[Resenha] A Indomável Sofia

A Indomável Sofia
Título Original: The Grand Sophy
Autor(a): Georgette Heyer
Editora: Record                       Páginas: 406
Lançamento: 2016                 ISBN: 9788501401229 
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|| 
Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...
Quem acompanha o blog sabe o quanto gosto de romances de época e ainda assim não havia conferido o trabalho de Georgette Heyer. O lançamento de A Indomável Sofia, pela Editora Record, caiu como uma luva, foi o momento de mergulhar na obra da autora.

Quando o pai de Sofia precisa viajar para o Brasil a trabalho, pede que sua irmã tome conta da sobrinha por um curto período e, se for possível, ajude a moça a encontrar um com marido. Sir Horace descreve a filha como dócil, sensata e delicada tantas e tantas vezes que logo fiquei desconfiada que ela era o oposto. Tão logo a jovem chega na casa dos Ombersley, na Berkeley Square, fica provado que eu estava certa.

Sofia é um furação em forma de gente. Uma moça ousada, determinada e totalmente independente. O pai lhe concedeu total liberdade durante toda a vida, ao ponto dela poder gerenciar a vida dele e até mesmo o próprio dinheiro, algo além da imaginação na sociedade inglesa do início do século XIX.

A tia acreditava que a jovem precisava ser apresentada para a sociedade, quando na verdade é ela quem acaba colocando os parentes em contato com os membros do mais altos escalões, desde militares até a nobreza. É chamada pelos famosos amigos de Sophy. É admirada, aclamada e disputada. Seu atrevimento e sinceridade nata derrubam as convenções, trazem vida para a monótona e triste casa dos Ombersley e despertam a fúria de seu conservador e sério primo, Charles Rivenhall. No entanto, por mais que o rapaz tente mostrar desprezo por uma mulher tão fora dos padrões de decoro, ele acaba se traindo e admirando o jeito de ser de Sofia.

As peculiaridades da protagonista e a fúria desperta no primo, nos fazem imaginar uma história cheia de momentos hilários e uma relação entre tapas e beijos e embora a trama seja muito bem humorada, não chega a ser cômica, nem tampouco vamos ter um romance acontecendo rapidamente cheio de beijos e cenas de amor tórridas.

Georgette Heyer é uma escritora que opta por desenvolver diversos aspectos da história ao invés de focar apenas no casal. Ela trabalha a relação de Sofia com a família e amigos e acaba desenvolvendo diversas histórias paralelas juntas com a história central. É um enredo elaborado, completo e bem construído  Sofia é importante e o centro de tudo, maquinando jeitos de ajudar família e amigos sempre que possível, mas ainda assim os personagens secundários ganham destaque e impressionam. Foi meu primeiro contato com o trabalho de Heyer e adoraria saber se eles voltam como protagonistas de outros livros, pretendo procurar mais informações sobre isso e tirar esta dúvida.

Este artificio, que nos leva por diversos núcleos, é positivo e empolgante. Eu desenvolvi um carinho especial por praticamente todos os personagens e fiquei cheia de expectativa por algo entre Charles e Sofia. Assim fica impossível largar o livro, mesmo com seus longos capítulos e pouco mais de quatrocentas páginas, é uma leitura envolvente e de fluidez sem igual. Feito para devorar.

Sofia é uma pessoa boa e que gosta de observar as pessoas, analisando cada uma criteriosamente e assim buscando formas de ajudar na resolução de problemas. Suas intervenções - vistas como impróprias por Charles –, acabam ajudando a família da tia, já que crises financeiras deixaram irmãos e pais distantes e magoados.

Sofia é uma força da natureza, metida a sabichona, mas nunca de um jeito ruim, sua vivacidade é contagiante. O jeito espontâneo a faz ser cativante  e espirituosa. Eu que aprecio intrepidez e iniciativa,  logo me vi fã da mocinha. Admirei a esperteza de lutar e tirar o time de campo quando necessário, uma mistura de teimosia e bom senso sem igual.

E Charles é adorável! Aquele tipo de homem que deseja ser rígido, mas acaba sendo traído pelo imenso amor que nutre pela família. O maior problema do rapaz é a noiva insípida. Que bom que temos Sofia para ajudar nos assuntos do coração da casa Ombersley.

A história é cheia de reviravoltas, planos mirabolantes de Sofia, encontros e desencontros de amantes e muitas brigas em família que acabam sempre com abraços afetuosos, lágrimas, risos ou tudo isso misturado. A mocinha vai atirar em cavalheiros, enfrentar agiotas perigosos, roubar cavalos e conduzir uma carruagem sozinha por Londres. Vai ser com certeza uma leitura revigorante, que nos deixa ansiando a cada virada de página por uma declaração de amor e um beijo apaixonado.

Não temos como saber se Sofia e Charles vão se entender, a autora astuciosamente não dá nenhuma pista sobre o que está no coração de sua protagonista e Charles parece estar preso em caráter definitivo a noiva. Só lendo para saber o que o futuro reserva para este dois. Garanto que os últimos capítulos são bem agitados e prova de toda a esperteza de Sofia Stanton-Lacy. E como diria a própria…
 A surpresa é alma do ataque.

Em suma, A Indomável Sofia é um romance delicioso e alegre. Não traz como citei cenas hilárias ou picantes, é uma história de humor mais sofisticado, linguagem refinada e muita elegância. As cenas românticas mais discretas  possuem muita delicadeza e até mesmo pureza,  sabendo como encantar os românticos de plantão.


Eu amei! Por mais que seja fã de demonstrações de paixão e loucuras por amor, confesso que cenas mais quentes nem sempre me agradam, quando sensuais até aprecio, mas voltadas para o lado erótico nem tanto. A escrita de Heyer é diferente da dos romances de época atuais, estamos falando de uma obra publicada em meados de 1950 e por isso saibam que vão encontrar algo mais comedido, mas ainda assim de muito bom gosto. 

2leep.com

16 comentários:

  1. Achei fofo esse!!!! Fofíssimo por sinal!
    Adoro esses romances mais clássicos. Tenho certeza que vou adorar ler.

    Dica incrível!

    Bjksss

    ResponderExcluir
  2. Olá, Cida.
    Não conhecia essa autora ainda, mas também amo romances de época e já quero ler. Ainda mais com essa capa gente. Amo capas de época. E já gostei da Sofia só lendo sua resenha. Tenho certeza de que é um livro que vou amar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. oi Cida, gosto dessa diversidade de temas que as autoras se valem na hora de escreverem seus romances de época, cada um ganha um diferencial e indomavel Sofia tem esse que de especial
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, eu li pelo O que tem na nossa estante e adorei! Não conhecia a autora e fiquei fascinada com ela e por ser super parecida com a Austen! espero pode ler mais da Georgette!

    Bjs, Mi

    Pop Notas

    ResponderExcluir
  5. Aaaai Cida, peraí que vou correr pra ler esse livro e já volto! Tô com ele aqui e dei preferência pra alguns outros, mas agora não tenho como escapar, preciso ler agooora. Que bruxaria esses romances de época tem, ein? Não consigo resistir a nenhum! Acho que nascemos na época errada haahahah. Adoreeei a sua resenha! Depois venho aqui contar o que achei, mas tenho certeza que minha opinião será igualzinha à sua <3

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "A Queda dos Anjos", vem conferir!

    ResponderExcluir
  6. Eu amei o título, a capa e pela sua resenha tenho certeza que vou amar o enredo. A indomável Sofia é diferente dos livros de época que li até hoje, mas que carrega a essência dos mesmos, e a protogonista tem tudo para se tornar inesquecível e marcante por ser tão forte e determinada.
    Sou uma apaixonada por romances de época, logo adicionei o livro em minha lista de desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Ooi! Acho que quando se trata de romance de época eu sempre espero aquele romance chato, apesar de sempre ler comentários por ai do quanto algumas obras são engraçadas. Achei legal esse aspecto da autora não focar no romance de cara e dar prioridade à outros aspectos da obra/personagens; Confesso que fiquei curiosa por isso já que a premissa não é exatamente o que eu procuro.Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  8. ESTOU LOUCA POR ESSE LIVRO, COMO FAZ?
    A Editora Record tem ótimas publicações e estou ansiosa para conferir essa.
    Capa linda e sinopse que já me deixou interessada.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. A Mi leu para a estante e eu fiquei louca com os comentários dela, tanto na resenha, quanto em off... ai você me vem com essa resenha galopantemente alegre... Gente assim eu corro atrás da Sofia em 3, 2, 1... O link da Amazon está demasiadamente perto... é difícil resistir a tantas recomendações confiáveis \o/

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi, Cida!
    Mentira que esse livro foi lançado na década de 50???? Jurava que seria por agora..
    Enfim... Eu estou numa missão de voltar a ler romances de época e esse entrou na lista. Pela sua resenha, dá pra perceber que ele realmente difere dos romances lançados por agora e achei isso um up.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Mês das Mulheres em Dobro
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  11. Olá Cida,

    Esse livro parece incrível, adoro romances de época e a maneira como são escritas, a capa é muito bonita também, adoraria ler, anotei a dica.


    Beijos.


    http://deslumbreacessorios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá :)
    Só li um livro dessa autora que foi "Casamento de conveniência" e adorei, com certeza "A indomável Sofia" estará na minha 'listinha', adorei o enredo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Faz tempo que quero ler algum livro da Heyer! Como sou uma romântica assumida tenho certeza que vou gostar do livro e da escrita.

    Beijos,
    Elidiane
    Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie Cida =)

    Publiquei a resenha desse livro hoje no blog <3
    Eu gostei bastante, apesar de claro sentir falta de alguns elementos que encontramos nos romances de época mais atuais.
    Porém é como você comentou, a escrita da Georgette é mais refinada e com um toque de ironia que fez com que a leitura fosse fluida e envolvente. Me diverti muito com a Sophy e seus planos mirabolantes rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  15. Oi Cida,
    Mais uma resenha maravilhosa sobre esse livro.
    Ficando curiosa por essa Sofia, que amei a personalidade.
    Tem tipo de eróticos que também não fazem meu estilo, sou do tipo que prefere saber menos, mas com uma dose de mais HAHA e não em dez páginas.

    tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  16. Cida querida, só leio resenhas positivas sobre esse livro, opiniões como a sua que só me estimulam a conferir essa história que foi lançada em 1950 e pelo que andei lendo bebe da fonte Jane Austen, sem grandes demonstrações de afeto e cenas românticas; mas ao mesmo tempo com uma sensibilidade e pureza que encantam os amantes de romances.
    Enfim amei ler seu texto e fiquei feliz por vc ter gostado. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!