{Resenha} Uma Questão de Confiança

Uma Questão de Confiança
Título Original: The Playdate
Autor(a): Louise Millar
Editora:  Novo Conceito      Páginas: 384
Lançamento: 2013      ISBN: 9788581631936



Em um subúrbio tranquilo de Londres, algumas mães se ajudam através de amizade, favores e fofocas. No entanto, algumas delas não parecem confiáveis e outras têm segredos obscuros. Quando Callie se mudou para seu novo bairro, pensou que seria fácil adaptar-se. Contudo, os outros pais e mães têm sido estranhamente hostis com ela e com sua filha, Rae, que também descobriu como é difícil fazer novas amizades. Suzy, seu marido rico e seus três filhos parecem ser a única família disposta a fazer amigos, mas, recentemente, a amizade com Suzy anda tensa.  Ainda mais com a atmosfera pesada que pairou sobre o bairro após a chegada da polícia e o relato de um possível suspeito morando no bairro. O que Callie e sua pequena Rae podem esperar? Em quem confiar? E, sobretudo, como imaginar que certas atitudes rotineiras podem colocar em risco a vida de sua pequena filha? Verdades e mentiras parecem se esconder nestas pequenas casas.
O livro apresenta as histórias de Callie, Debs e Suzy, três mulheres, que no começo do livro só tem em comum, a rua onde moram. Callie e Suzy são amigas, mas não amigas que têm uma amizade regada de cumplicidade e lealdade, é algo frio e conveniente. Criam os filhos juntas, saem juntas, mas não dividem segredos, anseios alegrias, não dividem nada. É uma relação estranha, que aos poucos mostra ser bem problemática. Debs acaba de conhecer as duas e tenta aprender a ter um bom relacionamento com ambas.

O livro é dividido em capítulos, cada um abordando uma destas mulheres. A narrativa é em primeira e terceira pessoa, sendo os capítulos de Callie, narrados por ela. Assim vamos conhecendo melhor cada uma delas e suas personalidades, que em um primeiro momento são assim:

Callie é separada, tem uma filha pequena, que nasceu com um grave problema do coração. Para cuidar da filha ela deixou de trabalhar, mas agora que a menina está melhor, ela sonha em retomar sua carreira profissional. Sua única amiga é Suzy, e ela vê esta amizade como uma muleta.

Suzy é casada, tem três filhos e ostenta o ar de esposa feliz e realizada, no entanto, entre quatro paredes, ela não passa de uma mulher desesperada pela atenção do marido e desconfiada de que esteja sendo traída. É muito dedicada mesmo assim, incluindo até Callie e a filha em seus cuidados.

Debs é recém casada, professora e mais velha que as outras, tem um sério problema psicológico, que a deixa extremamente ansiosa e nervosa. Qualquer ruído por menor que seja, deixa ela com os nervos a flor da pele, e um caso de agressão em seu passado, tende a deixá -la com mania de perseguição.

Uma Questão de Confiança é um livro que vai te envolvendo aos poucos, conforme a história vai sendo apresentada, vamos mergulhando em um ambiente com uma carga psicológica fortíssima,  e quando percebemos, estamos tão dentro da trama, que é impossível abandoná-la. O começo foi bem cansativo, pois até entender onde a escritora pretendia chegar, eu via apenas fragmentos das vidas das personagens e do ambiente que as cercava. Formei uma opinião sobre cada uma delas. Eu via Callie, como uma pessoa sofrida e injustiçada, Suzy muito boazinha e carente e Debs uma mulher neurótica e má, mas conforme fui avançando na leitura, estes papéis sofreram tal inversão, que fiquei de queixo caído.

E foi neste momento, nas últimas duzentas páginas, que a trama me prendeu. O que parecia ser um livro que falasse só de crises domésticas, passou a ser um thriller psicólogico muito bem engendrado, Louise Millar, juntou todos aqueles fragmentos e montou um quadro inacreditável, cada coisa que foi cansativa no começo, ganhou uma importância enorme, e se tivesse sido diferente, não teríamos chegado em uma situação tão impactante. Ela nos manipula de uma forma sem igual, fazendo com que vejamos o que ele deseja naquele momento.

Estas mulheres mostram suas forças, fraquezas, coragem e uma enorme vontade de superação e crescimento. Claro que tem uma delas que não é tão nobre assim, despertando no leitor uma vontade de torcer seu pescoço. Eu não identificarei quem é quem, pois seria uma grande spoiler, e a mágica deste livro é a verdadeira personalidade de cada uma. Posso dizer que são personagens muito bem construídas, que mostram o melhor e o pior de um ser humano.

Quando achamos que sabemos tudo destas mulheres, a autora derruba nossas certezas totalmente, e nos faz rever tudo o que pensamos e acreditamos ser verdade. Garanto que nada é o que parecia ser, e eu ficava me perguntando, como eu não havia percebido. Desenvolvi uma relação de amor e ódio com todas, pois quando sabemos os que realmente se passa no íntimo dessas mulheres, não há como manter os sentimentos iniciais.

Eu me vi devorando as páginas, a empolgação que faltou no começo, foi compensada no final e quando virei a última página, fiquei querendo mais. Eu nem percebi o final, não que tenha ficado aberto, mas porque foi algo tão envolvente, que perdi a noção do tempo.

Este livro traz em suas páginas um crítica sutil, em relação maneira que nos deixamos levar pela aparência e também como em decorrência disso, julgamos as pessoas e acabamos depositando nossa confiança em quem não merece. Ninguém aqui é totalmente inocente, todos cometeram seus deslizes.


Louise Millar cresceu na Escócia. Começou a carreira de jornalismo como editora-assistente freelancer em publicações como Smash Hits, Kerrang!, NME e Empire, quando passou a escrever artigos para revistas femininas e jornais. Foi editora sênior da revista Marie Claire por cinco anos, antes de escrever seu primeiro romance e livros de memórias. Atualmente, vive em Londres com o marido e dois filhos.






2leep.com

28 comentários:

  1. Oi Cida,
    odeio quando o começo do livro é bem lento, vc demora para pegar o ritmo. Estou com ele em casa e como vc disse que é bom me deu um animo para ler :)

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiie, recebi esse livro de parceria e ainda não tive oportunidade de ler.
    Nossa acho muito chato quando o inicio do livro demorar pra engrenar isso geralmente me desanima de ler !
    Mas com a sua resenha e tantos elogios ao livro, vou dar a ele uma oportunidade !!
    Beijos
    Raíssa Lis
    Flor de Lis - http://florderaissalis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida!

    O tipo de divisão de capítulos e a Narrativa do livro me agradaram bastante.
    Assim como o enredo. Adorei o BookTrailer! Muito lindo***

    Abraço*
    - Apanhador de Livros -

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!
    É a segunda resenha que li hoje sobre esse livro e me deixou empolgada. Dos lançamentos da NC, esse era um dos que eu estava mais ansiosa para receber. Pela sinopse a história tem tudo para me agradar e, pela sua resenha, tenho certeza de que vou devorar o livro. :)
    Beijos
    http://www.coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oooie Cida :)
    Essa história é surpreendente e encantadora.
    Amei a resenha. Maravilhosa :)

    Beijos,
    http://www.segredosentreamigas.com/

    ResponderExcluir
  6. Cida
    Esse é um livro que está na minha lista@
    Adorei a resenha, você aumentou minha curiosidade!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua resenha,
    a estória é bem interessante e misteriosa
    espero poder lê-lo algum dia.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida!

    O inicio da leitura é mesmo lento, só mais lá pro final que comecei a ficar curiosa com a leitura. Também me surpreendi com as personagens, pensei uma coisa e na verdade era tudo diferente. ;)

    Beijos!

    Rafa {Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  9. Mais um livro para a lista... acho que todo mundo prefere quando o livro nos ganha nas primeiras páginas, mas mesmo quando isso não ocorre, também não deixamos de ler, por querermos saber o desenrolar da estória... fato! O bom, é quando nos surpreendem no final né?! Bjos!

    ResponderExcluir
  10. Simplesmente amo quando o livro nos faz deixar toda a emoção para o final, e melhor ainda, quando vem essa crítica sutil nas entrelinhas, esse foi o único motivo de eu gostar do livro "Lola e o garoto da casa ao lado".

    Beijos
    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida!
    Postei uma resenha do mesmo livro no blogue! Haha >.<
    Bem, concordei com você em alguns pontos. Confesso e concordo com você que o começo é bem cansativo mesmo. Sinceramente, achei desnecessário começar de forma tão lenta a história.
    E o final foi satisfatório até certo ponto pra mim. Esperava algo mais conclusivo.
    Enfim, gostei muito da resenha e de saber sua opinião. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida,
    Gostei desse livro. Deve ser bem diferente ter a narrativa em primeira e terceira pessoa juntas e até acostumarmos deve levar um tempo mesmo.
    Mas como tem um thriller psicológico o livro pareceu ser mais interessante ainda.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida.
    Eu adorei sua resenha, pois gostei de ter conhecido mais a fundo essa estória.
    Gosto de estórias que ao decorrer da leitura me fazem pensar e refletir.
    Gosto tb quando me sinto envolvida na trama e me vejo ali, junto com as personagens, lutando com elas.
    Resenha #77 - Nenhum Lugar Para Fugir - Série KGI 02
    Confere lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida,
    Adorei a tua resenha *-*
    Estou acabando de ler "A Costureira" e assim que terminar, vou começar a leitura do "Uma Questão de Confiança", fiquei bem curiosa com a trama ;)
    Parabéns pela ótima resenha
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  15. eu estou bem curiosa para ler esse livro, mas ao mesmo tempo com o pé atrás, tem resenhas que eu vejo e fico pensando quando a pessoal fala muito mal desse livro sabe D: ai não sei o que pensar

    ResponderExcluir
  16. Mais um vez uma ótima resenha, confesso que apesar de muito comentado o livro ainda não tinha chamado tantoooo minha atenção RSRs
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Já vi várias resenhas ótimas sobre esse livro e a maioria falaram a mesma coisa que você... a empolgação cresce a medida que o livro chega ao final.
    Apesar disso tudo, não sei se esse livro faz o meu tipo hahaha
    Talvez a minha impressão posso ser negativa justamente por isso então não quero estragar a imagem do livro.
    Mas quem sabe algum dia, quando eu estiver no clima, eu não resolva dar uma chance a ele =)

    Beijos,
    Carol e seus livros.

    ResponderExcluir
  18. Nunca li nada da autora e confesso que até o momento (pela sinopse) não sentido nenhum interesse em ler este livro, mas sua resenha acabou me deixando com vontade. Em geral o livro não parece ser o meu tipo, já que adoro romances e como você disse esse é thriller psicológico, mas acho que se surgir a oportunidade vou dar uma lida.

    Lívia Neves | Livinha's Place

    ResponderExcluir
  19. Estou com esse livro aqui
    Mas ainda não tive oportunidade de ler
    E essa resenha me deixou bem curiosa

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Cida! Estou empolgada para ler este livro, mas a sua resenha me deixou ainda mais empolgada! O livro parece ser muito bom mesmo, estou bem curiosa. Ótima resenha.
    Beijos

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Cida, ainda não li esse livro, mas estou morrendo de curiosidade. Acho incrível quando uma autora consegue nos envolver assim, e principalmente quando ela consegue nos enganar ;x rsrs
    Espero não estar criando expectativas muito grandes, por tenho quase certeza que vou adorar esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Agora estou mais curioso ainda para ler esse livro, imagina, quando a gente acredita nos personagens descobrimos que é tudo mentira haha espero poder ler em breve ^^

    Beijos.
    Guilherme.
    http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi Cida!
    Gostei da sua resenha, boas como sempre!
    Eu até agora não tinha visto nem resenha nem a sinopse desse livro.
    É uma pena que ele comece meio devagar e só guine no final, mas é um bom motivo pra persistir na leitura.
    Adoro livros com dramas familiares.
    Só ressalto que odeio essa capa, mas não vou julgar a história por isso.
    Beijos
    www.descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Cida!
    Muito boa sua resenha, nos deixa bem à par do clima do livro. Achei a premissa muito interessante, mas haja paciência para ler quase 200 folhas até a história engrenar... ainda bem que você persistiu na leitura, que compensou enfim ;)
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  25. Olá Cida,

    Esse livro esta na minha lista de espero e pela sua resenha irei gostar, apesar do começo lento...parabéns pela resenha...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Estou bem curiosa em relação a esse livro. A capa é bem linda e tenho lido muitas resenhas positivas sobre ele.Eu gosto bastante quando o livro começa morninho e vai desenrolando como você disse que aconteceu com esse livro, com certeza é melhor do que começar com altas expectativas e depois o livro desandar =/

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  27. Estou bem interessada em saber mais sobre o livro. Já li resenhas e comentários e vejo que todos elogiam muito o que só me deixa mais curiosa ainda.

    ResponderExcluir
  28. Depois de ler algumas resenhas e comentários sobre esse livro, onde fiquei super interessada em ler, agora leio sua resenha e isso só reforçou o desejo de querer o livro. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!