[Resenha] Lúcida

Lúcida
Título Original: Lucid
Autor(a): Adrienne Stoltz, Ron Bass
Editora: Galera Record         Páginas: 364
Lançamento: 2016               ISBN: 9788501077646
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Um thriller psicológico eletrizante, do roteirista de Rain Man e O casamento do meu melhor amigo. Sloane é uma aluna nota 10, com uma grande e amorosa família. Maggie vive uma existência glamorosa e independente, como aspirante a atriz em Nova York. As duas não poderiam ser mais diferentes. A não ser por um pequeno detalhe, algo que não têm coragem de revelar a ninguém. À noite, cada uma sonha que é a outra. Os sonhos são tão vívidos que as garotas sentem e experimentam o que a outra está passando naquele momento. Seriam as duas reais? Uma delas estaria mentalmente instável e imaginando a outra? Seriam ambas a mesma pessoa? Qual delas é real?
Amo thrillers e um voltado para o público jovem sempre é bem atraente, desta forma Lúcida de, Ron Bass (lançamento Galera Record), entrou na minha lista de leituras.

Enquanto uma acorda, a outra dorme. Elas são duas? As duas são uma? O que é sonho? O que é realidade? Dupla personalidade? Insanidade? Algo totalmente diferente? Uma história (ou seriam duas) louca e improvável, mas que despertou totalmente minha curiosidade.

Maggie é uma atriz em busca de se firmar na carreira. Ela vive em Nova Iorque com a irmã caçula e a mãe. Deixou de lado os estudos para atuar. A mãe é uma mulher focada no trabalho e por conta disso a irmã mais nova é sempre relegada aos cuidados de Maggie, isso acaba deixando a jovem numa situação na qual precisa amadurecer cedo demais.

Sloane é uma adolescente em todos os sentidos e está no ensino médio. Ela vive com os pais e o irmão mais novo e tenta lidar com a perda do grande amigo Bill. Com a chegada de um aluno novo colégio ela se vê as voltas com uma paixão e com momentos constrangedores quando não sabe como agir perto do crush.

Duas meninas que vivem realidades bem diferentes, em cidades diferentes e nem ao menos se cruzam diariamente, contudo são íntimas e sabem tudo uma da outra. Maggie é Sloane e Sloane é Maggie. Quando uma acorda dá vida para outra em seus sonhos e vice versa. Confuso? Bem, diria intrigante e interessante.

Maggie pode ser apenas um sonho de Sloane ou vive versa, não dá para saber qual delas é real ou se são duas garotas com uma estranha ligação. A vontade de descobrir o que realmente estava acontecendo me fez mergulhar totalmente na leitura. Cada capítulo pelo ponto de vista de uma delas só serve para confundir mais, pois não dá para acreditar que uma delas seja uma mentira.

A princípio parecem ser duas histórias separadas, no entanto se você observar os detalhes vai perceber que existem semelhanças. Apesar de Maggie ser mais madura e circular em ambientes nos quais Sloane nunca faria parte, ambas desejam o mesmo tipo de coisa, de realização. E desta forma as duas linhas da narrativa vão se conectando e uma história só se materializa e a confusão começa. Maggie e Sloane seguem rumo ao choque de realidades que culmina em acontecimentos que beiram a loucura.

Eu não vou dizer que gostei das meninas, elas não possuem traços marcantes ou mesmo muito carisma, o que é legal em Lúcida é a história doida que elas vivem. Você ficar tentando entender, achar respostas e encontrar discrepâncias para saber o que é ou não verdadeiro é delicioso. O autor é roteirista de cinema e percebe-se na trama uma agilidade e ambientação típicas de filmes, uma fluidez que não se apega muito em detalhes e mais em sensações.

O desenvolvimento da história me deixou bem satisfeita, embora o final não tenha sido tão claro como eu desejei. Imagino que certos pontos de interrogação deixados foram intencionais e podem ser visto como inovador, mas eu queria muito algo mais direto. Ainda assim eu curti  muito o livro e adoraria uma continuação. 




2leep.com

6 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Menina, eu recebei esse livro pra resenhar e olha... Realmente o que me chamou atenção foi essa história dorgada de uma dorme, a outra acorda...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  2. Gostei de conhecer mais desse livro até então não sabia quase nada sobre ele.Ótima resenha.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem ?
    Não sabia nada sobre esse livro e agora estou super curiosa por ele.
    Beijos,
    https://teattimee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi,

    Que capa mais linda!


    Abraços...

    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ou seja, você precisa estar muito lúcida pra ler este livro, rsrs.

    Estou na dúvida.... adorei conhecer mais sobre o livro, mas vou esperar mais um pouco.

    Bjksssss

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda to me recuperando de um thriller psicologico haha, mas eu achei a historia um pouco confusa, mas a sua resenha é convidadora a se aventurar nesse livro, e a capa também é linda, vou tentar dá uma chance a esta leitura em breve.
    Beijos
    http://agridoceleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!