[Resenha Dupla] Respire + Uma Pequena Mentira

Oi pessoal! Já conhecem a série Ten Tiny Breaths?


Ten Tiny Breaths, de K.A. Tucker, possui quatro volumes lançados lá fora (Ten Tiny Breaths, One Tiny Lie, Four Seconds to Lose  e Five Ways to Fall) e aqui no Brasil a Editora Rocco (selo Fábrica231) já lançou os dois primeiros volumes.

Em Respire e Uma Pequena Mentira conhecemos a irmãs Cleary. Elas perderam os pais em um acidente de carro e foram viver com uma tia, mas o marido dela tentou abusar da caçula e as irmãs fugiram para Miami em busca de um recomeço.

Kacey é a mais velha e estava no carro com os pais, o namorado e a melhor amiga no dia do acidente. Só ela sobreviveu, ao menos em partes, já que depois daquele dia a menina alegre desapareceu dando lugar para uma pessoa profundamente transtornada, cheia de medos e traumas, que mascarava sua fragilidade utilizando muita agressividade.

Ela passou um longo período no hospital, depois afogou sua mágoas em sexo e drogas e atualmente em academias de lutas. Kacey segue em frente apenas por Livie, pois ama demais a irmã mais nova.


Respire 
Título Original: Ten Tiny Breaths (Ten Tiny Breaths #1)
Autor(a): K.A. Tucker  
Editora: Rocco (Fábrica231)                Páginas: 320
Lançamento: 2016                               ISBN:9788568432617
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Kacey Cleary não chora, não suporta o toque das pessoas e canaliza sua energia para treinos intensos de kickboxing. Tudo isso depois de um ano de reabilitação física e de mergulhar num mundo de drogas e álcool para tentar lidar com a perda dos pais, da melhor amiga e do namorado, num acidente de carro do qual ela foi a única sobrevivente. Protagonista de Respire, primeiro livro da série Ten Tiny Breaths, sucesso de K.A. Tucker que chega ao Brasil pelo selo Fábrica 231, Kacey chegou ao fundo do poço, mas resolve lutar para sair de lá por Livie, a irmã caçula. Depois de irem morar com uma tia religiosa fanática e seu marido alcoólatra, as duas fogem para Miami para tentar recomeçar, e Kacey terá que enfrentar seus fantasmas para derrubar o muro que ergueu ao seu redor. Às vezes, respirar torna-se uma missão quase impossível, mas K.A. Tucker mostra que é preciso neste romance sobre perdas, amizade, amor e superação.

Respire mostra as duas chegando em Miami e o foco maior da história fica em Kacey. Nesta nova fase da vida ela precisa reaprender a fazer amizades e tentar deixar as pessoas se aproximarem novamente. Começa devagar com a nova vizinha Storm e sua filhinha Mia e logo em seguida como as pessoas que trabalham com ela em uma boate de striptease e com o vizinho gatérrimo Trent.

A evolução de Kacey é lenta e dolorosa e a cada passo ela fica mais perto de uma queda do que de se reerguer. Livie com apenas quatorze anos é muito mais centrada e consegue manter  a irmã na linha em partes, mas como Kacey é uma bomba relógio ambulante cedo ou tarde você sabe que ela vai explodir.

Pesadelos, dificuldades em deixar as pessoas segurar sua mão e negação de que precisa de ajuda, tudo isso pontua o quadro pós trauma da protagonista e o vizinho gostoso Trent parece estar decidido a ajudá-la.

A relação dos dois se desenvolveu mais rápido do que eu esperava e nem acreditei quando Kacey se mostrou tão dependente do rapaz, ainda mais quando ele falava tão pouco de sua vida e fazia umas promessas profundas demais para ela. Eu achava que Trent escondia algo e realmente não estava errada e mesmo gostando deles individualmente não torci para que ficassem juntos. Tenho extrema dificuldade para esquecer mágoas e o Trent vai dar bons motivos para não ser desculpado e eu no lugar de Kacey, JAMAIS, o perdoaria. Acredito que cada leitor, de acordo com seu modo de encarar a vida, vá ter uma reação diferente ao casal e no meu caso foi a de que cada um deveria seguir seu caminho.

Como citei, ainda que não tenha shippado o romance, os dois jovens são ótimos personagens e suas vidas mexem com a gente. Não apenas eles são interessantes, cada pessoa que K.A. Tucker colocou em sua trama cativa o leitor e desperta a vontade de termos um livro para cada um deles. Storm e Mia, o pessoal da boate de striptease e Livie. Até mesmo o psiquiatra maluco e nada ortodoxo que vai tentar ajudar Kacey. É uma história carregada de drama, dor e perda  e ainda assim a autora mostra todo o tempo que lutar é preciso e nunca devemos deixar a alegria de viver nos abandonar. Que se olharmos bem, há sim, muitos motivos para seguir em frente e que nosso coração deve se abrir para o amor e a amizade sempre. Respire é sobre superação e recomeços.

Uma Pequena Mentira
Título Original: One Tiny Lie (Ten Tiny Breaths #2)
Autor(a): K.A. Tucker  
Editora: Rocco (Fábrica231)                Páginas: 352
Lançamento: 2017                               ISBN:9788568432952
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série de sucesso Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar? Uma pequena mentira é mais um livro da coleção

Uma Pequena Mentira traz Livie como protagonista e quem pensava que a caçula centrada havia saido ilesa da tragédia que levou os pais percebe ela foi tão marcada quanto Kacey. Se a irma mais velha extravasou de forma destrutiva sua dor, Livie se apegou ao passado para seguir em frente e nunca parou para ser ela mesma, apenas a filha perfeita que os pais queriam que ela fosse.

Livie era extremamente reprimida e com isso sua perfeição nada mais é que um escudo para esconder o medo de viver. E Kacey preocupada com a irmã chama seu fabuloso psiquiatra para conversar com Livie o que resulta em reviravoltas e grandes descobertas para a caçula.

Este livro é mais alegre que o anterior, pois ver Livie se descobrindo e se soltando rende milhares de cenas de puro vexame e vergonha alheia. Ela tem como palco a universidade de Princeton e vida de universitário regada a festas em fraternidades sempre me deixa empolgada e aqui não foi diferente.

Livie nos presenteia com muita doçura, inocência e sensibilidade. Ela é uma fofa e me vi torcendo para que achasse seu rumo. Há dois gatinhos em sua vida – Connor e Ashton - e neste livro eu shippei muito o romance. Connor é o moço perfeito e ideal, já Ashton é o cara todo errado e muito sedutor. É claro que torci por #livash e cada cena incendiária destes dois foi vibrante.

Mais uma vez K.A. Tucker trouxe um núcleo de personagens legal e eu fiquei novamente desejando mais livros da série com cada um deles.

São dois livros que você lê rapidamente, com aquelas histórias que nos envolvem facilmente. Você quer saber o que vai acontecer com cada personagem e por isso não para de ler.  Temos aquela sensação de conhecê-los de verdade tal a forma realista e vívida com a qual K.A. Tucker os constrói.

Tomara que a Rocco publique em breve o próximo volume, que não será sobre as irmãs Cleary e sim sobre Cain, o dono da boate que Kacey trabalhou.  Ele é uma pessoa que gosta de ajudar as pessoas e se mostrou extremamente intrigante.









2leep.com

7 comentários:

  1. Oi Cida!
    Não sabia que um era continuação do outro. As capas são lindas, mas infelizmente a história não me interessou.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Que lindos! Adorei! Gosto desse tema mais dramático do primeiro livro, mas a leveza do segundo me pareceu mais uma maquiagem mesmo. Ambos me pareceram bem doloridos.

    Anotadíssimos na lista.

    Bjks

    ResponderExcluir
  3. oi Cida, os dois livros parecem muito interessantes e só de ir acompanhando as resenhas fiquei curiosa e com a mesma necessidade que os livros sequenciais sejam publicados em breve!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Cida!
    O goodreads já me indicou esses livros, mas não estou muito no clima por agora...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, tudo bem?
    Não conhecia essa série, mas achei bem interessante por trabalhar as emoções das duas irmãs - afinal, elas tiveram que superar muita coisa.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. Oi! Adorei a proposta dos livros.Fiquei curiosa quanto aos casais. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,

    Já tinha visto a capa do livro de Respire, mas nunca parei para ver sobre ele.
    Gostei muito da premissa deles, vou colocar na lista de leitura.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!