[Resenha] Minha Coisa Favorita é Monstro

Minha Coisa Favorita é Monstro
Título Original: My Favorite Thing Is Monsters
Autor(a): Emil Ferris   
Editora: Quadrinhos na Cia                Páginas: 416
Lançamento: 2019                             ISBN: 9788535931747
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
A história de um assassinato misterioso, um drama familiar, um épico histórico e um extraordinário suspense psicológico sobre monstros — reais e imaginados. A história em quadrinhos mais impactante desde Maus. Com o tumultuado cenário político da Chicago dos anos 1960 como pano de fundo, Minha Coisa Favorita é Monstro é narrado por Karen Reyes, uma garota de dez anos completamente alucinada por histórias de terror. No seu diário, todo feito em esferográfica, ela se desenha como uma jovem lobismoça e leva o leitor a uma incrível jornada pela iconografia dos filmes B de horror e das revistinhas de monstro. Quando Karen tenta desvendar o assassinato de sua bela e enigmática vizinha do andar de cima — Anka Silverberg, uma sobrevivente do Holocausto — assistimos ao desenrolar de histórias fascinantes de um elenco bizarro e sombrio de personagens: seu irmão Dezê, convocado a servir nas forças armadas e assombrado por um segredo do passado; o marido de Anka, Sam Silverberg, também conhecido como o jazzman “Hotstep”; o mafioso Sr. Gronan; a drag queen Franklin; e Sr. Chugg, o ventríloquo. Num estilo caleidoscópico e de virtuosismo estonteante, Minha Coisa Favorita é Monstro é uma obra magistral e de originalidade ímpar. Grande vencedor do prêmio Eisner, o mais importante do quadrinho mundial, nas categorias Melhor Álbum do Ano, Melhor Roteirista/Desenhista e Melhor Colorista.
Quando vi esta HQ e soube que teria nela uma história sobre um assassinato misterioso, fiquei cheia de vontade de ler, afinal adoro história envolvendo crimes. No entanto, ao começar a leitura fui surpreendida por muito mais do que um simples crime. Em cada novo quadro, Emil Ferris insere novos elementos na trama e o resultado é algo complexo e muito profundo.

O pano de fundo é a Chicago dos anos sessenta e seu cenário político denso. A história é narrada por Karen Reyes, uma garota fascinada por monstros e histórias de terror. Ela nos conta sobre seu dia a dia, sobre a família, colegas e moradores do prédio no qual vive. É exatamente um de suas vizinhas a pessoa assassinada.

Karen coloca em um diário o que vê, o que sente e o mundo como o entende. A visão da garota possui boa dose da imaginação de uma criança de dez anos, na forma de descrever a si mesma e os demais, mas ainda assim não deixa de ser realista e mostrar com muita sinceridade pessoas e fatos.

Karen dá uma de detetive e quer desvendar o que levou a morte da vizinha e nesta investigação descobre que a mulher morta é uma sobrevivente de guerra e traz para nós também a história do passado dela. Ainda há espaço para mostrar as vidas curiosas dos outros moradores do prédio e os dramas de sua família, formada por ela, a mãe e o irmão.

Em partes a trama é leve, uma viagem divertida pelo universo de revistas e filmes de terror. Por outro lado há drama, pois os personagens trazem uma bagagem pesada e muitas vezes vivem uma vida infeliz.

Apesar da pouca idade, Karen é uma menina madura, que precisa lidar com situações difíceis. Nas asas de sua imaginação, se abriga da realidade mordaz que a cerca.

Minha Coisa Favorita é Monstro viaja pelo gênero fantasia, terror, suspense e até mesmo histórico. É uma HQ que precisa ser lida com calma e atenção, para melhor absorver sua história e observar seus traços. Emil Ferris possui uma arte incrível, de encher os olhos, que fala até mais do que as palavras. Se gostarem de histórias em quadrinhos, não deixem de conferir.









12 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Não sou muito de HQs, mas fiquei bem interessada nessa. Pelo visto o autor soube equilibrar comédia e drama.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá..
    Adorei a sua resenha!
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas pelos seus comentários pude perceber que com certeza é um livro que me agradaria. A premissa é bem legal e, é claro, já anotei a sua dica!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu vi muita gente falando bem dessa obra e isso só tem me deixado ainda mais curiosa para a ler. Ultimamente tenho lido muitos livros em que o protagonista é uma criança e isso dá uma visão totalmente diferente da história.

    Abraço,
    Larissa | Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,

    Não conhecia a HQ, mas achei bem interessante a história e a mistura de gêneros.
    Dica anotada :)

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida.
    Faz tempo que não leio uma HQ. Gostei da premissa e achei a história interessante. Dica anotada.
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida!
    Eu acho esse conteudo muito cult pra mim. Provavelmente nao conseguiria ler, mas, que bom q gostou tanto. Eu pessoalmente nao me atraio pela trama.

    Abraços
    Emerson
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Essa HQ parece ser incrível. Já pude conferir os traços, achei genial.
    Acrescentando essa mistura de estilos que adorei. Quero ler.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,
    Não tinho muita habilidade em ler HQs, mas como é um suspense fiquei interessada.
    Confesso que se não fosse por sua resenha, eu nem olharia a obra, pois a capa não me chama a atenção, rs.
    beijos e feliz ano novo, com muito sucesso e amor! ♥
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, Cida.
    Eu vi essa HQ em alguns blogs. Mas apesar de ter me interessado, acho que não lerei. Não sou muito de ler HQs, só tenho 2 na verdade e é de histórias que amo. E nem li nenhuma das duas ainda hehe.

    Feliz Ano Novo e ótimas virada.
    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida, essa HQ é demais! As partes pesadas são dosadas às vezes pela ingenuidade da protagonista. Eu simplesmente amei! Além da arte, claro!

    Bjs, Mi
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida, tudo bem?
    A capa já chama a atenção. Gostei muito do traço e do estilo.
    Parece uma ótima história, bem envolvente.
    Beijos e Feliz Ano Novo!

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!