[Resenha] Dias Infinitos

Dias Infinitos
Título Original: Infinite Days (Vampire Queen #1)
Autor(a): Rebecca Maizel 
Editora: Galera Record         Páginas: 384
Lançamento: 2015               ISBN: 9788501095473
Capa Dias Infinitos V2 DS.indd ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Cansada de passar seus infinitos dias perseguindo e matando vítimas inocentes, Lenah Beaudonte, uma poderosa vampira da era vitoriana, decide abandonar seu coven de comparsas decadentes e transformar-se em humana. Mas o ritual capaz de transformá-la é extremamente perigoso. É necessário que um vampiro se sacrifique por ela, e não só isso; Lenah precisará passar 100 anos hibernando. Felizmente, Rhode, o grande amor da vida dela, resolve se sacrificar para realizar esse sonho. E a transformação é bem-sucedida. Após 592 anos, Lenah acorda em um corpo humano, na prestigiosa escola particular Wickham, em Massachusetts. Ela está completamente sozinha em outro século e precisa aprender a viver no mundo moderno, como uma adolescente comum. E justamente quando Lenah parece ter se adaptado à nova vida, feito novos amigos e até arrumado um namorado, o passado volta para assombrá-la. Seus ex-companheiros vampiros embarcam em uma caçada mortal para encontrá-la e capturá-la. Agora não só Lenah, mas todos que ama correm perigo. Será que ela conseguirá escapar e salvar os amigos sem revelar seu maior segredo?

 O amor, estranhamente, é o único alívio desta anarquia de sofrimento.

Dias Infinitos, primeiro livro da série Vampire Queen, de Rebecca Maizel, publicado no Brasil pela Galera Record, foi uma leitura surpreendente do início ao fim. Eu adoro histórias de vampiros e também histórias ambientadas na época do ensino médio, e ver esta mescla nesta trama foi empolgante, a receita deu super certo e vai agradar fãs dos dois tipos de histórias, mas a surpresa não é exatamente essa, o que foi inusitado foi ver alguém sendo transformado em humano.

Isso mesmo! A frase não está errada, Lenah Beaudonte, após quase seiscentos anos como a rainha dos vampiros mais cruel de todos os tempos, cansou de ser má, de matar e principalmente de não sentir. Ela queria poder chorar, ter lágrimas rolando por seu rosto e extravasar as emoções, ficar no sol e não morrer, apenas ser abraçada por seu calor. Queria simplesmente ser uma adolescente de 16 anos. Queria ser humana.

Rhode! Amante, amigo, inimigo, criador, protetor, conselheiro, enfim a figura mais importante de sua vida foi também seu salvador, através de um ritual de magia antiga tornou Lenah humana, deu lhe a chance de começar de onde tinha parado. No internato Wickham ela recomeçou.

O que conta é a intenção.

Narrado em primeira pessoa por Lenah, este livro apresenta uma trama original surpreendente e carregada de sentimentos, alternando-se entre presente e passado, nos permite não só conhecer a vampira cruel, mas também a humana sonhadora e com sede de descoberta.

A caracterização de Lenah é impecável, fiquei extremamente contente com sua construção e evolução, é nítida a diferença de uma para a outra, e mesmo assim você sabe que é a mesma pessoa. Eu teria odiado a vampira, mesquinha, egoísta e exagerada em suas ações, mas ao mesmo tempo me encantei pela jovem humana errante, que transmitia uma inocência genuína em seus atos e muita ingenuidade, pois por mais que tivesse vivido tantos anos de sangue e luxúria, as intrigas do ensino médio e a eterna disputa pela popularidade conseguiram magoá-la e assustá-la bastante.

Na nova jornada ela sabe que precisa aproveitar tudo ao máximo, pois no passado, usando sua magia, criou um coven de vampiros e seus seguidores, que acreditam que ela está apenas hibernando, vão sair em sua caçada no momento que descobrirem a verdade, possivelmente matá-la quando souberem que é humana.

E nesta vibe de viver intensamente, não se nega a paixão, logo está interessada em Justin Enos, o cara mais lindo do colégio. Dividindo seus dias com esta paquera e com a amizade de Tony, Lenah nos mostra com clareza as minúcias do disputado universo estudantil, por vir de fora tem uma visão clara e imparcial de tudo que o compõe, é algo único e revelador, mesmo sendo obra de ficção o comportamento humano retratado é verdadeiro e atribui realismo à história.

Lenah toca o leitor, é inegável a sua intensidade, não é alegre, é triste. A autora foi bem sucedida neste ponto, conseguiu fazer os sentimentos e emoções saírem das páginas, embora a adaptação da protagonista a nova realidade  tenha me feito rir muito, já que ela paga muitos micos, eu também fiquei comovida pelo que viveu e estava vivendo, pois os conflitos entre suas duas vidas é grande demais, uma mistura de sentimentos controversos.

Eu achei o maior defeito de Lenah, pois de perfeita não tinha nada, sua facilidade de apaixonar-se e não desapaixonar, isso porque só foi agregando amores com os anos, primeiro foi Rhode, depois Vicken e por último Justin, o que tanto lhe deu alegrias, quanto tristezas, e ao que tudo indica garantiu o começo do seu fim. Eu não curti a relação com o último, mas com os outros dois fiquei fascinada. Ela também era descuidada e  não ocultava nada bem seus segredos. Não digo mais nada, leiam para desvendar os amores de Lenah Beaudonte, cada um fez parte de um momento único em sua vida.

Em seu primeiro romance, Rebecca Maizel conseguiu se sair muito bem, retratou o universo adolescente com autenticidade e o vampírico em sua mais pura essência, pois aqui estes seres imortais são maus até a medula e mais ainda, sua existência ligada com magia negra, achei bem convincente a explicação da razão de não poderem sair no sol.

Momentos mais leves mesclados com alguns mais sombrios, certas horas, literalmente, prendi a respiração e esperei pelo pior. Há muitas mortes, então não se apeguem aos personagens. Gostei muito mesmo, minha única ressalva é sobre a relação com Justin, faltou algo e o romance não me convenceu, mas em nada comprometeu minha leitura, afinal ´o relacionamento dos dois não era a peça central, a existência conturbada de Lenah é o âmago da questão. Tive muitas perguntas respondidas, mas o final veio tanto para partir o coração, como para me deixar com mil pontos de interrogação na mente. Tipo isso, preciso do próximo.






2leep.com

16 comentários:

  1. Oi Cida, tudo bem flor?
    Esse livro parece ser muito bom!!! E já gostei da autora ter seguido o caminho inverso o que foi uma completa inovação. A dica está mais do que anotada pois fiquei muito curiosa.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://amanda-almeida.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi :)

    Eu não estava colocando muita fé nesse livro ... mas agora preciso ler ele desesperadamente... adoro vampiros *-* HAHAH

    Beeijos :*

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!
    Também curto histórias que se ambientam no ensino médio, mas o que me instigou a ler também foi isso de vampiros que se transformam em humanos. Achei bem original a ideia!
    Amei a resenha! Abraço!!

    ResponderExcluir
  4. como não estou lendo sobrenaturais por um tempo fico meio por fora, mas me parece ser um bom enredo para quem curte!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, amei demais esse livro. O que mais me chamou atenção foi justamente o fato de uma vampira ser transformada em humana, algo que nunca tinha visto por aí. Quase morri com aquele final, realmente não esperava pela reviravolta da trama e fiquei chocada. Estou que nem você, desesperada pela continuação.. kkk Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  6. Oi! ^^
    Ainda não conhecia esse livro e achei a história muito interessante. Gosto muito de histórias com elementos sobrenaturais, principalmente vampiros, e fiquei curiosa para conhecer melhor a trama e saber a explicação que a autora deu sobre a relação dos seres com o sol. Vou ver se coloco esse livro na minha lista de leituras.

    Beijussss;
    https://facebook.com/BlogMenteHipercriativa
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adoro livros com muitas mortes, então já me interessei por esse. haha
    Não conhecia o livro, mas sua resenha conseguiu me ganhar. Vou ler, com certeza.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  8. Amo vampiros e livros com mortes, então é claro que já estou desejando mais esse. Aindan ão tinha visto nenhuma resenha sobre ele, mas depois dessa... preciso ler o quanto antes! Final de partir o coração e que não responde as perguntas? Eita, fico maluca quando isso acontece. Quero ler!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Gostei da capa desse livro e assim como você gosto de vampiros. No momento estou lendo IAN e estou apaixonada pelos vampiros. E achei interessante isso de unir vampiros e escola. Mas apesar da resenha, não sei se leria o livro, não me convenceu muito. Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Gostei da capa, mas... vampiros?
    Ai, acho que tenho que parar com esse preconceito hahaha
    Enredo original, hein? Vampiro virando humano...
    Uma outra resenha que li foi beeem negativa, então estou em cima do muro.
    Posso até ler algo de vampiro um dia, mas acho que não será esse livro :p

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Cida!
    Adoro os vampiros e adoro ver como cada autor transforma esses seres em bonzinhos ou crueis.
    Aqui me parece que a protagonista é daquelas bem crueis, o que transmite a real essência da raça.
    Deve ser um livro bem instigante e gostaria de ler.
    “Os homens não desejam aquilo que fazem, mas os objetivos que os levam a fazer aquilo que fazem.”(Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  12. Entre tantos livros de vampiros esse tem um ótimo diferencial, Muito legal o fato de ter a transformação em humano não em vampiro. E não se apegar aos personagens? Sempre me apego tipo muito muito. E final de cortar o coração? Nossa, esse livro deve ser muito bom mesmo, daqueles de ler prendendo a respiração. Nem li esse e já quero ter ele e o próximo.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Não curto muito histórias de vampiro, mas o enredo desse livro me chamou a atenção.
    Sua resenha ter sido positiva também contribuiu bastante para meu interesse hahaha!
    Vou procurar lê-lo quando puder =)
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Cidoca!
    Poxa, eu também amo vampiros e histórias que se passam no colegial.
    Mas pára tudo! Como assim ela vira humana? rsrs
    To chocada e mega curiosa agora.
    Pretendo ler em breve e espero curtir tanto quanto você.

    Beijinhos!
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Eu estou morrendo de vontade de ler esse livro. Também amo histórias de vampiros, e ler algo de uma vampira tão antiga e poderosa virando humana, deve ser ótimo. Porém, acho que também não iria gostar desse "amor" dela com o super pop da escolar.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida, tudo bom?
    Essa é a segunda resenha que leio desse livro e confesso que estou curiosa. Quero ler mais livros sobre vampiros e a premissa mais juvenil de Dias Infinitos chama minha atenção. Achei a protagonista diferente, principalmente por querer se tornar humana. Além disso, acho interessante que a história seja literalmente matadora.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!