[Resenha] Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar

Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar
Título Original: Nine Rules to Break When Romancing a Rake (Love By Numbers #1)
Autor(a): Sarah MacLean 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 384
Lançamento: 2016               ISBN: 9788580415049
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.
Nove Regras A Ignorar Antes de se Apaixonar é o primeiro volume da série Os Números do Amor, de Sarah MacLean, publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. Eu já havia lido outros livros da autora, mas nenhum foi tão apaixonante como este aqui. Se os próximo seguirem nesta linha, vou ficar muito feliz.

Calpúrnia Hartwell debutou por dez longo anos e nada de um casamento. Cansada de chá de cadeira, comentários mordazes dos amigos e familiares e de ser considerada “passiva”, ela resolveu se tornar uma solteirona ousada. Callie elaborou uma lista com nove desafios, coisas que poderiam comprometer para sempre sua reputação. Entretanto, ela não estava nem aí para este detalhe, queria apenas viver aventuras que fizessem a vida valer a pena, para que assim pudesse sentir um gostinho do que era ser feliz. 

1. Beijar alguém... apaixonadamente; 2. Fumar charuto e beber uísque; 3. Montar com as pernas abertas; 4. Esgrimir; 5. Assistir a um duelo; 6. Disparar uma pistola; 7. Jogar (em um clube para cavalheiros); 8. Dançar todas as danças de uma baile; 9. Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.

O primeiro item da lista é posto em prática na noite que a irmã caçula de Callie fica noiva e o irmão mais velho lhe incentiva a ser mais ativa. O fato é que nossa protagonista bebe um pouco demais e sai pelo meio da noite em busca daquele que sempre lhe fez suspirar, Gabriel St. John, o marquês de Ralston. Simplesmente o maior libertino da Inglaterra. Imaginem como cumprir esta lista foi empolgante?

O livro é divertido do começo ao fim, mas também adoravelmente romântico. Callie e Gabriel formam um dos melhores casais de romance de época que já conheci. Eu tenho queda pelos libertinos, adoro vê-los se apaixonando e não sabendo lidar com o sentimento. Sempre torço para estes homens fogosos e sedutores tenham um par de personalidade tão vibrante quanto a deles e Callie foi a medida certa para este papel. Ela até aparenta ser sem graça nas primeiras páginas, mas logo mostra que é corajosa e atrevida.

E Callie é adorável. Uma jovem que nos cativa por ser tão romântica e sonhadora, sem nunca ter tido a chance de ser feliz. Ela não pede muito, são coisas simples que deseja. Sua ansiedade por cada uma delas, mesclada com uma personalidade que se recusa a ceder frente aos mais fortes, a torna uma mocinha pela qual torcemos de imediato.

E ele é um incêndio, mas não um canalha, então não julguem Gabriel sem conhecer suas motivações para agir como age.

Callie nunca acreditou que um dia estaria tão próxima do homem de seus sonhos, sempre que lia um livro imaginava ele como o mocinho, mas por ser tão recatada sabia que Gabriel não era homem para ela. E ele por seu lado, até a noite do beijo, nunca havia reparado de verdade da moça.

O fato é que Gabriel tinha acabado de descobrir uma irmã  - Juliana –, e precisava de uma tutora para inserir a jovem na sociedade. Callie decididamente caiu no seu colo e era ideal para a tarefa. Ele aproveitou e fez um acordo: um beijo se ela cuidasse da apresentação de Juliana. E este acordo foi bem pago muitas e muitas vezes.

Um acordo, uma lista e duas pessoas que não conseguiam evitar a atração mútua. Podem esperar por cenas quentes e apaixonadas, mas que mostram o nascimento de um grande amor. Gabriel é um libertino, mas boa pessoa e trata Callie com tanto carinho e afeição que o nosso coração derrete. É claro que ele não admite estar apaixonado e eis aí o grande desafio, ela quer ser amada, não apensas desejada.

Para deixar a jornada dos dois mais interessante, nosso marquês decide ser o cúmplice dela na execução de cada item da bendita lista e aí as risadas são garantidas.

No entanto, esta lista é uma crítica bem feita a posição limitadora da mulher na conservadora sociedade inglesa de meados de 1813-1823. É muito interessante observar os comentários de Callie ao cumprir cada item, ressaltando como os homens não dão valor a toda a liberdade que possuem. O ato de fumar ou beber para eles tão corriqueiro, foi para ela um bater de asas, um quebrar de grilhões sem igual.

Em relação ao romance, é empolgante e se desenvolve de maneira perfeita, sem aquela pressa que faz com que não acreditemos que o sentimento seja sincero. A autora sabe como criar expectativas sobre o momento decisivo, construindo a relação enquanto apresenta o casal em detalhes, suas famílias e amigos. Vamos saber sobre diversos aspectos da vida de cada um e com isso já somos apresentados aos próximos protagonistas, que são os irmãos de Gabriel: Juliana e Nick. Tomara que Benedick, irmão de Callie, ganhe uma história também.

Gabriel e Callie sem dúvidas foram feitos um para o outro. Estejam certos que este casal vai roubar seu coração. Eu até agora estou suspirando ao lembrar do momento que ele a decifra, que coloca em palavras tudo o que aprendeu sobre aquela mulher que o ganhou por ser original e buscar seus sonhos sem medo.

Narrativa fluida. Personagens bem construídos. História libertadora e intensa. Diálogos espirituoso e inteligentes. Drama e romance na medida certa. Crítica social sutilmente inserida. Sedutor, jamais vulgar. Uma casal de carisma. Um romance convincente.  Nove Regras A Ignorar Antes de Se Apaixonar é uma história com um toque meio de contos de fadas, daqueles mais doces. É para rir muito, para seduzir, suspirar e até mesmo deixar algumas lágrimas escaparem. Recomendo.


Beijos não devem deixá-la satisfeita… Eles devem deixá-la querendo mais. 

2leep.com

21 comentários:

  1. Não sou fá de romance de época, mas tens uns que são impossíveis de não amar, ainda mais quando são bem construídos como é o caso desse.
    Sem contar a narrativa clara e perfeita.
    Ótima resenha, beijo.

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Cida,
    Também adoro os libertinos dos históricos haha
    E gente, já queria ler algo da Sarah, agora sabendo que tem uma xará minha e que ainda terá um livro seu...já quero!!!
    Amei a dica e fiquei com pena dela, por está dez anos tentando desencalhar, coitada.

    tenha uma ótima semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. Olá, Cida.
    Já estou suspirando só de ele sua resenha. E amei que você confirmou tudo o que eu esperava desse livro. tanto que solicitei ele como um dos dois livros de cortesia da Arqueiro, mesmo sendo do mês passado hehe. Esse casal parece que vai dar o que falar e espero que seja um dos meus favoritos também. A capa eu amo demais.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Nossa que lindo, já tinha visto esse lançamento pela fan Page da editora, e eu estou louca para lê-lo, gostei das regras imagino a confusão que não casou essa lista, adoro redenção dos cafajestes, e esperar dez anos por um casamento é muito para qualquer uma.
    Gostei das atitudes, descrita na resenha, ela parece ser bem ousada.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  5. Sarah virou uma das tops favoritas, afinal seu enredo mágico que mistura a sensualidade do romance com o ar feminista de Callie, libertando-se de regras tão unilaterais em prol do desejo de viver foi lindo de ler!
    apaixonei
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Cida =)

    Infelizmente não consegui curti tanto esse livro como eu esperava. Achei a protagonista um porre e a narrativa um tanto repetitiva. Porém adorei o Nick e a Juliana e estou bem curiosa para ler os livros deles.

    Ótima resenha ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Ane? Puxa, que pena que você não curtiu este livro, comigo funcionou bem. Quem sabe os próximos sejam melhores para você.

      Excluir
  7. Oi Cida! Estou doida pra começar a leitura logo! Adoro um romance de época e por ler a sua resenha fiquei mais ansiosa ainda!! rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Eu descobri que esse livro faz parte de uma trilogia (até agora)e e decidi subir ele na lista de prioridades de livros de época que vou ler.
    Essas regras bem aí devem render uma boa história e muito engraçada.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Quem não tem uma queda pelos os libertinos né? Bom, não sei o motivo de ainda não ter lindo esse livro. A capa tão linda, assim como o enredo. Sou apaixonada por romances de época.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá Cida tudo bem?

    Pela sua resenha vejo que essa é mais uma série que a Editora Arqueiro acertou e vai fazer sucesso, é muito bom quando o livro agrada e nos surpreende.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida,
    Confesso que vi a capa do livro e não fiquei tão curiosa com a leitura, mas depois da sua resenha já vi que vai para a minha lista. Adorei ♥
    Bjs
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  12. Oi, Cida! Eu ainda não entrei na onda dos romances históricos, mas tenho visto resenhas de vários que me deixam com vontade de começar. Uma coisa que eu vejo na maioria deles, inclusive nesse da sua resenha, é que as protagonistas são românticas, mas são também ousadas, apesar da passividade que se esperava delas nessa época. A lista que ela fez deixa isso bem claro e parece garantir uma leitura bem divertida!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Estou totalmente apaixonada!!!!! Essa é a segunda resenha que leio desse livro hoje, e ele parece ser tão romântico, daqueles que irão nos fazer suspirar, nos deixar leves e rindo à toa. É a minha cara!!! Preciso desse livro, risos... Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Estou doida pra ler esse livro, curto muito um romance de época e a escrita da Sarah Maclean, e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  15. Oi Cida!
    Estou curtindo muito essa onda de romances de época e não vejo a hora de poder ler esse!

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  16. Nossa, que capa mais fina e delicada, dessa eu gostei! Coitada da mulher, tão boa e solteirona. E olha que 28 anos naquela epoca é quase uma veia hahahha fiquei bem curiosa pra ver como vai terminar, se bem que é uma serie ai vai demorar pra saber o final, mas ainda sim fiquei interessada em ler! :D

    ResponderExcluir
  17. Cida!
    Romances de época são meu fraco e quando tem uma narrativa fluida e personagens bem construídos, não tem como não desejar a leitura.
    “Muitas palavras não indicam necessariamente muita sabedoria.” (Tales de Mileto)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Essa será minha próxima leitura, será lido agora em maio no mês das noivas e amei saber o quanto ele é romântico e com toques de contos de fadas. Adoro romances de época e só leio elogios a esse, estou cada dia mais curiosa. Enfim mais uma vez foi ótimo saber sua opinião sobre essa leitura apaixonante. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  19. Guardei a sua resenha para quando eu tivesse terminado de ler o "Nove Regras..." e olha concordo com CADA LINHA! O livro é muito bom, bem escrito, intenso em tudo. No humor, na emoção e na parte sensual. Callie me ganhou, me identifiquei muito com ela, até porque ela não é a tradicional protagonista esguia, barriga lisa, ela é gordinha, proporcional, não é uma beldade, apesar de não ser feia, acho que ninguém realmente é feio, algumas pessoas apenas não se descobriram e foi lindo vê ela se descobrindo e o Gabriel...aaaaaaaaahhhhhhhh um dos meus favoritos!

    Enfim, amei sua resenha!

    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Realmente parece mto bom msm. Romance de época não tem como não gostar e admirar...
    Qro dmais conferir a série e me encantar ainda mais...
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!