[Resenha] A Voz do Arqueiro

A Voz do Arqueiro
Título Original: Archer's Voice
Autor(a): Mia Sheridan 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 336
Lançamento: 2015               ISBN: 9788580414448 
capa a voz do arqueiro_16mm.indd ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor. Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

O silêncio pode dizer mais de mil palavras. Gestos e ações ganham mais significado nesta obra de Mia Sheridan, aquecendo primorosamente nosso coração.

A Voz do Arqueiro, de Mia Sheridan, publicado no Brasil pela Editora Arqueiro foi um livro que li sem saber nada sobre ele. Eu vi apenas o pessoal animado com a chegada da série Signos do Amor por aqui e acabei pegando carona na empolgação. Não vou negar que esta capa foi também um motivo a mais, afinal se só ela me deixou suspirando, imaginem então a história? E verdade seja dita, esta trama me prendeu desde a primeira página ao apresentar personagens envolvidos em dramas, intrigas e relacionamentos difíceis.

Bree Prescott perdeu o pai de maneira violenta e tal episódio a deixou com sérios traumas, impedindo sua permanência na cidade natal já que as lembranças eram insuportáveis. Assim, ela fez as malas e saiu sem rumo, até que chegou na acolhedora Pelion (Maine) e resolveu passar um tempinho ali, no entanto ao conhecer um certo rapaz, a cidade ficou interessante demais para ser deixada para trás.

Archer Hale vivia isolado de todos em Pelion e ninguém estava preocupado em fazer amizade com o rapaz. Criado pelo tio desde a morte dos pais guardava em seu silêncio segredos que poderiam não só chocar, mas também mudar a vida de muitas pessoas. Contudo, ele não pretendia falar, não apenas por não ter quem ouvir, mas por ser mudo. Só que sua solidão parecia estar com os dias contados, já que Bree estava disposta a fazer parte de sua vida. Quem sabe eles não poderiam se ajudar mutuamente na cura das feridas que carregavam?

Eu sinto um certo fascínio por casais cheios de traumas e cicatrizes. As relações surgidas nunca são simples. São forjadas de maneira diferenciada e existem milhares de obstáculos para serem superados antes de um final feliz, se é que realmente vamos ter um final feliz. 

E com Bree e Archer foi algo muito lindo de ser ver, mesmo ficando evidente que se apaixonariam, não foi instantâneo. Ao contrário, ela precisou ser bem ousada ou melhor dizendo, cara de pau, para entrar na vida dele e conseguir uma aproximação. Acompanhar a evolução de uma relação que precisou ser primeiro um voto de confiança antes de mais nada, encheu meu coração. Conforme ambos iam se aproximando, de maneira cautelosa, é possível  conhecer suas histórias de vida. Como a narrativa se divide na voz dos dois, temos uma visão bem abrangente de tudo, incluindo flashes da infância de Archer que explicam como ele ficou mudo e vivendo isolado.

Neste livro não temos um jogo de sedução aberto e descomplicado e sim um passo a passo delicado e sutil. Não nego que vamos ter cenas quentes e de muita paixão, mas que vão além de tesão, são mais como momentos de libertação e novos começos. Na minha opinião, em alguns momentos a autora focou demais nestas cenas, acho que poderiam ter sido reduzidas e as histórias individuais dos personagens mais destacadas, mas ainda assim não foi algo que prejudicou meu aproveitamento da obra e do romance.

Archer é totalmente inexperiente com garotas e Bree vai ter que “ensinar” tudo. A verdade é que bate aquela vontade de entrar no livro e assumir as “aulas”, pois embora ele esbanje beleza, é bem puro e isso o torna ainda mais irresistível. Archer é o personagem que rouba corações, não só pelo carisma e caráter, mas também pela fragilidade. Eu adorei a forma delicada e sensível como a autora o criou e não vejo outra pessoa em sua vida que não fosse Bree, que é forte e determinada, a força que ele precisava ao seu lado para se mexer e viver. Ela é muito simpática e autêntica, uma garota pé no chão e sem frescuras, adorável. Ambos deixaram a balança equilibrada.

É fácil gostar do casal e de outros moradores da pequena Pelion, assim como é fácil odiar aqueles que estão ali para atrapalhar a felicidade dos mocinhos, ou seja, a família de Archer. Então intrigas vão estar presentes na trama e até mesmo um pequeno mistério que envolve a morte dos pais de Archer. No entanto, acima de tudo, esta é uma história de perdas e superação, de como o amor pode ser transformador e salvar. Você torce para que o casal dê certo e supere seus traumas, encontrando refúgio nos braços um do outro e até a última página eu não tinha certeza se isso seria possível. Eu chorei, literalmente, nos últimos capítulos quando a autora aprontou uma grande reviravolta, meu coração quase parou com o susto e eu fiquei arrasada. Mia Sheridan sabe como surpreender o leitor.

Eu queria algo praticamente impossível no desfecho e embora isso não tenha ocorrido, ainda assim foi bem comovente. Se os demais livros da série forem iguais com certeza vou me apaixonar. Eu amei A Voz do Arqueiro!

E o amor dela me envolve suavemente, me sustentando , me ancorando, me lembrando de que as palavras que mais importam são aquelas que vivemos. 


  
2leep.com

17 comentários:

  1. Estou de olho nesse livro desde seu lançamento e até agora não consegui ler. Tenho lidos várias resenhas sobre ele e os comentários até agora estão todos positivos. Gostei da sua resenha. Acho a capa lindíssima.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Todo mundo fala dessa série mas, ela era desconhecida por minha pessoa até chegar aqui.
    Fora que ela não me chama muito atenção. Por isso, vou passar por agora.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. este livro foi uma surpresa, eu não dava muito por ele e solicitei mais por curiosidade que por vontade e menina que contentamento, a história não é boa, é maravilhosa! enredo diferente, super envolvente e ja virei fã
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estava curiosa e nem imaginava algo tão lindo.

      Excluir
  4. Oie Cida =)

    A primeira vista esse livro não me chamou muito a atenção. Mas, ai quando as primeiras resenhas saíram e eu descobri que a história tinha como plano de fundo os doze signos do zodíaco fiquei muito tentada a conhecer a história (Ane a louca da astrologia). Porém o que me desanima é a quantidade de livros que a série vai ter por conta disso. Não sei se tenho piquei de encarar uma série com 12 livros rs...
    Adorei a resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, tudo bem?
    Também gosto de casais que têm traumas e ajudam um ao outro a superá-los!
    Acho que confere mais "solidez" ao relacionamento, parece mais crível pra mim quando as coisas acontecem aos poucos.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Cida!
    Vamos começar pela capa...que capa é essa, gente? Totalmente arrebatada pela sensualidade.
    Os enredos carregados de drama e superação também me conquistam, porque mexe com o psicológico das personagens e na maioria das vezes, os fazem amadurecer...
    Archer e Bree me parecem um daqueles casais em que os opostos se atraem e o fato dela ser mais experiente que ele, já é um diferencial.
    Claro que quero ler urgente.
    “Um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente ... e não a gente a ele!”(Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Estou doida para ler essa série...acho interessante essa coisa do Signos do Amor [aloka dos signos].
    Esse foco dos traumas, eu até curto, acho que ajuda prender na leitura e acho muito válido adultos/eróticos terem 'enredos' explorando bastante dos personagens pouco a pouco, a maioria carrega dez páginas de erotismo repetido...

    O próximo já quero 'Leo' e na espera do Escorpião que deve pegar fogo HAHAHAHAHAHAHA

    Ótima resenha, espero curtir, também :D

    tenha uma ótima sexta
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  8. Eu estava igual a você, só conhecia o livro por causa do burburinho de outras pessoas, mas nem sabia do que a estória tratava.
    Achei interessante o cara ser mudo, esse tipo de coisa é bem incomum na maioria dos livros..
    Também tenho uma queda por casai problemáticos, cheios de cicatrizes do passado, apesar de ser triste, acho que isso meio que dá um toque especial aos personagens...

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não vou ler esta série, mas adorei a sua resenha!! Adorei o lance dos signos... Gostei de várias coisas, rs.

    Gostei do amorzinho dos dois ♥

    Bjkssssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  10. Oi
    Estou louca para ler esse livro, todos falando bem que já quero conhecer o
    Acher que parece ser um personagem puro como você falou, achei legal que o personagem
    que parece ter fragilidade é o homem.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida! Tudo bem?

    Eu adoro signos, sou tipo aquela pessoa que sabe bastante e vê mapa astral de todas as amigas e do namorado. Mas não sou fã desse tipo de livro né? não me atraiu de fato!
    A Mandi adorou o livro, e a Carol também, então deve ser mesmo bom pra quem curte o gênero! Como você disse, também acho que seja um lindo romance, devido as circunstancias dos personagens.

    Aguardo as outras resenhas da série, por conta dos signos fiquei curiosa hahaha.

    Beijo Cida!
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caah! Eu já percebi pelas suas leituras que este não é seu gênero preferido, mas que bom que as meninas leram e curtiram. Se um dia você resolver arriscar, fica a dica.

      Bjos!!!

      Excluir
  12. Oi Cida, eu não li este volume, acabei lendo o segundo, e fiquei apaixonada não só pelo casal, mas também pela escrita da autora. Pelo visto acho que será assim ao longo da série.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Ado a história do casal sempre proporciona uma história por trás o livro sempre fica mais envolvente e prende mais o leitor. Acredito que esse fator seja o principal para chamar a atenção. Embora não seja o meu gênero, essa parte me atraiu justamente por colocar um acidente no meio do percurso

    ResponderExcluir
  14. Ahhh que resenha inspiradora.. fiquei suspirando aqui imaginando o passo a passo do amor dos dois e realmente tenho certeza de que vou me apaixonar por esse livro intensamente....

    Também gosto de casais complicados e com traumas,a forma com que o amor se desenvolve é bem peculiar e nos conquista de forma arrebatora.

    Linda resenha...

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  15. Aiii...tenho que dizer que depois de ler o primeiro livro desta autora fiquei apaixonada...livro envolvente, amor, superação...amooo

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!