[Resenha] Uma Curva no Tempo

Uma Curva no Tempo
Título Original: Fractured
Autor(a): Dani Atkins 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 240
Lançamento: 2015               ISBN: 9788580414134 
42890405 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona? A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?
Uma Curva no Tempo, de Dani Atkins, publicado no Brasil pela Editora Arqueiro, foi um dos livros mais tristes que já li, mas também um dos que mais inspiradores, me fazendo pensar sobre vários aspectos da vida. Temos aqui uma história trágica, um verdadeiro drama, que permite ao leitor não só sentir na pele os dissabores dos personagens e sofrer por eles, mas também entender como segundas chances são raras e devem ser aproveitadas e comemoradas. Além disso, lembrar que nunca devemos deixar para amanhã aquilo que queremos dizer hoje, pois o dia seguinte pode não chegar.

Setembro, 2008… Rachel resolveu ir jantar fora com um grupo de amigos para despedir-se dos anos do ensino médio e seguir rumo à vida adulta. Lá estava ela, toda feliz e sentindo aquela pontinha de saudade de tudo que tinham compartilhado até aquele momento. Estava junto do namorado Matt, na melhor amiga Sarah e do melhor amigo Jimmy quando um acidente mudou tudo. Os sonhos desfeitos, os planos esquecidos e algo perdido para sempre.

Dezembro, 2013… Uma Rachel marcada pela dor da perda e pela tragédia de cinco anos atrás volta para sua cidade natal, não só para o casamento da melhor amiga, mas para enfrentar os fantasmas do passado e lembrar de um mundo que nunca mais vai existir, até que outro acidente acontece e tudo parece se transformar.

Dois acidentes, dois acontecimentos que mudaram a vida de Rachel e que vamos acompanhar através dos olhos da protagonista, em uma narrativa em primeira pessoa que alterna-se entre passado e presente. No entanto não são os acidentes em si o foco e sim suas consequências. Fiquei surpresa ao me deparar com uma trama onde os personagens viviam duas vidas totalmente diferentes. Rachel era a única que percebia as duas realidades, uma feliz e outra nem tanto, e buscava explicação para algo tão estranho.

Acompanhamos assim a jornada da garota em busca de respostas e a certeza que não estava louca. Não vou citar as diferenças entre as duas realidades, mas posso dizer que são significativas e muito importantes. Não dá para adivinhar o que está acontecendo. Se é sonho, mágica ou algum fenômeno, o fato é que  nesta loucura vivida por Rachel, a princípio buscamos justificativas, mas logo isso deixa de ser importante e você só deseja que ela seja feliz.

É uma história bem peculiar e que vai ser entendida por cada leitor de uma forma diferente. É sobre segundas chances, decisões, oportunidades perdidas, medo, amor, amizade, família e amor. É sobre a vida e morte. Sobre sonhos e planos. Sobre amar e ser amado. Há romance? Sim, mas não cheio de surpresas e paixão, é até mesmo previsível e tranquilo. É onde Rachel vai chegar nesta misteriosa jornada o que importa.

A autora não floreou seu texto, nem o recheou de longas descrições, no entanto, com simplicidade e delicadeza foi capaz de criar algo envolvente e singelo. Eu pude sentir a angústia da protagonista, tão perdida e cheia de dúvidas. É comovente comparar suas duas realidades e o confronto de ambas de partir corações. Embora eu já tivesse adivinhado o final, não estava preparada para encará-lo e posso dizer que o último capítulo foi um choque, um soco no estômago que me deixou sem ação.

Engraçado como não chorei na hora, na verdade senti muita raiva, só que agora escrevo a resenha com lágrimas nos olhos e aquele desejo louco de ler outra vez e encontrar algo diferente. Eu lembrei dos livros de Jojo Moyes, na verdade de Como Eu Era Antes de Você, que também teve um desfecho que me deixou estática, depois revoltada e a seguir pensando sobre a forma que damos valor a vida e o que temos, especialmente para quem temos por perto. Espero que vocês tenham oportunidade de ler e sentir-se tão mexidos como eu, espero que outras obras da autora sejam publicadas no Brasil em breve.







2leep.com

18 comentários:

  1. Oi!
    Já vi algumas resenhas deste livro falando o quanto ele é lindo , mas ainda não tive coragem de ler , depois do livro Como eu era antes de você , fiquei sem coragem de ler dramas, mas espero em breve ler e me sentir como mexida como você.
    Parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ah, Cida! Como quero ler este livro. Parece que a reação com os leitores é sempre a mesma: choro e inspiração. Como gosto de leituras assim, impossível não querer fazer a leitura desse livro.
    Gostei muito de sua resenha, e saber que gostou tanto de tudo no livro. Esse último capítulo tem deixado todo mundo assim. Estou mais que curiosa.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser muito emocionante e romântico, uma leitura rápida e leve. Amo livros com escritas delicadas e simples, e a Dani parece escrever assim. Estou louco para ler, só leio resenhas positivas e essa foi mais uma delas.
    Abraços :)

    ResponderExcluir
  4. oi flor, amei este livro, foi um dos melhores de 2015
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,
    Eu acho que todos deveriam ler esse livro, foi intenso pra mim e me fez parar e pensar na vida, dar mais valor as coisas mesmo, porque em apenas um instante a vida pode mudar tudo, É lindo e adoravel, super indico é uma história boa e que me fez chorar. Amei sua resenha como sempre.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!

    Também gostei deste livro e não chorei no final, só fiquei estática... Notando a obviedade, mas sabendo que não importava de fato, pois, de certa forma, ela encontrou o que desejava.
    A autora consegue comover com simplicidade e isso foi muito bacana. Espero ler outros livros dela!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. CIDA!
    Estou com grande expectativa para leitura desse livro e com ele aqui, será a próxima.
    Gosto de livros que falam sobre passagem no tem, buraco de minhoca, desvio do tempo ... ou simplesmente seja um desvio mental? Ainda estou na dúvida, mas quando ler, saberei.
    “O passado não reconhece o seu lugar: está sempre presente...”(Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida! Parece ser um livro lindo, todas as resenhas que leio sobre me deixam emocionada! Gostei de vc ter comentado que não tem uma narrativa com muitas descrições, nem sempre estou com paciência pra isso, se bem que com uma protagonista e enredo tão envolventes eu acho que encararia do mesmo modo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Concordo com vc que esse drama é daqueles que nos deixa com lágrimas nos olhos ao chegar ao final e com o coração nas mãos, mas tudo que eu pensava era que a protagonista de alguma forma tinha encontrado sua felicidade. Não descobri o final e foi um choque que me deixou sem ar, mas entendi a mensagem e o livro foi para lista dos melhores e mais marcantes do ano.
    Adorei saber sua opinião e claro sua resenha ficou bem escrita e empolgante. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida!
    Esse livro é mesmo lindo e especial, dá margem a diferentes interpretações e reações, além de tocar fundo o leitor, eu amei!!!
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  11. Ai minha nossa, se te lembrou Como eu era antes de você, é porque boa coisa não é.. hehe Tenho fugido de livros tristes, ainda mais depois que Dany me disse que morreu chorando no final. Mas bom saber que a leitura vale a pena. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  12. Pelo visto, a obra é realmente tocante e maravilhosa, o que me faz ter vontade de lê-la. Gosto de finais não previsíveis e que mexam conosco.
    Excelente resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  13. Oii
    Já li muuitas resenhas desse livro e a cada uma que leio fico com mais vontade de ler o livro.
    Mas, por enquanto preciso focar na minha meta de leitura desse ano, para só depois comprar livros novos hahaha

    Beeijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  14. Ai quero muito esse livro!!! Já vi comentários que ele é pra matar de chorar kkkkk. Amo livros com história de superação e drama. E pelo visto tem muito drama: acidente, morte do melhor amigo, culpa... Enfim quero o meu pra ontem!!!!

    ResponderExcluir
  15. Já li Uma Curva no Tempo e tenho a mesma opinião que a sua, sim, quero ler o livro novamente para ver se encontro algo diferente na história e o final não seja tão desconcertante para mim como foi quando li a primeira vez, fiquei bem frustrada, sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  16. estava com uma vontade enorme de ler este livro e fiquei com mais vontade ainda depois de ter lido sua resenha!
    já sabia que a trama era levada para o drama. sabia dos acidentes. só não sabia que o livro intercala entre futuro e presente. provavelmente para nos fazer entender melhor o motivo dos acontecimentos e sentimentos da personagem.
    fiquei curiosa para saber do desfecho. saber o que levou aos leitores que já conheceram a história a ficarem tão "surpresos" com o final.
    quero poder encontrar minhas respostas em breve. sem contar q a capa desse livro tá maravilhosa.

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Eu acho que a estória deve ser muito triste apesar de que me deixou intrigada e com vontade de ler esse livro. Apesar de que acho que as vezes posso ficar meio confusa. Mas acho que é um livro bom para nos fazer refletir sobre a vida.

    ResponderExcluir
  18. Você disse que foi um dos livros mais tristes que já leu e muitas pessoas falaram bem isso, que foi um dos livros que mais as fez chorar. Estou curiosa para ler mas estou esperando um momento que eu esteja afim de ler esse drama.
    Gostei muito de saber que é uma história bem peculiar e que cada um entenderá de uma forma é bem legal.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!