[Resenha] Princesa das Águas

Princesa das Águas
Autor(a): Paula Pimenta 
Editora: Galera Record         Páginas: 368
Lançamento: 2016               ISBN: 9788501075727
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
"Ele estava tão perto que pude perceber a tonalidade verdadeira dos seus olhos. Antes eu pensava ser da cor de uma piscina. Mas agora eu via que não era bem isso. Eles eram como o mar quando fica mais fundo... Aquele tom exato em que o verde se torna azul." Arielle Botrel é uma nadadora famosa, prestes a viver o maior desafio de sua existência: participar das Olimpíadas pela primeira vez. Porém, ao contrário do que todos pensam, ela não possui tudo que deseja. Por ser a filha caçula de uma grande família, a garota é muito protegida e, apesar das medalhas e dos troféus, sonha com um cotidiano diferente, onde possa ser livre. Até que um dia um acidente faz tudo mudar. Arielle é apresentada a um mundo novo... E nele existe alguém que vira sua vida de cabeça para baixo. Porém, para conquistá-lo, ela terá que abrir mão de sua voz. Será que Arielle - sem uma única palavra - vai conseguir conquistar esse príncipe? E se no coração dele já existir outra princesa?

Princesa das Águas é o terceiro volume da série de princesas modernas, da Paula Pimenta, publicada pela Galera Record.

A Paula tem dado uma repaginada nas princesas que já conhecemos e deixados elas bem atuais e ousadas. A minha preferida é a Cinderela Pop, que é uma DJ descolada que namora um pop star. E agora chegou a vez de conhecer uma nova versão da Pequena Sereia. Esta é a história de Arielle Botrel.

Ela é a caçula de um bando de meninas e as outras irmãs tem um grupo musical. Apenas Arielle resolveu seguir carreira nos esportes no intuito de fazer o pai feliz. Ela é uma excelente nadadora e está prestes a disputar as Olimpíadas. Por conta disso o treinador e o pai a colocam num esquema de treino intensivo.

O fato é que a jovem não tem nenhuma liberdade e leva uma vida cheia de regras e limites. Nem parece uma adolescente, já que nem pode sair para uma baladinha. É treino, treino e… treino. Ela até tenta das umas escapadinhas de vez em quando, mas a imprensa a persegue sempre e no dia seguinte lá está seu rosto nos jornais de fofoca. O pai exige disciplina e ela acaba cedendo, mas no dia que conhece um belo rapaz e acaba o salvando de morrer afogado, a garota descobre o primeiro amor e então decide quebrar as regras.

Desta vez foi a princesa quem salvou o príncipe, mas fugiu da cena e deixou o moço sem saber quem era sua diva. E quando Arielle vai para as Olimpíadas tem a chance de se revelar, já que ele também é atleta. Claro que não vai ser fácil, então preparem –se  para um romance cheio de reviravoltas e uma megera que está disposta a atrapalhar o final feliz da protagonista.

Arielle é uma menina doce e boazinha. Só que este excesso de bondade chega a atrapalhar, primeiro por sempre ceder aos desejos do pai e depois por se deixar levar tão fácil por uma garota que diz ser sua “amiga”. Eu fiquei aqui torcendo para ela tomasse as rédeas da própria vida e abrisse os olhos para as armações ao seu redor. Eu achei a personagem ingênua ao excesso.

O romance dela é de contos de fadas com toda a certeza, cheio de reviravoltas mirabolantes e cenas de filme. Tudo ambientado durante os jogos Olímpicos no Brasil. O livro chegou aqui somente agora, mas foi lançado bem na época que os jogos aconteceram e a autora foi esperta em utilizar este momento para sua trama.

Você vai reencontrar personagens de outros livros da série e matar saudades. É uma história simples se você analisar, não algo profundo e para refletir. Leve e com clima de sessão da tarde,  que veio para deixar o leitor com sorriso bobo no rosto. Tem doçura em cada página. A meninada adolescente com certeza vai adorar!








2leep.com

9 comentários:

  1. eu nunca li nada da Paula (crê? :O), mas gostei do enredo de princesa das águas, aliás gosto do reconto

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina, olha que sintonia incrível. Eu estou na metade desse livro e estou amando. Sua resenha chegou no momento certo. Quando eu terminar de ler tudo, eu poso uma resenha no meu blog e aí vamos poder comparar as nossas opiniões sobre a obra.
    Mil beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2017/01/resenha-do-livro-quatro-vidas-de-um.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!
    Pelo que já percebi, esses livros são bem leves e fofos. Ótimos pra curar ressaca. Já salvei aqui.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Toda vez que leio uma resenha de um livro da Paula Pimenta me sinto uma pecadora por ainda não ter lido nada dela. Absurdo dos absurdos!!! kkk Adoro livros que me deixam com um sorriso bobo no rosto e também gosto de contos de fadas, embora "A pequena sereia" sempre me pareça o conto mais triste de todos, a Disney conseguiu adocicar ele e acho que a Paula também. Foi para a lista!

    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cida

    Dei uma sumidinha porque estava com problemas com o blog, mas agora voltei.
    Então, eu acho a capa desse livro a coisa mais linda, mas não curto a escrita da Paula, infelizmente. Eu acho juvenil demais, bobinho demais, então eu não forço a barra, sabe? Eu já tentei e não rolou, então deixei pra lá. Essa ingenuidade em excesso dela com certeza me incomodaria bastante. Mas espero que a autora continue com suas releituras e que ela consiga conquistar cada vez mais leitores!

    Beijos
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida!! Eu adoro a narrativa da Paula Pimenta, acho leve e super gostosa! Não li este ainda, só o primeiro da série, mas a Rafa lá do blog leu e tb adorou!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Eu gosto da Ariel, mas não gosto muito de certas coisas que envolvem a história 'Disney' dela haha e ser ingênua em excesso é justamente uma delas. Mas ainda tenho curiosidade com essas releituras da Paula!

    tenha uma ótima quarta =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  8. Olá Cida!
    Ariel é uma das minhas princesas favoritas, razão pela qual não curto readaptação ou uma releitura. Até consigo engolir várias releituras como Cinderela, mas de algumas histórias clássicas não consigo, me deixa nervosa rsrsrs.
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Cida.
    Eu li somente o primeiro livro dessa série, Princesa adormecida e foi o primeiro livro da autora que eu li também. Eu gostei bastante da escrita dela e como gosto de uma boa releitura, gostei bastante do livro. Esse está na minha lista.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!