[Resenha] Uma Estranha em Casa

Uma Estranha em Casa
Título Original: A Stranger in the House
Autor(a): Shari Lapena  
Editora: Record                    Páginas: 266
Lançamento: 2018              ISBN:9788501113603
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Karen Krupp acorda no hospital, sem ter a menor ideia de como foi parar nele. Tom, seu marido, diz que a porta estava destrancada quando ele entrou em casa, as luzes acesas, e que a esposa provavelmente saiu às pressas quando estava preparando o jantar, pelo que ele viu na cozinha. Karen perdeu o controle do carro enquanto dirigia a toda a velocidade e bateu de frente num poste. O mais estranho: o acidente aconteceu num dos bairros mais perigosos da cidade. A polícia suspeita de que Karen esteja envolvida em algo obscuro, mas Tom tem certeza de que não. Ele está casado com ela há dois anos, conhece muito bem a mulher. Será mesmo? Vai perguntar tudo a Karen quando chegar ao hospital, depois de dizer que a ama e que está feliz por ela ter sobrevivido, é claro. Mas Tom não obtém resposta nenhuma... porque ela não se lembra de absolutamente nada.

Uma Estranha em Casa é o segundo livro de Shari Lapena que a Editora Record lança no Brasil e, embora eu tenha adquirido O Casal Que Mora Ao Lado bem antes, resolvi conhecer o trabalho da autora por este lançado mais recentemente.

Tom chega em casa do trabalho e estranha não encontrar a esposa Karen esperando. Na verdade foi o estado da casa que mais o alarmou. As portas abertas, o jantar em meio ao preparo e ela saiu sem levar bolsa, celular, documento ou qualquer outra coisa. Ela saiu de carro e isso é tudo que ele sabe.

O medo de algo ter acontecido é grande e quando um policial bate na porta de Tom, ele sabe que coisa boa não vem dali. Um acidente de carro aconteceu. Há uma vítima. Uma mulher jovem, que estava dirigindo em alta velocidade, numa zona perigosa da cidade e bateu em um poste. Tom segue para o hospital para ver se é Karen, mas duvida que seja, afinal a esposa tem um comportamento exemplar, acima de qualquer suspeita, irrepreensível.  Ela jamais seria capaz de dirigir com tanta imprudência. No entanto, era o carro dela. Mas será que era ela?

O fato é que Tom encontra Karen bem machucada e sem memória recente. Não lembra nada sobre o acidente e os fatos que o antecederam. Era, mesmo, ela. E Tom percebe que não conhece bem a esposa e que em sua casa reside uma estranha.

A trama se envereda pelo mistério que levou Karen a sair correndo de casa e causar um acidente. Ela não lembra, ou pelo menos diz isso, e as coisas ficam piores quando um corpo é descoberto nas imediações do local que ela esteve. Karen passa a ser a principal suspeita de um assassinato e a polícia não vai descansar enquanto não provar que ela não perdeu a memória e está escondendo algo. 

E conforme a investigação tem início, Tom se vê sendo absorvido para o grande enigma que é sua esposa. Ele não sabe nada do passado dela e teme ter estado errado todo o tempo sobre a mulher que ama. O casal passa a viver em um clima de constante desconfiança e  são diariamente observados por uma vizinha que é obcecada por eles.

Eu me vi envolvida desde a primeira página pela trama, se você olhar bem não é das mais complexas e alguns fatos logo se revelam bem óbvios, mas ainda assim não sabemos quem de fato é Karen e se ela é ou não uma pessoa inocente. Brigid, a vizinha maluca, também parece ser uma pessoa cheia de culpa no cartório e acabei também desconfiando dela como assassina. Não vou negar, até Tom esconde algo de todo mundo.

A narrativa de Lapena não é cheia de detalhes. Ela opta por algo mais direto e objetivo, sem muitas voltas. Como se estivesse sentada na sala de nossa casa tomando um café, ela conversa conosco e vai contando sua história. Esta é exatamente a sensação que tive, de estar ouvindo os acontecimentos em um bate papo amistoso.

Claro que de amistosa a trama não tem nada e vamos descobrir o quanto as pessoas podem ser mentirosas e fingir ser o que não são. Karen, Tom e Brigid se apresentam como pessoas simples a princípio, mas revelam –se bem complicados no decorrer das páginas.

Não é uma história sobre justiça, não esperem um final onde culpados pagarão, nem onde o bem prevalecerá. A história é sobre segredos, mentiras, traições e relacionamentos corrompidos. É sobre pessoas bem reais que poderiam estar logo ali ao nosso lado protagonizando tal drama. Eu gostei de me ver envolta nessas vidas e descobrir seus mais terríveis segredos. O final traz as respostas para cada pergunta e deixa uma brecha para uma possível continuação.  Eu adoraria que tivesse, pois acho que Brigid, Karen e Tom ainda têm muito o que viver juntos. Recomendo. 









2leep.com

9 comentários:

  1. Oi
    Minha nossa, já gostei da trama desse livro! Logo de cara a capa chamou a minha atenção, depois a sinopse me conquistou e pra fechar, a sua resenha me fez querer ler esse livro agora. É o tipo de leitura que eu gosto, com certeza vou comprar.
    Ótima dica, pois não conhecia essa autora e esse livro vai ser o meu primeiro contato com ela.
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa | Facebook | Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
  2. Uau Cida.
    Adorei a premissa. Sempre gostei dessas obras diferentes onde o foco não é o mesmo de todas as outras obras. Amei a resenha.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  3. Ahhh é bom quando um suspense responde todas as perguntas e ainda deixa com uma possível continuação. Talvez desse um bom filme!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Já tive a oportunidade de comprar esse livro, mas nunca compro, porque li O Casal que Mora ao Lado e fiquei com trauma do gênero, rsrs, contudo, eu pretendo ler um dia. A autora é bem direta no enredo, eu senti isso no Casal que Mora ao lado, que bom que ela manteve neste livro também. Que bom que gostou da leitura.

    Até mais!

    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Amei sua resenha, ainda não conhecia esse livro, mas a história me chamou muita atenção. Já anotei a dica!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. Oiii Cida

    O que mais gostei foi justamente o final surpreendente, onde a justiça nem sempre persevera. Achei isso crível. Cruel, mas verdadeiro porque a gente sabe que nem sempre os maus pagam logo de imediato. Eu tenho problemas com a narrativa da Shari, li os dois livros dela e os dois foram complicados pra mim, mas os finais são sempre bem legais.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida!
    Sempre tem uma vizinha maluca nessas histórias, cheia dos segredos. Não sei se é a razão, mas sempre me acabo de rir com personagens assim.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cida.
    Eu li o outro livro dela e não gostei tanto assim. Achei vários furos na história. Mas o enredo desse é bem interessante e se der vou ler ele. Ainda mais agora que virei a louca dos suspenses hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida!
    Esse esse lance de vizinhos ja ta batido pra mim. Eu li A Mulher na Janela recentemente e esse livro nao funcionou comigo. Sinceramente. Nem me animo nesse, mesmo tratando-se de uma resenha tao positiva.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!