[Resenha] No Limite do Desejo

No Limite do Desejo 
Título Original: Take Me On (Pushing the Limits #4)
Autor(a): Katie McGarry 
Editora: Verus                      Páginas: 350
Lançamento: 2016               ISBN: 9788576864677
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Haley é campeã de kickboxing, mas, após enfrentar uma tragédia, jurou nunca mais pôr os pés no ringue. Até o dia em que o cara em quem ela não consegue parar de pensar aceita uma luta de MMA em homenagem a ela. De repente, Haley tem de treinar West Young. Cheio de atitude, West é tudo o que Haley prometeu a si mesma evitar. Ainda assim, ele não vai durar cinco minutos no ringue sem a ajuda dela. West está escondendo um grande segredo de Haley, sobre quem ele realmente é. Mas ajudá-la lutar por ela é uma chance para a redenção. Ele não pode mudar o passado, mas talvez possa mudar o futuro de Haley. Haley e West combinaram de manter o relacionamento estritamente dentro do ringue. Mas, conforme uma ligação inesperada se forma entre eles e o desejo chega ao limite, eles terão de enfrentar seus medos mais obscuros e descobrir se vale a pena lutar pelo amor.

No Limite do Desejo é o quarto volume da série No Limite, de Katie McGarry, publicada no Brasil pela Verus Editora. Os livros podem ser lidos de maneira independente, pois em cada um temos a história de um casal diferente, embora eventualmente algum dos personagem anterior apareça ou seja citado.

Haley é campeã de kickboxing, mas passou por um momento traumático que a levou a reconsiderar o papel das lutas em sua vida. O choque não só a abalou fisicamente, mas também psicologicamente, o que a levou a abandonar o esporte que antes tanto a alegrou. 

Se não bastasse isso, o pai dela perdeu o emprego e o padrão de vida da família foi afetado significativamente. De uma casa própria para abrigos e hoje vivendo de favor na casa de um parente cruel e mesquinho, que trata Haley e os demais como lixo.

A decisão de não lutar é abalada quando é atacada por dois malandros e surge um rapaz para ajudar. West faz de tudo para salvá-la, mas está em desvantagem e ela se vê tendo que ajudá-lo. A luta nas ruas faz com que ele ganhe inimigos e um desafio de luta para o qual não tem preparo. Haley não pode abandonar o rapaz e decide treiná-lo. Esta atitude os aproxima e revela que apesar de serem de mundos tão diferentes, ambos têm muito em comum.

West é um jovem de família rica, mas que carrega nas costas a culpa do acidente que colocou a irmã em uma cadeira de rodas. Esconde-se atrás de brigas e gestos rebeldes, mas na verdade é ele quem está ferido de verdade. Ferido na alma.

Haley e West são muito independentes e tentam resolver os problemas de todos que amam sozinhos,  o que sempre resulta em algo desastroso.

Esta história me transportou para um cenário diferente e para dentro de uma realidade com a qual não tenho muita familiaridade, o mundo das lutas. Acho que o único livro que li que tinha um protagonista lutador foi Belo Desastre, mas Travis não era bem um profissional, então não dá para comparar já que aqui temos a luta como esporte e profissão de muitos personagens.

Eu não nego que muitas das atitudes não fizeram sentido para mim, não que eu não tenha entendido literalmente o que aconteceu e sim porque certas paixões e ideais deste livro não são significativos para mim. Este universo ao qual os personagens pertencem não está no meu cotidiano e com isso não consegui me sentir próxima deles neste sentido, na verdade nem assistir lutas eu assisto, pois não gosto.

A forma como o avô da protagonista a julgava por ter deixado as lutas e fazia de tudo para obrigá-la a voltar me deixaram revoltada e a questão de resolver as diferenças na força eu não acho algo muito legal e sim extremamente violento.

No entanto, embora a trama seja ambientada neste cenário, há um lado humano marcante, uma jornada de dois jovens por um caminho difícil de dor e decepção. Haley e West são personagens maravilhosos e vão tocar o coração do leitor com a coragem que têm para encarar a vida e o amor infinito que dedicam as suas famílias. Os problemas deles não são fúteis e superficiais, são coisas sérias.

Esta série nunca aborda temas fáceis de lidar e nem graciosos, a autora gosta de nos apresentar protagonistas despedaçados e cheios de marcas.  Lembro como se fosse hoje como a história do primeiro casal – Echo e Noah – tocou meu coração  e, mesmo que nenhum outro par se compare aos dois, Haley e West ao seu modo também me comoveram demais.

Não entrarei em detalhes sobre cada coisa que os atormenta, mas digo que é delicioso ir descobrindo a cada página seus medos e inseguranças e vendo como ajudam-se mutuamente a colar os pedaços um do outro e superar. Não são perfeitos, ninguém aqui é, mas fazem o seu melhor. 

É uma história de amor em diversas formas, não posso afirmar que é só um romance. É sobre  amizade, confiança, lealdade, família e acima de tudo sobre superação e esperança. Não esperem por soluções fantasiosas, a história toda é muito realista e como tal muitas das escolhas da autora para definir os destinos de seus personagens não são precisamente um pote de ouro no final do arco-íris. Este lado mais pé no chão torna tudo mais vivo e crível sem dúvidas, assim como mais impactante e envolvente. 

Então, mesmo o mundo que cerca os personagens não sendo algo comum para mim, a história foi incrível e me permitiu navegar por águas até então desconhecidas. Vejo cada leitura como uma viagem, uma experiência de emoção e aprendizado, assim No Limite do Desejo foi ímpar e me proporcionou grandes momentos. Um livro com uma ótima trama, personagens com carisma e emoções que saltam das páginas. Recomendo.

Nota: O próximo volume - Chasing Impossible -,  será protagonizado por Abby, uma jovem traficante que ajudou muito West neste livro. Eu achei esta garota intrigante e estou curiosa para saber o que esconde por trás de uma indiferença fingida e uma dureza evidente. 




2leep.com

12 comentários:

  1. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Eu já li uma série de lutadores, mas eles eram profissionais, praticavam o esporte, não era um meio de resolver problemas, de machucar pessoas como parece ser o caso aqui. Fiquei imaginando o que se passa na cabeça dele, olhar sua irmã todos os dias e se sentir responsável pelo estado dela, e o pior é permanente. Uma culpa como essa pode matar alguém, pode levá-lo para um caminho nas ruas que não tem volta. Tenho certeza de que irei me emocionar com a história deles. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida!
    Não li nenhum livro da série ainda... Mas achei legal a personagem feminina ser lutadora, nunca li um livro assim. Quero ler!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. nunca li nada da autora e confesso que estou até mesmo um pouco perdida com esse enredo... de verdade não acho que seria uma leitura que me prenderia
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!

    Não li nenhum da série, mas fico feliz em saber que é possível ler de forma independente! Isso ajuda muito, assim posso começar por este <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oie Cida =)

    Li apenas o primeiro livro dessa série e adorei *-*
    Quero muito ler os demais livros, mas sempre que penso que a série acabou a autora me lança mais um livro rs... Assim fica dificil, não é?

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Ainda não li nada dessa série, mas confesso que fiquei curiosa sobre o livro da traficante hahhahahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Olá! Adorei a resenha! Não conhecia a obra, já estou curiosa pra conferir a série!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Vejo muitos comentários positivos sobre essa série, e confesso que tenho vontade de ler ela, especialmente esse livro. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  9. Li o primeiro e ameei, agora tenho que ler os outros. Amei a resenha, ficou muito boa.
    Beijoos!
    Refúgio da Ju

    ResponderExcluir
  10. Gostei da ideia do livro especialmente por ir além do romance e abordar amizade, confiança, lealdade e família, coisas que fazem parte daquilo que mais me interessa na vida. A pegada realista também chama atenção, dependendo do meu momento prefiro algo mais fantasioso, mas vez ou outra gosto de encarar a realidade e pelo filtro da literatura, me ajuda a encara minha própria realidade!

    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha, eu até agora li somente o primeiro livro e adorei. Os outros estão na minha lista, mas como ela não para de crescer ainda não tive oportunidade de ler.

    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!