[Resenha] Manhã de Núpcias

Manhã de Núpcias
Título Original: Married By Morning (The Hathaways #4)
Autor(a):  Lisa Kleypas 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 272
Lançamento: 2014               ISBN:9788580412895
Manhã de núpcias Capa WEB ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará. Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem. Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça. Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar. Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si. Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.
Manhã de Núpcias, quarto livro da série Os Hathaway, traz a história de amor daquele que chegou no fundo do poço e conseguiu sobreviver, Leo, o único homem desta família excêntrica, avessas as convenções da conservadora sociedade inglesa e que esbanja amor.

Leo, lorde Ramsay, desistiu da vida quando sua noiva morreu de escarlatina. Bebeu, usou drogas, jogou e quase se matou, mas o amor incondicional de sua família o resgatou, a devoção das irmãs e cunhados trouxe o rapaz de volta. Quando a névoa da depressão foi embora, um rapaz espirituoso, inteligente e que defendia a família com unhas e dentes surgiu, embora algumas marcas tenham ficado. Leo não queria amar outra vez, a dor da perda foi tão grande, que preferiu uma vida de aventuras amorosas ao invés de um relacionamento sério. Cauteloso ao máximo em suas escolhas de parceiras, viu-se surpreso quando a ranzinza e implicante dama de companhia das irmãs, Catherine Marks, chamou sua atenção. Entre brigas e mais brigas, ele foi sendo fisgado pelo humor ácido da garota e sua beleza delicada, disfarçada pela imagem de uma solteirona. Ele partiu, mas precisou voltar para saciar aquele desejo, no entanto, ela escondia algo grave em seu passado, e tal como Leo, não queria um relacionamento sério com ninguém, Cat tinha marcas mais profundas que a do lorde, e para viver um verdadeiro romance, ambos teriam que abrir seus corações, expor suas almas e finalmente voltar a confiar em alguém. Duvido que cão e gato possam namorar, mas quem sabe duas pessoas geniosas, mas que precisavam ter seus corações preenchidos com muito amor e paixão, não seja uma boa aposta.

Desde o livro anterior, Tentação ao Por do Sol, tivemos indícios de que algo estava acontecendo com Leo e Cat, mas é agora que vemos a situação por todos os ângulos, algo que começou no momento que eles estavam ajudando Poppy em seu relacionamento com Harry. É um romance que já esperávamos desde a primeira vez que estes dois se viram, a antipatia foi mútua e eles brigavam todo o tempo, sempre nos divertindo com os “elogios” que reservavam um para o outro. Eu não via a hora de conferir esta relação entre tapas e beijos, pois amo relacionamentos complicados, cheios de teimosia e com um casal de não se deixa abater, pois fazer as pazes é bom demais.

Se acreditei que este seria um livro muito engraçado me enganei, embora o humor esteja presente, já que onde há um Hathaway, há garantia de boas risadas, este não é aquele romance que te faz rir todo o tempo, Cat e Leo são duas pessoas complexas e cheias de marcas dadas pela vida, eles carregam uma bagagem de sofrimento e decepção muito grande e tudo isso trancado fundo dentro de cada um, assim quando finalmente baixam a guarda, começa um processo lento de remover camadas e se descobrir. Uma relação baseada em amizade, confiança e depois então amor, se revela a cada página e nos comove com sua doçura e sensibilidade.

A atração é inegável e o casal não se prende as convenções e moralismo da época, mergulham de cabeça em algo muito íntimo e sensual, descobrem-se como amantes cheios de fogo, entregam seus corpos sem medo, mas a questão que nos prende na leitura é saber quando ambos vão admitir que se amam.

Diferente dos demais livros, um casamento não surge de imediato, há tanto para ser resolvido que este detalhe é o de menos, Leo e Cat precisam solucionar questões mais urgentes, e posso dizer que embora o passado de Leo seja triste, o de Cat é ainda pior, este é exatamente o mistério escolhido pela autora para atiçar nossa curiosidade. Kleypas não abre mão em suas obras de segredos e patifes, estes são elementos que dão um toque bem peculiar nos seus romances, sacudindo a vida dos mocinhos e mocinhas.

Falando deles, eu não nego que minha relação com Leo passou por grandes mudanças, no primeiro livro eu  o odiei por causa de tanta fraqueza e irresponsabilidade, mas depois que vi sua transformação, conheci seu caráter, me apaixonei. E Cat é uma mulher muito forte, inteligente e determinada, passar pelo que passou e ter coragem de buscar algo melhor, me fizeram admirar muito sua personagem.

Os Hathaway estão sempre presentes e foi muito bom ver a atuação de meu casal querido outra vez, Poppy e Harry ganharam meu coração definitivamente, embora ame Leo, o livro anterior traz um romance mais doce, gracioso, impossível e desafiante, assim é ainda meu preferido, mas por outro lado, Leo e Cat protagonizam algo mais maduro e devastador. Confesso que eu esperava mais agitação, visto que ambos sempre foram muito arredios, a verdade é que se entendem mais rápido do que imaginei.

Em uma narrativa em terceira pessoa, cheia de charme e bom gosto, este livro é mais um belo romance que nos faz viajar para uma época onde as mulheres precisavam ser destemidas e inteligentes para encontrar a felicidade e os homens esbanjavam uma sensualidade e encanto sem igual com seus modos refinados. E o final é um doce!

Gostei muito e já estou triste em saber que a série está chegando ao fim, sentirei falta desta família cheia de vida e energia, que me ganhou aos poucos e hoje tem lugar de destaque na minha estante. Recomendo com certeza toda a série.



2leep.com

15 comentários:

  1. Estou com toda a série desse livro aqui para ler. Minha mãe amou este, especificamente.
    Quero muito ler, ótima dica Cida!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A cada resenha que leio sobre essa série, com mais vontade fico de conhecê-la! Acho que estou começando a mudar de gostos literários... rsrsrs
    Manhã de Núpcias, parece muito bom! Gosto de personagens fortes, e com passado complicado... dá uma boa apimentada na relação!!
    Bjus,
    Paty Algayer - Loucuras da Paty

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, tudo bom?
    Já comentei aqui no blog que não li a série ainda, mas morro de vontade. Tenho os três primeiros livros da série e quero ler todos em sequência. Adoro romances de época com toques de humor.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. oie!!!
    em breve lerei esta série de históricos, mas ja adianto que se a relação entre os personagens tem tapas e beijos vou amar, pois com certeza isso trará ainda mais humor!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Pelo visto terei que iniciar essa série muito ante do previsto...
    já estou com os dois primeiros aqui em casa e esses dias me segurei para não comprar os outros dois lançados pela arqueiro, mas depois dessa resenha, como não querer ler esses livros?? Já estava ansiosa pela leitura agora então nem se fala, lerei o mais breve possível.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que capa linda, são apaixonada por elas quando ilustram algo sobre noiva e essa está perfeita. A história parece atraente, me interessei. Gosto de m romance onde as duas pontas da corda são fortes e ainda mais quando tem um casamento que não é desejado por eles.

    ResponderExcluir
  7. Dói né amiga quando uma série que a gente gosta está chegando ao fim. Entendo perfeitamente seu sentimento de vazio, rs.
    Amei a resenha.
    Não estou acompanhando esta série. Na verdade só acompanho por resenhas.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oieee! a colaboradora do blog começou a ler esta série e ela vem me incomodando para começar, nunca li nada de época e sei que vou amar! Ótima resenha!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  9. Livro quatro e eu ainda nem comecei a série..rs
    Queria tanto ler. Gostei de saber que gostou tanto. Também queria conhecer esses personagens de que tanto o povo fala e gosta. A resenha está linda, deve ser um casal e tanto mesmo.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie flor =)

    É, é tão triste quando uma série que tanto gostamos vai chegando ao fim. Dói no peito, dá aquela saudade antes mesmo de terminar.

    Eu estou doida para conferir esta série, já tenho o primeiro livro, e pela premissa tem tudo para ser um dos meus queridinhos, pois adoro romances de época <3 Espero ler em breve =)

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  11. Eu ainda estou me acostumando aos romances históricos, mas estou gostando. Ainda não comecei a ler essa série, mas já está na minha lista.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Amo romances de época e série com irmãos e essa é ótima, estou doida pra ler esse livro também!

    ResponderExcluir
  13. Acredito que de todos os livros dessa série, este seria o que mais gostaria de ler. Acho que as diferenças entre Leo e Cat seja o diferencial da série, e convenhamos nem tudo é flores e romantismo, então ter dois personagens sofridos e com uma bagagem triste ajude a trazer a história para algo próximo a realidade. Na verdade eu não gosto desses romances que tudo são flores, velas e vinhos, ou que apenas são abalados por um patife qualquer que aparece bagunça tudo e perde o sentido de existência, gosto de algo mais real, mais cru. E Leo e Cat parece ser esse tipo de romance.

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por essa capa! Queria muito ler essa série, parece ser muito boa e gostei do romance desse 4° livro. Os dois precisam conviver consigo mesmos antes de conviver um com o outro, isso é muito legal.

    ResponderExcluir
  15. aiiiiiiii, mais ummmmmmmmmmmmmmmmmmmm
    jesus, vontade de não fazer nada o dia inteiro e só ler!
    Que resenha deliciosa, adorei!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!