[Resenha] Esc@ndalo

Escândalo
Título Original: Exposure
Autor(a): Therese Fowler
Editora: Novo Conceito      Páginas: 384
Lançamento: 2013      ISBN:  9788581633176
9788581633176
Amelia Wilkes tem um pai rigoroso que não permite que ela namore, mas isso não a impede de viver um romance secreto com o cativante Anthony Winter. Desesperadamente apaixonados, os dois sonham uma vida juntos e planejam contar tudo sobre seu amor aos pais de Amelia... Mas só depois que ela completar dezoito anos — e for legalmente reconhecida como adulta. No entanto, a paixão do casal é exposta mais cedo do que o previsto... Eles são jovens, andam grudados aos seus celulares e postam todo tipo de informação — inclusive aquelas informações mais particulares, que só deveriam dizer respeito a eles mesmos — até que o pai de Amelia encontra fotos de Anthony, nu, no computador de sua filha. Poucas horas depois, Anthony é preso. Apesar dos protestos de Amelia, seu pai usa de todo o poder e influência entre os policiais, e entre os meios de comunicação, para transformar Anthony em um pervertido que caçava sua inocente filha. De mãos atadas, cabe aos dois apaixonados arriscar uma última saída, ousada e perigosa, e apagar a acusação de sexting que Anthony recebeu.

Quando li na capa do livro “… um Romeu e Julieta de nossos dias.” fiquei com muita vontade de conhecer esta história, eu curto um romance com aquela pitada de impossibilidade e drama, é legal ver o casal batalhando muito pelo seu amor, deixando os laços que os unem mais estreitos e fortes e foi com esta expectativa que mergulhei em Escândalo.
 
Aqui conhecemos Amelia e Anthony, dois jovens apaixonados e sonhadores. Amantes da arte, que planejavam após a formatura do colégio ir batalhar por um lugar nos espetáculos da Broadway. Ele, criado apenas pela mãe, tinha total apoio da mesma na busca por seus sonhos, no entanto na casa de Amelia  as coisas eram diferentes, seus pais extremamente conservadores, já haviam planejado todo o futuro da filha, uma carreira em administração e um bom marido, que pudesse lhe dar o mesmo padrão de vida concedido pelo pai. É claro que o namoro com Anthony não era de conhecimento da família de Amelia, e no dia que seu pai descobriu em seu computador fotos íntimas do rapaz, ele montou uma batalha, enviando Anthony para cadeia como se ele fosse um pervertido sexual, que perseguisse sua filha. Começa assim a luta do casal para poder viver seu amor.
 
O livro é narrado em terceira pessoa e nos primeiros capítulos a autora teve a preocupação de nos apresentar em detalhes os personagens centrais da trama, falando sobre seu passado e a maneira como o mesmo refletiu em suas vidas atuais. Isso é um dos fatores fundamentais para entender a motivação dos pais de  Amelia em manter a filha longe do namorado, não que justifique suas atitudes, mas mostra ao leitor como funciona a cabeça destas pessoas. Neste começo é também possível conhecer como o relacionamento do casal surgiu e chegou onde chegou.
 
Therese Fowler tem uma escrita é poética, ela ilustra cada momento de maneira sensível, de forma a tocar o leitor e trazer comoção (mas não funcionou exatamente assim**), seu livro é dividido por atos, mais uma alusão as obras de Shakespeare, mas mesmo assim não vi aqui a dramaticidade de Romeu e Julieta que esperava.
 
**Isso aí! Não fui tocada pela palavras da autora, nem tampouco pelo casal, o romance não tem a forma que esperei, embora Anthony nos faça acreditar em seu amor e dedicação por Amelia, agindo na maior parte do tempo somente pelo bem da garota e esquecendo de si, ela não é recíproca, a garota me fez acreditar que cada ato de seu namoro era apenas uma forma de afrontar o pai e mostrar que ela era dona de seu nariz, coisa que não conseguiu fazer, pois acabou presa em um quarto se fazendo de coitada e choramingando. Falta maturidade e seriedade, não por conta da idade, mas pela falta de interesse da garota em lutar pelo que dizia querer. Sinceramente, foi um casal que eu não consegui enxergar tendo um futuro juntos.
 
Falando em pais, aqui temos o típico caso de criação restritiva e idealizadora, filhos mimados em excesso e  tidos como o projeto dos pais para realizar o que não conseguiram em sua vida. Eu acho horrível um pai e uma mãe despejarem na cabeça dos filhos a obrigação de fazer o que eles querem, não deixando o jovem seguir seus próprios passos, errar e aprender com seus erros. Orientar é certo, determinar o caminho e obrigar a seguir é errado. A vida de um filho não é a continuação da vida de seus pais. Sendo assim cada vez que tive que lidar com as tiranias do pai de Amelia e a inércia de sua mãe em ir contra o marido, fiquei indignada, sou totalmente contra autoritarismo.
 
E temos ainda a questão da prisão de Anthony, acusado pelo crime de sexting - “um neologismo genérico para o envio de fotos explícitas por e-mail ou mensagem de texto.”, – uma acusação que abre portas para o questão de até onde os jovens podem explorar sua sexualidade dentro de um relacionamento sem ser prejudicial. É algo que pode ser encarado de maneiras diferentes por cada pessoa, no caso do casal do livro, eu não vi algo errado, apenas um rumo mais ousado que ambos resolveram dar ao seu namoro, mas não nego que este tipo de atitude, em alguns casos, possa ser prejudicial. Então por vias das dúvidas, é melhor nos preservamos nossa intimidade.
 
Segundo a autora, ela baseou-se na experiência vivida por seu filho para criar esta história, então fica claro que atitudes como essa podem causar situações desagradáveis e até a prisão, assim acho válido essa leitura para toda família e até uma discussão dos temas em sala de aula. É um livro grande, mas fluído e seria legal sua adaptação nas escolas, afinal aborda assuntos presentes no dia a dia de todos.
 
Os desdobramentos são previsíveis e nos levam para um final mais simples do que imaginei, depois de tanta confusão e tensão. Como eu disse, apesar de ver neste livro um assunto interessante para discussão, a história em si não me emocionou, nem cheguei a sentir alguma ligação com os personagens. Foi uma leitura válida, pela sua abordagem de algo tão real e sério, mas não foi marcante.


2leep.com

20 comentários:

  1. Uma amiga leu e também não se sentiu tocada pela escrita da autora. Na verdade ela teve muita raiva do livro. Duas resenhas dizendo que é mais ou menos. Eu passo.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida :)
    Peguei esse livro para ler no finalzinho do ano passado e não consegui terminar passar do 2º capítulo. Achei tudo muito arrastado, com muita coisa desnecessária e decidi tentar depois. Tava até comentando com Ace que eu estava tão empolgada para ler ele e que depois da pequena amostra que tive, murchei por completo. =/
    Pela sua resenha já percebi que não vou cair de amores pelo livro (embora eu já tivesse "me ligado" nisso), espero que ao menos seja válida.
    Beijos
    http://www.coisasdemeninas.blog.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neyla! O romance deixa a desejar, como sei que você gosta de histórias mais doces, pode ser que não seja sua leitura no momento.

      Excluir
  3. Esse livro será uma das minhas próximas leituras! #medo
    Espero não me decepcionar!
    Beijos

    Elidiane
    Leitura Entre Amigas

    ResponderExcluir
  4. Cida, acho que o tema explorado é interessante, só espero que a autora tenha conseguido conduzi-lo de maneira exemplar se não a leitura se arrasta!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Esse livro não chamou minha atenção.
    Bom saber que a escrita é legal e tudo, mas acho que não vou ler!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, é sempre bom estar ciente dos pontos negativos do livro antes de investir na leitura e esta sua resenha foi muito bem feita e pudemos entender bem a estória antes de lermos. Mesmo com a estória não ter sido marcante para você, acho que seria uma boa leitura, o enredo me chamou um pouco a atenção! :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida, tudo bem?
    Eu conhecia o livro, porém não sabia do que ele tratava. Achei a temática meio forte e realmente achei essa protagonista bem imatura!
    Acho que, por uma temática forte, a gente espera um final bem elaborado, não é? Que pena que não foi marcante!

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  8. Ah... fiquei chateadinha.
    Me animei toda com a história do Romeu e Julieta. Saber que é previsível me tira toda vontade de ler, me irrita muito quando acontece tudo que eu imagino :(
    Beijinhos,
    Paula
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  9. Eu comecei a ler este livro, mas não consegui me conectar com a história ai deixei ele para o final da minha lista. Um dia eu termino de ler.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oiii!
    Olha, confesso que iniciei a leitura desse livro em certo momento, mas deixei de lado. Estava muito ansiosa pela leitura por conta da autora (já li outro livro dela e adorei) mas confesso que me decepcionou. Não gosto de desfechos muito previsíveis, como você comentou.
    Mas quem sabe em alguma oportunidade...

    Beijos
    Jéssica
    http://www.bestherapy.net/

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida, tudo bem?
    Eu esperava mais drama pelo título, mais Luta dos dois personagens, não sei mas pelo que você escreveu me parece que a Amélia não foi a protagonista que eu esperava, que inventaria planos para ficar perto do Anthony, que os dois tentariam fugir, etc. Mas talvez eu esteja errada. Mesmo um pouco desanimada com o livro agora, talvez eu o leia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. OI Cida, esse livro é minha leitura do momento e parece que encontrei alguém que divide as mesmas opiniões que eu. Amelia é uma songa, que só sabe choramingar e se fazer de coitada, ela bem que poderia ter lutado mais para conter aquele pai louco que tem.
    Estou curiosa pra saber como esse final vai ser, está difícil terminar.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  13. Adorei a sinceridade da resenha, mesmo assim, ainda não leria o livro.
    Ah! sei lá, a abordagem não me convenceu, mesmo que tenha acontecido com o filho da autora.
    Pode ser que eu mude de ideia, sou assim mesmo, rs.
    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ah poxa, esse livro tinha tudo para dar certo, com uma premissa tão polêmica e interessante, mas pelo visto a autora se perdeu. Bom, uma vez vi em algum lugar que nem tudo que acontece na realidade serve no mundo da ficção. Talvez ela não devesse ter feito um livro tão autobiográfico então.. sei lá.. também tô opinando sem ter lido né.. daí não vale. Quanto ao que você falou sobre as expectativas dos pais, dos filhos não serem suas extensões, etc, isso é tão difícil de controlar, pelo menos para alguns. Eu mesma, mesmo ainda não tendo filhos, vivo imaginando sobre as coisas que gostaria que meus filhos fizessem, ou do jeito que eu gostaria que fossem, e tenho que sempre me lembrar de não poder projetar neles meus sonhos e desejos. Espero conseguir, quando chegar a minha vez. Novamente, obrigada pela sua sinceridade. Não pretendo ler este livro tão cedo. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  15. Eu li Souvenir da autora e amei, chorei horrores, por isso quando lançaram Escândalo comprei sem pensar, criei muita expectativa e quando comecei a ler me decepcionei, acabei abandonando a leitura, pena.

    Bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que este outro livro dela foi uma leitura agradável, assim arrisco a leitura.

      Excluir
  16. Gostei de saber que a história foi dividida em atos, mas não fiquei animada em ler. Amo Shakespeare e, assim como você, também iria ficar empolgada se lesse algum comentário em que a história é um Romeu e Julieta do nosso tempo. Porém, ainda bem que li sua resenha antes, para não correr o risco de comprá-lo e me arrepender, rs.

    Beijocas, Cida.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Que pena que o livro não te tocou. Desde que li a sinopse fiquei interessada na história. Acho que a temática escolhida é um tanto polêmica ainda nos dias de hoje em relação ao pudor, a velocidade com que as informações passam atualmente. Acho que a ideia do livro é mais alertar que comover.

    ResponderExcluir
  18. O tema do livro é mega atual... No mundo digital em q vivemos hj em dia, sua vida pode ser exposta de uma maneira terrível na internet.
    Eu sinceramente não sei oq leva uma pessoa a dar fotos suas peladas ou videos a outra pessoa. É vc dar poder a ela para arruinar a sua vida!
    Por mais q vc ame e confie na pessoa, acho q esse tipo de coisa deve ser pensada umas 1000 vezes antes de ser feita.
    Apesar de ter gostado do tema do livro, acho q esse eu vou passar.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!