[Resenha] Crescer Não é Perigoso

Crescer Não É Perigoso
Autor(a): Januária Cristina Alves
Editora: Gaivota     Páginas: 103
Lançamento: 2012      ISBN:9788564816367





Três garotas de diferentes cidades de Pernambuco tinham o mesmo plano para as férias: fazer um curso intensivo de inglês, em regime de internato, num hotel fazenda de Recife. Para isso, cada uma teve que deixar pra trás um pedacinho de si: amigos, família, ou mesmo o namorado. Mas em compensação, levavam na mala muita curiosidade e um pouquinho de ousadia. Quando elas se conheceram foi inevitável – logo ficaram amigas e viveram uma história divertida e emocionante. Os dias que prometiam durar uma eternidade passaram em um piscar de olhos, e ninguém nega que elas aprenderam muito mais que inglês naquele curso. Neste livro, Januária Cristina Alves conta tudo isso, mesclando com muita sensibilidade o mistério e os valores de uma amizade verdadeira.

Sabem aquele livro que remete você para uma época especial de sua vida? Pois é, Crescer Não é Perigoso fez isso comigo. Lembrei de quando estava prestes a sair da escola e mergulhar no mundo dos adultos, cheia de sonhos e medos. Queria crescer, trabalhar, ter minha independência financeira, ter uma carreira. Porém eu também tinha medo de perder toda aquela proteção vinda dos meus pais, de não poder mais ter uma vida sem preocupações… eu queria crescer, mas também tinha medo disso.

São muitos sentimentos conflitantes, mas acho que vocês também já passaram por isso, e não acontece somente quando somos crianças ou adolescentes, toda vez que enfrentamos mudanças, aquele friozinho na barriga aparece. É ou não é assim?

Neste livro conhecemos três meninas que resolveram fazer um curso especial de inglês no verão, em um hotel fazenda dirigido por freiras britânicas. Lá, Maria Joana, Graça e Mary Help (Maria do Socorro), vindas de diferentes partes do estado de Pernambuco, encontram uma antiga casa, que até possuía uma senzala. Um local daqueles que dão asas à imaginação, e permite que três meninas levadas e muito espertas, numa noite sem sono, resolvam fazer uma caça ao tesouro. Melhor dizendo, uma caça aos fantasmas e mistérios de um lugar antigo e cheio de histórias.

Logo surge uma amizade entre estas três e nas noites escuras do casarão, sem que as freiras soubessem, elas descobrem um porão cheio de coisas estranhas, e mais ainda, um esqueleto arrepiante. Oh! será que as bondosas e gentis freirinhas esconderam um cadáver ali?

O livro é narrado em terceira pessoa, e começa apresentando as três meninas em seus lares e sua rotina. Naquele momento vemos não só como foram criadas, mas também conhecemos suas vidas atuais e as esperanças que cada uma tem em relação ao futuro e as portas que aquele curso vai abrir para elas. É o momento que cada uma coloca o pé para fora da redoma de proteção que os pais criaram, para começar sua vida adulta, para crescer. Não que a vida delas seja baseada no resultado do curso, mas ele representa o marco inicial da construção de suas independências.

Logo que todas estão reunidas no hotel fazenda, o clima fica muito mais gostoso e divertido, mesmo com medo da mudança, elas são jovens e cheias de energia, então temos momentos muito legais, melhor dizendo hilários com as peripécias do trio. E claro que vai ter mais gente por lá, inclusive uns garotos muito bacanas e gatinhos, assim tem clima de paquera no ar.

Achei interessante a autora inserir vários elementos da cultura nordestina no enredo e tudo com muito amor. Graça era uma grande dançarina de ritmos locais e fala tanto dos concursos que participou que você tem vontade de dançar. Mas não foi esta a personagem que me cativou totalmente, este lugar fica com Maria do Socorro, a Mary Help, que brilha e rouba a cena com suas ousadias, jeito despachado e muito bom humor. A garota gostava de curtir a vida. E sabem o melhor, ela foi inspirada em uma amiga da autora. Não só a Mary Help veio da vida real de Januária Cristina Alves, ela passou um período em um internato na juventude e foi daí que surgiu a inspiração para este livro.

Nesta mistura de ficção e realidade, temos uma leitura leve e muito gostosa, com muita amizade e carinho em cada página e claro o mistério do esqueleto perdido. Quem era ele afinal? É uma história que mostra como na juventude tudo é breve e como crescer não é nada perigoso, faz parte da vida e pode ser de uma maneira muita gostosa, com muitos momentos inesquecíveis. Passem um período neste curso de verão e divirtam-se.


2leep.com

16 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas parece ser divertido e be, leve tb.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida :)
    Que livro legal, parece ser uma leitura bem leve, né? Gostei! E já de cara já dei risada com o nome Mary Help. kkkkkkkkkkkkkkkkk Ela deve ser mesmo uma personagem cativante.
    Adorei a resenha!
    Beijos
    http://www.coisasdemeninas.blog.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela apronta cada uma Neyla, e tem um jeito tão livre de ser, que encanta.

      Excluir
  3. Ai flor, super te entendo. Esse seu primeiro parágrafo ilustra direitinho meus sentimentos nesse momento. Ano de vestibular! Se der tudo certo, ano que vem estarei morando sozinha pela primeira vez na vida, em outra cidade!

    O livro em si parece ser legal, uma historia bem 'normal" estou precisando desse estilo agora!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha aí, é mesmo uma fase super complicada, que define muitas coisas em nossa vida.

      Excluir
  4. ao que parece as meninas terão um verão agitado!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie amiga
    Acho que a fase do término do Ensino Médio é a mais confusa que enfrentamos, porque é nesse período que temos que tomar várias decisões e o peso disso é difícil. Eu sofri nessa parte, tinha escolhido vários caminhos, mas depois fui vendo que não era isso que eu queria e tomei decisões que seria o certo pra mim;
    Parabéns pela resenha. O livro parece ser instigante e divertido, pretendo ler.
    Beijos

    Jéssica - Leitora Sempre
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Não conhecia o livro, mas sua resenha me conquistou ♥
    Fiquei super curiosa para saber o que acontece com as personagens.

    Beijocas
    http://cupcakedeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. oie Cida
    não conhecia o livro, e a capa me deixou muito curiosa.
    Engraçado que quando estava no segundo grau, eu sonhava e falava em ir morar sozinha com minhas amigas quando chegasse a faculdade, só que o desejo ficou somente nos planos. Eu morria de medo de ir morar sem minha mãe e não saber me virar.
    Gosto de histórias com a qual a gente se identifique. otima dica
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Duas Jacque, sair da proteção dos pais dá um frio enorme na barriga.

      Excluir
  8. Não conhecia o livro, mas ele parece possuir uma boa trama.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida,

    Ah esses livros da editora biruta tão leves e perfeitos né?
    Eu adoro terminei de ler A última carta e adorei também, já vou anota sua dica aqui ^^
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  10. Comigo também acontece o mesmo que você e acho que com a maioria das pessoas também.
    A capa não foi algo que me interessou muito mas fiquei bastante curiosa para ler essa história porque gosto de leituras leves e com personagens tendo seu pouco de real.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, incrível como essa fase é complicada né? Eu também, cheguei a uma determinada idade que só pensava em crescer, trabalhar, ter sucesso, a minha própria casa, ser independente. Hoje morro de saudades de um aconchego de pai, um colo protetor, alguém que cuide de mim, que pague minhas contas, que diga que tudo vai ficar bem.. kkkk E é tão bom quanto conseguimos nos identificar com um livro né, como aconteceu com você, que foi teletransportada para uma determinada época em sua vida. Beijos e parabéns pela ótima resenha. Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  12. Adorei isso de botar algo da cultura nordestina, a capa ficou show! Eu já adoro livros que tenham algo haver com a cultura nordestina e ainda vem esse com mistério. Ai eu fico mais animada ainda para ler!

    ResponderExcluir
  13. Curti desde a capa!
    Ainda não tinha visto nada sobre esse livro, gostei muito da resenha, e realmente fiquei muito curiosa, quero ler.
    Parece ser um livro bem tranquilo, ótimo pra passar o tempo mesmo! ^^

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!