[Resenha] Os Assassinos Do Cartão-Postal

Os Assassinos Do Cartão-Postal
Título Original: The Postcard Killers
Autor(a): James Patterson, Liza Marklund
Editora: Arqueiro         Páginas: 304
Lançamento: 2014               ISBN: 9788580412710
 ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Assassinos do cartão-postal, Os Capa WEB

Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando o repórter sueco Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com o jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.
Comecei a ler Patterson com O Diário de Suzana Para Nicolas, depois me aventurei pelos policiais e juvenis; ele é um autor versátil, que consegue passear por vários gêneros e agradar seus leitores. Os Assassinos do Cartão-Postal, escrito em parceria com Liza Marklund, é um livro policial, tal como Lua de Mel, que gostei bastante, ao ponto de torcer pela criminosa, querendo mesmo que ela escapasse das garras da lei, contudo, neste novo livro, essa empatia não aconteceu, desde as primeiras páginas, senti enorme repulsa pelos criminosos, assassinos cruéis, sádicos e muito doentios. Já percebi que o autor gosta de mostrar logo quem é o culpado, o que te prende em sua trama não é saber quem foi, mas sim entender a motivação dos criminosos.

Uma dupla perversa viaja pelo mundo seduzindo jovens casais e os matando, cada crime é anunciado com o envio de um cartão-postal para um jornal, que mostra as proximidades do local onde tudo vai acontecer. Entre as várias peculiaridades desta dupla estão as citações de Shakespeare nos cartões e o posicionamento dos corpos imitando obras de arte. O policial Jacob Kanon perdeu a filha em um destes assassinatos, agora move sua própria cruzada para prendê-los, ele está bem deprimido, beirando o suicídio, mas não pode parar. Ao conhecer a jornalista Dessie Larsson encontra a motivação necessária para ficar firme, além de ver na garota uma excelente parceira nas investigações.

O livro é narrado em terceira pessoa, nos levando tanto pelas cenas dos crimes, quanto nas cenas investigativas, podemos assim conhecer cada particularidade deste caso arrepiante e formar nossas teorias sobre a motivação, é uma leitura dinâmica e muito fluida, tem um ritmo alucinante e prende do começo ao fim.

Os métodos dos criminosos são atrozes, senti mesmo arrepio a cada vez que novos corpos eram descobertos, fica claro que o lado psicológico é o mais forte nesta trama, observando os detalhes percebemos que cada cena é um grito deles para o mundo, é uma mensagem que querem passar, isso vem de anos, intricado em suas infâncias.

Muitas vezes duvidei que os policiais estivessem no caminho certo, há um momento na história que o autor conseguiu dar um nó na minha cabeça, cheguei a desconsiderar tudo o que há tinha imaginado e repensei. Desconfiei de pessoas inocentes, pensando que fossem cúmplices, não acreditei em mais nada. Nessa hora o clima de tensão toma conta de tudo, vamos sendo guiados para algo grande, vemos as coisas ficando ainda mais fora de controle. Surpresa atrás de surpresa.

Jacob e Dessie são mais eficientes que toda a polícia, em especial ela, que vem de uma família de criminosos, esta sua experiência de vida inusitada, permite uma visão menos ortodoxa e ampla, levando às deduções certas. Suas personalidades são bem trabalhadas, conhecemos profundamente cada um, Jacob em sua busca é meio estourado e egoísta, gostaria que ele tivesse sido mais amável, não me conectei com Jacob;  mas Dessie é uma pessoa muito legal, adorei seu jeito de ser, ela é muito inteligente e ousada. A dupla em questão, garante ainda o romance do livro, que deu um clima doce para uma trama tão violenta.

Gostei muito do livro, vejo perfeitamente sua adaptação para as telas, iria dar um filme e tanto, com muita ação e cenas eletrizantes, de tirar o fôlego com tanta maldade e loucura.






 
2leep.com

29 comentários:

  1. Nossa Cida, não imaginava que se tratasse de um livro assim tão pesado. Interessante seu comentário sobre o fato do autor não se preocupar em nos esconder os culpados.. um estilo diferente de livro policial que se foca mais na tensão e no emocional ao invés de se focar na investigação em si. Gosto da mesma forma, mas agora fiquei em dúvida se quero ler.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de livros policiais. Nunca li nada do James Petterson.

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, tudo bom?
    Estou doida para ler esse livro e sua resenha só reforçou como a história é boa. Do autor eu só li O Diário de Suzana para Nicolas e gostei muito da narrativa. Quero me aventurar pelos livros policiais e esse parece ser um ótimo começo.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O diário é lindo, eu adorei, o melhor na minha opinião, mas ele vai bem também nos policiais.

      Excluir
  4. Oi Cida,
    Eu só tive uma experiência com o autor até o momento, que foi a leitura de “O Diário de Suzana para Nicolas”, que eu adorei. Mas falando do livro resenhado, a sinopse e bem instigante e gosto da ideia do autor, de mostrar desde o principio quem e o culpado , então quem sabe no futuro eu me arrisco a conhecer esse outro lado do autor.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida!
    Apesar de gostar muito de livros policiais esse não me chamou muito a atenção. Acho que o meu problema mesmo é com dois autores escrevendo um livro, acho tão difícil a história dar certo quando isso acontece.
    Como sempre, ótima resenha! ;)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi :)

    Esse livro já está na minha lista de desejados, pois cada resenha que leio me anima a lê-lo. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Cida, confesso que prefiro o James com doces romances, com uma escrita mais leve!
    seus mistérios não me atraem!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. A sua resenha mostrou que o livro é muito mais do que esperava. Gostei muito :)

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida
    Estou lendo esse livro e já estou quase terminando :)
    Estou gostando, estou curiosa para saber o que vai acontecer
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  10. O primeiro livro que li de James foi Bruxos e Bruxas, e confesso que não gostei. Mas dizem que ele escreve outros livros bons. Acho que não custa dá uma chance.
    Esse já é um livro que eu leria, e sua avaliação foi boa.

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruxos e Bruxas eu também não curti, somos duas então.

      Excluir
  11. Oi Cida, tudo bem?
    Eu pensei que esse autor só escrevia tramas policiais até que descobri um romance de autoria dele. Pelo o que falou é bem versátil mesmo. Gostei do estilo dele nesse livro, já colocar para o leitor a identidade do assassino e ainda assim conseguir prender nossa atenção até o final, é sinônimo de qualidade, o livro realmente parece ser muito bom.
    Vou colocar na lista.
    Gostei da sua resenha, me deixou empolgada.
    beijinhos cila-leitora voraz
    http://www.ninaesuasletras.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele escreve de tudo um pouco Cila, romances e policiais eu gostei, só o juvenil que não foi muito do meu agrado.

      Excluir
  12. Quero muito ler este livro porque gostei bastante do título do livro e da capa, e agora que conheci um pouco mais da estória, fiquei curiosa. Até agora só li os livros juvenis do autor, mas também quero muito começar a ler seus livros policiais. Adorei a resenha.

    Beijos
    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Tô começando a ler esse livro, mas ainda não me prendeu....lendo a tua resenha, me deixou mais empolgada, bjos

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida, tudo bem flor?
    Nossa, fiquei agoniada só em ler sua resenha. Eu não tive experiências boas um o James Patterson, mas acredito que esse eu iria gostar com certeza, em especial em algum momento que precisasse de algo mais eletrizante. Dica mais do que anotada.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  15. Adoro livros policiais, principalmente quando temos uma personagem que tem uma mente aberta como a de Dessie e consegue ver além do os olhos mecânicos dos policiais. :D Eu só tenho certa ressalva ao James Patterson, mas pretendo superar rsrs
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida queria muito ler uma resenha desse livro, e fiquei morrendo de vontade de ler, a capa é bem interessante e a história bem intrigante!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  17. Oi Cida!
    Ao contrário de você, eu não gostei muito de "Lua de Mel"... Mas recebi esse livro e estou ansiosa pela leitura, espero não me decepcionar!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora! Tomara que deste você goste mais.

      Excluir
  18. Oi Cida :)
    Quem leu esse livro foi Ace e ele gostou bastante da leitura. Não que ele não seja de se empolgar lendo, mas ele falou com tanta empolgação desse livro que fiquei muito curiosa para ler.
    O único livro que li do James foi Primeiro Amor e achei mediano. Espero ler esse e gostar também.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Ace animou todo mundo com os elogios.

      Excluir
  19. Também imaginei-o como um filme: uma caçada alucinante com um ator tipo Liam Neeson. Num ritmo frenético e despirocadas de Jacob Kanon.

    Multiverso X

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falou tanto do livro que até passei na frente dos outros.

      Excluir
  20. Que máximo ler uma resenha desse livro \o/ quando ele foi lançado pensei em solicitar mas tinha outras prioridades. Confesso que me identifiquei 100% com suas palavras no início do primeiro capítulo! concordo com tudo até a parte sobre o livro Lua de mel que também adorei!!!
    Enfim fiquei curiosa e assim que possível pretendo ler mais esse livro desse autor versátil e eclético.
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  21. desde quando vi o livro, tenho vontade de lê-lo. Gostei dele, a começar pela capa haha Ele envolve investigação, mistério, e amo essas coisas *--* deixa eu terminar de ler os livros que eu tenho para ler que eu leio esse , nem que seja em pdf com meus olhos reclamando haha
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  22. Oi Cida!
    Adoro quando o livro é tão envolvente que imaginamos um filme em nossa cabeça, A Nora Sinclair do Lua de Mel foi marcante mesmo, pena que os vilões aqui não sejam tão charmosos, mas se a Dessie é cativante e o enredo garante um bom suspense, tá valendo, vou querer conferir :)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  23. Nunca li nenhum livro do autor (#shameonme, eu sei), mas tenho muito interesse em um dia ler. Gostei da história desse, me lembrou Anjo da Escuridão, de Sidney Sheldon, pelo fato de em ambos casais serem atacados em diversas partes do globo. A comparação me fez ficar interessada, vou procurar saber mais.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!