[Resenha] Will & Will

Will & Will
Título Original: Will Grayson, Will Grayson
Autor: John Green, David Levithan
Editora:  Galera Record      Páginas: 352
Lançamento: 2013      ISBN: 9788501093882



Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

É só amor! 
é só amor!

Acredito que este livro tenha deixado muitos leitores cheios de expectativas, afinal foi escrito por dois autores que vêm sendo muito bem falados atualmente, John Green de ACEDE, Quem é você Alasca e O Teorema Katherine e David Levithan de Nick e Norah e de Todo Dia. Eu nunca li nada de David, apenas de Green e gostei do que encontrei, um autor nerd que escreve sobre suas nerdices de forma bem peculiar, mas em Will & Will, achei sua escrita bem diferente do que havia encontrado anteriormente, mais real, digamos assim.

Temos aqui dois garotos que atendem pelo mesmo nome, Will Grayson, não é algo incomum, mas dificilmente duas pessoas com mesmo nome têm suas vidas ligadas, e mais ainda, isso ocorre em uma loja de artigos eróticos, em uma situação bem constrangedora para ambos.

Eu acreditava que ambos fossem gays, mas na verdade só um deles é, o WG gay, é um rapaz que vive com a mãe e não está muito seguro ainda para revelar sua opção sexual, ele mantém um romance virtual com um cara que nunca viu, mas somente com ele consegue abrir seu coração. Certo dia marca um encontro com seu "namorado" e para sua surpresa descobre que foi vítima de uma brincadeira, arquitetada por uma colega de escola. É neste dia que conhece o outro WG.

WG segundo, é hétero, ou pelo menos sente-se assim, embora sua relutância em namorar garotas nos deixem em dúvidas. Tem poucos amigos e não é o cara mais popular do momento, vive na companhai do gigante Tiny Cooper, uma montanha de delicadeza. Não gosta de chamar atenção, e como seu melhor amigo é o próprio outdoor ambulante, vive sempre metido em situações que lhe tiram do sério.

A narrativa é em primeira pessoa, alternada nos pontos de vistas dos dois WG, é fácil separar quem é quem, tanto pela divisão dos capítulos e fonte usada para cada um, quanto pelo jeito de ser de ambos, suas personalidades são bem diferentes, e acredito que cada um tenha sido escrito por um dos autores.

O vocabulários é bem espontâneo, os meninos usam boa dose de palavrões e falam bastante de sua sexualidade. Vemos claramente que os hormônios desta turminha estão em plena ebulição, bem como seus nervos devido aos dramas amorosos da juventude. É uma fase complicada, e a abordagem dos autores foi muito boa, real, e isso torna a história mais crível.

Os meninos me fizeram rir bastante, mas não vou dizer que me cativaram, seus pessimismo inicial não fez com que eu sentisse pena, e sim uma vontade enorme de sacudir ambos e falar que corressem atrás do que desejavam, e não ficassem resmungando. Porém com o passar das páginas, a vida deles muda e assim podemos ver um amadurecimento,  e o principal,  eles aceitando-se como são.

"Não muito inteligente. Não muito bonito. Não muito legal. Não muito engraçado. Esse sou eu: não muito."

Mas quem roubou a cena e ganhou meu coração foi Tiny Cooper, ele, gay assumido, brilha, é purpurina pura e enquanto monta seu espetáculo musical na escola, no mostra sua alma. Tiny tem seus problemas, como todos nós, mas ele é tão positivo que vemos que sempre é possível viver a vida com alegria e brilho. Eu amei sua personalidade firme e sincera, e mais ainda, seu jeito de não dar nenhuma importância à opinião dos outros. Tiny é uma inspiração para homens e mulheres de todas as idades.

O livro tem romance também, e achei fofo demais o de WG e Jane, que casal fofo e cheio de encontros e desencontros.

Não é um livro que mudou minha vida, acho que talvez para garotos e garotas que estejam vivendo um momento semelhante aos dos protagonistas tenha um significado maior, no entanto não nego que tive boas horas na companhia desta turma e dei boas risadas. A mensagem intrínseca do livro merece nota dez, não só a aceitação da homossexualidade sem estereótipos e de maneira nada clichê, e sim a própria aceitação de cada um como é, de sentir - se bem na própria pele, ter coragem para se assumir, aceitar-se e ser aceito, independente de convenções sociais, de regras, de estar na moda.

Mais uma nota dez para a abordagem dos relacionamentos entre pais e filhos, a maneira como os pais dos WG os tratam mostram respeito e amor de forma sem igual, acho essencial os filhos terem espaço em casa para expor sua opinião e não serem criticados por isso e sim orientados. Afinal educar não é repressão.

E o musical? Promete? 

Sim! Quem diria que eu iria me emocionar. Aqui a vida imita a arte, ou foi a arte que imitou a vida? Não importa, o que vale dizer é que este musical fecha a história com chave de ouro, reunindo toda a gama de sentimentos presentes na trama.


Will & Will me surpreendeu, eu acreditei que fosse ser um romance homossexual, mas na verdade não é só isso, ele tem todo o tipo de romance e todo o tipo de relacionamento. Cada um deles abordado de forma tão real, crua e verdadeira, que fica fácil acreditar na história, de vê-la saindo das páginas e acontecendo ao nosso redor, não há aquele toque de impossibilidade, que você diz, " só em livros mesmo para algo ser assim". Um livro para ler sem preconceito e apreciar a diversidade da natureza humana e com certeza, se abrir para possibilidades e respeitar ao próximo.

"a verdade, porem?
todo mundo tem uma.
essa é nossa maldição e nossa benção. essa é nossa tentativa e nosso erro e nossa coisa certa."




2leep.com

31 comentários:

  1. Eu curti bastante esse livro, John Green, né? tsc tsc

    Só que só fui perceber que eram duas narrativas ao mesmo tempo só lá pela página 150, por aí! Que vergonha HSUAHSUAHSU

    Beijos,
    Caroline
    http://criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Tenho certeza de que o livro está sendo MUITO bem aceito para garotos que vivem uma história parecida ou querem viver. Vejo muitos jovens agarrados ao livro, como vejo muito passando longe dele para ninguém ter uma ideia errônea sobre eles. Acredita? Pois é!
    Eu pessoalmente ainda não li, mas amo os dois autores e acho que preciso ler para ontem!

    ótima resenha!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas têm que deixar o preconceito de lado, isso é pura perda de tempo, afinal podem estar perdendo ótimas oportunidades. Bjos!

      Excluir
  3. Oi cida,
    já ouvi falar mto desse livro e todo mundo esta falando muito bem.

    Tenho curiosidade de lê-lo.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito gostosinho Van, e dá para ler rapidinho.

      Excluir
  4. Oiiiiiiii ainda n li mas tô lendo coisas mt boas a respeito desse livro.
    Vou colocar na minha lista de leitura do ano!!!


    Bjooooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie amiga
    Parabéns pela resenha! Estou muito ansiosa para ler esse livro.
    No momento minha leitura atual é A Culpa é das Estrelas é estou amando a escrita do John. Por isso, todo livro que ele escrever vou ler.
    Ainda não li nada do David Levithan, mas estou bem interessada em ''Todo Dia''.
    Beijos

    Jéssica
    Leitora Sempre
    http://leitorasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga! ACEDE eu não pretendo ler, mas Todo dia com certeza. Bjos!

      Excluir
  6. Esse livro é lindo mesmo. Nas primeiras 70 páginas ainda não tinha sido fisgado pela história, mas após isso foi tudo tão emocionante. Assim como você senti certa raiva dos Will's, principalmente do segundo. A forma como ela tratava as pessoas as seu redor, a mãe e a si próprio me irritaram. Mas a história avança e não tem como não notar o quantos os personagens evoluem.

    Abraços,

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a mãe dele deu o maior apoio quando ele se revelou não é? Super carinhosa e ele tão petulante.

      Excluir
  7. Cida,
    tenho que fazer uma confissão: John Green ainda não me fisgou!
    Will e Will está na estante, mas não me chama a atenção para pegá-lo!
    E não é por ser homossexual não, pois sinto a mesma coisa com o livro A Culpa é das estrelas e mais ainda com O Teorema....
    Vamos ver esse novo, me pareceu mais aceitável dentro do meu gosto literário!

    Beijos
    Chrys Audi
    blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga! Eu tenho esta sensação com ACEDE, tanto que meu primeiro livro dele foi O teorema, mas ele é um bom autor, diferente e até comprei o mais aclamado dele, Quem é você Alasca, para ver o que tanto impressiona as pessoas. Bjos!

      Excluir
  8. Oi Cida, este livro também me surpreendeu muito.. E como vc eu adorei o tiny..
    Parabéns pela resenha ^^

    beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Primeira resenha que leio desse livro \o/
    Quão grande foi minha surpresa quando descobri que esse livro havia sido escrito pelo John Green! Na verdade confesso que havia decidido ler esse livro antes mesmo de saber nada sobre a história apenas porque a Galera Record teve a perspicácia de enviar um exemplar dele para o Feliciano haha Adoreeeei!
    A partir da sua resenha imagino esse livro com pitadas de várias coisas diferentes, um pouco de romance, um pouco de humor, um pouco de crítica. Vou ler com toda certeza!


    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida!
    Eu tinha certeza que era um romance entre dois meninos, me surpreendi quando você falou que somente um deles era gay.
    Parece ser uma história bem diferente!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Sora, fiquei surpresa durante a leitura, achei legal ter um de cada lado para poder ter as comparações.

      Excluir
  11. Estou louca para ler esse livro, já li ACEDE do autor e adorei. Mas essa parece ser uam história bem diferente, gostei!
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oiii Cida
    Adorei a resenha... tenho muita vontade de ler ele, só vejo criticas super positivas.. Qual dos Wills será que eu vou gostar mais?? hehe

    Beijoss

    Tela
    http://www.penseiraliteraria.com.br/

    ResponderExcluir
  13. olha Cida esse foi um dos poucos livros que não me chamaram a atenção nos últimos lançamentos, não sei porque na verdade só não me deu vontade de ler!

    ResponderExcluir
  14. Quando o livro surgiu eu não curti muito a história que foi passada para mim. Depois de algumas resenhas percebi que o livro retrata mais do que parecia e agora fiquei curioso em conhecê-lo. Já esta na minha lista.

    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu já queria ler, depois dessa resenha vou correndo comprar o meu! Haha adoro a escrita de Green, mas também não li nada do David. Gostei de saber que o Tiny Cooper se destaca, odeio livros que não dão espaço aos personagens secundários! Ótima resenha, espero ler o livro o mais rápido possível!

    Um beijo
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li nada dos autores, mas já tenho ACEDE e pretendo ler logo...
    Will e Will, não me atraiu muito, mesmo achando a temática interessante, não estou em uma fase que ela me interesse... talvez em outro momento.
    Ouvi muitas criticas negativas ao livro, é bom saber que não é unanimidade...^^
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  17. Ooi,
    Desde que esse livro lançou eu estou morrendo de vontade de lê-lo, até agora não li nenhuma crítica ao livro.
    Não li nenhum livro livro do John ainda e muito menos do David, apesar de vontade de ler de ambos. Gostei bastante do estilo da história, estou ansiosa para poder lê-lo.
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Amei sua resenha querida, me deixou com ainda mais vontade de conferir essa belíssima e polêmica obra de dois autores tão aclamados pelo público. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Cida!
    Quero MUITO agora ler esse livro.
    Até então, antes de ler sua resenha, apenas tinha uma leve curiosidade acerca do livro. Após ler sua opinião, preciso lê-lo e tê-lo urgentemente em minha estante.
    Espero curtir muito a leitura assim como você. Acredito que me identificarei com as personagens.
    E a mensagem que o livro passa é linda!
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  20. Cida do céu, que resenha perfeita a sua! Já tinha lido outras resenha, mas nenhuma igual a que você fez. É claro que tenho vontade de ler o livro, mas você me deixou com fome agora desse livro. Na minha concepção, imaginava que o livro era de um jeito, mas pelo visto é totalmente diferente. Adoro os dramas do John Green. São reais e a gente sabe que pode acontecer com qualquer um. Gostei de Will e Will ter essa dose de realidade. Agora mais do que nuca quero ler!

    Beijos, Leitura da Vez!

    ResponderExcluir
  21. Preciso pegar logo esse livro pra ler!!!! Só vejo resenhas mega positivas sobre ele, todo mundo comentando e até agora não consegui ler. Estou lotada de livros da Record/Galera rsrs

    Já tô curiosa pra conhecer o Tiny, parece ser o tipo de personagem que me conquista de cara!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  22. Olá, como vai?
    Juro que, até então, tinha o mesmo pensamento que o seu. Já tinha visto uma resenha em vídeo, mas não sabia que os dois não eram gays. Como assim???
    Sua resenha ficou maravilhosamente perfeita. Contou tudo sem contar nada - se é que deu para interpretar corretamente. Ainda não li "Will & Will", e embora pretenda, acho que isso não acontecerá tão cedo, ao menos que eu o ganhe. Acho que minha mãe não seria a favor de me comprar este ):
    Beijinhos,
    Karol.
    http://heykarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oie Cida
    já li um romance gay e gostei, vamos ver se esse me cativa.
    A capa é muito show.
    bjos

    ResponderExcluir
  24. Oi Cida,
    Nunca li nada dos dois autores, mas quero muito e também nunca li nada relacionada a homossexualidade. Achei bem interessante a proposta dos autores e de ser narrado pelos dois personagens. Curiosissíma para ler.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. parabéns pela ótima resenha. Eu li e tbm curti muito esse livro!!

    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!