[Resenha] Da Ordem ao Caos

Da Ordem ao Caos
Título Original: The Tragedy Paper
Autor(a): Elizabeth LaBan
Editora: Farol                       Páginas: 320
Lançamento: 2015               ISBN: 9788582770689
CAOS ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Duncan é o aluno terceiranista do Colégio Irving que ficou justo no quarto do ex-aluno albino da escola, Tim – o garoto que se envolveu em um episódio obscuro para o qual havia muitas perguntas e poucas respostas.Ao entrar em seu novo quarto, Duncanencontra uma pilha de CDs que o ex-aluno lhedeixou com revelações do passado nebuloso eque o levará para uma jornada em seuspróprios conflitos, fazendo diversas relaçõescom o tradicional trabalho de conclusão doensino médio do colégio, o ensaio sobre a tragédia.
Vá, agora, e espalhe luz e beleza.

Da Ordem ao Caos, publicado no Brasil pela Farol Literário, é o livro de estreia de Elizabeth Laban, foi inspirado em sua própria experiência ao escrever um ensaio sobre tragédia no último ano do ensino médio.

Os personagens centrais deste livro são Duncan e Tim, ambos alunos do tradicional Colégio Irving. Esta escola é praticamente um internato, os alunos vivem lá durante todo o ano letivo, é misto, mas as alas femininas e masculinas são separadas. É regra que todo aluno herde o quarto do aluno anterior, e lá com certeza vai encontrar um “tesouro” de boas vindas.

Duncan é terceiranista e está apreensivo por vários motivos: Como lidar com a quase namorada Daisy? Como superar algo marcante que aconteceu na escola no ano anterior? Como preparar o trabalho do ensaio sobre tragédia para concluir o curso? Qual quarto lhe foi destinado  e qual o “tesouro” lhe espera?

Quando chega ao tal quarto fica decepcionado, é o pior da ala e o antigo ocupante, Tim, não lhe traz boas lembranças, se isso tudo não fosse suficiente, encontra lá uma pilha de CDs deixados pelo outro. O que ele ia fazer com aquilo? Só que para sua surpresa as gravações vêm para ajudar a lidar com tudo que vinha lhe afligindo, são um relato de Tim sobre a tragédia que marcou o Irving no ano passado.

Os dois garotos são bem diferentes, mas ao mesmo tempo têm muito em comum, o ensaio sobre a tragédia e a própria tragédia que viveram é o que os une, é exatamente isso que faz Duncan ouvir cada CD e junto com ele vamos descobrindo o que aconteceu com Tim

Tim era um garoto albino que sentia-se muito triste por ser o esquisitão da turma, mas fica claro que as pessoas não tinham tanto preconceito assim em relação à ele, eu senti que na maior parte do tempo era ele quem se colocava para baixo e não se gostava, não vou dizer que era plenamente aceito, despertava, sim, um misto de curiosidade nos demais, mas não ao ponto de ser uma vítima de bullying, mas sua baixo auto-estima lhe cegava para oportunidades e ele se fechava em um mundo só seu. Quando conheceu a jovem Vanessa, linda e cheia de vida, caiu de amores e passou a viver em função dos sorrisos e olhares da garota, o problema é que ela tinha namorado e não era muito clara em sua intenções com Tim. Vanessa foi a maior alegria do garoto, mas também a motivação para levá-lo ao fundo do poço.

Tim e Duncan dividem as páginas deste livro, mas é o primeiro que faz você agarrar o livro e querer saber qual a tragédia que os marcou, eu imaginei muitas coisas, mas nem cheguei perto da verdade, que só foi revelada nos momentos finais. Eu achei que no caso de Tim foi algo triste e marcante, verdadeiramente importante em sua vida, mas em relação ao outro ele estava exagerando, acreditando que poderia ter evitado algo, mas é óbvio que não, o bom é que ouvindo os CDs ele entende isso.

Este livro me deixou impressionada pela forma como a autora ligou a vida de seus personagens com o tema que ambos precisavam abordar no trabalho escolar, a tragédia, tudo gira em torno disso e de seus pontos-chave.

O método de ensino nas escolas norte-americanas é muito diferente do nosso, neste livro isso fica ainda mais em evidência, a tragédia citada é a literária mas acaba saindo das páginas para a vida real. Eu admiro este método, acho que abre oportunidades e dá liberdade aos estudantes no campo criatividade, dá bagagem cultural, além disso força a maturidade, mas não nego que também é bem estressante. Voltando a tragédia, nunca o tema foi tão claro e amplo pra mim, é sério, foi algo intenso, Tim e Duncan ficaram tão ansiosos  e aflitos com isso que seu estado psicológico nos atinge, nos envolve e uma angústia nos toma, eu ia lendo e lendo com o coração apertado, querendo chegar no ponto onde Tim revelaria o que havia acontecido de tão grave em sua vida e quem sabe ali achar alívio, o título da obra caiu como uma luva, da ordem ao caos literalmente. A própria tragédia literária em sua construção pode ser associada a história, é complexo, especialmente nas análises e gera muita expectativa.

A tragédia literária deve passar da ordem aos caos e, aí, depois de o herói trágico cumprir sua sina, e, ás vezes, encontrar a morte, restaura-se a ordem?

Tim tem mais espaço que qualquer outro personagem, eu gostei dele, mas senti pena demais, não por ser albino, eu já citei que isso não era o problema (apenas para ele), fiquei sensibilizada por seus conflitos e medos, ele precisava de muito apoio e ninguém notou, e somente nos CDs é que isso é contado e destrinchado, seus pais nunca souberam a verdade.

Duncan tem seu papel, é uma boa pessoa, mas ainda o vejo como mero coadjuvante e Vanessa eu não posso definir já que tudo sobre ela é pela visão de Tim. Por este lado posso dizer que não gostei dela, mas não é totalmente justo já que não tenho sua opinião, se senti falta de algo na obra foi de pelo menos um capítulo com seu ponto de vista, ao meu ver era essencial. O professor Simon é alguém que rouba a cena, ousado e criativo, um mestre no real sentido da palavra.

Da Ordem ao Caos é profundo e reflexivo, com personagens complexos, trabalha com maestria a questão de ser diferente, de tentar fazer parte e o preconceito, e especialmente, como muitas vezes somos nós mesmos que não nos aceitamos e acabamos deixando o medo dominar nossa vida. Ninguém é perfeito, todos temos defeitos e virtudes, cabe a nós tirar o melhor disso. E algo é certo, antes de desejar ser amado, é preciso amar a si mesmo. O final é agridoce, com um misto de alegria e tristeza. 

Dica: leiam ouvindo Journey - Don't Stop Believin'

O sofrimento e a ruína quase sempre são provocados pelo próprio defeito ou fraqueza do protagonista e a sua incapacidade de lidar com a sina que lhe coube.


2leep.com

31 comentários:

  1. Oi :)

    É um livro bem complexo mesmo pelo modo como você escreveu sobre ele, e espero ler ele em breve*-*

    E fora que essa capa é linda .. #adorei !

    beeijos :*

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    nao conhecia o livro, mas confesso que não faz muito meu estilo de leitura

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida...
    A trama desse livro parece interessante e passar algo que vale a pena ter em um livro.
    Apesar de ter visto que algumas pessoas não gostaram, eu leria o livro. Não seria prioridade, mas eu gostei da resenha e me convenceu..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Cida =)

    Não conhecia o livro, mas achei a premissa bastante interessante. Gosto de narrativas com personagens complexos e histórias que nos levem a reflexão.

    Gostei da dica!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse livro, Cida, mas sua resenha me fez ficar curiosa com ele.
    Muito interessante ele tratar de tragédias, preconceitos e da aceitação. Enfim, com certeza é uma leitura bem reflexiva e estou louca pra fazer agora!
    Mas, olha, tô com um pouco de medo desse final agora. hahaha
    Amei a resenha! Abraço!!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Já tinha lido algumas resenhas do livro e estou bem curiosa sobre a história, que parece ser bem real mesmo, principalmente por causa dos temas complicados que trata. Não está entre os livros que mais quero ler, mas pretendo dar uma chance para a história.


    *___*

    ResponderExcluir
  7. Oii...
    Eu não conhecia esse livro, mas deu para perceber pela sua resenha que ele é realmente bem complexo. Interessante! Vou adicioná-lo a minha listinha básica!
    Beijinhos ;**

    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha!!
    Eu gostei muito do livro ♥ E me deu até saudade do Tim e do Duncan.

    Vou reler, um dia desses... Mas não vou demorar muito!

    Bjksssssss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. leio comentários bons, aliás muito bons sobre a história a forma como a autora lidou com diferentes e atuais temas no mesmo enredo além de uma aposta bem grande foi bem elaborado, bem construido e pelo visto sistematizado
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida!
    A história do livro parece ser bem complexa! Pela sinopse eu não esperava tanto assim dele. Parece bom!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro mas achei ele muito interessante!
    É a primeira vez que vejo um livro trazer um personagem albino e acho que isso deve ser bem interessante.
    Fiquei curiosa para saber o que definitivamente aconteceu nessa história.

    Beijão ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Eu conhecia o livro mas não tinha lido nenhuma resenha até então, a sua está maravilhosamente escrita e me fez querer ainda mais o livro, adorei a premissa, aliás, amo temas fortes e a capa está muito boa, ótima dica de leitura ;)

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oieeeee!
    Nossa amei o enredo deste livro, fiquei lembrando dos 13 porquês q o garoto ficava ouvindo as fitas!
    Estou curiosa com o título tb, curiosa com o caos q o garoto enfrenta e como estes cds vão auxilia-lo!!
    Bjos
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  14. Apesar de aparentemente ser o próprio Tim que não gosta de si mesmo e não envolver um bullying propriamente dito, o enredo me lembrou muito de Os 13 porquês, que, por sinal, foi um livro que eu amei! Gosto bastante desse estilo mais reflexivo e narrado por mais de um ponto de vista e imagino que tiraria boas lições dessa leitura.

    ResponderExcluir
  15. Oiee

    O livro deve conter uma carga dramatica bem forte hein, eu adoro livros assim e essa música então me deixou curiosa pela história mas o final agridoce me deixou receosa rsrs mesmo assim leria o livro para tirar minhas conclusões.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  16. O livro tem um título impactante e uma história bem complexa mesmo, fiquei curiosa
    para ler.

    ResponderExcluir
  17. A narrativa do livro parece ser bem forte, mas não de um jeito que torne a leitura difícil ou cansativa, até porquê, o tema abordado é mais comum do que imaginamos. Adoro personagens complexos e uma leitura reflexiva, já que sempre dá para tirar algum ensinamento dela. E saber que o final deixa o leitor com um misto de alegria e tristeza só despertou ainda mais a minha atenção.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Oi Cida, tudo bom?
    É a segunda resenha que leio desse livro e a história parece ser muito intensa. O preconceito é um tema que sempre nos fazem refletir e acho que esse livro faz isso com o leitor.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oie, Cida, tudo bem?

    Adoro livros que nos façam refletir. Pra mim, livro tem que trazer alguma mensagem que nos toque de alguma forma. Pelo jeito Da Ordem ao Caos é exatamente isso. Confesso que não conhecia muito bem o livro. Acho que já vi em livrarias, mas nunca tinha lido uma resenha. Fiquei interessada.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá... tudo bem??
    Eu gostei muito da narrativa desse livro... intercalar os dois personagens foi algo bom... eu gostei muito de Tim ele é um enino doce que infelizmente de diminuía e se deixava diminuir... essa questão de preconceito é muito forte... as pessoas parecem não saber ou não querem lhe dar com o diferente...enfim a leitura pra mim foi bem proveitosa e eu gostaria de saber o que aconteceu após o final nem que fosse um conto... xero!

    ResponderExcluir
  21. Já tinha ouvido falar do livro antes, mas nem dei muita moral, sabe?
    Mas acabei lendo a sua resenha e me deu a maior animação para ler ele! Além disso, adoro ler livros onde o cenário se passa numa escola.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Adoro livros profundos e reflexivos. Aqueles que quando terminamos nos fazem aprender algo.
    Fiquei curiosa para conhecer colégio Irving.
    Li em uma resenha no Skoob que a autora tratou com uma grande delicadeza temas que abordam a todos: o amor, a felicidades, as inseguranças e as tragédias.
    A história demonstra que a maneira como lidamos com as tragédias definem nosso caráter. Ser um bom amigo, filho, conhecido. Ter esperança de que tudo irá melhorar. E continuar amando, não importa o resultado.
    Dizem que é impactante por ser real e que os protagonistas estão ao nosso redor: um amigo, um irmão, uma mãe.
    Depois disso e da sua resenha é impossível não colocar o livro na longa lista de leituras.

    Beijos e parabéns pela resenha!
    Viviane Gonçalves
    vsg_caue@hotmail.com

    ResponderExcluir
  23. Achei muito interessante a sinopse e sua resenha, me despertou uma curiosidade... Espero ter a oportunidade de ler esse livro em breve!

    ResponderExcluir
  24. Já estou curiosa para saber do que se trata a tragédia que os marcou. Gosto de ser surpreendida, e o fato de você não ter acertado do que se tratava, pra mim, é um ponto positivo. Penso que o fato de ser um livro reflexivo também é um fator bem positivo, não é uma leitura apenas para distrair, me parece ser um livro que tem um algo a mais.

    ResponderExcluir
  25. Oi Cida tudo bem?

    Olhando só pela capa o livro não parece ser tudo isso, mas pela resenha pude ver que o livro é bem intenso e que está tragédia abalou muitas pessoas. Quero saber o que aconteceu e conhecer mais sobre o Tim.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Cida!
    Bem, abordar tema tão conflitante em um livro é instigante, porque como falou, por vezes não sabemos lidar com nossos medos, principalmente adolescentes.
    O livro é interessante para leitura.
    “A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor.”(Joseph Addison)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  27. Eu não conhecia esse livro.
    Gostei muito da historia, tenho certeza que vou gostar desse livro, parece ser muito intenso.

    thaisdoria@live.com

    ResponderExcluir
  28. Boa resenha
    Estou bem curioso sobre a história, que parece ser bem real, com temas complicados. Gosto de livros com essa temática.

    thiago_toty@hotmail.com

    ResponderExcluir
  29. Já tinha visto esse livro, mas nunca parei para ser sobre o que se tratava.
    Sua resenha me deixou muito animado para ler esse livro. Gostei muito da historia.

    ResponderExcluir
  30. Não conhecia o livro, mas gostei muito de sua historia.
    Achei a capa interessante. Achava que era toda preta, mas depois de um tempo consegui ver um rosto.
    A resenha foi muito boa e me deixou animada para ler esse livro.

    ResponderExcluir
  31. Olhando a capa não imaginava que a historia era assim. Gostei bastante da resenha, e pretendo ler esse livro logo. Estou bastante animada.

    keliscristinaps74@hotmail.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!