{Resenha} Simplesmente Ana

Simplesmente Ana
Autor(a): Marina Carvalho 
Editora:  Novo Conceito      Páginas: 304
Lançamento: 2013      ISBN:   9788581631554


Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.
Histórias de príncipes e princesas sempre me atraem, gosto muito de livros que tragam isso em seu enredo, afinal sou fã de carteirinha de contos de fadas. É tão gostoso encontrar este tema em um romance maduro, sendo de época ou não, é algo que me fascina. 

Ana foi criada pela mãe, sempre acreditou que o pai fugiu da responsabilidade da paternidade e as abandonou, porém houve um dia, que ao acessar seu perfil no Facebook, ela encontrou a mensagem de um desconhecido dizendo achar ser seu pai, Ana ficou extremamente surpresa. A moça não relutou em marcar um encontro, descobrindo então que a mãe mentiu e o pai nem sabia de seu nascimento, para completar, Ana fica sabendo que o pai, Andrej, é um rei, e disposto a recuperar o tempo perdido deseja que Ana vá com ele para seu país conhecer suas raízes e também desenvolver um relacionamento pai e filha. Ana no início teme esta mudança, mas com apoio da família e amigos, resolve arriscar, ela deixa o Brasil rumo à Krósvia, disposta não só a aproximar-se do pai, mas também saber se um dia irá querer assumir o trono.  Chegando lá tudo teria sido perfeito, mas o enteado do pai, Alex, não parece querer facilitar a vida de Ana, ele demonstra odiá -la, ao passo que Ana sente por ele uma forte atração.

A premissa é esta, a garota simples, que descobriu ser uma princesa e parte rumo à uma vida que conhecia somente nos contos de fada, mas que agora é sua realidade. Não é um tema inovador, existem livros e filmes que já trouxeram história semelhante, mas aqui temos a diferença de que Ana é brasileira, então fica mais fácil entender o choque cultural quando ela compara sua nova vida com a anterior, já que é semelhante a nossa. Ela estranha a comida, os comportamentos e tradições e dá para se colocar no lugar dela, isso é interessante, pois nos aproxima bastante da história.

Marina Carvalho criou um belo cenário para sua trama, mágico e encantador, o melhor ponto do livro, eu conseguia ver claramente a Krósvia, as paisagens deslumbrantes, as construções antigas e luxuosas. As lendas locais são muito atrativas, tal como a da Caverna do Pirata e da Ilha de Catarina.

A narrativa é em primeira pessoa, e eu particularmente não curto, pois como sempre digo, não gosto de ficar presa em devaneios de um personagem, no entanto, existem casos em que ou a narrativa é alternada, ou o narrador não evidencia tanto a si mesmo, porém Ana não é assim, ela ressalta demais suas qualidades, afirma todo o tempo que é muito madura, viaja em seus pensamentos e nos prende muito nas situações. Ana quer que as pessoas acreditem que ela é legal, por isso concorda muito facilmente com os outros e nunca impõe sua vontade, senti falta de uma protagonista de atitude, com pensamentos mais densos. Ana é superficial e suas tentativas de ser engraçada não convencem.

Ana sente uma forte atração pelo enteado do pai,  e mesmo ele mostrando não gostar dela, a garota não consegue controlar os sentimentos. Tudo bem até aí, mas a cada aparição de Alex ficar descrevendo seus músculos, seus olhos, seu corpo no geral não dá gente, eu entendi da primeira vez que ele era lindo de morrer, então não precisava falar tanto, achei isso tão exagerado que não acreditei que Ana o amasse, parecia mais uma garota com os hormônios descontrolados. O relacionamento dos dois demora para engrenar, até porque ele tinha uma namorada, e durante todo o tempo achei as reações dele em relação à Ana mais uma fantasia dela, do que o que Alex sentia. Quando algo ocorre, é num piscar de olhos, e me fez acreditar mesmo que era só atração.  

Se teve uma personagem que foi verdadeira, foi a namorada de Alex, Laika, a moça era bem arrogante, mas não tentava ser o que não era; Ana quer nos fazer odiar Laika todo o tempo, faz umas brincadeiras bem infantis como o nome da rival e tudo mais, no entanto eu acho que ela não devia doçura nenhuma à Ana, pois estava na cara que a outra queria seu namorado, e quem em sã consciência vai entregar o homem que ama?

Em relação aos demais personagens nós vemos o que Ana conta, no geral são pessoas legais, mas senti falta de conhecer melhor Andrej, que depois que leva a filha para Krósvia, aparece muito pouco e a relação pai e filha que poderia ser mais aprofundada foi deixada de lado.

Nas últimas 50 páginas Ana muda um pouco seu jeito, e realmente desejei que ela tivesse sido assim durante toda a história, não digo nem pela questão de amadurecer, mas no quesito humildade e objetividade.

Mesmo tendo tido esta falta de conexão com a protagonista, a história é simpática e leve, dá para ler em um dia e distrair o leitor que não procure algo mais denso, algumas partes poderiam ter sido menos descritivas, como exemplo o preparo da feijoada, que nos passa a receita completa do prato, ou menos clichês, como o foco na imagem das brasileiras e do Carnaval serem escandalosos, mesmo que seja uma imagem que estrangeiros tenham do Brasil, achei desnecessário ressaltar isso. 

O final é conclusivo, com uma construção interessante, que engana o leitor, traz uma surpresinha de presente. Enfim, o livro não foi o que esperei, mas dou o devido mérito ao cenário criado e a premissa princesa-verde-amarelo, isso foi legal. Desejo ler outros livros da autora, ela tem potencial e quero encontrar em seus livros uma protagonista mais ousada e forte.  Simplesmente Ana pode agradar você, vi que muitas pessoas curtiram muito e por isso recomendo que leia e tire suas próprias conclusões. 





2leep.com

29 comentários:

  1. Bom dia Cida,

    Esse livro esta na minha lista de espera de leitura, pela sua resenha irei gostar, mas concordo contigo que muitos brasileiros tenham o costume de mostrar só o lado chato do carnaval....como que o Brasil só tenha essa cultura...parabéns pela sua resenha...abçs.



    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    séri que não gosta de primeira pessoa? Poxa eu gosto bastante. Acho que vou gostar mais de leitura do que você.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van! Mas não foi só por isso que não gostei, já li livros em primeira pessoa que conseguiram me fisgar, mas aqui o problema é que a protagonista é muito cansativa e sem conteúdo.

      Excluir
  3. A bastante tempo queria ler esse livro.. Isso mesmo "queria",
    confesso que me desanimei geral, gostei da sua resenha e achei ela bem clara e objetiva.. E já não estou gostando de Ana, não gosto de protagonistas supérfluas, ainda mais mulheres, se forem mimadas então... Não vou ficar mais tão desesperada para lê-lo.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ah eu não fiquei muito empolgada com esse livro desde a sinopse, achei muito clichê e agora com a sua resenha eu desanimei mais, mas adoro resenhas que falam a verdade, sinceras, são as melhores, não nos deixa criar muita expectativas falsas... Parabéns pela sinceridade.

    Estandy Books - A Estante da Andy

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida!
    Esse livro me parece ter a mesma história de Diário da Princesa... Eu gostei de Diário da Princesa, mas esse livro parece ser a mesma coisa, por isso não me interessou.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. De todas as resenhas que li a sua foi a mais diferente, mas é assim mesmo nem sempre o livro agrada a todos, e gosto de ver os dois lados da moeda. Gostei de sua sinceridade, ultimamente também tenho preferido livro na terceira pessoa porque não ficamos tão fechados a uma só pessoa e os seus "achismos" sobre os outros personagens. Tenho muita curiosidade de ler esse, e espero ler para tirar minha própria conclusão como você disse.

    Abraços,
    Raquel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel! Realmente o livro deixou a desejar no meu caso, a narrativa em primeira pessoa não é minha preferida, mas quando a personagem é bem construída isso acaba não incomodando, agora ficar presa á uma pessoa cansativa como Ana não fez a leitura engrenar.

      Excluir
  7. Oi Cida!
    É uma pena que você não tenha gostado muito da Ana. :/
    Eu amei esse livro! Gostei muito da protagonista e só me irritei um pouco com ela no final. Aquela relutância dela me irritou. Exceto isso, me diverti com ela e achei o romance com o Alex muito fofo! Quando eles ficavam juntos, eu ficava surtando e querendo mais.
    Eu com toda certeza pretendo ler outros livros da autora também.
    Enfim, gostei muito de saber sua opinião. Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  8. Duas estrelas e meia?! O livro parece ser "fraco"realmente! O que chama atenção, é por Ana ser brasileira... confesso que não me envolvi com a estória... acho que vou deixar passar esse....Bjos!

    ResponderExcluir
  9. Estou com esse livro na minha listinha desde o seu lançamento e quero muito ler. Gostei muito da sua resenha que só veio confirmar minha vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Cida!
    Parabéns pela resenha! Bom, esta questão da personagem ser um pouco infantil e imatura me fez ficar com um pé atrás da leitura, e por isso não sei se vou comprar mesmo um exemplar, apesar de ter encontrado por um preço de banana em uma loja virtual. Não sei mesmo se o lerei, porque isso me desanimou.
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida!
    Li o livro recentemente e no geral gostei da história, me diverti com a personagem que me fez rir em alguns momentos. Também curti a questão da princesa brasileira achei bem legal essa abordagem. Agora o romance da Ana e o Alex também achei que demorou para acontecer e quando aconteceu foi tudo rápido demais, mas gostei da autora e quero ler outros livros dela. :)

    Beijos!

    Rafa {Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  12. Essa é primeira resenha que leio que não despeja elogios sobre o livro, gostei da sua opinião, muito bem escrita a resenha, mas eu ainda vou ler esse livro e tirar minhas próprias conclusões.
    Parabéns pela resenha, muito boa.
    Abraço,
    Meus livros, minha história
    @Blogmeuslivros

    ResponderExcluir
  13. Oi, Cida. Gostei da resenha, e infelizmente, você não deu nem três estrelinhas pro livro. A maioria dos blogueiros também está dificil de dar quatro. Acho que faltou originalidade na parte da criação do enredo, mas vamos dar um voto de confiança pelo fato de ela abrasileirar essa história. Espero que ela publique outros livros. Eu não leria esse, mas quem sabe outro.
    Beijos
    Descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida,
    A premissa é bem comum, né, deve ter sido isso que atrapalhou mas gostei de saber que a protagonista é brasileira e que o livro diverte. Quem sabe eu leia um dia.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi a premissa comum não, foi a personagem não ser bem construída mesmo.

      Excluir
  15. Oi Cida, pelo que li as pessoas em geral gostaram do livro, mas não foi nada que deixasse alguém encantado. Tenho o exemplar aqui na pilha e pretendo ler logo, mesmo não sendo nada grandioso, acho que posso gostar.
    Que bom que a autora tem muito pela frente, acho ótimo ver carinhas novas por aí.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. O começo do livro lembrou-me muito O Diário da Princesa, de Meg Cabot. Gosto de contos de fadas, mas pelo o que eu li em sua resenha, não é o tipo de estória que me prenderia e isso acabaria fazendo-me largar um pouco o livro.
    Xxx

    ResponderExcluir
  17. Oi Cida,

    Confesso que esperava mais desse livro, tava até empolgada com a leitura dele num futuro próximo, ainda vou ler, mas agora será num futuro mais distante rs

    Participa das promoções de aniversário do blog, tá rolando sorteios bem legais, incluindo um template personalizado do jeitinho que o ganhador quiser!!!

    www.reticenciando.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Cida!
    Já li o livro e gostei. E concordo com tudo o que você escreveu na resenha. Foi uma leitura gostosa, leve, só para divertir mesmo. kkk e super concordo com a parte da garota com os hormônios descontrolados!

    Beijos

    http://glowofthemoonlight.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. É a velha história do livro que agrada uns e desagrada outros, mas eu sinceramente estou bastante curiosa pela história, parece ser um dos livros que eu também irei ter problemas com a protagonista, mas que no fim irei gostar bastante.
    Clicando Livros

    ResponderExcluir
  20. Oi Cida.
    A princípio a premissa me atraiu porque me lembrou O Diário da Princesa, mas sabendo que Ana é uma protagonista que não convence, desanimei.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  21. vi uma outra resenha com quase a mesma opinião que vc
    por isso acho que vou dar uma adiada nessa leitura xp

    ResponderExcluir
  22. Realmente intenção do livro, da princesa brasileira é muito interessante, são poucos os autores nacionais que focam seus livros em nosso país, mas alguns pontos que você citou, me deixaram com pé a atrás, só que vou conferir a leitura para ver como será minha reação.

    Beijos

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
  23. vi outra resenha com quase a mesma opinião de vc, mas mesmo assim quero ler esse livro
    bjs

    ResponderExcluir
  24. Oi Cida!
    Vi suas 2,5 estrelinhas aqui antes de ler o livro e comecei minha leitura preocupada, com as expectativas baixas, mas não é que gostei do danadinho? A protagonista tem mesmo suas falhas e ao meu ver faltou um pólo de conflito maior para que o livro fosse mais expressivo, mas curti tanto o estilo narrativo da autora que consegui desfrutar da leitura. Também não gostei do quesito "carnaval", mas da parte das guloseimas sim (gulosa eu?).
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  25. Eu estou loucaaaa para ler esse livro desde que vi essa capa linda.
    Minha amiga achou o rosto da modelo parecido com o da Kristen Stewart, depois que ela me disse isso eu realmente notei que era parecido. Enfim, parece ser um livro ótimo, eu já o tenho aqui, apenas estou tentando arranjar uma brecha entre minhas leituras para lê-o, mas depois de ler essa resenha deu uma vontade enorme de começar.

    ResponderExcluir
  26. Livro realmente delicioso de ser ler, daqueles de vc não conseguir largar enquanto não termina. E essa tal de Krósvia, hein? Que vontade de ir lá e assistir o show do Bon Jovi junto com a Ana. Romance leve, gostoso, que dá vontade de estar no lugar da protagonista.

    Parabéns pela resenha e pelo blog!

    adriana medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!