[Resenha] Os Bons Segredos

Os Bons Segredos
Título Original: Saint Anything
Autor(a): Sarah Dessen 
Editora: Seguinte                 Páginas: 408
Lançamento: 2015               ISBN: 9788565765763
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

Sarah Dessen é aquela autora que tem lugar garantido na estante aqui de casa. Eu virei fã de suas obras desde que li O Que Aconteceu Com o Adeus e fico sempre esperando que um novo livro dela seja lançado no Brasil.

Os Bons Segredos foi lançado pela Editora Seguinte e traz uma história sobre drama familiar e relacionamento entre pais e filhos. Além disso,  aborda a questão de deixar de ser apenas um coadjuvante e tornar-se o protagonista da própria história.

Sydney era uma garota com uma vida normal que tinha um irmão mais velho bonito e promissor, até o dia que o rapaz começou a tomar decisões erradas e a visita da polícia na casa virou rotina. Logo uma condenação criminal foi inevitável e a vida da família mudou totalmente. O dinheiro passou a ser gasto com advogados, os pais ficaram deprimidos e a caçula observando tudo à parte teve que tomar conta de si mesma.

A mudança foi enorme e Sydney decidiu até ir para uma escola  que estivesse de acordo com a situação financeira da família. Ela precisava começar do zero e logo se viu fazendo novos amigos e vivendo situações nunca antes imaginadas. A garota começou a frequentar a Seaside - uma pizzaria aconchegante e familiar -, que além de servir a pizza mais gostosa que ela já havia provado, lhe apresentou também pessoas legais e que lhe deram esperança de dias melhores.

Dessen escreve sobre jovens e seus problemas de maneira delicada e sincera, você consegue absorver a grandeza dos dramas de seus protagonistas e sente na pele a mesma dor e tristeza que os consome. Mas ao contrário de muitas histórias que temos por aí onde você começa a ler e espera por algo ruim e trágico (afinal abordam um drama), a autora segue um caminho diferente fazendo o leitor ansiar por vitórias, alegria e alívio. Considero os livros de Sarah Dessen obras extremamente otimistas e inspiradoras.

Os problemas abordados são consistentes, nada como uma crise por não ser popular ou algo do tipo “ partiram meu coração”, sempre é algo mais forte e realista. Temos aquele tipo de assunto que existe, mas ninguém gosta de falar diretamente. Já vi divórcio, abuso e agora o tema é um presidiário na família e como isso afeta todos diretamente ligados a esta pessoa.

Sidney foi simplesmente esquecida pelo pais e não consegui entender como a mãe não via que o irmão era culpado. A garota sentia toda a culpa e vergonha do ocorrido nas costas e chegou ao ponto de odiar o irmão. Ela é uma garota forte, madura e que consegue segurar as pontas muito bem, eu não esperaria outra coisa de uma das protagonistas de Dessen, que sempre me deixam impressionada com a forma como têm coragem para ficar de pé quando o universo conspira para lhes dar uma rasteira.

Esta história é linda e comovente, mas também consegue nos deixar revoltados. É tão injusta a maneira como os pais tratam Sid e como mesmo assim ela faz de tudo para não incomodá-los com seus problemas. Graças aos céus que os amigos novos que fez lhe deram apoio e ajudaram a recomeçar. As amizades firmadas aqui são verdadeiras, sem falsidade ou interesse velado; sem nem um pingo de superficialidade. São gesto genuinamente de coração. A família da pizzaria - os Chatham -, são encantadores e carismáticos. Temos a doce e enérgica Layla  e o esforçado Mac, que não tentam dar conselhos, mas envolvem Sid em suas vidas compartilhando com ela o que têm de melhor. E não me refiro a bens materiais e sim amor, carinho, abraços, tempo e muita amizade.

A narrativa de Dessen é bela e poética, suas frases sempre significativas nos tocam o coração. Tudo é bem pensado, o título dos livros, o começo de cada capítulo, os locais escolhidos para ambientar a história, o desenrolar dos fatos e a frase final.

Mas quão pessoal essa música pode ser de verdade se um milhão de pessoas também sentem o mesmo? É um significado falso, em cima de um significado fabricado, dividido por um significado real.

Os personagens são amigáveis e acolhedores, há uma vivacidade e bondade neles marcantes. Todo elemento apresentado na história é empregado de forma a tornar-se uma boa lembrança. Como eu gostaria de ter uma Seaside e os Chatham por perto.

Desde O Que Aconteceu Com o Adeus, este foi o livro de Dessen que mais mexeu comigo, ambos são maravilhosos, coerentes, realistas e viscerais, mas de longe Os Bons Segredos é o mais profundo e melancólico, apresentando uma jornada de busca e auto afirmação pela qual, não importa a idade, todos nós precisamos enfrentar.

Como citei a leitura cria em nós a expectativa por algo bom e o final apresenta exatamente isso,  um acerto de contas, a reconciliação com o universo e uma garota que sofreu bastante finalmente sorrindo.

Eis aí um bom segredo para compartilhar…

… o futuro era a única coisa que jamais poderia ser destruída, porque ainda não tivera a chance de existir. Num minuto, você está andando sozinha pelo bosque escuro; noutro, a paisagem muda, e você enxerga. Enxerga algo maravilhoso e inesperado, quase mágico, que jamais teria encontrado se não tivesse seguido em frente. Como uma nova amizade que parece antiga, uma lembrança que nunca vai esquecer. Talvez até um carrossel.

2leep.com

18 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Nunca li nada da Sarah. E já vi que os livros dela divergem em opiniões.
    Eu acho essa capa tão fofa e simples.
    Muitas vezes, somos coadjuvantes na nossa vida e nem percebemos.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu! Eu curto demais os livros delas por serem muito realistas, somente Aquele Verão não me encantou.

      Excluir
  2. Oi, Cida
    Até a publicação desse livro eu confesso que não conhecia a autora, ao contrário de muitas pessoas. Portanto, nem conhecia esse outro livro que você citou dela. Gostei de saber da profundidade da obra e como a autora escreve, agora fiquei ainda mais curiosa por esse livro. Espero ler em breve.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro...
    Me pareceu uma boa historia, um enredo mais profundo e cheio de
    situações que podem nos comover e fazer refletir, dica super anotada.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Cida.
    Ainda não li nada da autora mas tenho mutia vontade de ler porque só vejo elogios aos livros dela. Não sabia sobre essa particularidade da escrita dela e achei bem interessante. Acho o cumulo pais que fazem essa distinção entre os filhos e deixam claro sua preferencia por um deles. É um livro que já está na minha lista de desejados e assim que der eu vou ler ele.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Olá :)
    Tenho curiosidade sobre os livros dessa autora, a capa é muito bonita e achei legal a premissa.

    Beijos,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Cida =)

    Os Bons Segredos foi o primeiro livro que li da Sarah e foi uma grata surpresa, pois adorei a história.
    A autora não apenas trabalhou bem todos os elementos que usou para compor a narrativa, como é visível a evolução dos personagens na mesma.
    Quero ler mais livros da Sarah, pois se todos são assim tenho certeza que vou amar.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane! Então leia sem falta, depois me conte tudo.

      Excluir
  7. Oi amore, tudo bem?
    Amei, amei a resenha! Tenho muita vontade de ler algum livro da Sarah, mas nunca consegui adquirir nenhum, acredita? Já tinha ouvido falar de Os Bons Segredos, mas sua resenha me deixou ainda mais curiosa!! Quero muuuito conferir alguma obra da autora, de preferência essa, haha.


    Um beijo!
    http://winterbird.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Espero que você leia em breve.

      Excluir
  8. Gente eu vi uma resenha ano passado desse livro, mas ainda não tinha me convencido, mas sua resenha praticamente me obrigou a ler esse livro.
    E sobre o acerto de contas o final deve ser maravilhoso.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  9. Ooooi!
    Preciso ler algo da autora, esse parece um bom livro.
    Me interessei pela premissa.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Meu, Sarah Dessen é mais uma autora que vai pra lista esse ano, quero e preciso muito ler algo dela logo! Sinto que estou perdendo tempo de conferir mais uma autora que vou amar, já que são tantos elogios para ela...
    Esses dias me agarrei em Bons segredos na livraria, andei com ele pra lá e pra cá enquanto olhava outros livros, mas a grana estava curta, peguei outros e deixei esse... devo dizer que me arrependi ahaha
    Ótima resenha!
    Beijoss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
  11. A capa é encantadora e o enredo é interessante. É um livro que eu gostaria de ler sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. ainda não li nada da autora e sempre me esquivo, mas esse tem despertado minha curiosidade pelos comentários que tenho lido!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, Cida. Tudo bem?
    Nunca havia lido nada sobre o livro ou sobre a autora mas sua resenha me deixou bastante curiosa.
    Saber que a "técnica" que a autora usa é diferente do que temos visto me anima muito a ler uma obra dela. Cada vez mais tenho visto personagens superficiais com características padrões e comportamentos iguais.
    Uma ótima dica para conhecê-la, hein?

    Um beijo!
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana! Tomara que você leia em breve, a autora foge de muitos clichês e isso é ótimo.

      Excluir
  14. Cida!
    Por incrível que pareça, esse é um problema que acontece em várias famílias, um dos filhos ser desprezado pelos pais e o pior, é sempre o mais errado que consegue a proteção,, né?
    Triste, porém verdadeiro.
    Queria ler para sentir toda drama da protagonista.
    “Geralmente aqueles que sabem pouco falam muito e aqueles que sabem muito falam pouco.” (Jean-Jacques Rousseau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!