[Resenha] A Esperança é Uma Torta de Maçã

A Esperança é Uma Torta de Maçã
Título Original: The Apple Tart of Hope
Autor(a): Sarah Moore Fitzgerald 
Editora: Galera Record (selo Júnior)         Páginas: 176
Lançamento: 2016                                     ISBN: 9788501104557
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Um romance delicado sobre pertencimento, primeiros amores e bullying Oscar é o melhor amigo e vizinho de porta de Meg. Ele tem o incrível dom de consertar qualquer problema assando tortas de maçã perfeitas. Mas nem suas renomadas tortas conseguem aplacar a tristeza de seu pai, ainda de luto pela morte da esposa. Quando Meg recebe a notícia de que irá se mudar para a Nova Zelândia por seis meses, ela fica devastada com a ideia de ficar tanto tempo longe do amigo. Para piorar tudo, a casa de Meg é alugada pela família da terrível Paloma Killealy, que inventa todo tipo de mentiras sobre o garoto na escola. De repente, Oscar desaparece. Sua bicicleta e suas roupas são encontradas no litoral, e todos acreditam que o pior aconteceu e ele cometeu suicídio. Com a ajuda do irmãozinho de Oscar, Meg decide investigar o paradeiro dele, e por mais difícil que seja, nunca abrir mão da esperança.

A Esperança é Uma Torta de Maçã, de Sarah Moore Fitzgerald, foi aquele livro que chamou minha atenção pelo nome. Fiquei aqui imaginando o que a esperança e a torta tinham em comum. Conforme fui lendo, me vi acreditando que a esperança ia se esgotando da mesma forma que a torta vai acabando quando cada um pega uma fatia, mas na verdade não é isso. A autora quis mostrar que ambas podem ser o conforto necessário para nos manter firmes e capazes de seguir em frente mesmo quando tudo conspira para nos derrubar.

Oscar e Meg eram amigos de infância e vizinhos, passavam horas e horas sentados em suas janelas falando sobre tudo e sobre nada, até o dia que os pais de Meg resolveram passar uma temporada em outro país e eles foram separados.

Mudança é complicado e manter um relacionamento, seja qual for sua natureza, a distância não é fácil. Meg e Oscar estavam naquela fase de entender que poderiam ser mais do que amigos, mas esta separação e alguns outros fatores fizeram com que ambos dissessem as coisas erradas um ao outro e por fim se afastassem. Ela até que se saiu bem na Nova Zelândia, já ele vítima da maldade de uma nova colega, se viu envolto num mar de bullying e depressão.

Não demorou para que Meg recebesse a triste noticia que Oscar havia sumido, possivelmente se suicidado. De volta ao lar, ela se une ao irmão do garoto e decide não apenas dar um jeito de encontrá-lo, mas também de entender como um garoto tão de bem com a vida, que adorava fazer tortas de maças para as pessoas, afundou tanto.

Enquanto Meg busca o amigo, vai lembrando como ele era gentil e tinha um dom de espalhar esperança com suas deliciosas tortas de maçã. Oscar era um menino diferente da maioria, que possuia uma sensibilidade ímpar e um carisma sem igual. Uma pessoa que olhamos e sabemos que é boa em todo seu ser e por isso somos tomados pela esperança de um desfecho feliz para ele.

Até dá para saber se ele esta ou não vivo logo no começo, mas não vou revelar nada aqui, apenas digo que este livro é doce e cativante e merece sua atenção. Independente do desfecho reservado para Oscar, não deixe de conhecê-lo.

Meg é uma menina normal que comete erros como todos nós cometemos e se arrepende muito da maneira que se afastou do amigo, mas se você se colocar na pele dela vai entender, afinal ela é humana e tem medo como todos nós.

Há ainda um outro personagem que tem presença marcante da trama – Barney –, um senhor que provou as tortas de Oscar e sentiu que mesmo em sua idade avançada, a vida ainda possuía certa doçura. 

No entanto, há maldade também, como citei Oscar foi vítima de uma colega de escola e Paloma Killealy encarna bem o papel de vilã. Que menina cruel! E mesmo com toda a mensagem positiva que a história traz, os atos dela foram aquela mancha negra e infelizmente não foram punidos como deveriam. Eu sei que nem sempre vemos justiça em tudo, mas adoraria que ela tivesse recebido um belo castigo.

É uma leitura rápida, o livro é fininho e pode ser lido de uma sentada só. Vai encantar o leitor mais jovem e o mais maduro. É para toda a família.

Em suma, este livro é sobre esperança, amizade, amor e sobre nunca desistir das pessoas. E não somente aquelas desaparecidas, mas também daquelas que estão se perdendo e prestes a desaparecer. Muitas vezes um gesto de simpatia, uma palavra e generosidade, até mesmo com um desconhecido, pode ser aquilo que vai fazer a diferença para salvar alguém e até você mesmo. Gentileza gera gentileza.  Leiam!





2leep.com

8 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Se fosse pelo título, eu não leria. Pelo que você comentou, realmente essa leitura parece ser daquele tipo que te deixa refletindo sobre algumas coisas, gerando possivelmente uma ressaca.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do do título desse livro, achei muito interessante. O enredo também despertou o meu interessante por isso, eu gostaria de conhecer essa história melhor sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas o título tb me atraiu de cara. Nossa, normalmente esse não seria meu tipo de leitura, mas fiquei mesmo interessada. E, gente, peloamordedeus, preciso saber se esse garoto tá vivo ainda!!!!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  4. eu ja tinha visto o livro por ai e achei a capa linda, mas o bom é que da mesma forma que uma torta de maçã, o recheio é ainda melhor
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida!
    Não conhecia o livro, mas o título inusitado também me chamou a atenção.
    Gostei da história, é do tipo que faz a gente pensar...

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Parece ser uma ótima leitura, e bem reflexiva. O título é bem diferente, e chama a atenção para a leitura!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie Cida =)

    Assim como você também fiquei super curiosa com o nome do livro, mas como tantos livros para ler e tão pouco tempo livro acabei deixando para conferir a história dele em outro momento.

    Uma pena, pois pelo visto deixei de ler uma narrativa encantadora.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  8. Que fofura!!!!
    Muito fofinho mesmo!! Adorei!
    O título me lembrou aquele do limão, rsrs.
    Adorei a dica ♥

    Bjksss

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!