[Resenha] O Que O Amor Esconde

O Que O Amor Esconde
Título Original: The Woman He Loved Before
Autor(a): Dorothy Koomson
Editora: Fundamento           Páginas: 400
Lançamento: 2015               ISBN: 9788539507856
o que o amor ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|
Nem sempre os fantasmas do passado permanecem onde deveriam... Libby Rabvena tem uma vida confortável ao lado de Jack, seu amável marido. Mas ele parece ainda não ter superado a perda de Eve, sua primeira mulher, que morreu de forma trágica e misteriosa na mesma casa em que eles vivem agora. Depois de sofrerem um horrível acidente de carro, do qual Jack sai praticamente ileso e Libby se fere gravemente, ela encontra os diários de Eve escondidos em sua casa. Disposta a procurar pistas sobre Jack e conhecer melhor a mulher que ele amava, Libby decide lê-los e descobre que alguns segredos são difíceis de suportar... e que a morte de Eve pode não ter sido acidental. Com os terríveis segredos do passado prestes a vir à tona, Libby começa a temer por sua vida. Principalmente quando o suspeito do crime pode estar sentado no sofá da sala, bem ao seu lado...
O Que o Amor Esconde, de Dorothy Koomson, publicado no Brasil pela Editora Fundamento, é um livro que traz uma interessante trama de suspense mesclada com drama psicológico, foi meu primeiro contato com o trabalho desta autora inglesa, que já possui dez livros publicados no exterior e posso afirmar que adoraria ter todas as suas obras em mãos para fazer uma maratona literária.

Quando Libby sofre um acidente e está sendo resgatada, começa a relembrar momentos marcantes de sua relação com o marido, desde o primeiro encontro até todas as tentativas dele para conquistá-la. A primeira impressão que teve ao vê-lo foi a de um cara arrogante e que estava acostumado a ter tudo que desejava, ela achou isso muito desagradável e não tentou ocultar sua opinião, o que acabou deixando Jack mais interessado, de tanto insistir ele conseguiu sua chance e acabaram casando, só que aquele acidente levantou muitas questões e colocou a união em risco, já que Jack mostrou claramente que havia algo em seu coração além de Libby, ou melhor alguém, ele nunca havia esquecido Eve, a primeira esposa, tornando-a uma presença constante na vida atual.

Libby sobrevive ao acidente, mas o trauma psicológico foi grande, a dor e a total mudança de sua aparência, desde cicatrizes até a cabeça raspada, refletiram diretamente em sua personalidade forte e decidida, transformando-a em outra mulher, além disso a certeza que o marido ainda pensava na ex e o aparecimento de uma policial afirmando que ele poderia ter matado a primeira esposa e agora tivesse causado este acidente, a conduzem numa jornada em busca de respostas para todas as suas perguntas: Quem foi Eve? Jack ainda a ama? Acidente ou assassinato? Vou voltar a ser eu mesma outra vez? Ao encontrar o diário da garota morta, Libby achou o que queria e percebeu que nem sempre a verdade é como desejamos.

A história é narrada em primeira pessoa por três pontos de vista, de Libby, Jack e Eve, sendo que esta terceira personagem só se apresenta ao leitor no décimo capítulo, antes disso só temos pequenas menções a sua pessoa e considerações sobre ela. Confesso que no começo eu não fui prontamente absorvida pela trama, isso porque a relação de Jack e Libby não me cativou, eu não gostei dele e achei que ela merecia alguém diferente, na verdade, o rapaz me assustou com sua insistência em sair com Libby, parecia mais um perseguidor que um homem apaixonado, só que quando eles voltaram para casa após o acidente, fui percebendo que ele não era uma pessoa ruim, só não sabia demonstrar seu sentimentos de maneira normal,  na verdade, conforme ele nos conta seu lado da história, percebemos sua dificuldade em verbalizar o que sente. Jack é um homem triste, sem rumo e que morre de medo de ficar só.

Libby começa como uma mulher forte e de opinião, que após o acidente mergulha em uma depressão profunda, são os diários de Eve que a fazem se mover e repensar a própria vida, conforme desvenda a mulher que é uma sombra em seu casamento, percebe que tudo ao seu redor, incluindo as pessoas, são bem diferentes do que sempre pensou, e isso tanto a amedronta, quanto encoraja para reagir.

Eve foi a cereja do bolo nesta obra, e quando surgiu para contar quem foi e tudo que viveu, a trama me arrebatou, aí sim fui totalmente envolvida, não conseguia desgrudar do livro, lembro que deitei na cama para ler alguns capítulos e quando percebi era madrugada, só que eu não consegui deixar a história de lado antes de descobrir a verdade, se ela havia sido ou não assassinada e se Jack era vilão ou mocinho. Só que a história não gira em torno de um crime, a morte de Eve foi o desfecho para sua vida, mas não seu fim, ela ainda fez parte da vida de Libby e revelou coisas muito importantes e significativas.

Alguns livros nos deixam limitados a visão de apenas um personagem, com isso a tendência é julgar os demais com base nisso, mas em O Amor Esconde, o triângulo, Eve, Jack e Libby, faz a opinião do leitor mudar a cada página, você os condena, sente raiva e logo adiante os vê se redimindo e se fazendo entender, flagra - se torcendo por eles então, foi ótimo poder ter uma visão ampla de todos e chegar ao final com a incrível sensação de tê-los conhecido de verdade, com seus erros, defeitos, medos e frustrações.  Engraçado como o romance de Jack e Eve eu aceitei, eles combinavam, minha reação aos dois foi totalmente oposta a que tive sobre Jack e Libby. O que é inegável é que Eve é a personagem mais carismática e complexa, fiquei chocada ao conhecer sua jornada, de sonhos desfeitos, tristezas e alegrias fugazes. Ela que saiu de casa com apenas dezesseis anos e teve que aprender a sobreviver por conta própria, sua vida aos olhos de muitos pode ter sido algo imoral e sujo, só que não é bem assim, eu não consegui condená-la por nada, ao contrário, mesmo sabendo que estava morta, desejei sinceramente que houvesse uma saída para ela e conseguisse ser plenamente feliz.

Um livro intenso, que me envolveu lentamente e me deixou totalmente angustiada e ansiosa em seus momentos finais, verdade seja dita, fiquei aflita e empolgada em cada página revelada do diário de Eve, o final foi menos radical do que eu esperava, eu preferia punição direta, ao invés de indireta, mas nem por isso tirou o brilho da obra. Recomendo e desejo que mais livros de Dorothy Koomson sejam publicados aqui.




2leep.com

20 comentários:

  1. menina do céu, confesso que só estou a fim dele por causa do acidente e seus multiplos desdobramentos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, tudo bem com você?
    Adorei a resenha, ainda não tinha lido nada a respeito do livro, mas fiquei muito curiosa!!!
    Um beijo!
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  3. Cida!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei morta de vontade de ler!
    Adoro livros que nos levam ao desespero!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Primeira resenha que vejo sobre esse livro e fiquei muito curiosa para saber o que mais acontece. E adoro quando a narrativa intercala entre os personagens, porque assim dá mais oportunidade de conhecer o ponto de vista de cada um deles. Pena que o final não foi exatamente como você queria, mas mesmo assim quero ler. Espero adorar!

    ResponderExcluir
  5. Parece ser mesmo um ótimo livro, a ponto de você não ver a hora passar, nossa!
    Gosto muito de leituras desse tipo, que contém drama e pelo que você falou da história tem mistério também. Com certeza vou conferir!
    Amei a resenha! Bjs, Cida <3

    ResponderExcluir
  6. Mulher!! Já fiquei angustiada com esse Jack!!!!!!

    Não conhecia e amei o livro!!!

    Adoreiiiii a resenha ♥

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  7. Uma resenha muito boa. PARABÉNS! Gostei da história e dos vários desdobramentos. Quero lê-lo. Espero que os outros livros da autora seja tão bom quanto esse.

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Adoro suspense, e se envolve drama psicológico então, melhor ainda. Pela sua resenha puder perceber que a história foi muito bem escrita, além de ser uma leitura instigante.
    Fiquei bastante curiosa para saber se Eve foi assassinada ou se foi acidente. E também como Libby irá lidar com tudo isso!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro livros assim que te envolvem aos pouquinhos e que te prendam até o final da leitura! Adorei a indicação e sua resenha instigou mais ainda quem a le!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  10. Nossa, gostei muito da sua resenha sobre esse livro, não é um gênero que me atrai, mas pela sinopse e resenha fiquei morrendo de vontade de lê-lo

    ResponderExcluir
  11. Achei o enredo do livro simplesmente maravilhoso, mas não tenho coragem de ler. Sério! Eu morro de medo desse tipo de leitura, sempre me deixa paranóica. Mas se eu não fosse assim, com certeza eu leria. Achei muito criativo.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olaaa
    Nunca tinha ouvido falar do livro mas parece ser muito legal, a capa e o enredo me chamaram bastante atenção, então espero poder ler em breve. Sua resenha ficou ótima.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  13. Adorei o enredo do livro!! Tenho certeza de que vou adorar e já vou colocar na minha lista de leitura. Adorei a resenha, me deixou mais curiosa ainda para me desfrutar da história.


    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  14. A história é interessante e deu para notar na resenha que também é intensa, mas mesmo assim, não fiquei muito animada para ler, não curto mais de um narrador, ou é terceira pessoa, ou apenas um pessoa narra para mim, pois acho que fica confuso, e isto de triangulo amoroso, não me convence. Mas assim mesmo, gostei de conhecer um pouco mais de O que o amor esconde, apesar de não ter tido interesse no livro, valeu a pena ler a resenha e conhece-lo.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  15. Gente!
    Estou boquiaberta!
    Pelo título e capa já dava pra ter noção de que seria algo meio "macabro", mas não imaginei que seria algo assim. Simplesmente amo esses livros em que a gente não sabe em que ou quem acreditar, suspense até o fim...
    Lista dos desejados JÁ!

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida, tudo bom?
    Sua resenha só aumentou minhas expectativas para ler esse livro, que foi uma das minhas solicitações para a Fundamento nesse mês. Gosto quando o livro deixa o leitor angustiado desse jeito e achei ótimo que a narração seja feita por mais de um personagem.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Já tinha vontade de ler o livro desde que vi a capa e sinopse pela primeira vez, agora sua resenha aumentou ainda mais minha curiosidade. Gosto de livros intensos e complexos assim, e concordo que essa tripla narração é boa pra não julgarmos precipitadamente, e nos aprofundarmos mais na história
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Cida, tudo bem?

    Livro intenso é comigo mesmo, adoro fortes emoções. Engraçado porque eu não daria nada pela leitura. Bom saber que você curtiu o livro. Vou dar uma chance a ele no próximo mês

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi Cida tudo bem, caraca adorei a resenha desse livro bem intenso eu gosto de dramas psicológicos prende a leitura, nunca tinha visto esse livro, vou pesquisar mais sobre e ler em breve!
    Bjkas

    ResponderExcluir
  20. Cida!
    Me parece que o livro é uma verdadeira roda viva de emoções e isso que faz um livro se tornar bom para mim, porque podemos ter vários sentimentos de uma só vez.
    Gostaria de acompanhar esses 'triângulo' amoroso.
    “Os homens não desejam aquilo que fazem, mas os objetivos que os levam a fazer aquilo que fazem.”(Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!