[Resenha] Noites Roubadas

Noites Roubadas
Título Original: Stolen Nights (Vampire Queen #2)
Autor(a): Rebecca Maizel 
Editora: Galera Record         Páginas: 384
Lançamento: 2016               ISBN: 9788501095480
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Um novo ano começa no Internato Wickham. Mas as coisas não são tão simples como parecem... No ano anterior, o grande amor da vida de Lenah Beaudonte morreu ao conduzir um ritual para torná-la humana outra vez. Agora, ela executou uma cerimônia idêntica para o amigo Vicken, sem nenhuma consequência drástica para nenhum dos dois. A poderosa mágica usada no culto fez mais que tornar Vicken humano. Ela atraiu alguém a Lover’s Bay... Alguém que não pertence à pequena e charmosa cidade. Ela quer o ritual; quer Lenah morta. E irá matar os amigos de Lenah um a um, até que a ex-vampira lhe entregue a fórmula. Como se não bastasse, o ritual também despertou a ira dos Aeris, os quatro elementos e mais fundamentais poderes da Terra. O resultado é uma punição capaz de esmagar o coração de Lenah... Ela deve fazer uma impossível escolha: amor ou vida; presente ou passado; anseio ou realidade.
Capa Dias Infinitos V2 DS.inddNoites Roubadas é o segundo volume da Trilogia Dias Infinitos (Vampire Queen), de Rebecca Maizel, publicada no Brasil pela Galera Record. Eu adorei o primeiro volume – Dias Infinitos –, afinal uma história de vampiros bem contada eu nunca dispenso, ainda mais no ensino médio. E, embora seja uma história sobre estes seres imortais, segue de maneira bem peculiar. Vamos recapitular.

Lenah Beaudonte foi transformada em vampira  por Rhode quando ainda era uma adolescente. Ambos tornaram-se amantes, almas gêmeas. No entanto, ao passo que ele não se deixava levar pela loucura e sede de sangue características de sua espécie, ela a cada dia ia sendo consumida de maneira doentia. Lenah tornou-se sádica e cruel e no dia que teve coragem de assassinar uma criança, ele a deixou.

O abandono não a levou pelo caminho da depressão e sim de mais e mais mortes. Lenah fundou um coven de vampiros, escolhendo a dedo aqueles que a seguiriam por séculos: Vicken, Song, Heath e Gavin

No entanto, tudo cansa e logo a imortalidade  prazerosa virou um fardo. Sacrificando-se em nome do amor, Rhode realizou um ritual inédito, que transformou Lenah em humana. E nos dias atuais em uma escola de ensino médio –  o Internato Wickham –, tivemos a história do primeiro livro, acompanhando os primeiros dias da protagonista como uma de nós e sua segunda chance de uma vida normal.

Humana e vampira. Novamente humana e… vampira. Agora humana. Um ciclo infinito de idas e vindas e Lenah sobrevivendo ao ensino médio e suas eternas disputas, buscando o amor e o encontrando em Rhode, Vicken e depois Justin.

Neste segundo volume ela está confortável com a mortalidade, mas alguém do passado volta e a obriga a encarar todo o mal que cometeu. Esta pessoa quer o ritual e vai matar todos que a protagonista ama se ela não o entregar.

Lenah é tomada pela culpa e não sabe como encontrar redenção. Sua vida amorosa também dá um giro de 360º e Justin não parece ser mais o certo. Se não bastasse isso, vai ter que ser punida por ter realizado e sido beneficiada pelo ritual que reverte a transformação em vampiro. Será que a rainha conseguirá sobreviver mais uma vez?

A narração permanece na voz de Lenah e com isso acompanhamos de perto todos os conflitos que ela trava interna e externamente. Dá para entender o peso da culpa por ter tirado tantas vidas, mas não nego que gostaria que ela tivesse sido mais fria e calculista.

O livro anterior me impressionou por trazer vampiros bem cruéis e acho que Lenah deveria simplesmente ter aceitado o que fez e seguido adiante, só que a autora optou por levar a personagem em uma busca por redenção e é exatamente esta jornada que vai nortear o rumo da trama e nos levar para um desfecho mais uma vez surpreendente. É um período de transição, amadurecimento e escolhas.

O história se alterna entre passado e presente e adoraria um livro extra todo de momentos dos anos de Lenah como rainha. Loucura, crueldade, luxúria, violência e medo. Com certeza o lado mais vil do vampirismo e que sempre me atraiu para estas histórias, pois acho que esta é a essência destas criaturas. E tal escuridão é fascinante.

Tudo o que sentirás é sangue, e isso será o fruto de tua escuridão.

Mas voltando ao momento atual, o Internato Wickham vai ser palco de muitas mortes e muitos enigmas surgirão. Não há um momento de calma nesta história, o ritmo é alucinado e tenso da primeira a última página e amei tanta ação, emoção e suspense. Não dá para prever nada e cada reviravolta foi empolgante.

Há um personagem que retorna (sem nomes para evitar spoiler) e Vicken que roubam a cena. São meus mais novos crushes com certeza e quero muito que tenham um final feliz no próximo livro, pois aqui a autora judiou de nós e deles.

Algo que enriquece mais a trama é o acréscimo de magia e os infinitos sacrifícios por amor. Nos capítulos finais surgiram também os Ocos, vampiros donos de poder e sabedoria até então desconhecidos, mas que ao que tudo indica estavam nos bastidores desde o começo mexendo os fios. Quem são eles e o que pretendem com Lenah? A chegada dos Ocos trouxe mais perguntas, mas também serviu para esclarecer muitos pontos até então obscuros.

Esta é uma série sobrenatural promissora e mesmo a protagonista tendo se destacado mais no livro anterior, ainda assim a história está ficando melhor a cada livro. Torço para que tenha sido uma fase de Lenah. O que aconteceu no final me deixou com aquele sentimento  de desespero pelo próximo volume. Que ótima deixa para a continuação! E tem ainda uma grande história de amor para torcer. Foi bem criativo e quero ver como Maizel vai conectar todas as vidas dos personagens outra vez e assim lhes dar um final feliz. Recomendo!

Apesar de seus melhores esforço, ele jamais me entenderia. Não podia saber o que era estar vivo depois de passar tanto tempo morto. Ter beijado a morte e vivido para contar.



2leep.com

12 comentários:

  1. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Pelo desculpas por não ter vindo antes, essa semana foi muito pesada para mim. Eu adoro livros de vampiros e estou sempre procurando novas dicas. Não conhecia essa trilogia ainda. Realmente o que mais chamou minha atenção foi o sacrifício por amor e os Ocos, eu sempre fico impressionada quando descubro que tem alguém por trás que talvez esteja meio que manipulando os eventos e as pessoas. Só fiquei triste de saber que ela foi má. Dica anotada com certeza. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia essa trilogia, mais uma que você me apresenta Cida e me deixa super instigada a ler. Os vampiros, sua mistica e as historias que inspiram não cansam de me instigar ao longo dos anos e cá estou eu querendo entrar no mundo dos dilemas desses personagens que vão e vem da condição de vampiros a de humanos e são atormentados por passados, decisões e inimigos inusitados. Foi para a lista! Meu consumismo literário não conhece limites kkkkkk

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. acho bacana que o livro tenha quebrado a maldição do segundo livro e se mostre tão atrativo quanto o primeiro
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiii Cida

    Não sou exatamente fã de vampiros, mas essa série me chama muito a atenção porque tem um toque mais original, que me deixa curiosa. Tenho o primeiro em casa esperando pra conferir, e se eu gostar vou esperar ansiosa a publicação do segundo por aqui.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida!

    Eu tb não dispenso uma boa história de vampiros! Não li o primeiro volume, mas fiquei interessada, Lenah parece ser uma personagem mais complexa, acho que vou gostar!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oie Cida =)

    Confesso que não saiba que esse livro se tratava de uma série de vampiros. Vi a capa e achei ela super bonita, mas não fui "atrás" para saber do que se tratava a história.

    Na verdade a sua é a primeira resenha que leio da série. Faz tempo que não lei nada com essa temática, até por que acho que tudo segue um mesmo padrão. Porém, pelo que percebi a autora aqui conseguiu trazer algo novo para a história.

    Tá ai fiquei curiosa agora.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Li o primeiro livro e gostei da história.
    Fiquei tão feliz em saber que tinha uma sequencia, pois não gostado muito do final.
    Fico feliz em saber que a personagem está melhor nesse livro.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Menina, eu fui lendo sua resenha e a parte da recapitulação e me perguntando em que galáxia eu estava que não sabia dessa trilogia.
    Eu não resisto a uma boa história com vampiros, mas desde Vampire Academy nenhuma me chamou atenção até agora.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Oiii Cida! Gostei muito da sua resenha, apesar de não gostar muito de vampiros essa parece ser uma série boa! Adorei o seu blog e já estou seguindo :D

    ***Beijokas -Hellen Barros.

    Apenas Giz | Sorteio No Blog

    ResponderExcluir
  10. Olá, Cida.
    Sou fã de livros de vampiros, mas fiquei um tempo um pouco saturada de tantos que surgiram hehe. Me interessei por essa série, que não conhecia ainda. Mesmo sendo de vampiros tem isso dela virar humana de novo, deve ser bem dificil se adaptar. Vou anotar aqui para uma futura leitura.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Nossa, não acredito que não conhecia está trilogia, eu que respiro livros 😂😂😂😂, agora vou pesquisar mais sobre eles, e colocar na lista 😘

    ResponderExcluir
  12. Aaah eu tô doida pra ler! Desde q li uma resenha sobre a obra tenho me interessado mto...adoro esse gênero! Adorei sua resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!