[Resenha] A Dama da Meia-Noite

A Dama da Meia-Noite
Título Original: A Lady by Midnight (Spindle Cove #3)
Autor(a): Tessa Dare 
Editora: Gutenberg              Páginas: 288
Lançamento: 2015               ISBN: 9788582353295
A dama da meia-noite ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Pode um amor avassalador apagar as marcas de um passado sombrio? Após anos lutando por sua vida, a doce professora de piano, Srta. Kate Taylor, encontrou um lar e amizades eternas em Spindle Cove. Mas seu coração nunca parou de buscar desesperadamente a verdade sobre o seu passado. Em seu rosto, uma mancha cor-de-vinho é a única marca que ela possui de seu nascimento. Não há documentos, pistas, e nem ao menos lembranças… Depois de uma visita desanimadora para sua ex-professora, que se recusa a dizer qualquer coisa para Kate, ela conta apenas com a bondade de um morador de Spindle Cove, o misterioso, frio e brutalmente lindo, Cabo Thorne, para voltar para casa em segurança. Embora Kate inicialmente sinta-se intimidada por sua escolta, uma atração mútua faísca entre os dois durante a viagem. Ao chegar de volta à pensão onde mora, Kate fica surpresa ao encontrar um grupo de aristocratas que afirma ser sua família. Extremamente desconfiado, Thorne propõe um noivado fictício à Kate, permitindo-lhe ficar ao seu lado para protegê-la e descobrir as reais intenções daquela família. Mas o noivado falso traz à tona sentimentos genuínos, assim como respostas às perguntas de Kate. Acostumado com combates e campos de batalhas, Thorne se vê na pior guerra que poderia imaginar. Ele guarda um segredo sobre Kate e fará de tudo para protegê-la de qualquer mal que se atreva atravessar seu caminho, seja uma suposta família oportunista… ou até ele mesmo.

A Dama da Meia-Noite é o terceiro volume da série Spindle Cove, de Tessa Dare, publicada no Brasil pela Editora Gutenberg. Os livros trazem histórias independentes e finais fechados, ainda que personagens dos anteriores apareçam, isso em nada compromete o aproveitamento da  obra. Se você já leu os anteriores, vai poder matar a saudade. Se não leu, vai ficar querendo saber tudo sobre os outros casais.

Spindle Cove é um refúgio para jovens mulheres. Elas são respeitáveis, mas não seguem a risca os padrões de comportamento de sua época, não estou dizendo que gostam de escândalos, e sim que são livres e donas de sua vida. Não há pais, maridos ou irmãos dando ordens, elas cuidam umas das outras. Há aquelas de coração partido, aquelas com pensamentos à frente de seu tempo, as que buscam independência e até mesmo aquelas que não têm família e buscam um lar.

Nesta última categoria posso colocar Kate Taylor, que foi deixada ao cinco anos em um orfanato e cresceu desejando descobrir sua origem. Para ajudar, ela guardava apenas a lembrança de uma canção, frases de incentivo e a cor azul. No entanto ninguém parecia ter pistas sobre seu passado. Ela é uma jovem adorável e posso afirmar que determinação e teimosia não lhe faltam, isso a torna uma protagonista vibrante, divertida e cheia de carisma. O coração enorme de Kate e a carência de afeto contribuem para que ela ganhe o leitor facilmente. Nem de longe veste a carapuça da garota triste e rejeitada, há sempre um sorriso em seu rosto e ela quer ser feliz, contagiando todos ao seu redor com esta vivacidade.

O cabo Thorne é um dos mocinhos mais taciturnos e invocados que já conheci e cai como uma luva para ser o par desta garota cheia de energia. São opostos, não só pelo humor, mas também pelos ideais. Vejam que ao passo que ela quer recuperar o passado e ser feliz, ele quer enterrar o mesmo e se punir por algo. Samuel Thorne não acredita que mereça algo bom, tampouco o afeto daquela que ele evitou durante todo um ano para não revelar que já a conhecia de longa data.

Sem saber que ele poderia lhe dar as respostas que buscava, Kate acaba de maneira inusitada se aproximando do soldado da milícia de Spindle Cove e sentindo uma atração fortíssima por ele. Para ela, o soldado sempre foi um chato, mas ao conhecê-lo melhor acaba vendo por baixo da superfície rude, e se surpreende com um homem honesto e bom. Esta afeição que surge nos garante cenas hilárias, onde Thorne tenta resistir e Kate o cerca por todos os lados, propondo até casamento. Kate Taylor é arrojada. Por sempre ter  sido privada de amor, quando o encontra não teme expressar o que está sentindo. Ela não deixa passar uma boa oportunidade.

Para ele fica complicado resistir, isso porque ambos fingem um noivado para proteger Kate de um bando de nobres que surge dizendo que são a família dela perdida. E Thorne tanto não acredita nisso, como também teme perdê-la para sempre.

O romance corre paralelamente a história da origem de Kate e você fica duplamente na expectativa pelo entendimento do casal e pela verdade sobre esta suposta família. Este tipo de livro é garantia de um final feliz, mas o caminho para chegar lá é o importante e a autora soube como tornar esta jornada única e adorável. E este toque de mistério foi algo que deu um tempero mais saboroso. Conseguem imaginar eu criando mil teorias sobre estes parentes de Kate? Afirmo que só pensei o pior sobre suas intenções.

Eis aqui um romance de época com uma protagonista que rouba a cena e luta pelo que quer. Os argumentos irrefutáveis de  Kate foram empregados com primor para derrubar o muro que Thorne construiu ao redor de si, e cada pedra tirada foi uma risada garantida. Imaginem que para fazê-lo falar, Kate foi capaz de amarrá-lo numa cama. E podem ter certeza que não foi nem tão excêntrico como o modo que ela usou para fazê-lo aceitar ser seu marido.

Tessa Dare nos presenteia com uma história alegre, divertida, cheia de amor e muito comovente. Além disso, sua forma de escrever poética, torna momentos já especiais ainda mais belos e tocantes. O amor é lindamente retratado. A reverência  com que Thorne olhava para Kate é inebriante. O amor que surge no coração de Kate e permite que a imagem do homem insensível se transforme em algo para admirar e amar, é inspirador. 

Adorei o clima de Spindle Cove, fechei o livro com muita alegria inundando meu coração. É uma história bem alto astral, comove e diverte na medida certa. Eu só mudaria a atitude de Kate para com os tais parentes, ela foi boazinha demais. Há um epílogo doce, muito bem colocado, que foi responsável por algumas lágrimas. Amei e recomendo.




2leep.com

13 comentários:

  1. Adorei a resenha e a capa do livro é linda... Não sou muito de ler romances de época, então, por agora, passarei a dica.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
  2. Oie Cida =)

    Como não amar romance de época *---* Não li nada da Tessa Dare ainda, mas pela sua resenha já percebi que essa é uma autora que preciso dar mais atenção rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  3. Olá :)
    Louca pra ler esse livro, não sei se vai superar o livro do Colin pra mim, mas estou ansiosa!

    Beijos,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!
    Menina, esse foi meu primeiro contato com a escrita da Tessa e amei! Li o livro em tempo recorde e me sentia dentro da história. Sem contar que a agilidade na escrita é fantástica.
    Cabo Thorne... suspira... o que é esse homem? Eu demorei a gostar dele, mas depois que fui fisgada foram muitos corações flutuando a cada menção a seu nome. <3 Kate também é ótima, forte e decidida, o tipo de mocinha que eu amo!
    Fiquei bem curiosa para ler os outros livros da Tessa, já estão no topo da minha lista de futuras aquisições!!!
    Amei a resenha! <3
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  5. sou louca para ler um livro da Tessa, amo romances de época então fico curiosa pelas novas autoras e séries
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu amo romances de época!
    Só li o primeiro e amei. Espero conseguir ler os próximos em breve. O segundo comprei na Bienal, só preciso comprar este.
    Sua resenha me deixou ansiosa pela leitura.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie, Cida!
    Eu ando lendo muitos rom de época e os da Tessa me deixam mega curiosa! Estou neste momento me segurando para não ir comprá-lo agora e lê-lo antes dos outros. E já o pus nos desejados porque deve ser muitooo bom!
    Amo protagonistas como a Kate e esse mistério acerca do passado dela torna tudo bem mais interessante!
    Anna - Letras & Versos

    ResponderExcluir
  8. Olá Cida
    Tudo bem?
    Faz bastante tempo que não leio romance de época, mas tenho lido resenhas tão adoráveis sobre romance historias que acredito que não vou perde mais oportunidade de ler, sua resenha me deixou bastante ansiosa, adoro quando a personagem se destaca e sabe nos impressionar, espero gosta tanto quanto você, não li nem um livro da autora mas estou morrendo de curiosidade depois de sua resenha, adorei.
    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, sua linda, tudo bem
    Amei esses dois juntos, fiquei imaginando as cenas enquanto lia a sua resenha. Acho que vou morrer de rir com ela criando mil planos para vencer esse teimoso. E como sou muito curiosa, uma detetive amadora, já estou aqui querendo saber o interesse deles em se apresentarem como sua família. Acho que ela deve ser muito importante sem saber. Ou deve ter algo que eles querem, também sem saber. Adorei sua resenha, está irresistível!!! Como sempre, aqui é um lugar para se encontrar excelentes dicas de leitura.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Você falou uma coisa importante para mim nesse romances, o caminho até o final é o importante. A gente já sabe o final, por isso o caminho torna-se crucial. A cada nova resenha dessa série fico mais e mais convencida de que preciso conhecer a Tessa, sua cidade e as histórias das mulheres que ela criou.

    Pandora
    O que tem na nossa estante "

    ResponderExcluir
  11. Cida!
    Adoro os romances de época e fiquei enternecida com a história da protagonista que foi abandonada e por sua busca pela família.
    Além do romance, é claro.
    “Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender, visto que o Universo não tem ideias.” (Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  12. Me interessei pela história de Kate e fiquei até curiosa para saber mais sobre seu passado, quem são seus pais, quais são suas origens. E o livro ainda tem uma pitada de romance?! Adorei a dica ;)

    ResponderExcluir
  13. Ganhei o primeiro livro dessa série e não sabia nada sobre ela. Adorei saber que são independentes, então posso ler esse que tenho sem precisar adquirir os outros.

    Gostei de que além do romance tem um mistério envolvido, que aguça a curiosidade. Isso me prende na leitura!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!