[Resenha] Viúva Negra: Vermelho Eterno

Viúva Negra: Vermelho Eterno
Título Original: Black Widow: Forever Red (Black Widow #1)
Autor(a): Margaret Stohl 
Editora: Novo Século          Páginas: 352
Lançamento: 2015               ISBN: 9788542807134
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Então os olhos dela se fecharam, e fogo e caos e morte e ruído desapareceram. Assim como a mulher dos cabelos ruivos. Natasha Romanoff é uma das assassinas mais letais do mundo. Treinada desde a infância nas artes da morte e da mentira, Natasha recebeu o título de Viúva Negra de Ivan Somodorov, seu brutal professor, na Sala Vermelha, a infame academia de Moscou para agentes. Ava Orlova busca se adaptar como uma adolescente comum do Brooklyn, mas sua vida tem sido tudo, menos comum. Filha de um físico quântico russo desaparecido, Ava foi submetida a uma série de cruéis experiências militares – até ser resgatada pela Viúva Negra e posta sob proteção da S.H.I.E.L.D. Ela sempre teve o desejo de retomar o contato com sua misteriosa salvadora, mas a Viúva Negra não faz muito o tipo “irmã mais velha”. Até agora. Quando crianças de toda a Europa Oriental começam a desaparecer, e rumores de contrabando da tecnologia da Sala Vermelha se espalham, Natasha suspeita que seu velho professor possa estar de volta – e que Ava Orlova talvez seja a única capaz de detê-lo. Viúva Negra - Vermelho Eterno apresenta a todos os leitores uma aventura no melhor estilo Marvel, apresentada por Margaret Stohl, autora best-seller do The New York Times. Descubra uma nova faceta do Universo Marvel que promete emocionar desde os fãs mais assíduos até os recém-chegados. A história jamais revelada da Viúva Negra vem à tona pela primeira vez.
Quando vi o lançamento de Viúva Negra: Vermelho Eterno fiquei bem feliz. Sempre achei muito injusto que uma das melhores personagens do time Vingadores não tivesse um filme só dela. Até o Pantera que acabou de aparecer ganhou seu filme solo e a Natty está aí só de coadjuvante. Mas enfim, revoltas a parte, o livro pelo menos veio dar espaço para Natasha Romanoff e foi muito bom acompanhar esta história onde ela teve uma missão solo e até mesmo foi mais exposta, o que fez com que eu me tornasse ainda mais fã dela.

O livro faz parte de uma duologia escrita por Margaret Stohl (Dezesseis Luas) em parceria com a Marvel. A autora nos apresentou uma história da Viúva que tem inicio quando ela está pronta para enfrentar Ivan Somodorov, o homem que a tirou da vida normal, roubou sua inocência e juventude e a torturou impiedosamente enquanto a tornava uma arma russa. Nesta missão, ela já é uma Vingadora e agente da S.H.I.E.L.D e acaba não apenas enfrentando este vilão, como também resgatando a pequena Ava Orlova de um destino igual ao que teve. Oito anos se passam e reencontramos Natasha Romanoff prestando contas ao governo sobre uma missão que não deu certo e resultou em morte. De quem? Bem, só lendo para saber.

Natasha Romanoff não será a única protagonista desta história, ela vai dividir o palco com uma Ava já crescida e revoltada com sua salvadora. O mundo vê a Viúva como uma heroína e Ava como a mulher que a entregou para ser prisioneira da  S.H.I.E.L.D e fez uma promessa de voltar logo e nunca voltou.

Ava consegue fugir e passa a viver por conta própria, mas sua vida de normal não tem nada e ela tem sonhos estranhos com um rapaz de nome Alex. Um belo dia, participando de um torneio de esgrima,ela vê-se frente a frente com o garoto de seus sonhos e dali nasce algo muito forte. No entanto, o possível romance é interrompido quando aparecem pessoas querendo capturar Ava e ela se vê mais uma vez sendo regatada. E imaginem por quem? A Viúva Negra, é claro.

Os capítulos se iniciam com transcrições do depoimento da Viúva Negra e estes trechos da narrativa nos dão um vislumbre de que ela nunca de fato abandonou Ava e que tanto a menina como Alex não eram dois adolescentes sem importância para ela e para  os russos. Vamos seguir então por uma trama de espionagem e terrorismo cheia de ação, mistério, humor ácido e até mesmo um lado mais terno e dramático que mostra que a Viúva Negra tem de fato um coração e, ouso dizer, amor para dar. Eu adorei conhecer este lado frágil da personagem e mais uma vez  tive certeza de que ela merece seu próprio espaço no universo cinematográfico Marvel.

A Viúva Negra não decepciona em nenhum momento, é badass do começo ao fim e até mesmo protagoniza cenas ótimas com o agente Coulson e  Tony Stark. A mulher é um poço de segredos e dores e o pequeno vislumbre que tivemos de seu passado partiu meu coração e me fez admirar ainda mais sua força para ainda estar de pé. E olha que até mesmo o presente foi cruel com ela.

Ava, por outro lado, não impressiona tanto assim. É sem dúvidas uma garota forte e determinada, mas carece de maturidade ao meu ver. Acredito, especialmente pelos capítulos finais, que ela está seguindo um caminho onde isso vai ser corrigido e espero que no segundo volume da duologia ela faça por merecer ser guiada pela Viúva Negra.

O Alex é um coadjuvante que veio para dar sensibilidade para a trama, já que as duas personagens femininas não são muito dadas a sentimentalismo. Ele veio para tirar as duas dos eixos e amolecer um pouco seus corações. É um encanto.

A jornada desses três passa pelos EUA, Ucrânia e Russia e  Istambul. Vai deixar um rastro de corpos por cada lugar, nos presentear com muitas cenas de ação e contar a história de um sádico que queria dominar o mundo e a mente das pessoas com um louco projeto chamado O.P.U.S. Mas o melhor de tudo não é a história atual e sim a imersão no passado de Natasha, Ava e Alex e a profundidade de seus segredos. Quando passado e presente se unem você fica surpreso.

Em suma, Viúva Negra: Vermelho Eterno é uma história maravilhosa de uma grande aventura de Natasha Romanoff, que mostra não apenas a Vingadora, mas a mulher e o ser humano por trás das armas e dos disfarces. Recomendo!




2leep.com

4 comentários:

  1. Oi Cida,
    Eu adoro a Viúva Negra!!!! <3
    Mas esses livros de super heróis me desanimaram, não gostei de Guerra Civil, achei bem diferente dos filmes.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. apesar de ser um livro bem comentado por você ele não foi daqueles de me encher os olhos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi! Eu tenho certa curiosidade em ler livros de super heróis, parece ser emocionante com tantas aventuras. Gostei da resenha e se o livro for exatamente como contou, tenha certeza que vou gostar. Bjos ❤
    Click Literário

    ResponderExcluir
  4. Olá, Cida.
    Sou totalmente por fora desse universo de heróis, por isso decidi assistir os filmes para me inteirar do assunto e comecei pelos da Marvel. Estou no segundo ainda e ainda não apareceu ela hehe. Mas acho que na questão livros, eu não leria, a não ser que ganhasse eles por exemplo.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!