[Resenha] Algo Sinistro Vem Por Aí

Algo Sinistro Vem Por Aí
Título Original: Something Wicked This Way Comes (Green Town)
Autor(a): Ray Bradbury
Editora: Bertrand Brasil       Páginas: 266
Lançamento: 2019               ISBN:9788528624069
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Relançamento com capa nova do clássico de um dos mestres da ficção científica e do horror. Um parque de diversões itinerante chega a uma pacata cidade do meio-oeste dos Estados Unidos. No entanto, sob tendas e luzes coloridas esconde-se algo ameaçador: um paraíso infernal. Envoltos pelas intrigantes atrações, os espectadores passam por transformações assustadoras que poderão mudar suas vidas de maneira diabólica. Ávidos por aventura, os amigos de infância Jim Nightshade e William Halloway mergulham nesse curioso circo de horrores para descobrir o que há por trás das atrações. Após se depararem com uma caravana do mal, a dupla tem de desvendar o pesado custo dos desejos... e a fábrica dos seus piores pesadelos.
Algo Sinistro Vem Por Aí foi mais uma leitura que me deixou nostálgica neste mês. Assim como outro livro que li, esta obra me levou de volta no tempo, com seu clima sombrio, sonhador e intrigante. Ray Bradbury me fez lembrar da minha infância, que foi povoada de histórias com amigos que enfrentavam grandes aventuras.

Jim Nightshade e William Halloway vivem em uma cidade pequena e seus dias são cheios de brincadeiras simples e idas na biblioteca para buscar livros de aventuras. O pai de Will trabalha lá e se encanta com toda a energia dos dois garotos e adora indicar livros para os dois.

A calmaria da vida dos garotos tem seu fim quando um parque de diversões itinerante chega na cidade. O parque do Sr. Dark é sombrio, tem uma aura perigosa e artistas que são aberrações e dão pesadelos. Jim e Will vão até lá com a curiosidade inocente de criança, mas se deparam com algo sinistro, que exala maldade e medo e os dois acabam se vendo perseguido por aquele terror.

A história é cheia de bizarrices. O autor cria cenários fantasiosos e criaturas que só uma fértil imaginação poderia trazer ao mundo. Mas Bradbury faz isso de uma maneira simpática, natural e te convence a aceitar de tudo, de uma Bruxa do Pó até um carrossel que faz as pessoas ficarem mais jovens ou mais velhas, dependendo do sentido que vai girar.

O parque não é algo bom e os garotos desejam a todo custo evitar que ele faça mal para os habitantes da pequena cidade. Desta forma Jim e Will se metem em confusões diversas e correrão muitos perigos.

Embora um adulto possa não acreditar no que os meninos estavam enfrentando, o pai de Will tem uma mente aberta e se junta ao filho e ao amigo nesta aventura. O resultado é o melhor esperado, pois sempre é agradável ver um adulto que acredita em magia e fantasia.

Apesar de sombria em vários aspectos, a história no geral não me assustou. Eu acho que ela é empolgante demais para dar medo. Adorei me ver cercada de coisas fabulosas. É claro que se aquele parque fosse real seria mesmo de arrepiar, mas na obra apenas me fascinou.

Apesar de os garotos darem o pontapé inicial na aventura, para mim, o verdadeiro herói foi o pai de Will, o bibliotecário Charles Halloway.

O Sr. Halloway é muito esperto, nutre um amor imenso pelo filho e foi capaz de mostrar ao garoto que apesar de o mundo ter pessoas más, de a vida nem sempre seguir como esperamos, nunca devemos perder a esperança e se deixar levar pelo desânimo. É preciso manter a fé em um sorriso, quem sabe numa boa gargalhada.

A história é antiga. O autor escreveu em 1962 e a mesma teve um adaptação para as telas, em 1983, com o título de No Templo das Tentações. Ainda assim não soa velha, a magia dela se manteve atual. Recomendo!

4 comentários:

  1. mt linda mesmo essa capa do relançamento desse livro, gostei mt dessa sua recomendação

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida! Tudo bom?
    A premissa + essa capa e título me chamaram muito a atenção, confesso. Nunca li nada do autor, mas queria começar com esse porque parece realmente bom! Infelizmente fali na Black Friday, agora pra comprar livros novos vai um tempo HUASHUHUSASHUAHUSA

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Cida.
    Eu gostei bastante desse livro. Acho que por não ter gostado do outro livro do autor que eu li, fui sem nenhuma expectativa e acabei gostando mais do que achei que ia gostar. Apesar de não dar medo, é tudo muito estranho hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, Cida!
    Confesso que a capa e a sinopse não me despertam muito interesse, mas estou tentada a dar uma chance por conta da sua resenha. Vou ser uma adulta mente aberta como o pai de Will
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!