[Resenha] O Cavaleiro de Bronze

O Cavaleiro de Bronze
Título Original: The Bronze Horseman (The Bronze Horseman #1)
Autor(a): Paullina Simons
Editora: Novo Século            Páginas: 504
Lançamento: 2013              ISBN: 9788542800616

 ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Livro O Cavaleiro de Bronze
A Segunda Guerra Mundial ainda não havia alcançado a cidade de Leningrado, onde as duas irmãs Tatiana e Dasha Metanova viviam, dividindo um pequeno cômodo com seu irmão, seus pais e avós. Tudo muda quando as tropas de Hitler atacam a União Soviética e ameaçam invadir a grande, mas decadente, cidade. Fome, desespero e medo tomam conta de Leningrado, durante o terrível inverno no qual a cidade foi submetida ao cerco alemão. No entanto, a luz do amor é sempre capaz de iluminar a mais profunda escuridão. Tatiana conhece Alexander, um jovem e corajoso oficial do Exército Vermelho. O rapaz, forte, confiante e guardando um passado misterioso e problemático, e sente-se atraído por Tatiana—e ela por ele. O amor impossível de Tatiana e Alexander ameaça agora dividir a família Metanova. E que segredo é esse que se esconde no passado do soldado, tão devastador quanto a própria guerra?
As histórias que têm como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial sempre me atraem, este período conturbado de nossa História choca pela suas atrocidades, mas ao mesmo tempo emociona pelas forma que as pessoa agiram em prol dos que amavam e na busca pela sobrevivência. Relacionamentos improváveis foram comuns, e ao ver que a proposta deste livro era a de um amor impossível, ambientado na Rússia, um cenário bem pouco explorado, eu não resisti e resolvi ler.
Logo nas primeiras páginas minhas expectativas foram diminuindo, a protagonista Tatiana mostrou-se uma garota alienada e egoísta, que não encarava a seriedade de um guerra iminente como deveria. Demorou para que ela percebesse a real situação de seus país e passasse a agir como esperado, enquanto isso acabou apaixonando-se por um belo soldado, Alexander,  o problema é que descobriu mais tarde que ele era namorado de sua irmã mais velha.

Tatiana muda suas perspectivas ao notar que não poderá viver plenamente seu amor, não pretende em hipótese alguma ferir a irmã, mas Alexander vai ao seu encontro diariamente, mostrando que também está interessado, isso deixa Tatiana mais confusa ainda.

Sinceramente eu acreditei que a impossibilidade do relacionamento fosse baseada em algo mais forte, eu não via motivo para tanto drama, até mesmo porque Alexander e Tatiana não deixaram de se envolver mesmo ele namorando a irmã dela. Eu não achei nada legal a forma como ele permanecia com as duas, triângulos amorosos não me desagradam, mas manter um relacionamento duplo sim. Tatiana foi muito tola, obedecendo cegamente o rapaz e fazendo todas as suas vontades, não digo que ele não gostasse dela, gostava sim e deu provas disso, mas o problema foi a falta de uma posição, de uma decisão, romper com uma das garotas e escolher a que gostava de verdade.

A narrativa em terceira pessoa é lenta, a autora segura o enredo em passagens que achei dispensáveis, eu esperava pelo momento que o casal iria tomar uma atitude que mudasse seus destinos, mas me vi presa nos seus encontros furtivos e cenas onde a mentira predominava. Outro ponto que me incomodou foi uso de muitos apelidos russos, fiquei muito confusa durante a leitura, pode até ser algo típico do país, mas ver uma mesma pessoa sendo tratada cada hora de uma maneira, é complicado, Tatiana foi Tania, Tatia, Tanechka e assim por diante, o mesmo com os demais personagens.

O impacto da guerra na Rússia é mostrado, mas sem muitas batalhas, são as condições de vida precárias e sistema politico russo que são explorados, na verdade aquele povo já vivia uma situação de pura miséria, que chegou ao grau máximo com a invasão alemã. É chocante, mas por não ter criado nenhum laço com os personagens eu não fiquei nem um pouco emocionada, além de Tatiana e Alexandre não serem o casal que cativa, a família da garota e muitos outros, são mostrados como mesquinhos e egoístas, algo que me afastou.

É bom? É! Tem uma pesquisa bem detalhada, não só no âmbito histórico, mas principalmente no cultural, é um livro que aborda temas importantes da história da Rússia, mas poderia ter sido menos frio e mais objetivo, é um livro interessante, mas no meu caso não atingiu minhas expectativas, não aqueceu meu coração, no entanto recomendo que leiam, não foi meu momento, mas pode ser o seu.














Cavaleiro de Bronze é o primeiro livro da série de mesmo nome, da escritora Paullina Simons, publicada no Brasil pela Editora Novo Século. O próximo volume sai este mês.



"No início da guerra, em 22 de junho de 1941, o dia em que Alexander e Tatiana se conheceram, havia três milhões de civis em Leningrado. Na primavera de 1942, apenas um milhão de pessoas permaneciam ali. E o cerco não havia terminado. Depois de deixar Tatiana e Dasha Metanova dentro de um caminhão que seguia pela Estrada da Vida com destino a Molotov, Alexander não tinha nada além de esperanças. Não havia uma única correspondência sequer de Dasha ou Tatiana, nada que indicasse que ambas haviam chegado em segurança a seu destino. Na segunda parte de uma das maiores sagas de amor de todos os tempos, será praticamente impossível conter a emoção ao acompanhar a busca obstinada do ilustre oficial do Exército Vermelho, Alexander Belov, por sua Tatia. E ainda mais arrebatador presenciar se eles conseguirão viver esse intenso amor diante de tantas ameaças, em meio ao cruel cenário da Segunda Guerra Mundial."
2leep.com

33 comentários:

  1. Olá, belezinha?
    Cabe aqui dizer que essa história é uma trilogia.
    Temos The bronze horseman; Tatiana and Alexander e The summer garden.
    The bronze horseman aqui foi publicado em duas partes, ou seja, esse livro é a metade do primeiro. A segunda metade está pra sair, visto que a editora já liberou a capa.
    Eu comprei em espanhol e li os três. É o melhor livro que li nos meus recentes 38 anos. Parou minha vida, me modificou e me arruinou pra outros romances.
    É extremamente lamentável que essa obra tenha vindo pro BR com um atraso de mais de 10 anos e qdo vem a editora resolve "picar" a história; fazendo com que os leitores não a compreendam na sua totalidade.
    Dica: Fazer uma pequena pesquisa sobre a sociedade russa do início do século passado é imprescindível para entender as relações sociais citadas.
    Recomendo demais! É lindo, verossímil e viciante!!!

    Bjs :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que há continuação, inclusive a editora divulgou há dois dias a capa da sequencia, até coloquei aí no final da resenha. Independente de ter sido dividido ou não realmente não foi como eu esperava e não pretendo ler os demais, algumas pessoas até sugeriram isso, mas não vejo motivo para continuar. De qualquer forma eu recomendo que todos leiam , essa é minha opinião, e não é porque muitas pessoas gostaram que eu também vou gostar, eu não poderia dizer que amei se não foi assim. Citei na resenha os pontos que me incomodaram, não estou falando que estão errados ou não, mas foram detalhes que não agradaram, que até mesmo não vi necessidade no momento, mas podem ter sido os preferidos de outros leitores.

      Excluir
  2. Oie Cida!!! Estou com muita vontade de ler essa obra, amo livros ambientados em guerra e ainda mais quando se passa na Rússia, porque os impactos da segunda guerra mundial na Rússia não são tantos explorados, como você mesma ressaltou. Mas fiquei um pouco indecisa agora, primeiro porque apesar de não ser tão fã de triângulos amorosos mas até que eu os suporto, mas um homem mantendo relação com duas irmãs, não rola. No entanto é algo que fez parte da cultura Rússia nessa época, é meio que "normal" um homem possuir duas mulheres (eu não engulo essa hehehe). Acredito que o fato dele ser em terceira pessoa colabore pra que vejamos os fatos em geral, eu particularmente gosto de obrar narradas assim, o problema só é o fato da narrativa ser lenta!!! Enfim ainda quero ler esse livro, mas agora com menas expectativas!!! A capa do segundo é mais linda ainda que o do primeiro!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos livros que tive oportunidade de ler não, na maior parte deles os locais escolhidos foram Alemanha, França e Inglaterra, preciso encontrar outras obras com cenários diferentes.

      Excluir
  3. Que coisa!!! Eu achei que este livro seria arrasador. Mas a moça aí de cima disse que esse é meio primeiro?? Que bagunça...
    Enfim, adorei a resenha. E quero o livro de qualquer jeito mesmo. Adoro tudo que se fale da Segunda Guerra, seja ficção ou não, sejam livros arrebatadores ou não. Sempre vale a pena.

    Bjkas mil

    Lelê
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Cavaleiro de bronze foi um livro que desde o lançamento me chamou a atenção, como vc adoro o universo criado em meio a guerras, tem um ar de real
    espero em breve ler
    Tatiana promete cativar por sua doçura e fortaleza ao mesmo tempo e é claro que vou querer a segunda parte! ta com uma capa linda!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu normalmente adoro livros que passam na Segunda Guerra Mundial, pelos mesmos motivos que citou, mas esse parece muito "fresco" digamos, acho que ia me decepcionar se fosse ler.

    ResponderExcluir
  6. Oi! Amei a resenha! Ela é totalmente compatível com a minha opinião do livro. Você colocou nela todos os pontos que me incomodaram. Terminei bem frustrada com a história, e agora estou com receio de que o segundo volume fique naquela da Tatiana e do Alexander ficarem com remorsos da irmã dela e criar todo um mimimi para não ficarem juntos.

    ResponderExcluir
  7. Oi! Amei a resenha! Ela é totalmente compatível com a minha opinião do livro. Você colocou nela todos os pontos que me incomodaram. Terminei bem frustrada com a história, e agora estou com receio de que o segundo volume fique naquela da Tatiana e do Alexander ficarem com remorsos da irmã dela e criar todo um mimimi para não ficarem juntos.

    ResponderExcluir
  8. Apesar de gostar de livros que tem como cenário a guerra, não me interessei muito por Cavaleiro de bronze.
    Iria ficar bem irritada com esse triângulo amoroso, a falta de posição de Alexander e a ingenuidade de Tânia. Além disso, esses apelidos russos parecem atrapalhar a leitura, confundindo o leitor =/
    A capa do segundo livro ficou bem bonita, e combina com a do primeiro.

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Então, não conhecia esse livro, mas me pareceu ser interessante. Os livros que falam ou se passam na Segunda Guerra também sempre me chamam atenção e são sempre bons. Adorei a sua resenha, que pena que não gostou tanto assim :/

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  10. Oie Cida =)

    Vejo a capa desse livro nas redes sociais e até em alguns blogs, mas essa é a primeira resenha que leio dele. Gosto dessa atmosfera de guerras entre reinos e impérios, porém o fato da narrativa ser lenta me deixou um pouco apreensiva.

    Espero ter a oportunidade de ler ele em breve.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  11. Infelizmente, não faz muito meu estilo de leitura. Não sei se conseguiria lê-lo :/
    Mas adorei a sua resenha!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Poxa vida me desiludi com este livro. Primeiro porque eu odeio traições e triângulos amorosos e segundo porque todo mundo é egoísta. Acredito que vou ler porque sou curiosa, mas já sei que não vou gostar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. A resenha ficou ótima e a história é linda. Gosto de enredos assim, de histórias que se passam durante a guerra e , não sei porque, de histórias envolvendo o Holocausto.. Será que esse soldado era judeu ? :x foi o que eu pensei quando li que ele tinha um segredo.. Gostei da complementação no comentario da Fabiana Almeida. É um detalhe importante à ser dito..
    Já inclui ele na minha lista de "quero/vou ler" *-* haha
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida tudo bem, não conhecia esse livro da Novo Século, achei a capa bem diferente e a sinopse parecia uma histórias daquelas que há sofrimento do começo ao fim, mas parece que a autora não soube conduzir muito essa trama, é uma pena né!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  15. Não faz meu estilo de leitura. Não gosto de nada relacionada a segunda guerra mundial e Hitler. Nem de A menina que roubava livros gostei muito.
    Boa leitura nos próximos volumes.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oii Cida...
    Quando li a sinopse pensei logo que choraria horrores!
    Que decepção heim!
    Odeio quando a gente se empolga com um livro e depois a coisa muda completamente!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  17. Olá!

    Eu li e amei! Dei 5 estrelas! Pena que não te convenceu! Eu me apaixonei ;)

    Bjs,

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Eu li e amei! Dei 5 estrelas! Pena que não te convenceu! Eu me apaixonei ;)

    Bjs,

    ResponderExcluir
  19. Oi Cida, tudo bem?? Realmente ainda não realizai nenhuma leitura deste gênero, e tenho bastante vontade de realizar a leitura dele, li várias resenhas positivas , mas achei super válido ler tua resenha pois creio que quando for ler não lerei com grandes expectativas, para não me decepcionar...Beijos ♥

    ResponderExcluir
  20. Oi Cida, tudo bem?? Realmente ainda não realizai nenhuma leitura deste gênero, e tenho bastante vontade de realizar a leitura dele, li várias resenhas positivas , mas achei super válido ler tua resenha pois creio que quando for ler não lerei com grandes expectativas, para não me decepcionar...Beijos ♥
    ( comentei antes, mas não tenho certeza se cadastrou!!)

    ResponderExcluir
  21. Já li algumas resenhas sobre este livro e continuo indecisa se vou gostar ou não, afinal de contas se passa no meio de uma guerra e eu não leio livros com tanto sofrimento assim, pois sou muito sensível e acabo sofrendo junto.
    Normalmente os livros que leio sobre triângulos amoroso envolvem uma amiga gostando do namorado da melhor amiga ou o garoto gostando da namorada do seu melhor amigo, mas nunca li um em que a garota gosta do namorado da sua irmã. OMG deve ser devastador! Eu adorei o enredo mesmo passando em meio a uma guerra, mesmo ainda não tenho certeza se vou ler.

    Blog: http://worldbehindmywall.fanzoom.net/
    Twitter: https://twitter.com/Blog_WBMW

    ResponderExcluir
  22. Olá Cida,

    Esse livro esta na minha lista de desejados e se não me engano essa é a primeira resenha que leio desse livro, gosto muito do estilo e apesar dos pontos aqui abordados que não agradou você, quero muito ler....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Ah, que pena que não foi tudo o que você esperava Cida. A impressão que tive é que a segunda guerra acabou ficando apenas como tema de fundo para um drama adolescente. Justamente um período tão rico em história que poderia ter sido amplamente explorado. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  24. Uma das poucas resenhas que li que não foram tão favoráveis ao livro. Eu ainda pretendo ler, gosto de livros com esta temática, sempre me acabo me emocionando por conta do sofrimento e das perdas que ocorreram neste período.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  25. Também adoro ler sobre a Segunda Guerra Mundial, de alguma maneira o assunto me fascina, E com esse livro não foi diferente.
    Apesar que estou com um pé atrás depois de ler sua resenha, mas acho que vou me arriscar mesmo assim.

    ResponderExcluir
  26. Adoro livros baseados em fatos históricos. Não conheço a autora mas adoraria conhecer a obra.

    ResponderExcluir
  27. A história tinha tudo para ser magnífica. Segunda guerra mundial, mortes e afins. Porém, quando existe algo que não nos prende, não nos surpreende. Não adianta, pode ser do melhor estilo literário, nunca ficamos satisfeitos.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  28. Acho que eu me decepcionaria pelos mesmos motivos, mocinhas que nunca se impões me dão nos nervos! Apesar de você mostrar que ela é egoísta, então deve saber impor suas vontades quando quer, mas provavelmente sem discernimento. =/
    Eu já conhecia esse livro mas nunca tive curiosidade de ler, há pouco tempo fiquei sabendo da continuação e agora (com o primeiro comentário do post) ainda descubro tem mais livros do que isso, não tenho vontade de ler! :D

    ResponderExcluir
  29. Livros narrado em épocas de guerra acabam me deixando extremamente triste, mas a guerra não me pareceu tão presente assim.. Já não gostei do casal principal. Se eles queriam ficar juntos, ok, mas que a irmã da protagonista saísse de cena. Como você disse, isso não foi um triangulo amoroso, e sim uma relação dupla! Esse livro com certeza está fora da minha lista.

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  30. A capa dos dois livros da série que você mostrou são bonitas, mas com uma nota baixa como essa, eu não colocaria ele na minha lista de próximas leituras. Um triangulo amoroso já é batido e com uma protagonista alienada como Tathiana, acho que iria me irritar com ela.

    ResponderExcluir
  31. Está ai o problema que tenho com os romances, não conseguirem desenvolver nada além do amor entre os personagens e todo elemento que é acrescentado na história parece algo jogado só para preencher páginas, se fosse ler seria só pelo lado da Guerra e as poucas passagens relacionadas a isso, só que não teria paciência para aturar o drama e a indecisão dos personagens.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!