[Resenha] Osbert, O Vingador

Osbert, O Vingador
Título Original: Osbert the Avenger (Schwartzgarten Tales #1)
Autor(a): Christopher William Hill
Editora: Bertrand Brasil       Páginas: 266
Lançamento: 2015               ISBN: 9788528616781
Osbert, o vingador OK ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Schwartzgarten é um lugar estranho. À primeira vista, trata-se de uma cidade como outra qualquer, com casas, bancos e bibliotecas. Entretanto, por trás dessa aparência comum se esconde um passado sinistro, repleto de violência e batalhas sangrentas. Para Osbert, que cresceu ali, a cidade não é tão esquisita assim. Ele está acostumado a passear todos os dias pelo cemitério e conhece várias histórias locais, mas nada disso parece influenciar negativamente o menino. Bem, pelo menos não até ele ser aceito no Instituto. Considerada a melhor escola de Schwartzgarten, o Instituto é também um lugar cruel, comandado por professores sádicos, que gostam de torturar seus alunos. Caladas, as crianças aceitam as duras punições sofridas, e, com certeza, Osbert fará o mesmo... Certo? Errado, muito errado! O menino é mais esperto do que todos imaginam e não pretende deixar os professores impunes. Pelo contrário: quer que eles paguem pela sua crueldade, da pior maneira possível. Eis que surge então Osbert, o Vingador, um justiceiro frio e determinado, disposto a destruir cada um de seus inimigos. Nesta história de vingança e reparação, Christopher William Hill nos surpreende com um herói nada bonzinho e vilões que se transformam em vítimas. Um livro assustador e imprevisível, que certamente fisgará os leitores da primeira à última página.
Osbert, O Vingador é o primeiro livro da série As Histórias de Schwartzgarten, de Christopher William Hill, publicada no Brasil pela Editora Bertrand. Logo que vi o livro fiquei interessada, isso porque histórias protagonizadas por crianças sempre me agradam, são sempre cheias de aventuras e a visão destes personagens mais jovens sempre transmite otimismo, e claro, são leves e divertidas. Certo? Errado, em partes ao menos, pois este livro não é tão leve assim, em alguns momentos é bem assustador.

A cidade de Schwartzgarten é um local com o passado marcado por violência e sangue, as conquistas de seus líderes, ao invés de soarem vitoriosas, são na verdade um forte lembrete de que ali as pessoas têm tendências cruéis e assassinas,  sendo assim, não é de espantar que o povo viva com medo e dominado por certa tirania. O Diretor é o responsável por isso, não é apenas a ordem máxima do Instituto, é também aquele que dita as regras da cidade, um homem sem coração, que ao lado de professores tão maus quanto ele, educam as crianças da cidade. No entanto não é qualquer criança que pode estudar no Instituto, somente as mais inteligentes, como é o caso de Osbert.

O garoto é um prodígio, seus pais tentaram com a ajuda de Babá, educá-lo em casa, mas ele superou as expectativas e foi enviado para o Instituto, só que foi tão notável por lá que despertou a ira dos educadores. Osbert não foi apenas vítima da violência do local, mas também viu os colegas passarem por coisas piores. O jovem então resolveu usar sua inteligência para fazer justiça.

Logo nas primeiras páginas fui surpreendida pelo clima sinistro da cidade, se não bastasse isso, a Babá do garoto é totalmente fora dos moldes, um figura de dar medo, que adorava levar o menino para passear em um cemitério e lhe contar histórias de morte, ela mesma já havia enterrado 12 amantes, mortos em situações bem suspeitas. Se isso já deixou você espantado, prepare-se então para mais, quando o garoto resolve fazer justiça e planeja uma vingança contra cada membro do Instituto, aí sim a história fica sangrenta.

A trama é forte em algumas partes, mas dado o jeito caricato e excêntrico da cidade e seus moradores, me fez rir em muitos momentos, pois a forma como as coisas acontecem ali são surreais e totalmente improváveis, só que em Schwartzgarten praticamente tudo é possível, então é indicado dar asas à imaginação e se deixar levar.

Osbert é um menino reservado e quieto, mas muito preocupado com aqueles que ama, não foi só por si mesmo que orquestrou a vingança, foi pela família e pela amiga Isabella. Seus atos são questionáveis, é uma forma tortuosa de justiça, reprovável ser formos analisar, mas eu não consegui condená-lo, sinceramente queria que nunca fosse descoberto. Se gostei dele? Sim, um pequeno vingador cheio de estratégia, crueldade , mas com bons motivos por trás de seus atos, afinal fazia tudo por amizade e amor. Babá foi outra personagem que gostei, pena seus segredos não terem sidos mais explorados, mas assim como Osbert, me conquistou pelas razões que lhe faziam agir de maneira nada ortodoxa.

É um livro que dá para ler rapidamente, a narrativa em terceira pessoa é abrangente, permite que o leitor tenha uma visão de cada parte de Schwartzgarten e de seus moradores. Os detalhes não são exagerados, mas na medida certa, fazendo com que você sinta e veja cada acontecimento. O autor aborda questões de cunho moral, vejo opiniões divergentes sobre o protagonista e suas atitudes, creio que alguns vão entender, outros condenar e ainda teremos aqueles que ficarão divididos, afinal Osbert é um personagem complexo, com muitas facetas.

É sombrio, mas ainda assim me conquistou com suas peculiaridades, um protagonista incompreendido e uma trama não tão inocente, não recomento para um leitor na faixa de 10 a 12 anos por causa das cenas mais fortes e sugestionáveis, no entanto acredito que os jovens de uma faixa etária maior, com uma opinião mais sólida sobre certo e errado e que curtam algo original, irão gostar. Eu não me recordo de nenhum livro que tenha lido que seja semelhante, Osbert, O Vingador, até o momento, é algo único.

O final é fechado, pesquisei sobre os outros dois livros e pelo que vi, embora sejam ambientados na mesma cidade, tem como protagonistas outras crianças, mas se forem tão ousadas quanto Osbert, sei que vou adorar. Não vejo a hora de ler The Woebegone Twins e The Lily-Livered Prince.






2leep.com

22 comentários:

  1. Oie, Cida <3

    Olha, adoro visitar seu blog e ver suas indicações e resenhas.
    Sempre acabo adicionando várioooos na minha wishlist literária <3
    Mais um que vai pra lista, adorei saber mais sobre este livro e acho que vou adorar ler =D

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda Livy! Adoro suas visitas.!

      Excluir
  2. Oi!!!
    Eu ainda não li esse livro e confesso que, pela capa, não tinha muito interesse. Achava que ia ser uma história infantil de aventura. Foi ótimo descobrir que não é. Amo histórias com muito suspense, pesadas e de terror. Fiquei curiosa sobre o livro e vou correndo procurá-lo.
    Beijos!
    Quer falar de livros?

    ResponderExcluir
  3. eu sinceramente não leria por agora, mas quem sabe em um futuro próximo me renda?
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,
    A trama do livro parece ser bem sinistra, mas ao mesmo tempo instigante. Fiquei curiosa para saber mais sobre Osbert e seus planos de vingança.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gente, que premissa genial!
    Eu adoro livros em que o personagem seja uma criança. E essa ainda reúne mais uma coisa que eu gosto: um clima meio tenso, macabro. Adorei!
    E que babá é essa, gente?! Levar a criança para o cemitério para falar sobre a morte? O.O
    O melhor de tudo é que o autor criou um personagem interessante e com muitas facetas.
    Com certeza lerei a obra.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas fiquei bastante instigada com essa história!
    Fiquei surpresa por um livro com protagonista criança ter um clima tão sombrio e cheio de mistérios e como adoro um bom clima de suspense, fique bem interessada na história!

    Beijão ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Uma das coisas que me fizeram não comprar esse livro a primeira vista foi o personagem ser uma criança. Eu sempre fico com um pouco de receio, com medo do livro ser infantil demais e o enredo simplesmente não me agradar tanto quanto eu gostaria. Mas, eu gostei muito do que eu li na sua resenha e estou disposta a dar uma chance ao livro que, me pareceu muito interessante.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!

    Apesar de ter gostado de imediato, jurava que era um livro infantil com um leve toque sombrio. Doce ilusão, haha. Agora que li sua resenha, minha vontade de ler o livro triplicou! Amo histórias desse tipo, com protagonistas crianças cativantes, ambiente sombrio e tramas criativas. Confesso que esse ar macabro e violento me surpreendeu, além disso, achei a Babá uma figura, rs. Também fiquei curiosa para saber o que Osbert fará com os tiranos.
    Quero ler para ontem!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oláá
    Que bom que gostou tanto da leitura, é muito bom quando terminamos a leitura que nos surpreendeu, e sua resenha ficou ótima, ouvi falar poucas vezes do livro mas bastante elogios, porém, não sei se daria uma chance por agora.

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o livro, mas ele realmente parece interessante, ainda mais levando em conta as estrelas que você deu. Adoro personagens que nos surpreendem e nos cativam. Mesmo sendo um livro fechado, a vantagem é que não vou ficar louca querendo saber o que vai acontecer com o Osbert. Farei a leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Pela capa achava que era algo mais leve, mais ai li a sinopse e a resenha e vi que estava engana um livro com personagem infantil e de vingança parece ser uma história bem diferente e com os comentários positivos, deu curiosidade de ler nunca tinha escutado falar dele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Não conhecia o livro, mas achei a premissa bastante interessante e diferente do que estou acostumada a ler.
    Fiquei bastante curiosa para conhecer a história de Osbert e saber como a história termina.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  13. Cida confesso que antes de ler sua resenha não dava nada por esse livro. Mas agora percebo que a história parece ser bem interessante e um pouco macabra (medo). Muito bom a complexidade do personagem assim o leitor pode refletir sobre suas ações e atos e formular sua opinião.
    Achei o máximo vc informar que o ideal seria que os leitores fossem pessoas que já tivessem opiniões formuladas, para não serem influenciadas pelas atitudes duvidosas do protagonista.
    Enfim valeu pela dica e parabéns pela resenha!!!
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Cida!
    Caramba! Ainda não conhecia esse livro, mas só a sua resenha me deixou ansiosa.
    Pra uma historia onde o protagonista é uma criança, parece mesmo ser muito aterrorizante.
    Como assim a babá levava ele pro cemitério e contava histórias de terror? hahaha
    Que medo dessa mulher. Sério... esse menino só pode mesmo ser um prodígio pra fazer coisas do tipo e não correr dessa babá assustadora. rs Fiquei bem curiosa sobre o livro.

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    não conhecia essa série, e só pela capa e premissa geral, também pensaria que se trata de um juvenil leve e cheio de ação e aventura. Bom saber que a coisa não é assim, e gostei da sua ressalva sobre a idade dos leitores. Muitos mais jovens podem se confundir como a gente.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Cida!
    Gosto também dos livros infantis justamente porque são carregados de aventuras e acabamos nos esquecendo totalmente da realidade.
    Agora um livro infantil sinistro deve ser ainda mais interessante.
    Fascinada por ler esse livro.
    Boa Semana!
    “A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso do que temos.”(Thomas Hardy)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá, Cida não me lembro de ter lido nada parecido e a julgar pela capa não seria um livro que pegaria para ler, e lendo a sua resenha fiquei surpreendida com enredo do livro, é uma história densa, como você disse acho que para adolescente de 14 anos seja mais indicado.
    Bjkas
    Dani Casquet - Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  18. Assim que li a sinopse de Osbert, o vingador percebi que é o tipo de história que me interessa, cheia de mistérios macabros, segredos duvidosos e muita aventura inquietante. A leitura dessa resenha conseguiu me surpreender bastante, principalmente por conta dos personagens e de suas ações nem um pouco esperadas, gostei muito e tenho certeza que esse volume estará na minha estante em breve.. *---*

    ResponderExcluir
  19. Oi Cida, tudo bom?
    A capa sugere um livro infantil, mas a história é sombria demais para uma criança. Bom, não sei porque mais o desenvolvimento me lembrou Desventuras em Série. O enredo parece ter vários elementos interessantes que despertaram meu interesse, pois se fosse só pela capa eu não me interessaria.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Cida,

    vi esse livro na livraria, na sessão infantil e me chamou a atenção pela capa. Dei uma olhada na sinopse e achei ele meio pesado para a faixa etária. Sou meio medrosa com livros sombrios demais, mas a história parece ser interessante. Sua resenha foi a primeira que eu li a respeito, acho que eu daria uma chance para a leitura

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Cida, tudo bem?

    Que livro surpreendente. Eu não daria muito por este livro só pela capa, mas gostei muito da resenha e vou anotar para ler depois, pois agora a minha lista de leitura está imensa.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!