[Resenha] Sinceramente, Carter

Sinceramente, Carter
Título Original: Sincerely, Carter 
Autor(a): Whitney G. 
Editora: Universo dos Livros      Páginas: 448
Lançamento: 2017                     ISBN: 9788550301938
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Depois do sucesso da série Reasonable Doubt, que chegou ao topo da lista dos mais vendidos da Amazon, do The New York Times e do USA Today, Whitney G. Williams nos lança a dúvida: o que acontece quando você se apaixona por seu melhor amigo? Apenas amigos. Somos apenas amigos. Não, sério. Ela é só minha melhor amiga. Arizona Turner é minha amiga desde a quarta série, mesmo quando a gente “se odiava”. Acompanhamos a vida um do outro desde o primeiro beijo, a primeira vez, e somos uma constante na vida do outro quando os bons relacionamentos ficam ruins. Até nossas faculdades ficavam a minutos de distância uma da outra. Com o passar dos anos, e apesar do que dizem por aí, nunca ultrapassamos nenhum limite. Nunca sequer pensei a respeito.Nunca quis. Até que, certa noite, tudo mudou. Pelo menos devia ter mudado… Apenas amigos. Somos apenas amigos. Só estou dizendo isso até descobrir se ela ainda é “apenas” minha melhor amiga.
Sinceramente, Carter, de Whitney G., foi a leitura ideal para mim após ter terminado um livro muito pesado. Eu estava em busca de uma história leve, divertida e despretensiosa. Eu queria um clichê e este livro atendeu meu desejos.

Carter e Arizona são amigos desde a quarta ou quinta série. Na verdade, os dois eram praticamente inimigos na escola, até que um dia resolveram conversar e aquela identificação rolou. Os dois se tornaram inseparáveis. Hoje, já dois adultos na faculdade, continuam bem próximos e dividindo cada momento da vida.

A relação dos dois é muito boa e percebe-se um alto grau de intimidade e cumplicidade. Logo nos primeiros capítulos a autora os apresenta em relacionamentos fadados ao fracasso e se ajudando mutuamente a sair dessa situação. Os companheiros deles não acreditam que são apenas amigos, assim como a maioria das pessoas que os conhece. E eles são mesmo só amigos, até que um dia…

Uma série de eventos e situações une a dupla e os coloca em situações propícias a ter um clima, mas é quando as pessoas ao redor os alertam sobre eles mesmos que as coisas acontecem. Carter está com os amigos e eles começam a falar de uma garota linda que está vindo e ele então enxerga Ari como mulher. No caso dela, está em uma loja e as balconistas deixam o serviço de lado para observar um cara gato no estacionamento e ela então enxerga Carter como mais que um amigo. Ambos, deste momento em diante passam a sentir uma enorme atração e tensão sexual e a amizade vira algo mais empolgante, embora tenham medo de perder o que tinham se virarem amantes.

O tema não é novo, mas Carter e Arizona são novas pessoas que vamos conhecer. Eles são divertidos, carismáticos e dois jovens que nós facilmente passamos a torcer. A autora intercala os momentos deles entre o presente e o passado. Achei tão legal os anos da escola que nem me incomodaria de ler um livro deles passado só nesta época.

Tem cenas de sexo, já aviso, e o Carter é bem safadinho. Não se espantem com a linguagem usada pelo rapaz nesta hora, é algo comum em livros do gênero. No meu caso, não incomodou.

Eu gostei de acompanhar o romance sendo desenvolvido e também de ver como a amizade deles era linda. Eu compartilhei com eles o medo dessa amizade se complicar e consegui me sentir envolvida em todos os dilemas deles. É bacana também acompanhar suas vidas individualmente, mas o melhor foram aquelas visitas em uma cafeteria com aquelas panquecas maravilhosas. Esse livro dá uma fome!!!

Brincadeiras a parte, embora a história seja bem clichê e não tenha em sua trama grandes aprofundamentos e reflexões, ela cumpre seu papel de divertir, aquecer o coração e deixar a gente com um sorriso bobo no rosto e até com o coração na mão em algumas partes.

Foi uma leitura prazerosa, que me deixou de alto astral em um momento que eu vinha muito incomodada de uma história pesada. Sinceramente, Carter ganhou meu coração e gostei de conhecer este casal fofo. Recomendo. 






2leep.com

6 comentários:

  1. Gosto muito deste livro, está entre meus favoritos de livros gostosos e que faz bem ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida, eu adoro um bom e velho clichê! Não me importo com as cenas de sexo, já quero ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida,
    Eu também gosto de livros leves e divertidos após leituras mais pesadas.
    Este, já estava na lista, apesar de eu não gostar da capa, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, tudo bem?
    Às vezes, uma leitura leve e despretensiosa, com clichês gostosos, é tudo de que precisamos! Que bom que essa leitura super te atendeu.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida! Quero muito ler esse livro e sua resenha confirmou que vou gostar da leitura RSrs
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Li somente um livro da Whitney G e a experiência não foi muito boa. Porém esse parece ser bem diferente... sempre curto um clichê depois de algo mais pesado.
    Quanto ao linguajar no sexo, eu realmente não compreendo como as mulheres acham excitante. Eu no mínimo iria cair na gargalhada.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!