[Resenha] Sexo sem amor?

Sexo Sem Amor?
Título Original: Sex, Not Love
Autor(a):Vi Keeland 
Editora: Universo dos Livros      Páginas: 416
Lançamento: 2019                     ISBN: 9788550303987
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
De Vi Keeland, autora best-seller do The New York Times, mais uma história irreverente, sexy e emocionante que vai aquecer ainda mais os seus desejos… Hunter e Nat se conheceram em uma festa de casamento – ele entre os convidados do noivo, e ela, da noiva. A atração era intensa e mútua, mas Nat, depois de seu último e desastroso relacionamento, havia prometido não mais se interessar por homens charmosos, convencidos e lindos de morrer. Até que, certa noite, Hunter aparece na casa da mãe dela durante uma reunião familiar. Ele iria trabalhar durante oito semanas na cidade em que Natalia morava e, então, propôs que passassem esse período transando até não poder mais. Oito semanas de sexo maravilhoso sem compromisso? O que ela teria a perder? “Nada”, pensou. “É só sexo, não amor.” Mas será que isso vai dar certo?
Sexo sem amor?, publicado pela Universo dos Livros é mais um livro de Vi Keeland que eu estava ansiosa para conferir. Eu não sou a fã número de livros com conteúdo mais hot, mas eu gosto das histórias desta autora, que mesclam bem as partes picantes com romance e até mesmo certo drama da vida dos personagens. Além disso, sua narrativa é sempre bem humorada.

Natalia e Hunter conheceram-se na festa de casamento de seus melhores amigos e desde o primeiro encontro rolou aquela atração inegável. Ela agiu de forma moderada e ficou na dela, já Hunter partiu para o ataque e disse logo que a queria em sua cama. No entanto, não pensem que Natalia cedeu, ela foi embora deixando o moço com um número de telefone errado na mão.

Apesar das tentativas dele, os dois só se viram meses depois e desta vez Hunter foi mais insistente do que nunca. Por uma série de reviravoltas, ele acaba indo passar um tempo na cidade dela e desta forma não é fácil para Natalia fugir. Sabemos que cedo ou tarde ela  vai ceder, afinal também o deseja, mas enquanto ele a cerca por todos os lados, conseguimos conhecê-los melhor e entender a razão dela relutar em se envolver com alguém que tire tanto seu equilíbrio.

Natalia tem uma história bem complexa, começando por um ex-marido que está na cadeia por conta de um esquema de fraudes e terminando na tarefa de criar a filha adolescente dele. A mãe da menina morreu, então Natalia fica com a guarda da enteada. Sua resistência a Hunter vem do receio de se envolver com um cara bonito, de sorriso fácil que sempre foi o tipo que ela escolheu de homem e o resultado foi o casamento afundado. Nat não deseja mais grandes emoções.

Embora o leitor sempre queira ver uma história de amor deslanchar, neste caso nós entendemos a protagonista e seu jeito de evitar Hunter. E eu no lugar dela, por mais interessante que ele seja, acho que não agiria de outra maneira. Fora que a insistência dele me irritou muito, sério, o cara não entendia um não. Achei que ele foi bem exagerado e muito invasivo. De qualquer forma, Natalia é uma mulher muito forte e admirável, não sei como aguentava toda esta carga nas costas. Não me vejo criando uma enteada difícil com tanta dedicação.

No entanto, não imaginem que Hunter é um cara ruim, mas é um cara que deseja apenas prazer  e acaba convencendo Natalia que eles podem ser maduros e só se curtir por um tempo. Que tal algumas semanas de sexo, mas sem amor? Uma proposta normal para adultos, mas nem sempre o sentimento deixar de aparecer e conforme ambos se tornam amigos neste processo, o acordo não segue como planejado.

Os dois têm seus dramas e o de Hunter só aparece lá pela metade da obra e fiquei surpresa pelo problemão que ele tinha, já que achava que era apenas um desilusão amorosa antiga. Aquilo não o permitia se entregar a nenhum amor e a coitada da Natalia se viu apaixonada e sem rumo. Só que achei exagerada a reação do Hunter para lidar com tudo, em alguns momentos ele poderia ter sido mais racional.

Estes dois demoram para se entender definitivamente e de começo eu não torci muito por eles, não. Na verdade achei que Natalia merecia um cara diferente, acho que a insistência exagerada dele em levá-la para cama foi um fator que me deixou incomodada, que não me fez ver aquele homem se apaixonando.

De fato a autora conseguiu aos poucos mudar minha opinião e eu enfim os vi como um par, mas acredito que este tenha sido o livro de Vi Keeland que mais demorou para eu botar fé no casal. No entanto, a Natalia é uma personagem que surpreende e com certeza me fez ser capturada pela trama.

Em suma, Sexo sem amor?, mesmo que não seja meu preferido da autora, traz uma história  que a princípio parece leve e descontraída, mas com o passar das páginas se mostra mais profunda do que imaginamos. Aborda além de romance, temas como perda,  superação e recomeços. É uma boa leitura.





2leep.com

6 comentários:

  1. Oi Cida, eu só li um livro da Vi Keeland e gostei muito da narrativa dela! Essa pegada leve e divertida muito me agrada! Espero tb gostar!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Realmente a insistência do Hunter é de estressar, mas pelo menos ele sabe quando parar. Eu gostei da história no geral, mas não curti o lance do passado do Hunter ser o "empecilho" dele não se relacionar.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida

    Que pena que o casal demorou a vingar pra você, mas pelo menos as coisas se ajeitaram depois. Rs
    Eu nunca li nada da autora, mas já vi outras pessoas falando que este não é o melhor dela.


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,

    Situação complicada a da personagem, acho que se eu tivesse na pele dela e um ''Hunter'' no meu pé eu mandava o cara sumir hahaha.
    A premissa é bem clichê, mas quero conhecer a escrita da autora.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  5. Olá, Cida.
    Eu não curto muito livros do gênero, mesmo que leia algum de vez em quando, e por isso nunca li nada da autora. E pelo que você disse na resenha acho que definitivamente não iria gostar desse.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida, tudo bem?
    Ainda não li nada da autora, mas fiquei curiosa para conhecer melhor a história do casal, mesmo que ela tenha demorado a engrenar. Dica anotada!!


    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!