[Resenha] Por Lugares Incríveis

Por Lugares Incríveis
Título Original: All the Bright Places
Autor(a): Jennifer Niven
Editora: Seguinte                 Páginas: 336
Lançamento: 2015               ISBN: 9788565765572
tumblr_mnitwyDE9c1qk0g7po1_r1_1280 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Lançamento: 14/01/2015
Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Triste e belo.

Theodore Finch e Violet Markey se conheceram no dia que subiram no alto de uma torre para se suicidar. Pode ter sido coincidência ou uma mãozinha do destino, o fato é que quando ele viu aquela menina doce e delicada prestes a por fim em sua vida, Finch resolveu ajudá-la, com muito cuidado se aproximou e levou-a para um lugar seguro; naquele momento algo mudou dentro dele, surgiu uma vontade de saber mais sobre a garota, de fazer parte de sua vida e com certa dose de ousadia, ele conseguiu ser sua dupla num trabalho escolar, ambos teriam que explorar Indiana e  descobrir seus melhores locais, assim no dia que fossem embora poderiam dizer que conheceram o lugar onde viviam. O projeto foi além do proposto, eles não só descobriam lugares incríveis, descobriram também uma grande amizade que veio a tornar-se amor.

Violet perdeu a irmã mais velha em um acidente de carro, passou a ser a sombra do que era, no fundo culpava-se por estar viva e praticamente deixou de viver, até seus sonhos foram deixados de lado e ela tinha medo de tudo, nem consegui mais entrar num carro. Finch carregava problemas desde sempre, vindo de um lar desfeito e com sérios problemas psicológicos, ele passava por estágios de depressão profunda, que chamava de “apagão”, simplesmente entrava num torpor durante semanas e desaparecia, quando retomava a vida não estava em melhor situação, na escola sofria bullying e tinha um comportamento reprovável que lhe deixou sob severa observação.

Narrado em primeira pessoa, por Violet e Finch, este livro não é apenas uma história de amor entre dois adolescentes, é mais que isso, é uma história onde dois jovens alquebrados viveram uma experiência única de vida juntos. O texto flui facilmente, é envolvente e os capítulos são um contagem realizada por ambos, os dela quantos dias restam para formatura, os dele a quantidade de dias que está desperto, são um medidor confiável do humor dos dois, quando a contagem some vemos que estão melhores, quando é retomada sabemos que as coisas estão ruins.

A história é sensível e delicada, mostra com objetividade os problemas dos protagonistas, mas não soa dramática, na verdade é algo que nos dá esperança, Finch faz de Violet sua missão e instiga a garota a reagir, é lindo ver como ele está se apaixonando e fazendo o possível para salvar aquela que ama, mesmo quando ele mesmo precisa ser salvo.

“Você me faz te amar. E essa deve ser a maior coisa que meu coração já foi digno de fazer…”

Os passeios por Indiana, mostram cantinhos peculiares e encaixam - se no contexto geral da trama, acabam fazendo parte da história de ambos, são passagens significativas e tocantes, especialmente  nos momento finais, onde não me contive e chorei com a força do amor do casal demonstrada em pequenos gestos.

Finch é a estrela da história, chega a ser engraçado em certos momentos, não que ele seja um piadista, o que acontece é que ele adora incomodar os outros com comentários ácidos e perspicazes, ser inconveniente e deixar as pessoas sem graça, seus pensamentos profundos e reflexivos lhe renderam o apelido de “aberração” e mesmo que isso o chateie ele prefere provocar do que abaixar a cabeça. Finch é espirituosos e desafiante, é esse seu jeito que consegue trazer Violet de volta, não pensem que ele é delicado com ela, na verdade ele fala na cara que ela vai fazer algo e pronto, sem sutileza, afinal a garota precisa retomar as rédeas, ele dá a cara para bater, contudo lá no fundo, é ainda mais frágil do que ela. Um personagem inteligente e sagaz, capaz de enxergar o mundo com uma profundidade ímpar, suas observações nos fazem refletir e ver a beleza oculta das coisas.

“Vejo as pessoas darem um empurrãozinho de vez em quando, mas nunca forte o suficiente porque não querem contrariar a pobre Violet. Você precisa de um baita tranco, não de um empurrãozinho. Você precisa retomar as rédeas. Ou vai ficar em cima do parapeito que construiu para si mesma para sempre.”

Violet não é uma personagem sem carisma, é agradável e enternece com sua doçura, mas sua falta de reação inicial me deixou um pouco triste, eu queria que ela parasse de tentar ser a antiga Violet, que não quisesse mais se encaixar no time dos populares e fúteis e ainda bem que isso logo aconteceu, sua recuperação é empolgante e cada novo dia ao lado de Finch  me deixava mais feliz.

Mas é fato, você não tem certeza de nada, pois enquanto um está ficando melhor, o outro parece estar afundando, ele mescla suas palavras com fatos extraídos de pesquisas sobre suicídios e você teme que ele ainda pense nisso, existe uma sombra sobre sua alma.

Enquanto acompanhamos o relacionamento de ambos, temos também a oportunidade de ver suas relações familiares e com os amigos, é triste ver como as pessoas fecham os olhos para as evidências, os pais de Finch  preferiam achar o filho esquisito ao invés de admitir seus transtornos psicológicos e os pais de Violet preferiam ignorar a morte da filha mais velha, ao invés de encarar e lidar com o luto, o resultado foi que os filhos acharam que suicídio seria o ideal para por fim em sua dor.

A autora faz de sua história um grito de alerta, ressalta a importância dos diálogos em família e da coragem em pedir ajuda, ela mesma foi vítima de suicídio, e vítima aqui é quem ficou para trás e precisou lidar com a perda, que sofreu com o luto. Quantos jovens tiram a própria vida por estarem sufocados em suas emoções e quantos outros afundam em depressão e demais transtornos por não terem a ajuda necessária. Pedir apoio não é sinal de fraqueza e sim de força.

Por Lugares Incríveis é uma das mais lindas histórias de amor que já li, Finch e Violet se entregaram de tal forma ao seu sentimento e lutaram um pelo outro com garra e coragem, nem tudo saiu como planejado, e isso é o que mais dói, contudo não podemos negar que foi algo maravilhoso e inspirador, aquelas mensagens escritas com trechos de livros,  trocadas  na madrugada exalavam emoção. Um sentimento agridoce e controverso me invadiu com o desfecho, eu mudaria o final e não mudaria, porque foi marcante, mas me deixou arrasada. Foi positivo e negativo, cheio de alegria e tristeza… amor e ódio… coragem e medo… vida e morte.

Não é fácil transmitir tanta emoção num texto, mas a autora conseguiu com maestria do começo ao fim desta história. No bom sentido, se jogue.

“O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa.”








2leep.com

34 comentários:

  1. Oi Cida, tudo bem?
    Esse livro acabou comigo. Na mesma proporção que é lindo é triste. Espero que esse grito da autora seja ouvido, pois o que acontece na história é tão comum, e se tornou algo tão banal, que simplesmente rotulam essas pessoas, mas o que elas mais precisam não são capazes de dar.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    amanda-almeida.com.br

    ResponderExcluir
  2. gostei de como você começa: triste e belo, pois foi a mesma sensação que senti ao ler a sinopse! e são essas histórias que mais nos cativam
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu já estava curiosa por esse livro desde que a Seguinte liberou a sinopse, mas, após essa resenha, estou super ansiosa. É difícil um livro que fale sobre depressão sem escorregar pro clichê. Já estou apaixonada pelo Finch de antemão.

    The Fat Unicorn

    ResponderExcluir
  4. Parece ser mesmo uma bela história de amor, todos que leram esse livro gostaram.
    E estou bem ansiosa pra fazer a leitura, amo livros que tratam de suicídio, luto, problemas de família e tudo o mais.
    Amei a resenha! Bjs, Cida <3

    ResponderExcluir
  5. Ainn este livro me da uma sensação de nostalgia, mas acho que é pela capa! Fiquei apaixonada pela premissa e estou louca para conhecer este casal fofo!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia este livro, mas a historia parece ser muito linda. Eu gostei muito da capa e achei simples e charmosa e foi o mesmo que eu senti pela história que você descreveu em sua resenha.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não é fácil, mas você conseguiu passar todos os sentimentos possíveis nesta resenha.
    Eu já imaginava que o livro seria incrível, mas não sabia o quão profundo ele seria.
    Me apaixonei, e já estou desejando!!
    Parabéns!! Você conseguiu transmitir com muita riqueza seus sentimentos ♥

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lele! Missão cumprida se consegui passar para você um pouco do que senti, garanto que uma resenha é pouco para mostrar tudo, mas se você se apaixonou é gratificante. Beijos!!!

      Excluir
  8. Essa capa é incrível! Eu nunca o li, mas já deu pra ter ideia pela resenha e comentários *-*
    Beijos!
    http://www.mundodafani.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida,
    Tenho vontade de ler esse livro desde que vi entre os mais vendidos da amazon americana.
    Apesar dessa premissa mais melancólica, pela sua empolgação deu para perceber que a autora soube abordar assuntos complexos de uma forma profunda.
    E a vontade de ler só aumenta agora rsrs
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Que grande lição esse livro, Cida.
    Que coincidência, em primeiro lugar. Mas acredito que quando algo é para ser, acontece nos momentos mais imprevisíveis. Achei linda a atitude dele em tentar fazer com que ela não se suicide.
    Adorei.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 4 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
  11. Cida, esse livro está fazendo um baita sucesso.
    Tenho vontade de ler por ser um tema tão diferente, mesmo que seja mais melancólico e tal. Fiquei curiosa para conhecer e sua resenha é bem estimulante.

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida, tudo bom?
    Meu Deus...que resenha!!! Eu já queria ler esse livro e sua resenha só aumentou a minha curiosidade. Finch parece ser um personagem que esquece os próprios problemas em nome do amor e isso e tão bonito e triste ao mesmo tempo. Esse drama carregado de coisas boas e ruins faz a gente pensar um pouco sobre a própria vida. Já estou contando os dias para conhecer essa narrativa e quero me emocionar como você.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda não tinha lido nem a sinopse do livro, mas depois da sua resenha eu fiquei extremamente curiosa sobre a leitura. Ele agora está na minha lista de desejados. Parabéns pela resenha.
    Beijo

    http://imaginandoasass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida

    Falou em livro com tema de suicidio eu saio correndo para ler, eu fiz um trabalho voluntário no CVV que é o Centro de Valorização a Vida e atendia ligações de pessoas querendo se matar era muito o que eu fazia que era apenas escutar e não aconselhar e isso ajudava muito as pessoas pois elas só queriam alguém para escutar e não julgar então me apaixonei por este tema e sempre que posso leio livros assim esse já entrou pra lista com toda certeza rsrs amei sua resenha quero poder chorar também kkk

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi,
    Nossa que bonito, deve ser uma estória super emocionante mesmo. Nunca tinha ouvido falar desse livro e agora estou com vontade de ler, espero fazer isso logo RS. Bjus
    www.magisbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Já tinha lido outra resenha dessa trama.
    Parece muito boa e emocionante.
    Bj.
    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Cida, tudo bem??

    Voltando a vida normal, estava com saudades das suas resenhas eeeee eis que me deparo com essa, incrivel!
    Adorei o livro sem ter lido ainda, sério. Apesar de ser um romance, parece ser do tipo que eu gosto, com realismo, dor, e apoio mútuo dentro das dificuldades da vida. E que romance poderia ser mais realista que estes?
    Curti demais a premissa do livro. A capa não chama tanta atenção quanto a história promete, mas depois da resenha é um dos que vou ler em 2015! E logo :D

    Beijos!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Sua resenha foi ótima Cida!
    To louca pra ler esse livro, o tema é forte ainda mais sendo protagonizado por adolescentes. Aposto que esse livro pode ajudar muitos jovens aliás.

    ResponderExcluir
  19. Aí...deve ser show!!!
    Sou péssima para ler livros, por isso amo resenhas.
    Gostei, muito legal!
    Blog ArroJada
    Divulgação de Blogs

    ResponderExcluir
  20. Comecei a ler a sua resenha porque achei a capa tão bonita e estava curiosa para saber sobre o quê o livro falava. Quando vi que era sobre "jovens suicidas" fiquei sem fôlego, afinal de contas, só quem tem um amigo ou parente que tentou dar fim a própria vida sabe do que estou falando.
    Esse não é um assunto que os livros tratam e sempre que li algo a respeito era sem sentimento, somente pessoas retratadas com um distúrbio psicológico e só... mas na minha opinião é algo que vai além disso. E eles precisam de bons amigos para serem salvos! Amigos que podem ser parentes, companheiros, amigos de verdade ou até mesmo um desconhecido que está lá para ao ouvir.
    Enfim, vi mais amigos tirarem suas vidas do que gostaria de contar e hoje um dos meus melhores amigos já tentou o suicídio várias vezes, então espero que este livro de alguma forma possa me ajudar a ajudá-lo.

    Parabéns pela resenha!

    Viviane Gonçalves
    vsg_caue@hotmail.com

    ResponderExcluir
  21. Ai meu coraçãozinho *-* Vi a sinopse desse livro há poucos dias na página do facebook da editora e desde então foi amor a primeira vista. Mal posso esperar para comprá-lo e ler o mais rápido possível e só posso dizer que sua resenha me deixou ainda mais animada !

    Beijos,

    - Bia

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
  22. Toda vez que leio alguma resenha desse livro uma lágrima escorre no meu rosto. Como eu entrei fundo nessa narrativa, como me apaixonei pelos seus personagens e pelas paisagens por onde passaram, como me identifiquei com alguns diálogos... como quis ir para o ambiente e conhecer aqueles lugares pessoalmente. É tudo tão intenso. Acredito que ele também tenha se tornado um dos seus queridinhos, acertei? :P

    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  23. Esse livro me ganhou só pela exibição, já que eu tinha um brinquedo que tinha peças iguais a essas que estão na capa. A história me lembrou algumas outras que já li, mas é claro que elas sempre são diferentes umas das outras e acredito que essa seja tão boa quanto as que já li. Pretendo dar uma chance o mais rápido possível. Amei a resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Cida!
    Quando um livro nos envolve totalmente, torna a história ainda mais agradável.
    O enredo bem interessante, embora não seja inédito, porém é atrativo.
    Tudo que envolve família, sentimentos e amor, ainda regada com bom drama e romance (ainda que adolescente), é interessante de ser lido porque sempre traz algo a acrescentar...
    Um domingão tranquilo, carregado de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Boa noite Cida,

    Esse livro esta na minha lista de desejados, quando li a sinopse achei a premissa interessante e original e já fiquei super interessado, essa é a primeira resenha que leio e vejo o quão profundo é o livro, ótima dica...abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. Terminei esse livro no sábado e ainda não consigo descrever exatamente tudo que eu senti nessa leitura, uma coisa que eu posso garantir com certeza é de que esse livro veio para se tornar inesquecível
    Ele é tão real, e não tenho como não concordar contigo " Triste e belo" são as melhores palavras para descreve-lo
    Ele mexeu muito comigo, tenho dois casos entre amigos e posso te dizer, como eu disse na minha página, eu sou uma sobrevivente tb

    Enfim, linda resenha, estão de Parabéns :)

    ResponderExcluir
  27. Oi! Acho lindo livros com estórias de amor assim, onde os personagens encontram no outro a força para superar as coisas difíceis da vida. Foi uma coincidência muito curiosa eles terem se encontrado no mesmo dia em que iriam colocar um fim em suas vidas e fico curiosa para saber como será o desenrolar deste romance. Deve ser uma estória linda e emocionante, bom saber que os personagens cativaram. Ótima resenha. :)
    Daniela Silva

    ResponderExcluir
  28. Que história linda! Lendo a sua sinopse, eu senti a mesma agonia de quando li Os 13 porquês; a personagem se suicidou, mas antes disso, ela dava sinais, esperando que alguém se importasse com ela. A sua resenha me encorajou a ler o livro. O legal é que você já "avisou" que se trata de um livro triste e belo, e isso não diminuiu minha admiração pela história, mesmo que ainda não tenha lido.

    ResponderExcluir
  29. Um começo um tanto diferente mas uma historia emocionante, foi isso que eu notei durante a leitura da resenha trama familiar é algo realmente delicado para se colocar em livros e um autor deve ser muito bom para relatar fatos sobre esse assunto, sem duvida espero ler esse livro em breve. a capa é lindinha!

    ResponderExcluir
  30. Adorei a sua resenha! Me interessei muito por esse livro, porque é o tipo de história que ando buscando para curar as bads da vida. ler um livro com uma história linda e cheia de emoção como essa! Sem falar que essa temática "sobre a vida" já me faz chorar só de pensar o que esses dois passam juntos e o que aprendem! Estou muito curiosa pra saber o que Violet e Finch aprendem um com o outro, sem falar que ter capítulos dos dois deve tornar a leitura ainda mais completa!

    ResponderExcluir
  31. Oi Cida. Deve ser uma história linda, um romance que surgiu quando Theodore e Violet mais precisavam. É com certeza uma história triste também, e eu vou chorar mas eu gosto de sick lit, não sei se esse livro é sick lit mas acredito que sim. Estou muito curiosa para ler o livro, não li sua resenha completa, porque quanto menos informações melhor, mas ela está ótima e foi difícil parar de ler. Achei muito interessante saber que a história é narrada pelos dois, estou lendo Eleanor e Park e estou amando a narrativa dupla. Beijos

    ResponderExcluir
  32. Simplesmente adorei conhecer um pouquinho deste livro.
    Lembrei de Eleanor e Park; não sei bem porque... acho por ser uma estória de amor especial como esta que vc nos apresenta.
    Fiquei com muita dó de Finch por sofrer de depressão, ter uma família toda errada e ainda conseguir tentar salvar Violet.
    Perder a irmã deve ser barra, ainda mais por ter estado envolvida no acidente e sobreviver... ainda bem que Finch aparece.
    Pela sua resenha senti que o livro passa muita dor e temo que o final seja triste também :/
    De qualquer forma, senti uma certa realidade ai e como vc falou a autora quer deixar algo, uma mensagem... o livro é um sinal de alerta, não só mais uma estória de amor.
    Adorei e quero ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  33. NINGUEM NASCEU PARA VIVER SÓ,A GRANDE ONDA DE SOLIDÃO QUE ASSOLA A VIDA DE MUITOS SERIA MUDADA SE TODOS FIZESSEM COMO FINCH E VIOLET.O QUE ACIONTECE É QUE O DIALOGO EM MUITAS FAMILIAS NÃO EXISTE.A TV TOMA O LUGAR PRINCIPAL.AQUI É ASSIM QUANDO ALGUEM COMEÇA A FALAR OUTRO AUMENTA O VOLUME,OU DIZ CADA UM COM SEUS PROBLEMAS.ISSO DÓI MUITO E NOS LEVA AO FUNDO DO POÇO UM LUGAR DIFICIL DE SAIR SEM AJUDA DE ALGUEM QUE NOS OUÇA E COMPREENDA.AS VEZES TENHO VONTADE DE CORRER MUNDO COMO ESTES DOIS.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!