[Resenha] A Fúria e a Aurora

A Fúria e a Aurora
Título Original: The Wrath & the Dawn (The Wrath and the Dawn #1)
Autor(a): Renee Ahdieh  
Editora: Globo Livros (selo GloboAlt)                  Páginas: 336
Lançamento: 2016                                                ISBN: 9788525060358

 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado. Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga. Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

Além de organizar minhas leituras no Skoob, eu também uso o Goodreads, que promove todo final de ano o Goodreads Choice Awards. Gosto de saber quais os livros que foram indicados como melhores do ano e também ver as novidades que podem chegar no Brasil em breve. 

A Fúria e a Aurora, primeiro volume da série The Wrath & the Dawn de Renee Ahdieh, eu descobri lá e fiquei mega feliz quando fui em um evento da GloboAlt e eles anunciaram o lançamento. É claro que recebi e furou a fila. Que livro sensacional!

É uma releitura do clássico As Mil e Uma Noites e garante uma história de força e encanto desde as primeiras páginas.  É romântica e comovente em igual medida, sem deixar de lado momentos de muita ação e magia.

O soberano de Khorasan é Khalid Ibn Al-Rashid e todas as manhãs executa a jovem que desposou na noite anterior. Quando a melhor amiga de Sherazade se torna uma das vítimas, ela se candidata para ser a nova esposa, mesmo sabendo que com a chegada da aurora também chegará seu fim. No entanto, Shazi não apenas tem uma sede de vingança enorme, como também é astuciosa e corajosa ao ponto de desafiar Khalid e dizer claramente que não o teme e começar a contar ao rei uma história tão intrigante que garante sua vida por mais uma noite. Afinal ele queria saber o final da trama que Shazi criou.

Uma noite, duas noites, três e assim por diante. Shazi vai firmando sua posição no palácio e se aproximando de Khalid. O rapaz há tanto tempo sozinho com seus traumas e segredos, vê na garota espirituosa uma chama de vida, desistindo assim da morte que preenchia suas auroras e desafiando aquilo que o obrigava a ser cruel. E ela não permanece indiferente, acaba descobrindo no inimigo um homem que ela pode amar, tão profundamente necessário como o ar que respira.

A partir desse momento, tudo que estava diante dela se derreteu em âmbar e verdade. E, com um beijo, Sherazade se deixou levar. Pelo menino que impossível, improvável estudo  de contrastes. O menino que reduziria sua vida a cinzas, apenas para refazer o mundo diferente de tudo que ela conhecia.

Eu me apaixonei por esta história e por este casal tão improvável. A narrativa de Ahdieh é carregada de emoção e muito poética. É uma ode ao amor apresentada de maneira criativa e podem esperar por um romance nada piegas e sim cheio de desafios, conflitos, dor e fúria. É uma releitura, mas ainda assim tem uma dose de originalidade que vai te impressionar.

Afinal, toda história tem sua própria história.

A história se passa no Oriente Médio e como pano de fundo traz as disputas políticas pelo poder e a magia e misticismo que envolvem o local e sua população. Shazi e Khalid estão no centro de tudo e seu amor não é simples. Ela precisa lidar com a questão de justiça que foi buscar pelos amigos e família e ele com o pesar que sente e a crença que não merece ser feliz. Os atos de ambos, por mais cheios de amor que sejam, podem soar como traição e num reino cheio de inimigos e intrigas, podem significar uma guerra que se forma silenciosamente. 

E estejam certos que conspirações estão sendo tramadas a cada dia e nosso casal vai sofrer muito com isso, tanto que é impossível saber se um final feliz os espera. E não digo isso de maneira leviana ou para criar suspense. É tudo incerto. A morte é uma ameaça constante se apresentando em diversas formas. 

Algumas coisas existem em nossa vida apenas por um breve  instante. E nós as devemos deixar seguir para iluminar outro céu.

A evolução da relação de Shazi e Khalid me deixou com palpitações. Acho que meu coração parou a cada vez que eu achava que ela fosse levar sua vingança adiante. Só que esta moça era curiosa e queria saber o motivo do rei matar as esposas. Nem nós sabemos e para ele contar a verdade foi quase sob tortura. Não vou dar detalhes, só digo que Khalid para mim não é um vilão. Uma dupla que esbanja carisma.

Achei bem curiosa a maneira como a vida no palácio foi mostrada. Não há rigidez e formalidade como sempre vemos neste tipo de situação. Os diálogos entre o rei e seus súditos são bem despojados, há respeito sem dúvidas, mas as pessoas são bem livres para se expressar. Falando em expressar, Shazi tem uma língua mais afiada que as pontas das flechas que lança e das espadas e adagas que tenta manusear. Isso mesmo! Uma mocinha que briga e usa armas muito bem. Adoro protagonistas femininas que se equiparam aos homens em uma boa briga.

Narrativa ágil, visceral e vibrante. Não se apega a longas descrições, mas não é superficial. A gama de detalhes vem na medida certa e a tensão emocional é palpável. É sedutor e exótico. É belo e doloroso. É surpreendente e afiado. É uma história para virar a noite lendo e ter o coração testado de mil e uma formas diferentes. Maravilhoso!

Funcionará se construirmos isso a partir de nossas crenças e fizermos delas uma realidade. Sua esperança será nossa fagulha, e minha retidão, a nossa chama.









2leep.com

15 comentários:

  1. Essa foi, de longe, a melhor resenha que já li desse livro! Uau! Me ganhou completamente. Tenho lido muitas opiniões pela blogosfera, fiquei curiosa pela repercussão que o livro teve, mas nenhum delas tinha me convencido até agora. Completamente encantada, quero muito ler essa obra!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Nossa, o que falar depois dessa resenha??? Estou super curiosa para descobrir o que o levava a pensar que não podia amar e o motivo de matar suas esposas após uma noite. Fiquei com o coração apertado também ao imaginar a luta que ela enfrentou em seu coração entre o amor por ele e a vingança. E o perigo que eles estavam enfrentando no reino. Amei sua resenha, amei esse livro, vai para o topo da lista com certeza!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei este livro, e aqui também furou a fi

    ResponderExcluir
  4. Eu amei e aqui também furou a fila, e o segundo livro chega em 2017, segundo acreditará 😁😉❤️😘

    ResponderExcluir
  5. boom dia! :D
    Tudo bem?
    A Globo Alt está trazendo títulos bem legais, não é mesmo?
    Acredito que esta releitura seja legal, interessante.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir
  6. Adorei a dica!!!
    Gosto assim, direto, rápido, sem muitos detalhes, mas não deixa nada a desejar para a nossa imaginação.
    Vou ler. Com toda a certeza!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  7. Olá, Cida.
    A sua é a segunda resenha empolgada que leio desse livro. Eu amei a capa dele e adoro uma boa releitura. Mesmo não tendo lido a história original, me interesso em ler. A história parece ser cativante.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. eu vi a capa no face e fiquei curiosa pra saber do que se tratava o enredo... esses livros que tem tratado do oriente médio são incríveis, escritos cheios de magia e encantamento, um lugar místico como ele me transparece
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, vejo muita gente falando desse livro. Achei muito bacana a proposta da obra e sua resenha me fez ficar com mais vontade ainda de ler.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  10. Essa capa é tão maravilhosa! E a sua resenha me deixou ainda mais com vontade de lê-lo. Desejo ainda mais esse livro haha.

    Beijos. (http://psamoleitura.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Eu amei a capa e sua resenha. Nunca ouvi falar deste livro, mas parece tão bom!

    Dona de Gato
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Em um primeiro momento, acho que até comentei na primeira resenha que li desse livro, achei que ele seria mais do mesmo. Mas quando descobri que ele era uma releitura de um dos meus amores da vida literária "A mil e uma noites" nossaaaaaaa coloquei na minha lista automaticamente... Como leio seu blog a mais tempo e logo tenho um índice de confiabilidade maior em sua opinião, até tremi antes de ler... será que a Cida vai destruir minhas aspirações com esse livro?!?!? Mas não, ele continua sendo bem cotado depois de sua resenha!!! Ah, a proposito dAs mil e uma noites, essa história é eterna, continua inspirando tantas centenas de anos depois de ter escrita... eu amoooo!!!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oi, Cida!
    Eu pensei que esse livro NUNCA ia chegar por aqui. Quase não reconheci por conta da capa, que eu prefiro que fosse a original.
    Ainda bem que serão somente dois livros (segundo a autora no twitter) e o segundo já foi lançado lá fora. Logo logo começo a leitura.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  14. "Fúria e Aurora" é um livro que está sendo bastante comentado, já vi muitas pessoas elogiando, porém não tinha lido nem uma resenha e não sabia do que se tratava. Quando vi você dizendo que se trata de uma releitura de "Mil e Uma Noites" fiquei super animada, eu li o livro para o colégio e adorei.
    Confesso que não leio muito sobre o Oriente Médio mas tenho bastante interesse pela cultura, e livros leves e românticos como esse tendo a região como pano de fundo é perfeito! A GloboAlt arrasou na capa, ficou delicada e bonita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá Cida!
    Ameeeei sua resenha, bem explicadinha e cheio de detalhes!
    Desse jeito que eu gosto de ler livros, leitura fácil, que me prende até o fi da história, personagens com personalidades fortes e sempre um romance envolvido...
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!