[Resenha] Frozen - Mundo de Gelo, Coração de Fogo

Frozen - Mundo de Gelo, Coração de Fogo
Título Original: Frozen (Heart of Dread #1)
Autor(a): Melissa de la Cruz, Michael Johnston 
Editora: Bertrand                 Páginas: 308
Lançamento: 2016               ISBN: 9788528620498
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Melissa e Michael criam um universo distópico em Frozen. A obra se passa em Nova Vegas, uma cidade outrora cheia de brilho, mas que atualmente é coberta de gelo. A protagonista, Natasha Kestal é uma jovem crupiê à procura de uma saída. Como muitos, ela ouviu falar de um lugar mítico simplesmente chamado de Azul, um paraíso onde o sol ainda brilha e as águas são turquesa — e um lugar onde Nat e seus semelhantes não serão perseguidos, mesmo que seu segredo mais obscuro venha à tona. Mas o caminho para o Azul é traiçoeiro, senão impossível de atravessar, e sua única chance é apostar em um grupo de mercenários liderados pelo arrogante Ryan Wesson para conduzi-la a seu destino. Ciladas e perigos os aguardam em cada esquina, à medida que Nat e Wes se veem atraídos um pelo outro.
Frozen é o primeiro volume da série Heart of Dread do casal Melissa de la Cruz e Michael Johnston, publicada no Brasil pela Bertrand. A autora é bem conhecida pela serie Blue Bloods e The Beauchamp Family,mas esse foi meu primeiro contato com seu trabalho e gostei bastante do que encontrei.

Temos aqui um cenário distópico, onde o mundo congelou e o lixo tomou conta dos mares e grandes territórios. Frio, fome, desespero e uma nova sociedade construída sobre destroços. É uma realidade fria e impessoal, onde as pessoas sobrevivem de maneira estranha e perigosa.

Aqueles que possuem olhos claros são tidos como extremamente perigosos e caçados como animais. Dizem que estas pessoas têm poderes, que precisam ser contidas. São os marcados. Por conta disso quem consegue se disfarçar vive clandestinamente.

Natasha Kestal está inclusa nesta parcela da população e ao que tudo indica possui mesmo dons especiais, tanto que é usada pelo governo como uma arma, mas graças a uma voz em sua cabeça consegue escapar.

A voz desconhecida, que a garota não sabe o que ou quem é, a ajuda e aconselha guiando-a na busca pelo mapa de Anaximandro. Este é o único meio de chegar ao Azul, último local onde a humanidade poderá reencontrar o que perdeu e quem sabe se salvar.

Quando encontra o mapa, Nat contrata Ryan Wesson para ajudá-la a atravessar as fronteiras em busca deste paraíso, só que isso configura um crime e juntos eles quebrarão regras e farão uma travessia cheia de desafios.

Antes de mais nada, aviso que não tem nada a ver com o Frozen da Disney, o que temos aqui é bem diferente. Vamos lá!

Fazia tempo que eu não lia uma distopia e esta veio em boa hora. Adorei este universo de Frozen, que além de ter as características de um mundo atingido por uma grande catástrofe (tão típico do gênero), ainda traz em sua trama um toque de magia. Os autores misturaram estes dois elementos de maneira interessante e o resultado é uma história criativa e feita para ser desvendada.

Embora as causas deste congelamento não sejam esmiuçadas, você consegue entender bem o contexto geral e sentir na pele o desespero dos personagens e o quão crítico está sendo viver em nosso planeta nesta situação. A maior parte da história acontece durante a travessia de Nat, mas os relatos dos vários personagens sobre suas experiências e tudo que a protagonista enfrenta durante  a viagem evidenciam bem o caos.

A narração é em terceira pessoa, focada em Nat e Wes, e com isso temos uma visão ampla da trama. Podemos até mesmo saber o que eles estão pensando, praticamente é como se fosse em primeira pessoa, tão próximos ficamos dos personagens.

O texto é de uma fluidez enorme e os capítulos curtos terminados em momentos de grande importância fazem você não resistir e ler mais um e depois mais um... prometendo que depois daquele vai dar uma pausa. Quando vê o livro acabou e a vontade de ter o próximo é enorme.

Senti falta de alguns detalhes, mas acredito que nos demais volumes os mesmos estejam presentes e eu consiga eliminar algumas dúvidas, mas nem isso prejudicou a leitura, pois a ação que domina a trama e os perigos que Nat enfrentou com Wes me empolgaram tanto que devorei  livro.

É bem gostoso encontrar uma história que não permita ao leitor adivinhar o que virá na próxima página. O que foi apresentado aqui foge do clichê e temos muitas surpresas. O lado social, político e econômico é bem desenvolvido e ainda há uma espaço para o romance. Embora  o mesmo seja super fofo, não se torna o foco central de Frozen.

Como citei há um toque de magia e as criaturas fantásticas que foram apresentadas, bem como a mitologia ao redor delas e das pessoas de olhos claros, são muito boas. Eu só não queria estar lá, pois com meus olhos claros eu viveria sendo caçada.

Num local onde os livros são raridade e ler não significa algo importante, temos desertos de gelo e pessoas marcadas. A água potável é um tesouro. 

Nat e Wes com sua coragem, ousadia e carisma vão ter que ser muito espertos para sobreviver. Eles são uma dupla de personagens nota dez e dividem o espaço com uma galera de mesmo calibre. Há mocinhos e vilões que se destacam pelo oportunismo. O caráter humano é constantemente testado e fica difícil determinar quem está certo ou errado nesta selva.

Com uma proposta original, personagens fortes e uma narrativa envolvente, Frozen é um ótimo começo para uma série promissora. Recomendo para amantes de distopia, fantasia, aventura e romance. Há um pouquinho de cada para agradar o grande público. Não deixa passar!

Heart of Dread




2leep.com

11 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Menina, eu jurava que esse livro tinha a ver com o filme Frozen hahhahahahhaha Ainda bem que não
    Eu já algumas resenhas sobre ele e achei bem interessante essa mistura de magia e distopia.
    Devo dizer que amei essa capa.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio de aniversário Balaio de Babados e Postando Trechos
    Participe da promoção 1 Ano de Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  2. Em primeiro lugar, eu preciso dizer que eu estou completamente apaixonada por essa capa. Sério, linda demais! Eu também fiquei encantada pelo enredo e adoraria conhecer melhor essa história!
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. promete ser bem eletrizante, né? distopia sempre é e quando tem uma cheia de elogios assim é de ficar ligadinho
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Uma obra incrível! Qro dmais conferir! Me apaixonei logo de cara desde q vi o lançamento, já vi o filme, mas qro mto ler!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Faz também que eu também não leio distopias e fiquei feliz em saber que Frozen é uma boa aposta. Só vejo elogios a respeito dele e quero ler o quanto antes <3 ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida!!

    Faz tempo tb que não leio uma distopia, mas realmente essa parece ser bem interessante. Capítulos curtos são ótimos, parece que a gente lê mais rápido! <3 Ótima resenha como sempre!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oie Cida =)

    Eu adoro distopias, porém de uns tempos para cá a sensação que eu tenho é que um autor vem copiando a formula do outro. Confesso que a primeira vista esse livro não tinha me chamado a atenção, mas a sua é a segunda resenha positiva que leio dele. Acho que vale a pena dar chance, não é?

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida! Muito bom encontrar sua resenha, porque eu jurava que era alguma coisa relacionada ao filme! Hehehe! Gostei! Eu não costumo ler distopias, mas gosto do gênero. Essa mistura com a magia deve ter ficado boa. Fico louca (de um jeito bom) com esses livros cujos capítulos terminam deixando ganchos, fica bem difícil interromper a leitura, né?!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  9. Tinha uma considerável expectativa com esse livro, mas muxeiii.... Distopia me murcha! Como você disse que tem um toque de magia não tiro totalmente da minha lista e vou continuar acompanhando as resenhas, afinal sou geminiana e posso mudar de ideias... Mas morguei um pouco com o livro só pela Distopia!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Olá Cida,
    esse livro parece ser muito interessante, eu com certeza arriscaria uma leitura, ainda mais com essa capa ♥
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  11. Olá, Cida.
    Achei que era o livro do filme hehe. Adoro uma boa distopia e essa me interessou bastante. Ainda mais com esse toque de magia e mitologia que são outras coisas que amo. Já vou colocar na minha lista de desejados.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!