[Resenha] Arena 13

Arena 13
Título Original: Arena 13 (Arena 13 Trilogy #1)
Autor(a): Joseph Delaney 
Editora: Bertrand Brasil       Páginas: 320
Lançamento: 2016               ISBN: 9788528620610
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Primeiro livro da nova trilogia do autor best-seller de As Aventuras do Caça-Feitiço. Leif tem uma única ambição: tornar-se o melhor lutador da famosa Arena 13. Lá, os espectadores apostam em qual lutador vai derramar sangue primeiro. E, em ajustes de contas, apostam em qual lutador vai morrer. Mas a região é aterrorizada por Hob, um ser maligno que se deleita torturando a população e exibe o seu poder devastador desafiando combatentes da Arena 13 a lutas até a morte quando bem entende. E isso é exatamente o que Leif quer, pois ele conhece bem os crimes de Hob. E, no cerne da sua ambição, arde o desejo de vingança. Leif procura revanche contra o monstro que destruiu a sua família. Mesmo que isso lhe custe a vida.
Arena 13 é o primeiro volume da nova série juvenil de Joseph Delaney,  autor bem conhecido por As Aventuras do Caça-Feitiço, as duas séries publicadas pela Bertrand Brasil.

Quando vi a capa deste novo livro eu logo lembrei de histórias de gladiadores que acho tão emocionantes. Claro que por gostar muito de As Aventuras do Caça-Feitiço eu não poderia deixar de conferir o novo trabalho do autor.

Arena 13 traz uma história que logo nas primeiras páginas nos leva a ter que prestar muita atenção em detalhes e peculiaridades. Não é algo simples, é todo um mundo novo. Temos aqui um universo complexo, de expressões únicas e ambientação exclusiva. É uma realidade onde os seres humanos vivem confinados e seu meio de sustento gira em torno das lutas em arenas, seja através de apostas ou de todo o negócio que se desenvolve a partir das lutas.

No entanto, não temam este universo, conforme a história vai se desenvolvendo é possível entender cada particularidade e logo você está imerso na trama de Delaney.

Leif é um jovem que perdeu a mãe para uma criatura perversa  - o Hob - e logo em seguida viu o pai seguir pelo mesmo caminho, embora que por meios diferentes. Sozinho no mundo desenvolveu a habilidade das lutas com bastão, que foi seu passaporte para conseguir uma oportunidade de viajar para uma cidade maior e buscar um treinador para ensiná-lo a lutar de maneira mais perigosa e lucrativa. O jovem queria se tornar uma lenda na Arena 13.

Não pensem que Leif buscava apenas ser um grande lutador, na verdade sua principal motivação era vingança, pois sabia que eventualmente o Hob desafiava as pessoas na Arena 13 e ele queria matar a criatura que destruiu sua mãe.

É desta motivação de Leif que Delaney desenvolve sua história, acompanhamos assim a chegada do garoto na nova cidade, sua busca por um mestre, a luta para ser aceito e todo o treinamento necessário para entrar na Arena.  Ele é um garoto destemido, mas ingênuo e sonhador na maior parte do tempo, isso não apenas o coloca em situações muito arriscadas como também faz com que possa perder sua chance de atingir os objetivos traçados. Eu muitas vezes fiquei nervosa com a forma tola que agiu, mas em outras torci demais por seu sucesso. No geral eu gostei do personagem e torço para que seja mais esperto daqui em diante, pois é uma boa pessoa com ótimas intenções.

Leif deseja ardentemente que as pessoas recuperem a dignidade e não se deixem dominar pelo Hob, mas ainda é apenas um garoto que soa como um exercito de um homem só. Uma voz solitária que precisa se sobressair em meio aos gritos de medo de uma multidão conformada com a submissão.

Vi comentários diversos sobre este primeiro livro, alguns negativos, e até fiquei com receio de não gostar. Ainda bem que arrisquei e li a obra, pois comigo deu super certo e fiquei empolgada com esta aventura que mistura traços da antiga Roma, de distopias futurísticas e magia. O toque de mistério ajudou bastante e posso afirmar que embora muito tenha sido esclarecido neste primeiro volume, acredito que o autor não tenha revelado nem metade do que a série ainda nos reserva.

Não posso entrar em detalhes sobre cada aspecto de Arena 13, o gostoso é ir descobrindo pouco a pouco. No entanto, posso citar que a mitologia do Hob é bem intrigante e a forma como as lutas na Arena são realizadas bem criativa. A jornada de Leif é o foco central, o jovem provavelmente será de extrema importância para libertar as pessoas da situação de confinamento e tirania a qual estão submetidos. Senti falta de uma maior exploração do aspecto político e espero que isso seja trabalhado futuramente.

Ainda sobre Leif, há um desafio tão grande quanto o Hob que precisa ser enfrentado, que é o de entender os sentimentos que nutre pelo pai. Um homem visto como ídolo para muitos e como um covarde para o filho. Leif não sabe se o ama ou odeia e precisa encontrar esta resposta para entender a si mesmo.

Arena 13 é uma história sobre lutas, sobrevivência, vingança, justiça e crescimento pessoal. Não tem o humor irônico presente em As Aventuras do Caça Feitiço, é bem diferente da outra série do autor mesmo trazendo um jovem aprendiz, um mestre e momentos sombrios.  Se comparamos as duas séries considero esta mais suave e menos densa, ainda assim tem muitas reviravoltas e me empolgou. Não leiam em busca de semelhanças e sim de mente aberta para uma nova empreitada do autor. Não vejo a hora de ler a sequencia. 




2leep.com

14 comentários:

  1. Oi Cida!
    Ainda não li os livros do autor, mas tenho vontade de ler a série do Caça-Feitiços.
    Essa capa é mesmo linda!! Que bom saber que a história também é ótima, quero ler.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Ta aí um livro que não me prende tanta atenção...Talvez pelo enredo não sei, pq curto esse gênero, mas...

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!

    Não conhecia este livro, mas gostei da premissa - é bem misteriosa. É ótimo quando, apesar dos comentários negativos, nós temos uma boa experiência com a história.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu também vi muitos comentários divergentes quanto a esse livro e sempre fiquei em cima do muro, sem saber se arriscava ou desistia. Bom saber que pra você o livro funcionou, até porque acho a premissa bem interessante, as lutas pela sobrevivência, a vingança, todos os elementos que prometem uma ótima história

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,
    Parece ser um ótimo livro, fico feliz que tenha gostado. Eu particularmente gosto muito de livros desse gênero. Dica anotada aqui.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  6. eu acho bacana quando um livro consegue surpreender e agradar apesar das possiveis criticas

    ResponderExcluir
  7. Oie!!
    Achei a resenha muito bem feita e essa capa é linda mas não tenho certeza se eu gostaria dessa história, preciso dar uma chance e ver o que acho!
    Beijos,
    Carol | Fantasma Literário
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,
    A primeira vez que vi a capa desse livro, achei que fosse sobre algum jogo e ignorei haha
    Agora super interessei e ótimo para ler algo do autor!

    tenha um ótimo domingo.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Oiii Cida

    É ótimo quando a gente decide arriscar e acaba se surpreendendo. Realmente às vezes aquele livro que alguns não gostaram, termina por ser exatamente aquele que mais desfrutamos...rsrs
    Adoro histórias empolgantes, cheias de reviravoltas que nos deixam ansiosas pra ler. Apesar de estar fugindo de começar novas séries com tantas ja pendentes, deixo esta anotada para minhas futuras leituras.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  10. Oie Cida =)

    Já tinha visto a capa desse livro nas redes sociais, mas a sua é a primeira resenha que leio dele. Adoro fantasias justamente por essa capacidade do autor criar um mundo totalmente novo.

    Porém confesso que "desisti" da série Caça Feitiços por conta da quantidade de livros. Não tenho muita paciência com séries longas e por mais que Arena tenha uma boa premissa, meu receio é que ele seja o primeiro de mais uma série infinita =/

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  11. Olá, Cida.
    Eu tenho os livros do Caça-feitiço aqui na estante mas ainda não li. Diferente de você eu só li resenhas positivas desse livro até agora e ele está na minha lista. a história é bem interessante e claro que vou querer conferir. O ruim é não ser livro único.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Olá Cida!
    Preciso voltar a ler esse gênero e me entregar a essas aventuras com toque mistério e magia que amo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. "Esse é aquele tipo de livro que se colar, se fizer sucesso tem tudo para virar uma série Netflix.": foi o que pensei quando terminei sua resenha. Eu confesso que corri com muita pressa ou sede ao pote para "Arena 13" em um primeiro momento por primeiramente está em minha vibe romances históricos e segundamente pq me pareceu muito com uma tipica "aventura de menino branco", mas tem qualquer coisa de emocionante nessa mistura de Roma, distopia, magia e luta contra opressão do mais forte então estarei acompanhando as resenhas e quem sabe se não me pego agarrada a esse livro!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. A capa é bem bonita e despertou minha curiosidade assim que vi a resenha aqui no blog. Como boa amante de história, adoro esse universo de lutas de Gladiadores.
    Gostei bastante do enredo do livro, a luta do protagonista para tentar salvar os seres humanos dessa submissão parece prometer, adoro histórias assim. Entrou para minha lista de desejados com certeza!
    beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!