[Resenha] Um Desejo Para Nós Dois

Um Desejo Para Nós Dois
Título Original: A Wish For Us
Autor(a): Tillie Cole 
Editora: Planeta (selo Essência)      Páginas: 416                           
Lançamento: 2019                           ISBN: 9788542216851
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Da mesma autora de Mil beijos de garoto, uma história sobre o poder transformador da música Uma história de música. Uma história de cura. Uma história em que o amor conquista tudo. Bonnie é a explosão de cor na escuridão dele. Cromwell é a batida que faz o coração dela pulsar. Aos dezenove anos, Cromwell Dean é a estrela em ascensão da dance music eletrônica. É adorado por milhares de pessoas, mas ninguém o conhece de verdade. Ninguém vê a cor do seu coração. Até a garota do vestido roxo. Ela é a primeira que consegue ver através das barreiras que Cromwell construiu para a escuridão que o habita. Quando deixa para trás o céu cinzento da Inglaterra para estudar música na Carolina do Sul, a última coisa que ele espera é vê-la de novo. E ele certamente não espera que a garota do vestido roxo fique em sua cabeça como uma música. Bonnie Farraday vive pela música. Ela deixa cada nota tocar seu coração e não entende como alguém tão talentoso quanto Cromwell pode evitar fazer o mesmo. Ele está se escondendo de seu passado e ela sabe disso. Bonnie tenta ficar longe, no entanto, algo continua chamando-a de volta. Mas quando uma sombra se aproxima dela, cabe a Cromwell ser sua luz, da única maneira que ele sabe. Ele deve ajudá-la a encontrar a música perdida em seu coração frágil, deve mantê-la forte com uma sinfonia que só ele pode compor. Uma sinfonia de esperança. Uma sinfonia de amor.
Cromwell Dean é um DJ em ascensão na Europa. Ele acredita que quando toca suas playlists tem o público nas mãos. Quando vê em uma das casas noturnas que toca, uma jovem de vestido roxo parada na pista de dança e imune ao seu som, fica intrigado, mas logo deixa o pensamento de lado.

Mais tarde, naquela mesma noite, ele vai até a praia para beber e se isolar e lá acaba encontrando a garota de roxo. Ele diz para ela algumas coisas nada gentis e como resposta ela lhe diz que a música dele carece de sentimento. Cromwell fica abalado e aquilo o perturba.

Algum tempo depois, ele se muda para os EUA para um curso de música em um faculdade de cidade pequena. Apesar de evitar amizades, Easton, o novo colega, de quarto faz questão de arrastar Cromwell para a vida social universitária. Logo na primeira festa Easton enche a cara e sua irmã gêmea vai buscá-lo. Imaginem a surpresa de Cromwell quando se vê novamente frente a frente com a garota de roxo.

Bonnie Farraday é um estudante de música que acha um pecado alguém de talento omitir esse dom. Ela conhece Cromwell mais do que ele imagina, ou melhor, ela sabe do passado dele como um prodígio infantil no cenário da música clássica e não entende como ele virou um DJ tatuado, bêbado e revoltado. Ambos sentem uma curiosidade enorme um pelo outro, mas não se entendem de maneira alguma. Quando são obrigados a fazer dupla em um trabalho importante do curso de música, o mundo parece que vai desabar.

Bonnie e Cromwell são duas pessoas cheias de cicatrizes e fantasmas. No caso dele, apesar de não sabermos os detalhes logo de cara, fica claro que é algo ligado a perda do pai. No caso de Bonnie, bem, nem percebemos até a metade da obra que ela tem um trauma, mas quando isso é revelado é uma reviravolta bomba.

Apesar de a história parecer mais uma de bad boy e mocinha certinha, não é isso que resume Um Desejo Para Nós Dois. A trama de Tillie Cole vai além desse tão usado clichê e se aprofunda pela vida de dois jovens talentosos e extremamente sensíveis. Acho que citar dois é injusto, já que Easton também se enquadra nesta descrição e acaba vivendo um dos momentos mais tristes da obra.

Há, sim, romance, não apenas drama. Ambos se entrelaçam para compor mais esta obra de Cole, que já percebi que é uma autora que não se preocupa em partir os corações dos leitores e dos personagens com toda sorte de tragédias.

A jornada de Bonnie e Cromwell é cheia de mais tristeza do que alegrias e tudo isso com muita música de fundo. Eu admito que não tenho nenhuma sensibilidade musical e não consegui me conectar com certas passagens que o casal ilustrava suas emoções com cores e sons, na verdade eu não consegui nestas horas sentir a mesma emoção que os dois. Por outro lado, os momentos que viviam de forma mais comum, nestas horas eu pude compartilhar sua emoções.

No entanto, acredito que foi a história de Easton que mais me abalou. Ele chega na história como um garoto que gosta de farra, mas logo mostra que por trás disso esconde algo sério e de maneira nenhuma eu consegui concordar com o destino deste personagem. Não só por achar que ele merecia ser feliz, mas por ver na escolha da autora um incentivo para algo perigoso.

Apesar destas dificuldades, a leitura me prendeu do começo ao fim e eu percebi que nem sempre pessoas talentosas ou muito inteligentes sabem bem como lidar com esses dons. No caso de Cromwell foi um fardo e ele precisou de um bom motivo para reagir. Ele é um lutador e uma pessoa para se admirar.

A Bonnie foi uma personagem que cresceu aos poucos e desta mesma forma me ganhou. No começo não gostei de como ela julgava Cromwell, de como se achava a dona da razão. Depois, acredito que ele a ensinou a ser uma pessoa melhor e um pouco de sofrimento a deixou mais humilde. Os dois personagens evoluíram bastante do começo ao fim da obra e o romance deles acaba ganhando torcida por todo mundo desejar que ambos não sofram mais na vida.

Um Desejo Para Nós Dois é um romance dramático, aborda perdas, problemas mentais, traumas e vícios. É uma história carregada de emoções e personagens traumatizados, mas que merecem muito uma chance de recomeçar. 





10 comentários:

  1. Oi Cida, que resenha maravilhosa. Deu pra perceber que é um livro forte, que emociona. Não conhecia, mas me interessou!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Olá, Cida.
    Eu sempre vejo elogios aos livros da autora. Mas ele não me chama tanto a atenção. Infelizmente é um gênero que não me atrai e não sei se leria ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida,

    Eu gosto de dramas, mas não aqueles muito pesados ou com uma carga forte e pelo que vi na sua resenha a história vai bem para esse lado com o drama dos personagens.
    Eu adoro livros que abordam música e por isso talvez eu leria, mas não nesse momento!

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  4. Oi, Cida! Tudo bom?
    Eu tô bem distante de romances contemporâneos no momento, toda afundada em romance de época, mas a premissa desse faz parecer que o personagem masculino não é daquele tipo babaca escroto, então vou anotar pra procurar!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá ^^
    Achei interessante esse livro, eu amo música, mas normalmente não gosto de ler livros de música. Pq vc precisa sentir a música, apenas falar dela ou escrever sobre ela não funciona pra mim. Por isso, em obras desse gênero prefiro filmes e séries.
    Curti sua resenha ^^
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Eu também não consigo me conectar muito quando os personagens se veem envolvidos em música.
    Agora fiquei curiosa sobre o destino desse tal de Easton
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida
    Utimanere tenho dado prioridades para livros que tem essa carga Dramática não voltada totalmente só romance. Provavelmente irei ler esse. Fiquei surpresa com sua resenha acerca da obra.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  8. Oiii Cida

    Parece ser aqueles livros pra ler com algum lencinho na mão porque sou chorona e dramas mexem comigo. Legal saber que o livro foge do clichê do bad boy + boazinha e foca em ser muito mais que isso, pelo visto a Tillie sabe como mexer com os leitores.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Não sou muito fã de livros de romance dramático. Eu fico bem estressada com os personagens sofrendo tanto e isso me deixa querendo jogar o livro longe.
    Porém, apesar de reclamar tanto do gênero, eu sempre acabo cedendo e lendo kkkk no começo da resenha, principalmente na parte onde disse que eles teriam que fazer uma dupla na faculdade, eu achei que o livro seria apenas mais um clichê. Fico feliz em saber que a história não segue esse caminho.

    Abraço,
    Parágrafo Cult ♥

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida, enquanto ia lendo a sua resenha, percebi que o livro esconde profundidades carregadas de sentimentos, dos diversos tipos e nem todos são tão bons né! Eu gostei do enredo e da carga emocional, mas não sei se leria no momento.

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!