[Resenha] Incrível

Incrível
Título Original: Great
Autor(a): Sara Benincasa 
Editora: Única                      Páginas: 256
Lançamento: 2015               ISBN: 9788567028675
978-85-67028-67-5 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|
Eram olhos repletos de esperança — esperança irracional, espantosa e, às vezes, até irritante. Esperança de que, de alguma forma, tudo daria certo, mesmo quando estava claro que seu sonho lhe escapava como areia por entre os dedos de uma criança. Naomi Rye simplesmente odeia quando chega o verão e ela é obrigada a ficar com sua mãe socialite em East Hampton. Afinal, ela definitivamente não pertence àquele mundo de glamour e adolescentes mimados. No entanto, tudo pode ser diferente neste verão, pois a casa vizinha foi alugada pela linda e misteriosa Jacinta Trimalchio, que sabe como impressionar com suas festas suntuosas e selvagens e, claro, seu badalado blog Incrivel.com. Jacinta tem as próprias razões para se aproximar de Naomi: Delilah Fairweather. O envolvimento dessas garotas poderá culminar em grandes tragédias, e o mundo de riqueza e esbanjação cuidadosamente construído por aqueles jovens ricos poderá cair em pedaços. Naomi agora precisa decidir se está disposta a ser puxada por essa vida que por tantos anos rejeitou, ou se enfim cederá aos encantos da misteriosa e fascinante vizinha.
Uma mistura do seriado de TV Revenge e do livro Mentirosos (E. Lockhart). Foi isso que senti logo nas primeiras páginas de Incrível, de Sara Benincasa, publicado pela Única Editora aqui no Brasil.

Naomi Rye é filha da “rainha dos cupcakes”, sua mãe é uma bem sucedida cozinheira e organizadora de buffets que conseguiu a façanha de ter livros publicados e um programa de TV. Com o sucesso veio o dinheiro e uma vida de luxo entre Nova Iorque e East Hampton, assim,  Naomi passa todos os verões com a mãe. A garota não gosta de tanto glamour, prefere a vida despretensiosa que leva com o pai em Chicago, isso porque, lá ninguém tenta fazer com que ela parecer uma patricinha mimada, nem tampouco sente-se deslocada.

Ela transita na sociedade de East Hampton, mas não é parte dela. Recebe atenção apenas de bela Delilah Fairweather, mas não são amigas, é como se a outra senti-se pena de Naomi. Com a chegada de mais uma temporada com a mãe, Naomi está preparada para mais um período de férias terrível, só que desta vez as coisas começam de maneira diferente, não só por Delilah demonstrar que gosta de estar com ela, mas também pela paquera que começa com Jeff Byrons e pela nova vizinha, a misteriosa e intrigante Jacinta Trimalchio, dona do blog Incrivel.com. O que o verão reserva para Naomi?

O livro é narrado em primeira pessoa por Naomi, que nos conta como este verão não só foi diferente de todos os outros, mas como também a marcou profundamente. É uma narrativa fluida e feita para nos passar a impressão de intimidade com Naomi, sabemos que estamos ali para ouvir seu desabafo e saber dos segredos de seu verão. É interessante observar que mesmo Naomi sendo a narradora, não é o centro desta trama, a verdade é que tudo gira em torno de Jacinta Trimalchio.

A dona do blog Incrivel.com fascina as jovens da alta sociedade com suas colunas sobre moda e festas, mas ninguém sabem quem ela é ou de onde veio. Quando todos são convidados para uma grande festa e descobrem que Jacinta é a anfitriã, East Hampton ganha outras cores.

Naomi nos relata cada momento deste impacto causado pela vizinha, como acreditou que Jacinta fosse mesmo uma nova amiga, como as duas poderiam ser um trio junto com Delilah, só que aos poucos percebeu que estava sendo deixada de lado e  que a relação das outras duas não era apenas de simples amizade.

Sabemos que algo grave aconteceu com Jacinta, desde o começo Naomi deixa isso claro e mil teorias surgiram em minha cabeça conforme eu ia lendo. O clima é de suspense e a autora não dá pistas do que virá pela frente. Para você poder pegar algo no ar precisa observar a rede de intrigas que vai se formando nas relações do grupo que Naomi faz parte, que além de contar com ela e estas garotas, tem Jeff e Ted, respectivamente namorados de Naomi e Delilah.

Eu fui capturada prontamente. Adoro tramas protagonizadas na época do verão por jovens adolescentes e quando estes apresentam certa tendência para decadência em suas vidas eu acho que fica tudo mais interessante. No entanto, foi mesmo o clima de intriga dos Hamptons -  que logo me lembrou Revenge, já que o local é cenário de ambas as histórias – e o modo como a autora colocou seus personagens dentro de algo com ares criminosos – daí minha associação com Mentirosos – que fez com que eu alimentasse muitas expectativas com Incrível.

Foi intrigante transitar neste mundo adolescente corrompido e sem limites. É meio chocante observar a frieza destas pessoas esnobes e abastadas, parte deles vive para impressionar, e outros para se deixarem impressionar. Fica evidente que naquele universo há falta de afeto e excesso de fingimento e  futilidade.

O que é de fato verdade ali? É uma resposta que vem somente nos momentos finais, e embora tenha sido difícil de adivinhar no começo, acabou ficando bem óbvia depois. Eu senti falta de um desfecho mais elaborado depois de tanto suspense, apesar de ser triste, poderia ter sido também mais carregado de drama e um epílogo seria bem-vindo. Adoraria saber como a vida de certos personagens ficou depois de algumas revelações.

Embora o final não tenha sido tão impactante quanto eu desejei, eu curti a leitura. Há uma ambientação ótima e fui transportada para o local.  Os desdobramentos e a parte comportamental da história me fascinaram, gosto de decifrar as pessoas, de tentar descobrir o que há de fato por trás das máscaras e aqui este foi um exercício constante.

A autora trabalhou fortemente a questão das aparências, da obsessão e da traição, e claro, dos privilégios que dinheiro e status social dão às pessoas, algo totalmente imoral quando impede alguém de assumir  e pagar por seus erros. Um bom livro, com história ideal para um filme. Eu adoraria conferir outras obras da autora.

Incrível  foi baseado na obra O Grande Gatsby, eu não li o livro de F. Scott Fitzgerald - o que lamento muito e prometo corrigir isso em breve -, pois acredito que trabalhe os elementos apresentados no livro de Benincasa com mais profundidade e intensidade, o que muito vai me agradar.





2leep.com

11 comentários:

  1. Oi Cida!
    Eu gostava da série Revenge, acabei parando de assistir por falta de tempo...
    Ainda não conhecia esse livro mas já quero.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. oi flor, este livro logo quando foi lançado não foi um livro que me atraiu, tanto pela proposta quanto pela capa
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Apesar de gostar de narrações em primeira pessoa, esse livro não me chamou tanto a atenção. Atualmente tenho preferido livros com uma pegada mais adulta.
    De toda forma, achei uma boa dica. Vou indicar o livro para as minhas primas.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida...
    O livro parece ser ótimo mesmo, e eu me interessei muito quando vi o lançamento. Também gosto de desvendar personagens. Gostei da sua resenha, e mesmo o final não sendo como você imaginou, acho que valeria a pena ler.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie!!!

    Eu estava doida pra ler este livro, contando os dias para a chegada dele, mas a editora enviou um livro errado :( Veio outro no lugar....Fiquei bem chateada.

    Sei que vou ser capturada pela leitura que nem você foi!

    Amei a resenha!!!!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida, tudo bem?
    Gostei da premissa do livro, e acho que a história deve ser bem interessante.
    Sua resenha me deixou curiosa sobre o tal desfecho.
    Já na lista.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu amei o enredo, achei muito interessante, o tipo de livro que nós começamos a ler e não conseguimos mais parar e além disso, a capa é lindíssima. Adorei a resenha! <3
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. a capa eh linda mas a historia nao me chamou tanta atenção assim! gostei da resenha.. mas nao leria o livro
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Cida!
    O livro parece intrigante.
    Na verdade achei que o livro teria uma temática diferente e estava bem interessada em lê-lo, antes de sua resenha, porém o tema é superficial e não me prendeu muito, portanto, deixarei.
    Uma semaninha mais que abençoada!
    “Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito.”(Machado de Assis)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  10. Sinceramente não me chamou a atenção, não faz muito o meu tipo, dá a impressão dos personagens serem bem babacas, ligados em aparência e tal.
    mas ameeeeei a capa, muito linda!!!
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito do enredo! O que uma vizinha legal não pode fazer a uma pessoa né? rsrsrs.
    Espero poder ler, sua resenha me deixou curiosa. Capa linda, amei de verdade!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!