[Resenha] Blackbird: A Fuga

Blackbird: A Fuga
Título Original: Blackbird (Blackbird Duology #1)
Autor(a): Anna Carey 
Editora: V&R Editoras                 Páginas: 230
Lançamento: 2015               ISBN: 9788576838739
Blackbird ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Uma garota acorda nos trilhos do metrô de Los Angeles sem lembrar quem é. Há uma mochila a seus pés contendo uma troca de roupas, mil dólares em espécie, um número de telefone e a instrução “Não ligue para a polícia”. Perguntas rodopiam em sua cabeça: Quem é ela? Como chegou ali? O que ela fez? O que significa a tatuagem de um pássaro e o código FNV02198 em seu pulso? Ela mal tem tempo para descobrir sua identidade, e logo percebe que está sendo caçada. Precisa fugir desesperadamente. Não sabe quem são eles, não sabe em quem confiar. Só há uma coisa que sabe com certeza: estão tentando matá-la.
Blackbird: A Fuga, primeiro livro da duologia de mesmo nome, chegou no Brasil publicado pela V&R Editoras e logo chamou minha atenção por ter sido escrito por Anna Carey, autora que virei fã depois de ler os livros da Trilogia Eva. Eu vou ser bem sincera, não li a sinopse, preferi o elemento surpresa, confiando no talento  da autora nesta empreitada. 

Logo nas primeiras páginas o clima de mistério ficou evidente, já que temos uma protagonista acordando nos trilhos do metrô sem memória. A garota não lembra nem do próprio nome e após abrir os olhos e quase morrer esmagada, ela dispara numa corrida desabalada pela cidade de Los Angeles em busca de sua vida perdida. Assumindo a identidade de Sunny, se vê caindo em emboscadas, sendo seguida e caçada como um animal e travando amizade com Ben, um garoto de poucas palavras, mas gentil o suficiente para oferecer ajuda ao ver que ela estava totalmente sem chão.

De uma distopia para uma trama contemporânea. Há uma diferença significativa entre ambas as séries da autora, mas nem por isso a forma como Carey  sabe nos prender facilmente se perdeu. Logo de cara fui capturada pelo dilema de Sunny e tanto quanto ela, eu queria saber sobre seu passado e como havia ido parar nos trilhos do metrô. Contudo, não é só isso que soa misterioso ao seu respeito, há também a questão do pássaro e dos números tatuados em seu pulso e das pessoas que estão determinadas a acabar com sua vida. Qual sua verdadeira importância? Como conseguiu entrar numa situação tão perigosa?

É uma história que faz você se sentir tão sem rumo quanto a protagonista e por vezes o nervosismo toma conta, a forma como a narrativa é conduzida contribui para deixar tudo ainda mais intrigante, pois o narrador mantém um diálogo unilateral com Sunny, como uma espécie de consciência, mas sem guiar os passos, só soprando coisas no ouvido e perturbando. Não que ela ouça esta voz, mas a sensação que nos dá é exatamente essa, a de estar ali para provocar e incomodar.

Eu achei o texto bem tranquilo de ler e a leitura fluiu facilmente, claro que o fator curiosidade nos impulsiona, mas os capítulos curtos terminados com aquele impasse não te deixam dormir antes de ler só mais uma página.

Há muito mistério no ar e vou admitir que pouquíssimas respostas, eu gostaria que alguns aspectos e personagens tivessem sido mais explorados, mas levando em consideração a forma como a história foi apresentada, acredito que esta tenha sido exatamente a intenção da autora, nos dar apenas fragmentos para montar um quadro maior, quadro este que só ficará pronto no próximo livro.

Eu concebi minhas teorias e a principal foi que Sunny havia sido submetida à algum procedimento e suas memórias apagadas como um tipo de queima de arquivo sem a necessidade de matá-la de imediato, depois enveredei pelo caminho que ela era uma agente secreta numa missão tão sigilosa que nem ela poderia saber do que se tratava. Se eu acertei? Só lendo para saber, mas garanto que  a autora, no pouco que revelou, soube ser bem criativa.

O clima é tenso e nas páginas finais tudo ficou bem agitado, mesmo que nenhuma pergunta tenha sido totalmente respondida, ainda assim foi satisfatório, especialmente pelo choque que Sunny tomou ao descobrir algo sobre uma certa pessoa. Tipo assim, quero Deadfall para ontem. Recomendo o livro e a autora.



2leep.com

13 comentários:

  1. A premissa do livro é bem interessante e misteriosa, fiquei na curiosidade, Adoro livros que envolvem mistérios.
    Apesar do livro não ser perfeito, por questão dos aspectos não explorados, certamente darei uma chance a ele.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  2. Oie Cida =)

    Ahhh! Mais uma duologia para adicionar na lista. Assim não vales rs...
    Gostei muito da premissa da história e mesmo a autora tendo deixado vários pontos sem respostas, esse toque de mistério e ação presente na narrativa me deixou bem curiosa.
    Adorei!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, acho muito legal quando um livro nos prende desta maneira e quando nos faz sentir tamanha agitação em saber as respostas para os mistérios que se apresentam.
    Sua resenha me deixou mega curiosa e já coloquei nos desejados.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  4. OI Cida
    Gosto de histórias misteriosas e gostei de conhecer o livro.
    Acho que tudo depende de como é desenvolvido. Eu não gosto de desfechos sem muitas explicações, mas geralmente acabo gostando quando o autor ou autora desenvolve bem, e esse parece ter sido o caso. Gostaria de ler.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. eita só as suas suposições me deixou curiosa a respeito do que poderia ser! eu ja ouvi falar mt bem desse livro e sempre surge aquela curiosidade, quero mt le-lo!
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. não costumo ler livros com essa pegada, mas este bem que esta atentando a minha curiosidade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Apesar de algumas perguntas não respondidas, a autora parece ter criado uma boa trama, sem falar que a protagonista, mesmo sem memória, parece ter força e coragem de ir atrás de respostas. Gostei da trama e vou querer conhecê-lo no futuro.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,
    Ah duologia que bacana \o
    Gostei da premissa e esse fato de não ser série longa!

    Super tenho vontade de ler Eva, também.

    bjs e tenha uma ótima terça.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Menina!! Que babado!! Eu não sabia que este livro era assim não!!
    Nem sabia que tinha algum mistério, quanto mais a quantidade de adrenalina... Na verdade, essa a primeira resenha que leio dele.
    E já foi pra lista. Óbvio. Esse livro é minha cara!! Ainda bem que são só 2, rsrs.

    Bjksssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  10. Cida!
    Livros com tanta aventura e mistério chamam logo minha atenção e já fiquei aqui me coçando para querer ler esse e o outro da duologia.
    “A alegria evita mil males e prolonga a vida.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  11. Eita, Cida, tu me deixou curiosa para caramba. É agente secreta ou não é? Quero saber! E que bom que não é uma série enoooorme, porque tô fugindo desses livros por enquanto. Mistério e aventura sempre me animaram, então lá vou eu aumentar minha listinha outra vez.

    ResponderExcluir
  12. Noossa hein, que história, a Sunny deve ter aprontado muuito ou sabe algo perigoso, pra tentarem acabar com ela desse jeito!!!
    Gostei! Nunca tinha lido nada sobre ele, mas agora vou procurá-lo, e quando der, quero ler sim!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Que resenha INCRÍVEL!! Senti tudo exatamente como você descreveu, amei o livro, a escrita no começo me incomodou por ser em segunda pessoa, mas depois que "pega" o ritmo, você só quer parar quando terminar o livro!! Também to louca pelo Deadfall. ❤❤

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!