[Resenha] Os Gêmeos

Os Gêmeos
Título Original: Les Éveilleurs (Les Éveilleurs #1)
Autor(a): Pauline Alphen
Editora: Companhia das Letras      Páginas: 368
Lançamento: 2011     ISBN: 9788535920079

12948_gg
Claris e Jad são irmãos gêmeos tão inversos quanto idênticos. Compartilham sentimentos e pensamentos, mas enquanto Jad tem um coração frágil e sofre de enxaquecas terríveis, condições que lhe impedem de passar muito tempo ao ar livre, Claris é uma garota cheia de vida, destemida, que sonha em viver grandes aventuras. Aventuras como as que lê na Torre dos Livros, onde seu melancólico pai vive enfurnado desde o sumiço da mulher; aventuras como aquelas que a mãe lia para ela; aventuras como as que Jad, com seus problemas de saúde, não pode experimentar. Eles vivem em uma aldeia chamada Salicanda, em um castelo cravado num vale isolado por uma cadeia de montanhas e encharcado por uma chuva fina e incessante, com o pai, Eben; um preceptor, Blaise; e a ama, Chandra. A mãe, Sierra, desapareceu em uma noite de temporal, no dia em que os gêmeos completavam três anos, deixando a família despedaçada e muitas perguntas no ar. Claris, que divide o tempo entre os livros, as aulas de esgrima e as cavalgadas na floresta, anda obcecada com a ideia de que as aventuras são sempre protagonizadas por meninos - o que ela acha extremamente irritante. Mas está enganada, pois vai viver uma aventura e tanto ao lado do irmão. À procura de respostas para os mistérios que envolvem o sumiço da mãe, a história de Salicanda e os dons sobrenaturais que parecem ter herdado de Sierra, os gêmeos vão ultrapassar as fronteiras do castelo onde vivem e também do seu mundo: aquele da infância dos dois, o de um passado que eles desconhecem.

No primeiro livro da série As Crônicas de Salicanda, de Pauline Alphen, conhecemos os irmãos Claris e Jad. Eles vivem em Salicanda, um local construído por seu avô Jors como refúgio após a tragédia que marcou o fim dos Tempos de Antes. Aqui as pessoas tentam viver após uma época que a tecnologia quase destruiu a humanidade. Estamos em pleno século XXIII e o homem voltou a viver de maneira rústica. O que conhecemos hoje como tecnologia de ponta e fontes de informação foram banidos, destruídos, por serem considerados a causa da Grande Catástrofe, um evento que dizimou parte da juventude de nosso mundo. TV, rádio, celulares, internet, computadores, tudo extinto… só sobraram os livros.

É nesta realidade futurística, com ares de passado que Eben criou seu filhos gêmeos, após o estranho desaparecimento de sua esposa Sierra. Ele nunca conseguiu superar a falta da esposa, o mesmo ocorreu com as crianças. Claris enterrou todas as lembranças da mãe, ao passo que o irmão preferiu acreditar em sua volta. Os dois são muito diferentes, porém tem uma ligação muito incomum, dividem pensamentos e sonhos, conseguindo uma comunicação apenas pela força mental. Quando parece surgir uma luz na vida desta família, um sinal que estão recuperando-se da perda de Sierra, o universo ao seu redor começa a mudar, algo ameaçador e desconhecido, que os levará em uma jornada única.

O livro é narrado em terceira pessoa, o que é excelente para nos dar uma visão ampla deste universo de Salicanda, e que universo! O cenário criado por Pauline Alphen para ambientar sua trama é bem diferente e criativo, e ela nos descreve cada parte dele com uma riqueza de detalhes. Mas não é só o ambiente que ela tem a preocupação de mostrar bem, ela vai fundo nas personalidades dos personagens e sua cultura. Salicanda é um mundo novo, não é o que vivemos, é um local paralelo, onde os humanos buscaram sobreviver após a situação na Terra ficar insustentável. Eu achei bem legal a maneira como tudo foi apresentado, é interessante observar a humanidade evoluindo tanto e isso ser tão prejudicial ao ponto de tudo regredir, de todos voltarem a viver como na era medieval.

É complexo, tal como a narrativa e isso foi algo que me deixou muito surpresa, pois comecei a leitura acreditando estar com mais um livro infanto-juvenil em mãos, de linguagem simples e descontraída, e quando na verdade encontrei um texto denso, explicativo e de linguagem muito elaborada, mesmo que os personagens principais sejam meninos e meninas, é um livro para um leitor mais avançado. A leitura não é rápida e por ser tudo tão inédito e muitas vezes reflexivo, demora para engrenar, são muitas informações para absorver e pessoas para conhecer, e ouso dizer que o livro termina e Salicanda ainda não revelou boa parte de seus mistérios. Tanto o local, quanto os irmão Claris e Jad são grandes pontos de interrogação, as crianças são o elo de algo grande, mas que não descobrimos neste primeiro volume.

É um livro muito interessante, com fatos que nos levam a pensar se seriam possíveis um dia, mas eu senti falta de mais ação e aventura. Embora os irmãos até protagonizem cenas mais ousadas, a trama em si não tem adrenalina, muitas vezes a seriedade me levou a questionar se estava mesmo lendo um livro jovem, Jad principalmente, é um garoto introspectivo e dado a meditação. Já a irmã é mais rebelde e viva, gostei de Claris e seu jeito imprevisível. Os personagens secundários, que são muitos, tem um papel importante na trama, roubando muitas vezes a cena, como é o caso de um livreiro cego.

A autora tenta ressaltar que a ligação do homem com o mundo virtual e excesso de tecnologia, e o esquecimento de suas raízes e da própria natureza, de sua essência, seria uma possível causa para seu fim, e a salvação seria a conexão de humanos, animais, fadas, plantas e muita sabedoria. São poucos que entendem isso logo de cara, causando assim uma nova tragédia nas últimas partes, com direito a morte de algumas pessoas e a separação dos irmãos. Pode ser um indício de mais ação no volume seguinte, e sim, o livro termina neste ponto, nos deixando sedentos por muitas respostas.

Espero na sequencia encontrar uma trama mais dinâmica, eu gosto de narrativas detalhadas, mas que mesclem ação e momentos divertidos, Os Gêmeos não deixa de trazer uma crítica a nossa sociedade atual e sua dependência tecnológica, mas poderia ter sido de maneira mais leve e divertida.



2leep.com

24 comentários:

  1. Interessante e diferente.
    Fiquei bem curiosa para conhece-lo.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, ainda não conhecia o livro. Mas sua resenha me conquistou!

    ResponderExcluir
  3. os gêmeos parecem bem diferentes um do outro..
    não conhecia o livro, mas diferentemente de vc não gosto de obras cheias de detalhes, gosto de ter o que imaginar então não sei se leria!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu amei a capa desse livro.
    Amo histórias sobre distopias. Século XXIII? Uouuu é bem no futuro mesmo.
    Para ser sincera, pela capa parece ser infanto juvenil, mas como você disse que vai além, vou acreditar.
    Se bem que eu gosto bastante de livros infanto juvenil kkkk
    bjs
    http://letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida. Eu gosto muito de livros de aventura e bem detalhados. Quando o livro é dificil de entender e necessita de uma reflexão maior ele muitas vezes me cansa. Claro que depende do momento, as vezes é melhor ler um livro mais leve.
    Gostei muito da resenha e de conhecer este mundo novo/ antigo de Claris e Jad.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi! Parece ser um bom livro. Diferente, eu diria. Nunca havia ouvido falar. Adorei a capa!

    Controvérsias

    ResponderExcluir
  7. Cida!
    Gosto demais de ficção futurista e esse livro em especial, desde que saiu, fiquei com vontade de ler porque tenho gêmeas e queria entender um pouco mais essa sintonia que os gêmeos tem. As meninas também queriam ler.
    Muito boa sua resenha.

    Rudynalva Correia Soares
    rudynalva@yahoo.com.br
    João Pessoa/PB – Brasil

    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha, ficou muito boa e bem escrita! É sempre bom conhecer bem os pontos positivos e negativos do livro e gostei de você ter destacado ambos. Adoro estórias que se passam em outros mundos e que sejam assim bem detalhadas, nos permite imaginar muito! Este me parece ser um bom livro, me interessou! :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Livros de apresentação as vezes são bem parados mesmo... -_-
    A historia pareceu bem interessante por se passar em uma terra futurística.
    Talvez eu de uma chance a leitura depois q o segundo sair e as resenhas dele estiverem por ai.

    ResponderExcluir
  10. Ai meu Deus!!! Distopia! Já vou adicionar para minha listinha hahahhaha
    Eu adoro quando os autores descrevem bastante, com riqueza de detalhes... e distopia é meu tipo preferido né?
    Tenho tudo para gostar *O*
    Beijinhos,
    Paula
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia este livro, mas gostei. Parece ser um livro bem interessante.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oii, tudo bom?
    Nossa, esse livro parece muito diferente! Nunca tinha ouvido falar e agora fiquei bem curiosa.
    Só não sei se vou gostar muito do fato de não ter muita ação e aventura, como você mesma disse, eu gosto de livros bem detalhados, mas gosto que haja um equilíbrio entre as duas coisas.
    Adorei a resenha, muito bem escrita!

    Beijoss
    Thaís - Instinto de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Thais, gosto que seja balanceado, este aqui deixou a desejar no quesito ação.

      Excluir
  13. Oi, Cida.
    Acredito que não conhecia o livro, ou não me recordo... mas fiquei beeeeem interessada na leitura, até mesmo por que sempre curti infanto-juvenis e similares, ainda que eu esteja lendo bem pouco o gênero.

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Achei interessante, mas não me deixou com vontade de correr para comprar.
    Beijos.
    www.some-fantastic-books.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Cida, tudo bem?
    Gostei bastante da resenha e confesso que não conhecia o livro!
    Eu entendo a sua opinião, acho que explorar um tema como esse seria mais legal de uma forma mais leve!

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  16. Olá querida!

    Eu gosto muito da capa desse livro, e curti a parte de criticar a sociedade e a dependência tecnológica, mas por outro lado acho que a forma como foi contada deixaria a leitura enfadonha pra mim. Não é meu estilo sabe?

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Cida, adoro livros com esta temática, inclusive um dia comecei a escrever um distopia bem parecida, mas nunca desenvolvi a história. Fiquei bem tentada a ler Os Gêmeos.. já vou ir atrás, valeu a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  18. O que mais me chama atenção nesse livro (e na série como um todo) é justamente isso que você comentou: o aspecto mais reflexivo e complexo. Ainda não o li, mas não parece ser uma leitura banal. É uma série que eu gostaria muito de ler.

    Um beijão! Livro Lab

    ResponderExcluir
  19. Não sei se eu leria, mas é impossível negar que nessa distopia há uma grande crítica a esse nosso sistema capitalista onde tudo se resume em tecnologia, mundo virtual e muitas vezes esquecemos que a vida é mais que isso que nos rodeia. Altamente complexo imaginar viver numa sociedade rústica e medieval. Adorei o cenário criado, bem original!

    ResponderExcluir
  20. A mensagem que ele passa acho que é mais interessante pois respiramos tecnologia e cada vez mais dependentes dela. Então é uma distopia né isso? Estou gostando bastante de distopias mas sempre incrementadas com muita ação, que infelizmente faltou um pouco nesse.
    Aliás dizer que os gêmeos foram separados não é um spoiler não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, já que o título do próximo volume é exatamente este.

      Excluir
  21. Oi Cida!!
    Pelo visto a autora caprichou na ambientação e criação dos personagens, mas a narrativa não acompanhou a dinâmica sugerida pelo enredo, normalmente o pessoal que curte distopias espera mais ação, não é? Ótima resenha ;)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  22. Não tinha visto o livro ainda, mas achei a sinopse no livro bem chamativa, mas os elementos do livro não me chamaram a atenção.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!