[Resenha] Túneis da Morte

Túneis da Morte
Título Original: Sorrowline (Sorrowline #1)
Autor(a): Niel Bushnell 
Editora: Jangada                Páginas: 280
Lançamento: 2014             ISBN: 9788564850637 
Tuneis da Morte
 ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Quando Jack Morrow descobre que não é um menino comum, ele é arrastado quase imediatamente numa aventura surpreendente, muito além de qualquer coisa que um dia tenha imaginado. Isso porque Jack é um Viajante, alguém com a capacidade de viajar através das Necrovias, túneis que ligam cada lápide ao dia em que a pessoa morreu. Ao se ver na Londres devastada pela Segunda Guerra Mundial, na companhia de David, seu avô, na época ainda adolescente, Jack percebe que sua chegada a 1940 não passou despercebida. Forças malignas de um mundo secreto são convocadas a encontrá- lo. Enquanto Jack luta para sobreviver nessa aventura cheia de perigos e surpresas, ele acaba por desvendar o segredo sombrio da sua família, e se empenha, numa corrida contra o tempo, para tentar mudar o seu destino...
Quem aí curte histórias sobre viagem no tempo? Eu curto e Túneis da Morte, de Niel Bushnell, primeiro volume da série Sorrowline, veio para ganhar espaço neste meio, é uma trama jovem, com muita ação, aventura e personagens fortes.

Imaginem viajar no tempo através de um túmulo? É este o poder que Jack Morrow descobre possuir em 2013, no dia em que seu pai o levou ao cemitério, frente a sepultura da mãe, e confessou que ia passar um tempo fora, o que na verdade era uma forma de suavizar a verdade, “um tempo na cadeia”. O garoto ficou tão sem chão, tão perdido, que buscou apoio na lápide e no primeiro toque sentiu algo estranho, que logo identificou como sentimentos e lembranças vindos de sua mãe, a força daquilo lhe atingiu com tamanha força, que Jack se viu num mergulho diferente, sentiu então um enjôo forte e notou que algo havia mudado, ainda estava naquele cemitério, contudo em outra época e frente a frente com Davey, o avô que julgava estar morto.

Não pensem que ele teve suas perguntas respondidas, pois logo surgiram criaturas assustadoras querendo lhe pegar, os homens pó e para salvar-se precisou mergulhar em outro túmulo, viajar por uma necrovia rumo à 1940, encontrar o avô ainda menino e salvar a rosa. Que rosa? Nem ele sabe, mas Davey diz que só assim Jack vai evitar uma grande catástrofe, que no fundo o menino entende como sendo a morte de sua mãe em 2008, contudo não será uma jornada fácil, há um vilão perigoso querendo sua pele e o avô que supostamente deveria lhe ajudar, não passa de um garoto malandro e traiçoeiro. Pobre Jack!

A premissa inicial é esta, mas tal como Jack, nós não sabemos quase nada sobre sua condição de Viajante e qual a razão dos homens pó lhe perseguirem, mesmo que no começo do livro o autor mostre o vilão Rouland apavorado com uma profecia, a qual cita um menino de uma correnteza de cima (futuro), não dá para fazer ideia do que Jack pode fazer de verdade, mas o certo é que Rouland, com seus homens pó e seu exército de guerreiras Paladinas, tem um interesse nele.

Vamos acompanhar a jornada de fuga e descoberta de um jovem herói, ao lado de seu avô-menino e de uma guerreira Paladina de nome Eloise, por um universo fantástico cheio de criaturas incríveis, em uma trama cheia de mistério. O ambiente escolhido pelo autor foi Londres, a moderna de 2013 mesclada com a devastada pela Segunda Guerra Mundial em 1940, e de quebra retrocede mais um século nesta cidade afim de dar mais corpo e base para sua mitologia.

“Dois meninos – o avô e o neto – caminhavam solenemente pelas ruas destruídas de Londres. A cidade, marcada e dilacerada pelo bombardeio noturno constante, dava testemunho da loteria aleatória da guerra… Vencedores e perdedores num jogo de azar fatal.”

O que posso dizer sobre o universo de Bushnell é que é extremamente criativo e proveitoso, mostrando mundos paralelos dentro de nossa realidade e resgatando criaturas de nossa infância para ajudar no seu contexto, como o Papão, que não assusta criancinhas, e sim serve como guia entre dimensões. É uma nova descoberta a cada virada de página, a riqueza dos detalhes permite que o leitor veja este novo mundo e viaje por ele, além de sentir as emoções de cada personagem, que são profundos, dramáticos e cheios de sentimentos conflitantes. Se alguém acha que a trama pode ser mórbida pelo tema viagem no tempo por necrovias, engana-se, é uma trama viva e dinâmica.

No começo o protagonista não passa de um garoto frágil, triste e até meio choroso, sem rumo definido em sua vida, mas que revela-se pouco a pouco como uma pessoa cheia de coragem, que não teme o desconhecido para ajudar quem ama, desvendar o legado de sua família e quem sabe, salvar sua mãe. Se ele começou chorando por medo, chega ao final chorando de emoção, um garoto muito emotivo e de coração aberto, que preza lealdade e honestidade. É um personagem que cresceu durante a história, que agrada o leitor por seu carisma e jeito sincero. Não posso dizer que ele chegou ao desfecho feliz, mas chegou como alguém melhor, nem de longe a vida de Jack tornou-se fácil, mas ele amadureceu e decidiu aceitar quem era e a vida que tinha, assim podendo tirar o melhor do que viesse pela frente.

“A enxurrada de emoções veio em ondas, às vezes ameaçando arrastá-lo para um abismo de desespero, e então, justo quando ele sentiu que não poderia suportar mais, as emoções se desvaneceram, deixando um vazio entorpecido que pressionava cada centímetro de sua pele.”
Não só ele ganha destaque na obra, seus companheiros de jornada, Davey e Eloise, me conquistaram facilmente, em especial Davey todo malandrinho, que me deixava com uma pulga atrás da orelha, eu não sabia se Jack poderia ou não confiar nele, no entanto, mesmo com seu caráter duvidoso, é quem garante o bom humor da história.

Se você me perguntar se faltou algo, eu posso dizer que sim, não relacionado ao tema principal e sim no tocante aos paralelos, aqui cito o pai de Jack, que aparece muito rápido de depois é esquecido, nem mesmo sabemos como ele lidou com o sumiço do filho. Eu gostaria de saber como ele ficou depois que Jack mergulhou na necrovia, no entanto, isso não prejudica em nada o desenvolvimento do livro, é uma observação que deixo, sou um pouco obcecada por cada detalhe de tudo que o autor insere, mesmo algo que não altera o rumo da trama.

Em suma, foi uma leitura muito gostosa, vi as viagens no tempo, sempre abordadas pelo lado da ficção cientifica, ganharem uma nova roupagem, mais fantástica, e assim sob este novo prisma, ficarem ainda mais empolgantes. É uma história voltada para o público juvenil, mas é madura e agrada também o leitor mais velho que ama aventuras cheias de ação e emoção.  O final é conclusivo,  mas nos deixa com gostinho de quero mais, com aquela vontade de saber como será a vida de Jack daqui em diante, lidando com seu poder e com tudo que descobriu.



2leep.com

12 comentários:

  1. me encanto muito pelas capas e acabei por não me atrair, sem falar que o tema que autor explora não é dos meus preferidos!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii..
    Lendo a sinopse não sei se leria o livro. Mas gosto de ficção científica e histórias fantásticas.
    Não se julga um livro pela sinopse né..

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida =)

    Eu estou super curiosa para ler este livro, e só estava esperando uma resenha para decidir a ler ou não. E claro que como confio na sua opinião, decidi ler. Adoro livros com viagem no tempo, para mim é leitura obrigatória, e este vou ler com certeza. =)

    ótima resenha como sempre. Adorei a dica.

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  4. Oie Cida,
    eu não conhecia este livro ainda, mas adorei!
    vou anotar a dica no skoob para não esquecer.

    bjs

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Cida!

    Adorei a sua resenha :) O livro parece ser realmente muito bom, mas esta capa não me chamou muito a atenção... Poderia ser melhor, não? rs. Enfim, por mais que o livro pareça bom, não sei se estou a fim de lê-lo neste momento. Talvez mais para frente? hm.

    Beijos,
    Ana M.
    www.vicioemlivros.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Eu jurava que fosse bem mais infantil. E não foi isso vi que na resenha.
    Tá mais pra uma boa aventura do que pra um livro bobinho pra crianças.
    Quero ler com certeza. Indo pra lista agora mesmo!!!

    Amei!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida tudo bem, ainda não li nada parecido como viagem no tempo, achei bem legal a dinâmica do livro e a época ambientada, leria com certeza!
    Bjks
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  8. Oie Cida =)

    Pelo visto livros de viagem do tempo estão na moda. Não conhecia essa série, mas pela sinopse confesso que ele não me chamaria a atenção. Pela sua resenha ele me pareceu até interessante, mas são tantos livros que quero ler esse ano ainda, que vou deixar esse para outro momento.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. A capa desse livro engana. Não conhecia o livro, mas pela capa pensei que era uma coisa e pela resenha descobri que é outra. Gostei :)

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Normalmente eu não sou muito fã de viagem no tempo, tem que ser uma história muito interessante pra me cativar e pela sua resenha esse livro parece ser muito bom, é pelo menos diferente das coisas que vemos por aí. Quantos livros será que vão ser? To fugindo de série muito longa rs beijos

    ResponderExcluir
  11. Hum...adoro! Esse é um livro que me deixa curiosa. Eu gosto bastante de histórias de viagem no tempo e acima de tudo personagens que nos surpreendem.
    Com certeza leria esse livro.
    Beijos!
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  12. Oiiiiiiii
    Não é meu estilo de leitura favorito, mas confesso que achei tudo bem interessante.
    Vou pesquisar um pouco mais sobre ele e depois decido se compro para ler..
    Obrigada pela dica!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!