[Resenha] O Assassino Relutante

O Assassino Relutante
Título Original: The Reluctant Assassin (W.A.R.P. #1)
Autor(a): Eoin Colfer
Editora: Galera Júnior          Páginas: 352
Lançamento: 2014               ISBN: 9788501047663
42275695 ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Chevie, 16 anos, era agente mirim do FBI até esse programa sair um pouco do controle. Trabalhando agora para Programa de RelocAção de Testemunhas Anônimas, enquanto a poeira do seu fracasso abaixa, ela acha que tudo o que precisa fazer é ficar de olho o dia todo numa máquina do tempo esquisita. Mas tédio é o que menos ela consegue quando, junto ao infeliz Riley, precisa fugir de um assassino em série da era vitoriana que os persegue através das épocas.
O Assassino Relutante é o primeiro volume da série P.R.A.T.A de Eoin Colfer, mesmo autor da aclamada série Artemis Fowl, ambas publicadas no Brasil pela Editora Galera Record. Sempre tive vontade de ler algo do autor e esta nova série veio em boa hora, não só por me permitir um encontro com Colfer, mas por seu um livro infanto-juvenil, um gênero que amo.

Dias atuais… Uma agente do FBI, ou quase isso. Século XIX…Um aprendiz de assassino sem coragem de matar. Uma dupla improvável, que para salvar a própria pele e quem sabe o mundo, precisou se unir.

Chevie Savano fez parte de um programa do FBI de espionagem, mas meteu os pés pelas mãos e precisou ser enviada para Inglaterra até que o ocorrido fosse esquecido, assim suas chances de ser uma verdadeira agente ficaram em pausa, foi confinada em uma casa em Londres, sob as ordens do agente Laranja e por meses sua única ocupação era vigiar um equipamento estranho, que ela não sabia para que servia. Um belo dia a casa tremeu e daquele equipamento surgiu um menino assustado e vindo do passado.

Riley estava prestes a cometer seu primeiro assassinato, treinado pelo mágico-ilusionista-mercenário, Garrick, ele estava indo por um caminho sem volta, mas faltava-lhe coragem para um ato tão vil. Na hora de decidir entre o medo de matar e o de enfrentar Garrick, foi surpreendido pela possível vítima, uma confusão foi armada e do nada tudo mudou. Riley viajou no tempo e veio parar em nosso dias.

Garrick deseja poder e ter Riley ao seu lado, vai matar e viajar no tempo em busca de seus objetivos e cabe aos dois jovens impedir o sucesso do vilão.

Quando peguei este livro e vi que teria uma agente mirim do FBI, logo lembrei de uma outra série que leio de espionagem, que os agentes são crianças e adolescentes, pensei que seria uma trama nos mesmo moldes afinal o início relatando a vida de Chevie nos conduz por este caminho, mas ledo engano, após algumas páginas percebi que O Assassino Relutante tinha mais para apresentar, fui surpreendida com a abordagem pelo lado da ficção cientifica ao me deparar com a viagem no tempo e daí em diante foi uma aventura alucinante e muito divertida, diferente de tudo que imaginei.

Há muitos pontos positivos na história, começando pelos personagens que são muito bem construídos, Chevie e Riley são uns fofos e me cativaram prontamente. Ela é bem madura para a idade e age como uma adulta, corajosa ao máximo, merecia ser mesmo do FBI, pois enfrentava os vilões e seguia os protocolos como ninguém, mesmo sem ter certeza que seria aceita por esta organização. Lutava pelo que era certo, era leal. Riley é um pequeno malandro, treinado para ser um assassino, acaba mostrando que não tem vocação para isso, tudo que deseja é encontrar o irmão mais velho e ter uma vida em família, mas para isso precisa escapar das garras de seu mestre.

E falando neste homem perverso, Garrick é o VILÃO. Que cara ruim minha gente, beirando a loucura, ele comete cada ato de crueldade que me deu arrepios, mas ao mesmo tempo me fascinou por sua complexidade, que homem difícil de entender, é somente com o avanço da história que vamos entendendo como seu caráter foi ficando mais e mais distorcido. Independente na descrição feita pelo autor, eu via ele com a aparência do Dick Vigarista, afinal mesmo com toda maldade, há um lado cômico nele.

Estes três são os personagens principais, mas existem muitos outros que fazem parte da trama, honestos e desonestos, embora a trupe de malandros e patifes seja bem maior do que a dos mocinhos, deixando assim a vida de Chevie e Riley ainda mais complicada. Mas não pensem que é uma leitura tensa, pelo contrário, eu dei muitas risadas, todos são muito caricatos e acabam dando um tom cômico para a obra. O melhor mesmo é ver Riley e Chevie se destacando fora de suas épocas conforme viajam no tempo, ele com seu jeitinho vitoriano em nossos dias modernos, ela com seu jeito moderninho e independente na época em que mulheres nem calças usavam, quanto mais atiravam e brigavam melhor que um homem. Na vida de todos percebemos muitos segredos, alguns são revelados aos poucos, outros chegam do nada como uma bomba, deixando você de queixo caído.

“- Sou inocente, moça…agente. A senhora precisa me soltar.
- Vamos ter que conversar de novo mais tarde, assim que eu tiver examinado o vídeo. Daqui a uma hora trago um McDonald’s para você. Até lá, nem pense em sair daí, viajante do tempo.
Riley olhou a porta se fechar, pensando: viajante do tempo? O que é um vídeo? Por que ela me traria um escocês? Em que isso me ajudaria?"

Além de ótimos personagens e uma narrativa divertida, há ainda muita ação e aventura, a história é dinâmica do começo ao fim, com muitas reviravoltas e detalhes na medida certa para te ambientar. Por mais complexo que seja o conceito de viajar no tempo, com suas leis da Física e afins, você capta bem e entende como tudo funciona. Colfer apresenta seu universo de maneira criativa e clara. Gostei de ver que o autor não criou um enredo bobinho, supérfluo por ser destinado ao leitor mais jovem, ele respeitou a inteligência de seu público alvo, apresentando algo consistente e de conteúdo. Tudo se passa em Londres, alternado as épocas, para mim o passado foi melhor que o presente,  por ter mais desafios para Chevie e Riley.

O final é conclusivo, foi menos impactante do que esperei, mas mesmo assim fechou bem esta primeira aventura da dupla Chevie e Riley, contudo uma porta ficou aberta, com certeza eles irão se encontrar novamente e viver muitas emoções.




2leep.com

17 comentários:

  1. Simplesmente amo histórias com agentes e toda essa coisa de espionagem e FBI. Adoro! O último que eu li foi 'Chamada a meia-moite' da Tess Guerristen, e não conseguia largar por nada no mundo. Pirei total nesse livro!kkkk Eu amei a resenha, porque esse livro além de ser de agente, parece ser bem escrito e com muita ação (outra coisa que amo. Sou apaixonada pela série KGI por causa de toda a ação que a série tem). Não sou fã de infanto juvenil, mas eu fiquei louca pra ler esse livro.
    Com certeza, esse vai pra minha lista de 'URGENTE'.

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    Gosto de livros infanto-juvenis, mas não curto muito espionagem.
    Quem sabe eu leia essa série um dia.
    bjs

    http://www.entrepaginasesonhos.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito da resenha e a história parece ser até interessante, mas acho que eu não gostaria muito de ler não.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que legal! Ainda não conhecia a série! Parece ser bem interessante :)
    E essa capa? Muito linda, super elaborada <3

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que interessante.
    Nunca li nada do Eoin. Mas sempre vejo boas coisas sobre os livros dele. Infanto-juvenil é um gênero bem gostoso de ler, é muito divertido, principalmente quando o autor cria personagens bem diferentes.
    Adorei. Vai pra lista de desejados.

    bjs.

    www.booksandmuchmore.com

    ResponderExcluir
  6. Estou bem curiosa pra ler esse livro, pois se é uma história cm muita aventura, ação e diversão é comigo!
    Que bom que o vilão é mesmo vilão! Porque tem uns que não convencem.
    Ainda bem que o autor não criou um enredo bobinho, se não não ia ler.
    Ótima resenha! Abraços!!

    ResponderExcluir
  7. o livro parece ser bem legal, mas confesso que não me atraiu!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nunca li alguma história que tenha um agente mirim. Mas gostei de toda a descrição da história, não é de todo o mal.
    Gostaria de ler essa série um dia.
    Adorei seu ponto de vista.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Tenho certeza que deve ser um livro ótimo mas eu não sou muito apreciadora de agentes mirins rs essa coisa de espionagem com crianças não me agrada muito, não sei porque.

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li da do autor, mas não é de hoje que fico interessada nas histórias dele.
    E essa história de O assassino relutante, por ter viagem no tempo e uma agente do FBI adolescente, parece ser muito boa!!! haha
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida!
    Fiquei sabendo recentemente deste livro, e ele já foi logo para os desejados! Amo a narrativa do Eoin Colfer, devorei em pouquíssimo tempo a série Artemis Fowl... e esta série nova parece incrível! Adoro histórias que tratem de viagens no tempo!
    Bjus,
    Paty Algayer - Loucuras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu morro de vontade de ler Artemis, bom saber que você gostou.

      Excluir
  12. O livro parece ser ótimo, curto muito espionagem, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Cida.
    Não conhecia esse livro ainda e gostei bastante da resenha! Eu geralmente não curto tanto histórias que fazem viajem no tempo, mas essa realmente me interessou. Acho que porque envolve a era vitoriana, que eu sempre acho um cenário muito interessante.
    Essa alternância de épocas e a diversidade dos personagens parecem fazer com que a história seja muito divertida de se acompanhar. Conseguiu chamar a minha atenção!

    Beijos,
    Fer - http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida, estava aguardando uma resenha sobre esse livro. Ainda não tinha lido nada a respeito e não tinha ideia sobre o que se tratava. Apesar de ter achado sua resenha ótima, como sempre, ainda assim não sei se este é meu tipo de livro. Confesso que antigamente curtia muito essa coisa de espionagem e FBI, mas hoje estou em outra vibe.. kkk Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  15. Ele é o autor de Artemis Fowl né?
    Ai necessito conhecer a obra dele, adorei a premissa dessa série.

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida!
    Nossa, esse livro parece ser muito legal, já gostei de saber que os personagens são bem construídos e fofos! Adoro quando o livro apresenta um vilão perverso, o dessa história parece ser do jeitinho que eu gosto! Além de tudo isso ainda é engraçado e se passa em Londres, aposto que eu iria adorar!
    Beijos... Samantha Culceag.
    Só pra Menores - Arquivo Passional

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!