[Resenha] Dear Heart, Eu Odeio Você!

Dear Heart, Eu Odeio Você!
Título Original: Dear Heart, I Hate You
Autor(a): J. Sterling 
Editora: Faro                        Páginas: 288
Lançamento: 2017               ISBN: 9788595810075
 ||Skoob||  ||Goodreads||
Jules era viciada em trabalho. Colocando sempre o amor em segundo plano, sua principal meta era construir uma carreira com sólida reputação. Cal Donovan era muito parecido. Ele havia traçado uma lista de objetivos para alcançar na vida, e nela só havia espaço para ascensão profissional. Mas um encontro ao acaso muda tudo. De repente, o amor não parece uma distração para atrapalhar seus planos. Como fazer um relacionamento dar certo quando a sua cara-metade mora a milhares de quilômetros de você? Como viver esse amor sem abandonar tudo o que construiu? Algumas vezes as nossas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.

Este foi meu primeiro contato com a escrita de J. Sterling e posso dizer que Dear Heart, Eu Odeio Você!, foi totalmente diferente do que eu esperava. Eu estava pronta para ler um romance com cara problema versus garota certinha e me deparei com algo comum e incomum. Ok! Vou explicar melhor.

De fato é um romance, mas nada de personagens estereotipados. Jules e Cal são incomuns neste sentido. Eles fogem dos típicos personagens que estamos acostumados - bad boy e mocinha inocente afogados em drama – , e assumem-se como uma dupla bem resolvida, que sabe o que quer da vida e tem o futuro muito bem planejado. Assim são pessoas comuns, que podemos conhecer logo ali numa happy hour, que trabalham bastante todos os dias , querem sucesso na vida profissional e, como muita gente, no momento não procuram relacionamento amoroso. Estes dois workaholics viviam cada qual numa ponta dos EUA – ela em Malibu e ele em Boston –, e por acaso se encontraram durante um período que estavam em eventos de aprimoramento profissional e rolou aquela química.

Jules e Cal eram muito parecidos, tinham os mesmos objetivos e se entendiam muito bem. Passaram alguns momentos juntos e depois voltaram para a rotina. Mas o contato não foi cortado e mesmo com a distância ficaram bastante próximos e, inevitavelmente, uma afeição enorme se desenvolveu. Mas para duas pessoas que não buscavam o amor, como lidar com esse sentimento que não pede licença para invadir a nossa vida?

E Dear Heart, Eu Odeio Você! nos apresenta um romance bem realista e possível. A autora usa a jornada de Jules e Cal para nos mostrar que mesmo com todo o planejamento do mundo é impossível ter o controle total do que acontece com a gente. Quando o  assunto é amor, relacionamentos e afins, é ainda mais difícil e muitas vezes o que poderia ser o indicio de um final feliz vai contra o que realmente achamos ser nossa felicidade. No caso do casal de protagonistas, eles não sabiam lidar com amor e carreira profissional juntos, para eles este cenário era impossível e até nós ficamos na dúvida sobre como vão equilibrar as coisas.

O começo da trama não me empolgou tanto, apesar de todo o realismo do que estava acontecendo. Sabe, não me satisfaço com relacionamentos fáceis. Jules e Cal se envolveram num piscar de olhos e não teve aquele jogo de conquista e sedução, nem mesmo alguns conflitos para complicar e eu queria muito isso na história para deixar o romance mais apetitoso. Não nego que gostei da forma como se aproximaram na distância e mostraram que duas pessoas podem, sim, ter laços fortes sem contato e se conhecerem de verdade conversando honestamente, mas ainda faltava uma crise para mim. Felizmente ela logo veio.

Não foi nada fora do normal, já dava para esperar aquele rumo e o melhor foi ver como cada um deles se portou nesta situação. Os amigos do casal foram essenciais nesta fase e a autora poderia escrever um livro para Tami e outro para Lucas, que mesmo como personagens secundários roubaram a cena. Mas voltando para Jules e Cal, ambos tiveram que entender a si mesmos e ver o que de fato importava e o que queriam para si e então saber se em suas vidas havia espaço para deixar o outro entrar. Foi bem bacana a forma com a autora conduziu isso, e como em toda a história ela foi coerente e fez parecer vida real. Você acredita no que leu e sabe que Jules e Cal podem estar logo ali, isso se você mesmo não estiver vivendo algo no mesmo sentido.

Dear Heart, Eu Odeio Você! é um romance doce, alegre e realista. Na jornada de Jules e Cal você vai conhecer uma dupla inteligente, madura e bem resolvida e que mesmo sem saber estava em busca de  uma grande amor!



2leep.com

8 comentários:

  1. Não costumo ler histórias românticas como esse livro propõe. No entanto, assim como você, prefiro quando os relacionamentos sofrem mais reviravoltas e problemas antes que os personagens finalmente vive o grande amor hahaha gosto do caos.

    www.estupefaca.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida, eu recebi o meu esses dias e estou lendo e adorando, gosto da escrita da autora, essa pegada mais realista me agrada bastante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cida

    O legal é saber que o casal foge od estereótipo, te confesso que de cara quando vi o livro logo pensei em bad boy + garota certinha e a tua resenha ja começou desfazendo isso. Muito legal a autora sair dessa mesmice trazendo pessoas reais, mais próximas do que qualquer um de nós poderia ser. Não é meu tipo de livro, mesmo assim me parece ser uma boa dica pra quem curte um romance legal.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oii Ci, tudo bem? gosto quando a autora traz uma história mais real, sem os clichês que estamos acostumados, amei a premissa desse, já quero ler.
    - Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,
    Gostei do fato dos protagonistas serem parecidos, geralmente é o oposto.
    Ah, e essa distância física... Já quero ler, tem tudo para eu amar a obra.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi! Geralmente, romances assim não são meu estilo favorito, mas acho uma delícia pra passar o tempo. Muito legal ver que realmente foge um pouco desse esteriótipo!

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Cida.
    Eu não gosto desses livros do gênero exatamente pelos protagonistas serem sempre como você descreveu. Mas mesmo esse não sendo assim, teve outros pontos que você citou que também não gosto e pro isso acho que não leria.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Só de não ter esse clichê do bad boy e da mocinha já me conquista. Sua resenha esclareceu muita coisa porque eu tinha uma ideia completamente diferente da história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da Folia Literária 2018: cinco kits, cinco sortudos.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!