Ok! Só parece, pois a doença de Aza não é bem o que parece ser, assim como ela e logo estamos deixando de lado o drama e mergulhando num mundo novo de navios voadores, criaturas que são uma mistura de homens e pássaros e um lugar que existe além dos céus, com suas intrigas, políticas e eterna disputa pelo poder. Vamos descobrir a existência de Magônia. Parte lenda, parte boato. Totalmente verdadeira para aqueles que sabem para onde olhar.

É original? Sem sombra de dúvidas! A autora criou para esta série algo novo e nos permite ir com sua protagonista em uma jornada cheia de segredos e mentiras. Aza descobre que tudo o que viveu não era real, que ela mesma não era o que achava ser a agora precisa descobrir como equilibrar sua existência da Terra com a do céu.

Ela é uma menina sagaz nas primeiras páginas, que me deixou impressionada, mas logo que foi levada surpreendeu com a forma que se deixou dominar. A aceitação tão fácil de um mundo acima de nossas cabeças foi muito tranquila e eu esperava um surto ou pelo menos mais resistência. Que bom que lá pela metade da história Aza recuperou a vivacidade inicial e seguiu bem até o desfecho.
 
Já Jason foi aquele personagem que desde o começo ganhou meu carinho, conseguiu me comover mais de uma vez e mostrou o quanto um coração apaixonado é capaz de mover céus e terras por quem ama. Algumas vezes ele foi exagerado e não acho que no mundo real alguém possa fazer o que ele fez, mas ainda assim os gestos grandiosos são tão lindos, que eu não consigo ver esta história sem Jason e suas loucuras.

E Magônia, cheia de magia, é também um personagem. Na verdade  é o centro de tudo. Pouco vamos saber sobre as disputas que movem seu povo, realmente espero que no próximo volume a autora vá fundo na história deste local e nos deixe mergulhar em seus mais profundos segredos. O foco da vez foi mostrar como, mesmo sem saber, a humanidade tem uma profunda ligação com Magônia e a importância de Aza para unir estas duas espécies e locais. 

Em suma, mestre Gaiman não errou, adorei a dica.  Recomendo! Prontos para embarcar nesta esta viagem?



2leep.com

12 comentários:

  1. Oi Cida!
    Ainda não conhecia o livro, mas parece ser lindo! A história me lembrou um pouco de A Menina que Semeava, outro livro que adorei.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oiii Cida

    Amei essa história, achei super original e com certeza quero ler essa joia. Espero que publiquem a continuação em breve, me tira do sério ter que esperar eternamente pela continuação dessas séries.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  3. Olá, Cida.
    Diferente de você não gosto do Gaiman hehe. Eu achei essa premissa muito parecida com a do livro A garota que semeava o qual eu não gostei. Mas não sei se leria esse ou não. pode ser que leia se ganhar, mas acho que comprar não vou.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil! A Menina Que Semeava eu também li e como você não gostei. Magônia é diferente, pode conferir sem medo de encontrar a mesma história.

      Excluir
  4. gostei do enredo geral e apesar de não ler muitas distopias me atrai
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, esse livro parece ser tão diferente.Tão único.Não sei quais adjetivos usar rs
    mas gostei muito. :)

    beeijão ^^
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    Estou doida para ler esse livro, já é a segunda resenha positiva que vejo e só me ainda mais vontade de pegar para ler.
    Já está na lista.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro então adorei a postagem porque achei a história bem interessante. ótima resenha.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que coisa mais linda! Eu não tinha vontade de ler. Algo neste livro não havia despertado esse bichinho da leitura em mim, mas agora, conhecendo os personagens e Magônia, o bichinho deu sinal de vida.
    O que mais me chamou a atenção foi Jason, quero conhecê-lo, quero saber o que ele faz que parece absurdo, mas possível pra ele. Quero o livro!

    Bjks

    ResponderExcluir
  9. Amei, amei, amei a sua resenha amiga! A capa é linda, o enredo é fascinante e eu fiquei com muita vontade de conhecer essa história! <3
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2016/10/top-7-criancas-prodigio.html

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o livro, achei a premissa muito interessante e arrisco a dizer que leria sim essa série, apesar de ter muitos livros na estante para serem lidos e estar dando preferência para eles no momento.
    Gostei muito da sua resenha!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida, tudo bem?

    Eu achava que esse livro era um sicklit, depois fiquei feliz em saber que é fantasia! E a gente não pode ignorar uma indicação do Gaiman né? rsrsrs E que bom que vc gostou da leitura ,3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!