[Resenha] A Queda dos Anjos

A Queda dos Anjos
Título Original: Angelfall (Penryn & the End of Days #1)
Autor(a): Susan Ee 
Editora: Verus                      Páginas: 279
Lançamento: 2016               ISBN: 9788576863786
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||  
Quando o mundo que conhecemos está prestes a ser arrasado, é preciso apostar tudo na redenção. Os anjos do apocalipse chegaram — e vieram para aterrorizar a humanidade e acabar com o mundo moderno. Gangues de rua tomam conta do dia, enquanto o medo e a superstição dominam a noite. Quando anjos guerreiros sequestram uma menininha indefesa, sua irmã mais velha, Penryn, fará o que for preciso para salvá-la. Até mesmo um acordo com um anjo inimigo. Raffe é um guerreiro caído, que perdeu as asas. Depois de eras lutando suas próprias batalhas, ele é resgatado de uma situação desesperadora pela jovem Penryn, que concorda em ajudá-lo — desde que ele mostre a ela como encontrar sua irmã. Viajando por um mundo sombrio e perigoso, eles podem contar apenas um com o outro para sobreviver. Juntos, vão em direção à fortaleza dos anjos em San Francisco, onde Penryn arriscará tudo para resgatar sua irmã, e Raffe se colocará à mercê de seus piores inimigos pela chance de voltar a ser inteiro.
A Queda dos Anjos, de Susan Ee, é o primeiro livro da série Penryn & the End of Days, publicada no Brasil pela Verus Editora. Eu resolvi ler este livro por ser fã de histórias de anjos caídos. Pode até ser um tema considerado clichê, mas tal como histórias de vampiros, sempre conseguem me agradar.

E Susan Ee foi feliz nesta empreitada, a começar por trazer uma história que inovou o tema para mim e conseguiu me deixar tanto encantada como espantada em igual medida. É uma mistura de fantasia com distopia, uma aventura interessante e ágil de se acompanhar.

O mundo como conhecemos deixou de existir. Abateu-se o caos sobre a Terra e o que restou para a humanidade é um planeta em ruínas e a escassez de alimentos e conforto. As gangues tomaram conta das ruas e reina a barbárie e selvageria. O mundo civilizado retrocedeu ao ponto de seres humanos considerarem devorar semelhantes e tripudiar em cima de cadáveres para tentar sobreviver.

O que assusta é o que tornou esta situação real, o que trouxe o apocalipse para a terra foram os anjos, mostrados nesta obra como bestas cruéis e  impiedosas, que tratam a humanidade como algo pior que lixo.

Neste cenário inóspito, conhecemos Penryn, uma garota que tenta manter a irmã paraplégica Paige e a mãe insana em segurança. Na busca por um local melhor para viverem, ela testemunha uma luta entre anjos nas proximidades do Vale do Silício. Espantada ao ver quatro lutando contra um e arrancando as asas daquele que estava em desvantagem, ela se envolve na confusão e desperta a ira das criaturas celestiais.

Sua irmã é capturada por um deles e Penryn fica atada ao anjo ferido, precisa ajudá-lo para que possa descobrir onde fica o local que Paige pode estar. Raffe não é muito amistoso a princípio, não deseja uma aliança com uma humana, mas usando de um pouco chantagem e uma boa conversa, ela o convence a ser seu aliado.

Penryn precisa encontrar o Ninho da Águia para resgatar Paige e Raffe precisa chegar no mesmo lugar para recolocar suas asas. É da premissa de uma jornada fadada ao fracasso que a autora nos conduz por esta história cheia de selvageria e reviravoltas.

Eu achei a trama forte e bem sangrenta, embora exista uma faísca entre Penryn e Raffe não é uma história voltada para o romance de um anjo caído com uma humana. Primeiro porque ele não caiu, é na verdade um arcanjo visto como ameaça aos outros na mesma posição. Fica evidente que uma disputa política se desenrola entre estes seres, cheia de muita intriga e traição, contudo neste primeiro volume a autora não traz muitas explicações neste sentido.

O que temos em foco é a jornada de Penryn e Raffe, enquanto como pano de fundo vemos a luta da humanidade para sobreviver e encontrar um meio de destruir os anjos. Estes dois ângulos da história se cruzam em várias partes da obra e no desfecho acabam se unindo com primor. As histórias da garota, do arcanjo e da humanidade se tornam uma só, mas ainda com um futuro nada previsível.

A narrativa em primeira pessoa, na voz de Paige, é ágil e não se estende em longas descrições. Vamos conhecendo o universo de Ee na prática, ou melhor dizendo, em cenas de muita ação, pontuadas com aspectos que dão um ar bizarro e sangrento para a trama.

Eu já vi em outras obras cenários distópicos de dar medo, mas este aqui é cheio de surpresas que causam verdadeiro horror. Não digo isso apenas pelo que Paige e Raffe encontram vagando pela Califórnia, mas pelo que a autora ousou mostrar dentro do refúgio angélico. Lá é tanto um antro de pura luxúria  (mais comum aos demônios do que aos anjos), quanto um espaço propício para algo que aproxima os seres celestiais de uma nova versão de cientistas loucos. Eu achei esta abordagem mais pesada fascinante, tirou aquele ar mais sonhador e adolescente que obras como Fallen e Hush, Hush apresentam e trouxe algo mais maduro.

Penryn é jovem, mas com alma de uma adulta. Foram tantas as responsabilidades que encarou desde que o mundo ficou destruído, que acabou amadurecendo precocemente. Ela é forte e corajosa, mas em determinados momentos deixa transparecer que é ainda uma menina que quer ser cuidada pelos pais, não o contrário. E não pensem que a vida da garota ficou ruim por conta do quase fim do mundo, pois logo ficamos sabendo que mesmo antes, nada era simples. Sua mãe sofre de sérios problemas mentais, ao ponto de em raros momentos de lucidez ter matriculado Penryn em diversas aulas de defesa pessoal, para que quando necessário não fosse vítima de sua genitora. É ou não aterrador sua mãe ser uma ameaça?

A vida de Penryn é abordada totalmente e ficam em segundo plano maiores detalhes sobre o caos. Acredito que saberemos mais sobre como isso aconteceu, sobre os jogos de poder entre arcanjos e sobre cada um deles nos próximos volumes, afinal é uma série e a autora não iria entregar tudo logo no livro inicial.

O que vimos agora foi a apresentação do cenário como ficou após o apocalipse e a formação de uma resistência para por fim ao caos. Também há a relação de Penryn e Raffe que  é construída aos poucos e de maneira divertida, ambos teimosos demais acabam nos fazendo sorrir com seus preconceitos e ideias errôneas sobre as espécies. É uma folga bem-vinda no meio de tantas agruras.

O final foi trágico e pesado para nossa dupla. Eu senti um bocado pelo que lhes foi reservado e torço para que Susan Ee permita um alívio na vida deles futuramente, mas acabei lendo a sinopse da sequencia e acho que algo pior os aguarda.

É uma história muito boa, provando que a imaginação da autora tem grandes asas e voa longe (não consegui evitar o trocadilho), um outro patamar para o tema anjos e humanos. O sarcasmo dos diálogos é memorável, tornando a leitura viciante. Esqueçam anjos bonzinhos, eles são piores que demônios. Você vai encontrar uma protagonista de língua afiada e um candidato a herói que sabe seduzir com silêncio e  gestos comedidos. Há ainda uma dose de mistério como a cereja do bolo. Espero que leiam e se surpreendam, assim como eu fui surpreendida.  


2leep.com

16 comentários:

  1. Oi Cida!
    Não costumo ler histórias sobre anjos, mas essa tem uma premissa muito interessante. Misturar distopia com sobrenatural parece ter dado muito certo.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Achei a premissa bem interessante. Também gosto de livros nesse estilo, mas acabei dando uma pausa nessas leituras porque li bastante do gênero. Pretendo retornar a ler e esse livro me pareceu uma ótima leitura; gosto quando as autoras trazem personagens mais maduros.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!
    Faz tempo que não lia algo de anjos caídos e esse livro era justamente o que procurava.
    Curti que o livro deve ser mais sangrento que os que estamos acostumadas.
    Esses anjos devem parecer com os que aparecem em Supernatural: quase pior que os demônios.
    Anotei a dica e pretendo ler o mais rápido possível.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Mês das Mulheres em Dobro
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  4. Cida, a estória parece ser muito boa mesmo! Não me lembro de ter lido alguma estória com anjos, mas esta me deixou bem curiosa para descobrir mais sobre os personagens, esta guerra entre anjos e humanos e claro, a busca de Penryn pela irmã e de Raffe por suas asas.
    Enfim, adoro narrativas bem construídas e A Queda dos Anjos tem tudo para se tornar uma grande e inesquecível história.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, tudo bom?
    Apesar de ser considerado clichê, também adoro histórias com anjos.
    Infelizmente, não tive tanta sorte com as sagas que já ali até o momento.
    Fallen, da Lauren Kate, era o meu livro preferido... Mas acabei me decepcionando um pouco com a continuação. O último livro da série, nem consegui ler até o final :( Com "Feita de fumaça e osso" aconteceu quase o mesmo. Amei de paixão o primeiro livro da trilogia, mas o segundo foi mediano e o terceiro foi bem confuso. Consegui ler até o final, mas não gostei muito do resultado. "A queda dos anjos" parece interessante, principalmente por também amo distopias <3 Espero ter uma experiência totalmente positiva com a série :D
    Beijo grande e feliz páscoa! ♥

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  6. eu não leio muitos livros com essa proposta sobrenatural, só li mesmo a saga Fallen e pela metade, mas a proposta é bela e creio que a trama venha a agradar
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. as temáticas de anjos me agradam, mas não encontro tantas publicações, então foi ótimo saber dessa nova série
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,
    Que capa liiiiiiinda! Sinopse me empolgou também, hein?
    Eu gosto muito dos livros da Verus Editora, quase sempre os amo, rs.
    Mesmo esse me lembrando Fallen, me animei a ler.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cida!

    Acho que nunca li histórias sobre anjos, tenho Hush, Hush na estante, mas sempre deixo para depois. Achei bem intrigante (e diferente) a proposta da autora: os anjos serem vilões e causadores do apocalipse - e ainda misturar fantasia com distopia. Só pela sua descrição, percebe-se que a história é bem sangrenta e violenta, e os protagonistas sofrem bastante pelo jeito - fiquei pensando em quão ruim deve ter sido o final. Imagino que você esteja bem curiosa e ansiosa para conferir a sequência, eu estaria, rs!
    Adorei a dica! Feliz Páscoa!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá :)
    Não curto muito a temática de anjos e como leio muitos elogios sobre esse livro tenho medo de lê-lo e me decepcionar, achei interessante que você disse que tem um ar mais maduro na história, mas vou esperar um pouco para poder ler ^^

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Anjo caído?? Nossa!! Não leio isso há tempos!! Agora fiquei com vontade de voltar a ler esse aí, pra matar a saudade desse estilo.

    Amei a resenha!! A capa deste livro está linda, adorei!!!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  12. Amei a capa e achei o enredo bem interessante, mas não é um livro que eu gostaria de ler no momento!
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, Cida.
    Minhas primeiras experiencias de leituras foram com livros de anjo! kkkk
    O enredo desse livro parece cativante.

    Seguindo. Fiz o primeiro post no meu blog, se puder dar uma olhada...
    Abraços.
    http://vicsuaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi :D
    Nossa, sua resenha despertou minha curiosidade.
    Eu vi esse livro nos lançamentos do skoob mas não dava nada por ele haha Já vou adicionar à minha estante!
    Bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem? Não conhecia esta série, mas fiquei muito curiosa para lê-la... Parece ser um ótimo livro, bem diferente dos que já li.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida, tudo bom?
    Eu só vejo elogios para essa série, vou tentar ler para ver se anjos caidos melhoram no meu conceito depois de ler as bombas que são Sussurro e Fallen, espero menos romance e mais foco na história

    Beijos

    http://shadabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!