[Resenha] A Garota Que Você Deixou Para Trás

A Garota Que Você Deixou Para Trás
Título Original: The Girl You Left Behind
Autor(a): Jojo Moyes
Editora: Intrínseca      Páginas: 384
Lançamento: 2014      ISBN: 9788580574722
Compare & Compre    Skoob   Facebook   
42157575
Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.
As narrativas ambientadas em época de guerra sempre me fascinam, são muito fortes e conseguem mostrar o ser humano por vários ângulos. Vemos as pessoas sendo solidárias e preconceituosas, humildes e arrogantes, tudo ao mesmo tempo, uma mistura de controvérsias, mas que provam que nossa capacidade de lutar pela vida e por aqueles que amamos é infinita.
 
O livro começa em 1916, época que conhecemos Sophie Lefèvre, uma jovem que tenta sobreviver à ocupação alemã, em sua cidadezinha na França, com orgulho e coragem. Ela luta diariamente para manter cada um de sua casa e da vizinhança vivo e confortável, claro que dentro de todas as limitações as quais estão expostos, e que pelo menos tenham o que comer por mais um dia. Sua força é proveniente do amor, ela agarra-se à este sentimento para seguir adiante, sua maior inspiração é o quadro “A garota que você deixou para trás”, pintado por seu marido - que está longe -  lutando na Primeira Guerra Mundial. Ao olhar para aquele quadro, que na verdade é seu retrato, ela acredita em uma chance de sobreviver aos horrores da guerra e um dia ter cores em sua vida novamente. No entanto, mesmo tentando evitar o contato com os inimigos alemães, eles entram na vida desta garota e mudam para sempre seu destino.

Em 2006 conhecemos Liv Halston, a moça que vivia na casa de vidro. Viúva de um famoso arquiteto, perdeu o prazer de viver no dia que o marido morreu. Liv vive isolada, num mundo cinza, onde alimenta todos os dias a dor de sua perda, as únicas cores em sua vida são as do quadro que ganhou do marido na lua-de –mel, uma bela obra de arte de meados de 1914-1916, um quadro conhecido como “ A garota que você deixou para trás”. Liv ama o quadro e no dia que é intimada pela justiça para devolver a obra, por tratar-se de um artigo roubado da época da guerra, ela desperta de seu torpor e resolve lutar pelo que deseja.
 
Temos aqui a história de duas mulheres de épocas tão diferentes, mas com algo em comum, o quadro “ A garota que você deixou para trás”, uma pintura, que conseguiu fazer a diferença na vida de ambas de maneira muito positiva, lhes dando esperança e uma razão para viver. O quadro não era mágico, mas passava algo para cada um que olhava para ele, inspirava, motivava, fazia pensar.
 
A história que começa em 1916, surpreende com a passagem de tempo para os dias atuais, confesso que os momentos passados com Sophie foram os que mais gostei, não só pelo momento histórico vivido, mas principalmente pela força da protagonista. Sophie tinha uma personalidade única, seu jeito de ser conseguiu me arrancar risadas em tempos de crise, mas também me emocionar. Ver todas as dificuldades pelas quais ela passou e mesmo assim ficar de pé, com esperança, é algo inspirador e motivador.
 
Não posso dizer o mesmo de Liv, embora ela tenha sido uma pessoa com convicções muito fortes e determinada, ela não era uma mulher de fibra como Sophie, na verdade ela não tinha a bondade da outra, lutava pelas suas causas, mas não com a mesma nobreza.
 
Assim, foi o passado que mais me cativou, mas a ligação entre as duas épocas é muito instigante, e ver o cruzamento das histórias fascinante, pois reside aí o segredo do livro, que é o destino de Sophie, do marido e do quadro. Existe um mistério ao redor de tudo isso e é durante a luta de Liv para provar que o quadro não é uma obra roubada e por isso lhe pertence, que descobrimos algo surpreendente.
 
Outro ponto em comum entre as protagonistas é o romance maduro que vivem, ambas amaram sem limites seus maridos, são histórias de amor adultas e cheias de significado, com sacrifícios e nem sempre a certeza de um final feliz, e por isso mesmo belas e profundas.
 
Jojo Moyes impressiona com suas histórias, eu que havia ficado mexida ao ler seu outro livro “Como era antes de você” (confira a resenha aqui), voltei a sofrer nesta nova narrativa, mais uma vez ela ousou abordar temas polêmicos, que apresentam lados distintos, nos fazendo questionar limites, o que é certo e errado.  Sua narrativa é detalhista, com preocupação em ambientar o leitor nos cenários, mas mais ainda, em fazer com que cada um que leia sinta na pele os sentimentos vividos por seus personagens, que são sempre densos e profundos, bem complexos.
 
É uma história marcante, que mesmo sendo uma obra de ficção, mostra a importância de lutar pelo que queremos e nunca, mesmo com todos os obstáculos, devemos desistir do que amamos.
 
Eu gostei bastante do livro, minha ressalva fica por conta da passagem do tempo, nos dias atuais a história perde um pouco da força, a vida de Liv, por mais problemática que seja, não se compara ao drama que foi a de Sophie, os horrores pelos quais ela passou, seu enorme coração e sua força são impressionantes e para mim ela foi mais real e mais humana, não que Liv fosse uma pessoa ruim, mas ela não tocou profundamente meu coração.



2leep.com

36 comentários:

  1. Estou ansiosa para ler este livro, pois amo a Jojo Moyes! E fico feliz que a sua resenha tenha sido bem positiva, assim não me desapontei e fiquei com mais ainda vontade de lê-lo!

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Estou louca para ler esse livro , super curiosa , quero ver se é isso tudo que todos dizem ..

    ResponderExcluir
  3. Não imaginava uma história assim, por mais que a sinopse seja bem clara, eu imaginei algo mais leve rsrs
    O titulo se encaixa para as duas, Liv e Sophie. E tive a impressão que mesmo os dramas de Liv sendo mais "leves" que os de Sophie, foi graças a essa segunda que Liv se tornou forte, mesmo que a interferência fosse indireta e pequena.
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  4. Oiiiiiiiiii
    Tô louca p ler esse livro, adorei a resenha!!!!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, eu já não curto muito histórias ambientadas em épocas de guerra, mais apesar disso eu estou muito curiosa com este livro..
    Só leio elogios da autora Jojo Moyes e quero ler um livro dela.. Ainda não descobri qual será o primeiro..

    Beijos Mila
    Resenha Belo Desastre
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/2014/02/resenha-belo-desastre.html

    ResponderExcluir
  6. confesso que o passado sempre me atrai mais do que a história no presente
    ainda não li nada da autora, mas pretendo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu quero muito ler esse livro, ainda não li nenhum livro da autora, mas todo mundo fala tão bem, a historia realmente parece ser muito linda, eu não vejo a hora de poder me emocionar com essa linda historia.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Eu acho essa capa tão linda <3
    Já li várias resenhas que me animaram em relação a ele, e a autora é super bem falada, todas as obras que eu conheço dela, vejo poucas resenhas negativas, além de sempre dizerem que são tocantes.
    Ótima resenha, vai pra minha listinha ;3
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, tudo bem?
    Lendo sua resenha, me fez lembrar dos livros da Lucinda Riley. ela gosta de mesclar passado e presente, colocando algo que os una. Tenho muita vontade de ler os livros dessa autora. Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  10. Olá Cida, tudo bem?
    Ainda não li nada da autora, mas esse livro parece ter uma trama cativante.
    Fiquei realmente curiosa, pela trama e espero ter uma oportunidade de conhecê-la em breve.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Tive altos e baixos com a autora pois gostei muito de "Como eu era antes de você" mas não consigo ler "A Última Carta de amor". Esse livro está com a edição linda e a história parece ser super comovente.
    Adoro quando dois personagens se cruzam mesmo no decorrer do tempo com alguma artimanha (neste caso, o quadro).
    Vou lê-lo e espero gostar!

    Beijos,
    Marcela.
    ocantinholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida :)
    Nunca li nenhum livro da Jojo e morro de curiosidade, já que todo mundo fala que as histórias criadas por ela são muito emocionantes.
    Espero poder ler A Garota que Você deixou Para Trás em breve. Achei a história tão linda. <3 Certeza de que vou amar!
    Beijão
    http://www.coisasdemeninas.blog.br/

    ResponderExcluir
  13. Oie Cida =)

    Só leio resenhas positivas dos livros dessa autora, mas ainda não tive oportunidade de ler nenhum.
    Passagens de tempo em histórias são complicadas mesmo. Se o autor não toma cuidado a narrativa se perde e fica um pouco confusa mesmo.

    Espero não me decepcionar quando finalmente conhecer o trabalho da autora.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  14. Oie,
    ainda não li nada da autora, e estou bem curiosa com o livro. Ele parece ser bom, apesar de parecer um pouco triste rs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  15. Não li nada da autora ainda, a capa desse livro é linda e ,morro de vontade ler, sua resenha só fez aumentar, porém vou demorar um pouquinho para adquiri-lo.
    Linda resenha pena que não completou a 5 estrela :(
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida!

    Confesso que quando você falou em guerra, desanimei um pouco. Mas conforme fui lendo a resenha, fui mudando de ideia. Adorei o fato da história ser alternada, e achei legal um objeto ligando as épocas. Uma história original.

    Beijos,

    Marcelle
    www.bestherapy.net

    ResponderExcluir
  17. Olá Cida!
    Sou suspeita para falar sobre a Jojo Moyes, ela é minha diva <3 rs.
    Meu livro favorito é dela... Que é o Como eu era Antes de Você..
    Eu já li esse, e confesso que adorei! Percebi que a parte narrada atualmente me prendeu bem mais...
    Mas a história é maravilhosa, e a mensagem que o livro passa, mais ainda.
    Ótima resenha.
    Beijos,
    Ana M,
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Cida,
    Curto demais livros que se passam em época de guerra. Agora mesmo estou lendo "A vida em tons de cinza" e me apaixonando. Ainda não li nada da Jojo Moyes, mas todo mundo sempre elogia, inclusive você! Mal posso esperar a hora de ler este livro.

    Lucas - Carpe Liber
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Ouvi falar muito bem da autora, mas ainda não li nada que ela escreveu :s, apesar de ter lido as duas resenhas que você fez e ter ficado interessada,é com certeza uma autora que eu vou buscar os livros pra ler *-*

    ResponderExcluir
  20. Esse livro deve ser muito bom, fiquei com vontade de ler também! Também adoro narrativas ambientadas em época de guerra, elas sempre nos fascinam e nos emocionam e esta também parece ter o mesmo efeito! Parece ser uma estória linda e a capa também foi muito bem escolhida! :)

    ResponderExcluir
  21. Quando eu vi a capa desse livro achei que era a continuação de Como Eu Era Antes de Você porque as capas são tão parecidas! Enfim, eu vi várias e várias resenhas sobre este livro e a conclusão que cheguei por elas é que vou amar, adoro livros emocionantes que me fazem chorar e algumas garotas que eu conversei disseram que choraram horrores com esse livro.
    Com toda certeza vou ler.

    http://worldbehindmywall.fanzoom.net

    ResponderExcluir
  22. Eu tenho uma curiosidade enorme em ler algum livro da Jojo Moyes, eu ainda não sei qual, mas com certeza esse ano ainda leio um livro da autora! Sua resenha esta ótima!

    ResponderExcluir
  23. Eu acho que Como eu era antes de você é difícil de ser superado, mas a Jojo Moyes tem capacidade de produzir ótimas histórias, pelo que entendi livro esse apresenta mais um dilema moral e duas histórias aparentemente isoladas que vêm a se mostrar mais entrelaçadas do que poderíamos supor (essa é a estrutura de A última carta de amor), quero ler com certeza, gosto muito da escrita da autora.

    ResponderExcluir
  24. nossa, a historia é emocionante, eu adorei, eu quero

    ResponderExcluir
  25. Esse livro parece muito emocionante, ou seja, lá se vão lágrimas.
    Quero ler Como eu era antes de você também.

    ResponderExcluir
  26. Só de ser livro da Intrínseca, já sei que deve ser maravilhoso. A editora jamais decepciona. Ansiosa para poder lê-lo.

    ResponderExcluir
  27. Eeeee, que bom que você gostou amiga, e que você conseguiu se entregar a história. Juro, já li tantas resenhas absurdas sobre esse livro, acho que tiveram muitos que nem entenderam o que a Jojo quis nos contar. Apesar de também ter amado as duas tramas, concordo plenamente que a segunda história perdeu um pouco de força e emoção.. mas daí também é sacanagem, comparar com a história da Sophie e o sofrimento todo que ela e a sua família passaram na 1ª GM né?! hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  28. Amei a resenha, mas sou suspeita em falar, pois adorei Como eu era antes de você, da mesma escritora. Quero muito ganhar! Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
  29. Amei o livro Como era antes de você e estou doida pra ler esse parece ser ótimo também!

    ResponderExcluir
  30. Oiii
    Acredito que esse livro é bem sensível e a leitura parece tranquila. Esse livro parece que é muito inspirador e que as adversidades acontecem para que nos tornemos mais fortes.
    A autora me emocionou muito em Como eu era antes de você e acredito que fará o mesmo através desta obra.
    Ótima resenha
    Bjus

    ResponderExcluir
  31. Olá, pela resenha o livro parece ser ótimo e bom de ler. Quero muito ler ele...
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Gosto de livros ambientados durante a guerra, traz aprendizado.
    Romance misturado com drama é um grande enredo e fiquei com vontade de ler.
    Gostei da resenha bem detalhada e nos dá a visão do que poderemos encontrar.
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “A persistência é o menor caminho do êxito.”(Charles Chaplin)

    ResponderExcluir
  33. Não fazia ideia que a história é contada durante a guerra, tava louca pra ler o livro porque pensei que seria algo diferente... mas parece até ser melhor assim, gostei.

    ResponderExcluir
  34. Estou super ansiosa para ler esse livro, a resenha é simplesmente fascinante ! E Jojo Moyesm um autor de nos deixar a flor da pele. - Mikarla

    ResponderExcluir
  35. Essa não é a primeira resenha de um livro da Jojo que leio que é positiva. Aliás, todas que li até hoje são só elogios. Também gosto bastante de tramas que são ambientadas no passado, e o que achei interessante foi esse link (através do quadro) entre duas épocas um pouco distantes. Claro que fiquei be curioso pra conhecer a história dessas duas personagens, e espero que seja em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  36. Primeiro que eu amo essa capa e outra resenha positiva que leio sobre o livro!
    Super a fim de "sofrer" junto com a personagem, de conhecer a garota do quadro!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!