[Resenha] Mais Forte Que o Sol

Mais Forte Que o Sol
Título Original: Brighter Than the Sun (The Lyndon Sisters #2)
Autor(a): Julia Quinn 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 288
Lançamento: 2018               ISBN:9788580417999  
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu. Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro. No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...
Mais Forte Que o Sol é o segundo volume da duologia Irmãs Lyndon, de Julia Quinn, publicada no Brasil pela Editora Arqueiro

Victoria e Ellie são filhas de um rigoroso vigário, mas nada as impede de viver aventuras e encontrar seus amores em lugares improváveis. Cada um dos livros da série traz a história de amor de uma destas garotas. Mais Lindo Que A Lua foi protagonizado por Victoria e agora chegou a vez de Ellie.

Ela não é uma moça comum em sua época. A maioria das que têm a sua idade, estão apenas preocupadas em arranjar um bom casamento e constituir família. Ellie está com a mente ocupada com investimentos e finanças. Toda e qualquer quantia de dinheiro que consegue reunir, ela aplica no banco. Com enorme talento com cifras, consegue em pouco tempo dobrar suas economias e possui um valor significativo guardado. É inteligente e muito esperta, mas no momento precisa deixar seus negócios de lado e encontrar uma solução que a livre da futura madrasta. O vigário vai se casar outra vez e sua futura esposa é uma megera que quer fazer da enteada uma escrava doméstica.

Charles Wycombe, o conde de Billington, é outra pessoa que está em busca de uma solução urgente para um problema que precisa ser resolvido em quinze dias. Charles tem que se casar antes dos 30 anos se quiser receber a herança do pai e não sabe onde achar uma esposa. Ele acaba exagerando na bebida e, sabe-se lá como, sobe um uma árvore bêbado e acaba caindo nos pés de Ellie. Deste encontro inesperado surgem as respostas que ambos procuravam.

A forma que Charles e Ellie se conhecem é simplesmente hilária. Desde o primeiro momento os dois travam uma relação de muita provocação e desafio. Nós, leitores, vamos vendo faíscas surgindo a cada nova interação. Torcemos então para as faíscas virarem um incêndio e os dois se apaixonarem. Eu adorei ver uma dupla que não era cheia de mel e delicadezas. Eles discutiam, lutavam por seus pontos de vistas e viviam em constantes disputas para ver quem tinha razão. É um casal que empolga, que nos faz vibrar e sentir na pele uma energia crescente.

No entanto, não pensem que é um amor instantâneo, nem passa perto disso. Eu não teria curtido tanto se em duas páginas eles estivessem caidinhos de amor.  A atração que surge vem aos poucos, mas a relação deles começa com um acordo de negócios. Ela precisa se ver livre da madrasta e ele receber a herança, desta forma um casamento de conveniência cai como uma luva e eles embarcam nesta aventura.

É no cotidiano que aos poucos tudo se transforma. Apesar das discussões, desde o começo, há muito respeito entre eles e amizade. Acho que isso só serviu para que a base do casamento ganhasse solidez e a cada novo dia, conforme ficavam mais próximos, Charles e Ellie foram realmente se conhecendo e então gostando um do outro mais do que como amigos.

Eu me encantei como cada dia passado ao lado deles, foi muito especial e tocante ver um amor florescer. Julia Quinn se empenhou muito na construção desta relação e me fez acreditar que aqueles dois haviam nascido um para o outro. E não ficamos só presos ao casal, a autora torna a trama muito divertida ao colocar na vida de Ellie pequenos acidentes em sua nova casa. São acontecimentos de pura intriga e alguém querendo fazer a nova condessa sair dali correndo. Quem queria afastar Ellie?

E se não bastasse Ellie sendo afugentada, Charles sofre vários acidentes que nos fazem desconfiar que alguém quer mata-lo. Será?

Eu gostei bem mais deste volume do que do anterior. Quando conheci as irmãs Lyndon eu acreditei que Ellie seria a protagonista que eu mais gostaria e acertei. A vivacidade,  coragem, ousadia e independência dela são admiráveis. E o seu par, diferente do da irmã, é um homem que sabe ouvir e respeitar a opinião de sua companheira. Charles é o par perfeito e juntos formam o casal mais lindo do mundo. Quando a gente vê que tem química, que a relação não é só física e vai além, é certo que o romance veio para deixar sua marca.

O meu parênteses em relação a obra fica apenas por conta do esclarecimento em relação aos acidentes com Charles, acho que foi um aspecto que poderia ter sido melhor explorado e explicado de maneira menos corrida. Não atrapalhou meu aproveitamento da leitura em nada, apenas foi algo que acho poderia ter rendido mais história.

Em suma, Mais Forte Que o Sol conta com um casal forte e cheio de determinação, de personalidade marcante e muito carisma. Julia Quinn apresenta uma história esperta e alegre, de diálogos inteligentes, pequenos mistérios e um romance convincente que encanta o leitor de primeira. Eu só digo que amei!





2leep.com

10 comentários:

  1. Menina, esse livro é o meu favorito da autora até o momento. Muito amor! Gostei de tudo, me diverti horrores lendo, hehe!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Apesar de ouvir falar que essa duologia não é a melhor da Julia, eu ainda vou ler sim porque eu amo a autora.
    Chato isso dos acidentes não terem sido melhor explicado :(
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cida

    Eu tentei ler um livro da Quinn, O Duque e Eu e achoque as expectativas estavam altas demais e acabei levando um tombo, fiquei até traumatizada. Não foi exatamente ruim, mas acho que eu esperava um espetáculo, e esteve longe disso. Depois nem quis mais saber da autora, confesso. Por enquanto os livros dela ainda não me chamam a atenção, já vi varias resenhas mistas sobre essa bilogia aliás. Mas quem sabe um dia, quando o trauma passar...hehe

    Beijokas

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,
    Preciso MUUUUUUUUUITO voltar a ler Julia Quinn e os romances de época em geral.
    Estou me atrasando tanto neles... E detalhe: eu amo essas capas! rs
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, tudo bem?
    Adorei a resenha! Tenho vontade de ler esse livro, só vejo elogios a respeito.
    Entretanto, peguei ranço do casal do livro 1 em função das resenhas, e não sei se meu "TOC" me deixaria ler somente o volume 2. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida
    Esse livro é muito lindo, romântico, divertido... enfim faz a gente rir e suspirar, um doce, né? Adorei essa série e ela entrou para as minhas série mais queridas <3
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida. Já vi muitos leitores declararem a preferência desse livro em relação ao primeiro e confesso que estou morrendo de vontade de ler esse antes, mas vou seguir na ordem da duologia. Acho que já passou do momento daqueles romances de época em que o casal é arrebatador por um amor profundo no momento em que se veem pela primeira vez. Adoro quando os autores constroem a relação de forma lenta e mais real.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cida.
    Eu estou com essa duologia aqui na estante. Mas como me decepcionei um pouco com a Julia ultimamente, tenho lido mais livros da Sarah Maclean, não sei quando vou ler eles. Mas gostei de saber que o amor deles é construído aos poucos, e assim que der vou ler os dois.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida,
    Mas que treta essa coisa dos acidentes. Ri muito a forma como eles se encontraram, ele caindo da árvore HAHA.
    Eu li parte do primeiro, não gostei muito, mas li as resenhas e boa parte similar com sua opinião, de esse ser o melhor.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!