{Resenha} A Síndrome E

A Síndrome E
Título Original: Le Syndrome E
Autor(a): Franck Thilliez
Editora:  Intrínseca      Páginas: 360
Lançamento: 2013      ISBN:  9788580573237
A Síndrome E
Um estranho caso vem atrapalhar as férias de verão de Lucie Hennebelle, tenente de polícia em Lille. Seu ex-namorado ficou cego depois de assistir a um filme mudo, anônimo, com um roteiro enigmático, concebido por uma mente doentia. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko, veterano da Divisão de Homicídios e analista comportamental na Divisão de Repressão à Violência, passa por um tratamento na tentativa de curar a esquizofrenia. No norte da França, cinco cadáveres não identificados foram encontrados sepultados a dois metros de profundidade mutilados de maneira atroz e em estado de decomposição avançada e Sharko cede ao chamado da aventura. Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no estranho filme, um misterioso informante do Canadá aponta-lhe o elo entre aquele rolo e os cinco cadáveres. Um único e mesmo caso, graças ao qual Lucie e Sharko, tão diferentes e ao mesmo tempo tão próximos em sua concepção do ofício, irão se encontrar. Das favelas do Cairo aos orfanatos do Canadá nos anos 1950, os dois colegas irão se deparar com um mal desconhecido, batizado como “síndrome E”. Uma realidade assustadora que revela como o ser humano pode ser capaz das maiores atrocidades.

Assombroso, alucinante, arrepiante. Um thriller notável e marcante.

Desde as primeiras páginas deste livro o leitor sente a tensão que faz parte deste enredo, em uma sequência de acontecimentos cheios de crueldade e maldade, beirando a insanidade, nos vemos lendo uma história que testa o limite dos seres humanos, que joga com a emoção, manipulando a mente de forma obscura e brilhante.

França, aqui temos o colecionador de filmes antigos, Ludovic Sénéchal, que em sua última compra, adquiriu um curta-metragem anônimo, achando que ali existisse uma joia da sétima arte, ao assistir o filme deparou-se com algo desconexo e bizarro, uma sequência de imagens chocantes, que levaram seu cérebro a ter um colapso, deixando o pobre homem cego. Desesperado, pediu ajuda para sua ex-namorada Lucie, que ao ver situação tão peculiar, usou seus talentos policiais para descobrir o que o filme escondia.

Imaginem a surpresa da policial, ao deparar com uma produção cheia de segundas intenções, o tal filme, oriundo do Canadá, escondia imagens subliminares, colocadas ali com a finalidade de destruir a mente daqueles que o assistissem, bombardeando seus espectadores com imagens violentas e sádicas. Mas o pior de tudo, é que ao analisar a origem do filme, Lucie se viu dentro de uma trilha de sangue, que começou nos anos 50 e continua nos dias atuais. Pessoas que tiveram ligação com esta obra macabra vêm sendo mortas sem dó nem piedade no decorrer dos anos, e agora Lucie quer saber a razão de tudo isso.

Paralelo ao problema de Lucie, temos a descoberta de cinco corpos, pessoas que foram além de assassinadas, mutiladas, tendo seus crânios serrados ao meio, suas mãos, dentes e olhos extirpados. Quem poderia ter cometido crime tão macabro? Cabe ao comissário Sharko descobrir este assassino, que ao que tudo indica, agiu da mesma maneira, há dezesseis anos atrás no Cairo. Enquanto lida com seus próprios dramas pessoais, e sua esquizofrenia, o policial arrisca a própria vida nesta investigação. 

Temos aqui, dois policiais determinados e talentosos, que decididos a chegar aos fundo destas histórias tão estranhas, acabam tendo suas vidas cruzadas, pois ambos os casos estão intrinsecamente ligados, em uma viagem que vai do Canadá nos anos 50, passando pelo Egito e chegando finalmente a França, conhecemos os piores dos piores crimes, cruéis, macabros, frutos de uma inteligência única, fascinante e doentia.

Em uma narrativa em terceira pessoa, este livro aflige e prende o leitor, sua atmosfera tem  situações que dão arrepios e nos deixam muito angustiados. Eu sabia que teria aqui um suspense, uma série de assassinatos e muito mistério, mas fiquei surpresa como o autor nos apresentou isso. Aqui não temos crimes simples,  mas sim verdadeiras demonstrações de criatividade, inteligência e maldade, que mesmo deixando qualquer pessoa nauseada, também deixam fascinada, dada a complexidade de cada um, elaborados com extremo cuidado. A história penetra no leitor, cheia de reviravoltas,  faz o leitor roer as unhas em cada nova revelação. Temos um filme cheio de cenas escondidas, crimes horrendos, experimentos científicos com crianças e a descoberta de uma síndrome extremamente perigosa, a Síndrome [E].

Não pensem que é um banho de sangue, não mesmo, o lado psicológico e comportamental é a verdadeira cerne de tudo, lembrei do filme Seven, quem assistiu vai entender bem a composição das cenas deste livro. Conforme vamos acompanhando a investigação ao lado dos policiais, descobrimos algo ligado diretamente ao comportamento humano, experimentos científicos inseridos em nosso cotidiano, que mostram o quanto somos frágeis e indefesos frente a alta tecnologia, usada  de forma indecente pelo marketing e pela indústria de maneira geral. O filme anônimo, que desencadeia a sucessão de crimes no livro, esconde algo que pode parecer absurdo, mas se observamos bem é totalmente possível. Confesso que fiquei pasma com certas revelações, coisas que nunca levei muito a sério, mas que agora ganharam outra dimensão. Fiquei fascinada com a capacidade de manipulação que a imagem e o som têm sobre a nossa mente, gostei de ver isso destrinchado no livro, deu corpo ao enredo, fazendo com que o mistério não fosse o único elemento que me prendesse, eu queria não apenas chegar ao assassino, eu queria saber o que o motivou, a razão de tanta excentricidade, isso é o que motiva a leitura.

Franck Thilliez ao inserir ciência e tecnologia em sua trama poderia ter sido cansativo, mas ele conseguiu nos explicar cada conceito com muita sagacidade, nos fazendo entender facilmente onde tudo se encaixava, usando termos simples e objetivos. Ele também consegue criar ambientes ótimos, bem detalhados e palpáveis, eu não só vi como o lugar era, eu fui capaz de sentir como estava o clima do local, não só em termos físicos, mas também emocionais. 

O mesmo cuidado usado na elaboração dos cenários, é levado à composição dos personagens, que transmitem muita emoção. Sentimos suas paixões, suas angústias, suas dúvidas e medos. A dupla de policias, Lucie e Sharko são muito humanos, nada de policiais infalíveis, são pessoas que tentam sempre dar o melhor de si, equilibrando trabalho e vida pessoal, mas que mesmo assim, não conseguiram impedir que ambos se misturassem e deixassem feridas abertas em suas vidas. Sharko é o mais marcado por isso, mas Lucie também tem suas dores, ambos não imaginavam que tivessem tanto em comum, é gostoso acompanhar a evolução do relacionamento deles, são uma dupla competente, cheia de peculiaridades, que mostram não só que querem prender alguém, mas que importam-se muito com as vítimas. 

E não pensem que é algo que só é parte da ficção, ao procurar mais sobre o autor e suas obras, descobri que ele partiu de fatos verídicos para compor este livro, testes comportamentais realizados nos orfanatos do Canadá, nos anos 1950, em que crianças foram bombardeadas por imagens violentas. Fiquei sabendo disso depois de ler o livro, então o que achei cruel e macabro na ficção, me chocou mais ainda, pois aconteceu de verdade.

Um livro envolvente, ágil e muito instigante, que nos dá vários pedacinhos de um todo, para saborear e digerir pouco a pouco e montar um grande quebra-cabeças. Dá prazer ler este livro, aguça os sentidos, a curiosidade, não nego que senti medo de ter no final algo inconclusivo, ou simples demais, mas ainda bem que encontrei um final satisfatório, não posso dizer que feliz, pois ao concluir este caso, o autor nos surpreende com um acontecimento cruel, gancho para mais uma ótima história. 

Estou ansiosa por outros livros do autor, a dupla de policiais faz parte de outras histórias, e quero muito acompanhar novos e emocionantes suspenses. Recomendo sem sombra de dúvidas esta história marcante, nem tão cedo vou conseguir esquecer toda a tensão que vivi a cada página. 






2leep.com

26 comentários:

  1. Tenho visto ótimos comentários pela internet sobre esse livro, quase consigo comprar ele por 9,90 na submarino, mas já estava esgotado.
    Estou muito curiosa pela leitura dele, e espero gostar dele o tanto que você gostou.

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    A proposta do autor e bem inteligente, mas o enredo não conseguiu me atrair, então acredito que não lerei esse livro.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Cida =)

    Ok! Fiquei com medo só de ler a sua resenha, ou seja vou fugir do livro rs... sou medrosa mesmo XD

    Para quem é fã do estilo com certeza o livro deve ser maravilhoso!

    Parabéns pela resenha!

    Beijos e uma ótima semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  4. Já li muitas resenhas fantásticas acerca desse livro, a sua foi só mais uma.
    Estou bastante curiosa por lê-lo. Adoro livros com essa temática.
    Resenha ficou realmente incrível!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Uau, que livro esse! As resenhas que já li desse livro são super positivas e isso me deixou interessada e ansiosa para lê-lo!!

    ResponderExcluir
  6. Uau uau uau uau! Acho que apaixonei-me pelo livro apenas pela sua resenha. É tão bom ver um livro que realmente cativou uma pessoa. Acho que estou necessitando desse livro.
    Xxxx

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,

    Muito intrigante, não sabia de que se tratava de algo tão complexo. Adorei! Quando eu voltar a comprar livros, em julho, comprarei este também.
    Ah, então terão outros livros, mas serão outras histórias e não continuação desta?
    Nossa, saber que algumas coisas são verídicas me incomoda, mas me deixou ainda mais curiosa.

    Beijocas, flor.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa esta história fechou, existe um gancho para a próxima, mas é um outro caso. Bjos!

      Excluir
  8. Perfeita resenha, revivi tudo o que senti ao ler o livro.. me deu até vontade de relê-lo.. hehe e o que foi aquele final?? Quase morri.. quando achei que tudo tinha se resolvido o autor deixa aquela ponta solta para nos agoniar e aguardar muito ansiosos pela continuação.. kkk Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida!
    Acredite, pela primeira vez eu fiquei com vontade de ler esse livro. Não sei dizer o por que, mas não conseguia "simpatizar" com o livro desde que vi algumas resenhas por aí. Mas depois que fui lendo a sua, vi que é bem o estilo de livro que curto.
    Beijos
    http://www.coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito empolgante Neyla, pode ler que acredito que pelo que você gosta, vai apreciar bastante.

      Excluir
  10. Oi amiga;
    Uau... só de ler sua resenha já fiquei apreensiva.
    Parece ser um livro bem eletrizante, gosto muito de historias assim.
    Ja está anotado, para uma futura leitura.

    Beijokas
    JAque - Meus livros, meu mundo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida,
    a capa desse livro não me chamou atenção, e confesso que não conseguia 'simpatizar' com ele. Não sei explicar rsrsrs

    Mas a sua resenha me fez pensar nele com outros olhos, mesmo que eu n~~ao pense em compra-lo agora, já é um livro que talvez eu leia rs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida.
    Eu não sou muito chegada a thriller, mas esse livro traz uma proposta tão diferente que desde que li a sinopse quando lançou estou ansiosa pra conhecer por completo a história.
    E o fato de saber agora que o autor partiu de fatos verídicos pra criar essa narrativa só aumentou minhas expectativas.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  13. Cida, que massa. Pois é, incrível.
    Sou muito fã de thriller, mistério, suspense e claro, como sempre, sua resenha me cativou. A Síndrome [E] parece uma excelente pedida!

    Beijão

    ResponderExcluir
  14. Gostei bastante da resenha
    Mas esse não é o tipo de livro que me chama atenção

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Ai meu Deus do Céu Cida.
    Eu gosto de livros do gênero, mas sou meio medrosa. Estou com A Estrada da Noite na prateleira e finjo que não o vejo... kkkk
    Mas a história, pelo que vc contou parece que é bem fundamentada, que foi estudada e por isso acho que se torna ainda mais assustador.
    Mas está anotadinho aqui como uma excelente dica!

    Beijos
    Chrys
    Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler sem medo, tem algumas cenas mais pesadas mais não é terror. Bjos!

      Excluir
  16. Oi Cida!

    Nossa, que livro! Eu acho que não leria ele, não costumo me aventurar em Thrillers... Não me dou muito bem com eles! Mas gosto de histórias inteligentes, e esse livro tem tudo para ser. Parece realmente muito bom!!

    Beijos,

    Marcelle
    bestherapy.net

    ResponderExcluir
  17. De arrepiar sua resenha! Adorei e fiquei louca pra ler esse livro! Já havia lido resenhas sobre ele, que falaram muito bem do livro também... É 5 estrelas?! Oba, já está nos meus desejados! Bjos!

    ResponderExcluir
  18. meu.deus.
    Cida, adorei de verdade sua resenha meu deus do céu!
    eu sempre vejo esse livro na submarino/saraiva mas nunca NUNQUINHA li nem a sinopse do livro, imagine uma resenha dele.
    "E não pensem que é algo que só é parte da ficção, ao procurar mais sobre o autor e suas obras, descobri que ele partiu de fatos verídicos para compor este livro" e "Não pensem que é um banho de sangue, não mesmo, o lado psicológico e comportamental é a verdadeira cerne de tudo" fora esses dois trechos que me fizeram adicionar o livro nos desejados!

    Beijos,
    Nathália
    Nova resenha em Livroterapias

    ResponderExcluir
  19. Fiquei curiosa para ler *o*

    Beijos'
    mundodasgarotasforever.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Cida, muita gente falando muito bem deste livro, espero conseguir ler também.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  21. O livro parece ser muito bom... Com a pitada certa de mistério e suspense...quero muito ler...

    ResponderExcluir
  22. oi Cida, caramba que livro heimmm
    Eu acho que não leria, gostei da sua resenha mais achei bem forte, não leria neste atual momento hehe

    beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Cidaaaa preciso desse livro! Você acredita que nunca li um thriller realmente bom, sabe aqueles que te deixam sem folego como esse parece ser? Quero muito, principalmente por mexer tão bem com o psicológico.
    Ótima resenha!

    Beeijos :)
    http://literarioecultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!