Resenha - Pode Beijar a Noiva


Pode Beijar a Noiva
Título Original: Kiss the Bride
Autor(a): Patricia Cabot
Editora: Essência Livros
Páginas: 240
Lançamento: 2011
ISBN: 9788576656173
Apenas um homem poderia propor a ela casamento...
Emma Van Court, dama de uma família londrina, jamais esperava ficar viúva e sem vintém na aldeia escocesa de Faires. E quando uma fortuna lhe foi prometida, se ela tornasse a se casar, a bela professora deparou-se com um mosaico de homens solteiros lutando por suas atenções, desde o pastor local até um detestável barão.
Um doce beijo selaria aquele amor...
James Marbury, conde de Denham, era moderno e sofisticado... e totalmente desacostumado às estradas lamacentas e aos telhados de palha de Faires, para onde viera depois de saber do falecimento de seu primo Stuart. E sem demora ficou exasperado ao descobrir que seu amor louco e intenso pela viúva Emma continuava tão forte quanto antes. Diante de tantos homens solteiros que a cortejavam, James encontrou uma única solução: oferecer-se como marido temporário para Emma... mesmo que secretamente ele desejasse fazer seus votos durarem para sempre.

Um romance divertido e envolvente, com todas as confusões que a teimosia de uma pessoa pode causar.
Quando comecei a ler este livro imaginei que seria uma história sobre um casamento, daqueles  prestes a acabar na porta da igreja, mas não foi isso que encontrei. Temos, sim, um casamento, mas que dura muito pouco...
O livro começa com Emma buscando apoio para casar com Stuart,  e contando a James seus planos. O que ela acreditava que seria uma alegria, enfurece James totalmente, levando ele a ficar contra o casamento, porém nada faz os noivos desistirem e ambos fogem para se casar. O que Emma não esperava era ficar viúva no primeiro ano do casamento, e pior ainda sem dinheiro e sozinha em uma aldeia na Escócia. 
James e Stuart são primos, e ao saber do falecimento de seu familiar ele resolve trazer o corpo do rapaz para sua terra natal. Ele acreditava que Emma tivesse voltado para família, mas ao encontrar a moça vivendo em total dificuldade, certos sentimentos voltam a perturbar seu coração. E mais do que viver em dificuldades, ela está cercada de homens com pedidos de casamento, pois existe uma situação um tanto suspeita que cerca a morte de Stuart, e a consequência disso é um testamento que deixa uma fortuna para Emma.

Então por que ela vivia em dificuldades?
Porque ela precisava casar- se novamente para receber a herança. 

Não é difícil entender o motivo que deixou James irritado na época do casamento, fica bem claro que ele nutria fortes sentimentos por Emma, mas a moça repudiava o tipo de vida que ele tinha, enquanto Stuart preocupava - se em ajudar os menos afortunados (mesmos ideais de Emma), o outro preferia uma vida de luxo, cercado por belas mulheres e todos os prazeres que seu dinheiro proporcionava. 
James é o jovem rico, muito bem apessoado, charmoso, um lorde no melhor estilo e cobiçado por muitas mulheres. Ele não é de forma alguma desprezível, pelo contrário, ele busca uma mulher que o ame além de seu título de conde, mas a jovem que ele escolhe não o admira nem um pouco, ela na verdade que distância dele, já que nunca desculpou sua oposição ao casamento com Stuart, claro que estou falando de Emma.

Lembra que citei a teimosia de uma pessoa anteriormente, esta é Emma, teimosa e orgulhosa, não consegue enxergar os sentimentos de James e dificulta muito a vida do rapaz, ela é cega, muito mesmo, e recusa toda a ajuda que ele oferece, mas somente ele terá uma solução para todos os problemas dela. (E que solução!!!)
Nas teimosias de Emma, na luta de James para conquistar seu amor, nos diversos pretendentes da moça e nos "típicos" moradores  daquela aldeia (onde o único veículo motorizado é o carro funerário), dei muitas risadas. As peculiaridades de cada ilustre cidadão da aldeia contribuem muito para uma leitura descontraída e também para o romance de James, são eles que ajudarão na transformação do conde de Denham, principalmente Fergus, um menino com visão em apenas um dos olhos, mas que enxerga melhor que qualquer pessoa naquele lugar, cada palavra de Fergus possui uma enorme sabedoria.

" Se quiser realmente conquistá -la, e eu acho que milorde quer, terá que cortejá -la."

E com base nesta palavras, James proporciona à Emma momentos especiais e até alguns bem picantes.

Não é um livro com situações que nos fazem refletir, é uma história de amor cheia de desencontros, e confusão, em uma época onde as pessoas tratavam -se por "milorde" e "milady", com bailes  de nobres, mulheres com os mais elegantes vestidos e  homens de casaca.  
Este livro nos remete à uma época distante, que nos proporciona sonhos divinos.

Gostei muito e recomendo, virou favorito.

Sobre Patricia Cabot
Como toda mulher, Meg Cabot tem várias personalidades. Sob o pseudônimo de Patricia Cabot, a autora de sucessos como O diário da princesa mostra seu lado mais romântico, e nem por isso menos ousado. A escritora nasceu em Bloomington, Indiana, e vive atualmente em Nova York com vários gatos e o marido.




2leep.com

19 comentários:

  1. Parece um excelente livro mesmo. Fiquei bem interessada. Recomendação aceita e devidamente anotada.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Os livros chick-lit da Meg não me atraem, só os infanto-juvenis e os de aventura, então não estou muito interessado neste "Pode beijar a noiva".
    Mas você fez uma ótima resenha do mesmo!

    Beijos,
    Vini - Livros e Rabiscos
    http://www.livroserabiscos.com/2012/08/album-da-semana-34-electra-heart-de.html

    ResponderExcluir
  3. Boa noite :)
    Eu já tinha lido uma resenha..fiquei curioso pra ler a obra >.<
    Nunca li nada da Meg :O

    Beijos e tenha uma excelente semana

    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  4. Ahhh adorei a resenha Cida, ainda não conhecia esse livro!
    Me encantei, já quero muito ler ele.
    E olha, eu adoraria ter vivido naquela época, aqueles vestidos deslumbrantes, os bailes, tudo muito mágico né. Claro que tinham seus problemas de época também, mas era tão liiindo. rsrss

    Beijooos, flor!
    Meus livros, meu mundo.

    ResponderExcluir
  5. Oi flor,
    Não conhecia o livro, mas lendo sua resenha ele me chamou atenção, onde uma história de amor está repleta de desencontros, gostei do enredo livro ^^
    Vai para minha lista :)
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  6. eii, cida!
    não sabia que o livro se passava em outra época!
    ainda nao li nada da meg como patricia, mas morro de curiosidade!
    e acho que esse deve ser um bom começo!

    beijos - Rascunhos e Borrões

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nada da autora, mas o que achei interessante na sinopse e na resenha é esse aspecto "de época" do livro, de ver como era a sociedade britânica de tempos passados, isso me atrai bastante.

    bjs
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. oiee,
    não gosto muito dos livros da meg cabot, mas sua nova identidade me deixou bem curiosa. Parece ser um livro bem divertido.
    ótima resenha.
    boa semana.
    ;*

    dudsparrow.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida!
    Adoro romances históricos, os acho muito divertido, fico me imaginando vivendo naquela época.
    Li sua resenha, e agora eu quero ler esse livro!
    Beijos... Elis Culceag. www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir
  10. Oie Cida ^^
    Aaah, nunca li nada da escrito assinado como Patrícia, só como Meg.
    Esse é um livro que estar na minha lista de leitura, quero me emocionar assim como você!
    a capa também é linda =)

    Beliscões carinhosos da Máh-
    Felicidades nos Livros

    ResponderExcluir
  11. Adorei a sinopse e a sua resenha está perfeita!
    Quero ler esse livro, a história parece ser perfeitinha *-*
    Achei a capa muito fofa!
    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida, bom dia...ainda não li nenhum livro da Meg com o pseudônimo de Patricia Cabot, na realidade no ínicio pensei que se tratava de uma irmã (risos), deve ser uma parcela bem romântica da autora, gostei de sua resenha...mas estou em outro momento de leituras....Quem sabe mais a frente venho a ler esse livro...Muita luz para vc...bjs

    ResponderExcluir
  13. Adoro os livros da Meg, ainda mais quando assinados como Patrícia, já que são mais adultos. Espero poder ler também em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. adorei sua resenha
    tenho esse livro, mas ainda nao li, mas adoro todos os livros da Meg cabot.

    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  15. OLá
    Meg/Patricia Cabot, nunca li nada dela.
    Apesar dos inúmeros elogios.
    Esse livro não tenho muito interesse em ler.
    Mas sua resenha está excelente!

    Lucas / Era uma vez...
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. To com esse livro na fila pra ler e to loooka pra ler, a cada resenha que vejo, fico com mais vontade.

    Adorei a resenha! Adoro essa capa! Adoro a Meg!!!!!
    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  17. Boa noite Cida,

    Não conhecia o livro e parece bem interessante....ótima resenha....abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Quero ler! Já peguei numa livraria, mas estava sem dinheiro suficiente. Preciso conhecer os livros que a Meg escreveu como Patrícia Cabot. Não posso me considerar realmente fã dela se não o fizer. Boa resenha!

    ResponderExcluir
  19. Eu gosto dos livros da Meg Cabot ou como nesse livro, Patricia Cabot. Suas histórias são muito boas mas esse livro eu não conhecia. Gostei dele e pretendo ler.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!